Elementos e Energia nos Signos

O elemento fogo é o mais subtil  e considera-se que, no início da criação, o signo de Leão correspondia a este estado da matéria  Sattva ou energia elétrica potencial. Os primeiros 13º 20’ do signo de Leão correspondem ao Nakshatra  Magha e à   estrela brilhante Regulus.
 O signo de Leão está deste modo conotado com o início da criação. A  energia potencial  que ele representa interagiu com a energia dinâmica ou cinética para originar as outras formas de matéria.
A energia correspondente ao signo Leão é puramente potencial não podendo, por si só originar nada nem criar nada.  É por isso que o primeiro signo relacionado com a realidade manifestada é o signo de Carneiro, que tem elemento fogo e natureza cardinal. Considera-se que foi este signo que  se ergueu no Este no momento do nascimento da nossa Terra.
Como referimos anteriormente, existem 4 estados da matéria e três tipos de energia na vida na Terra. 
O Triângulo energético
Assim, o padrão do campo energético da Terra é triangular ou trino: temos três signos de fogo. Formando um triângulo cujo vértice é Leão onde  a energia é puramente  estática ou potencial; de Leão, esta energia é transferida, numa mistura correspondente a um estado energético misto, designado por dual (mutável), para Sagitário. E deste, a energia é transferida, num estado dinâmico ou cinético, para Carneiro.
O Quadrilátero  Material
O padrão da matéria na nossa Terra é quádruplo ou quaternário.
Considerando que o signo de Carneiro corresponde ao ponto de partida da criação da matéria, no seu estado de puro «fogo potencial» e a partir daí desenharmos um quadrado (correspondente aos 4 elementos), temos em cada ponto : Carneiro, (fogo), Capricórnio (Terra), Balança (ar) e Caranguejo (água), isto é, os 4 signos de natureza cardinal , um de cada elemento material.
Se desenharmos mais três triângulos com a combinação dos estados de energia por elemento obtemos: Aquário, Gémeos e Balança ; Touro, Virgem e Capricórnio; Escorpião, Peixes e Caranguejo.
E obtemos mais dois quadriláteros com  os elementos correspondentes à caracterização dos 12 signos do Zodíaco, com o mesmo estado de energia nos 4 elementos: com Sagitário (fogo) energia dual ou mutável no ponto de partida, temos nos outros lados Gémeos (ar), Virgem(terra) e Peixes (água);
Se iniciarmos um novo quadrilátero com Leão (fogo) energia potencial fixa, temos nos outros lados Aquário (ar), Touro (terra) e Escorpião (água).
Sintetizando, o signo ascendente no momento do surgimento do nosso sistema solar  foi Leão, pura energia potencial estática; o signo ascendente no momento do surgimento da Terra foi o signo Carneiro,  pura energia cinética.

ajude-nos a melhorar, deixe o seu comentário