O Planeta Saturno no Horóscopo #1


Saturno,  grande maléfico ou  libertador?
Saturno é considerado  como o «grande maléfico» na Astrologia. A sua energia  está associada com restrições, dor, sofrimento, limitação, escuridão e morte.
Arquetipicamente, Saturno representa o mundo material na sua forma, estrutura e  duração: ele é o princípio estruturador do mundo finito que começa com a criação do espaço e do tempo e se desenvolve em múltiplas formas que têm uma duração determinada.
Saturno representa  a cristalização da vida nas muitas  formas da matéria, vida finita, destinada a durar um certo tempo e então  perecer.  Por isso a sua conotação mais sombria é a da figura escura da morte que ceifa sempre inexoravelmente  as formas de vida entretanto criadas. 
Os significados de Saturno são muito complexos. Ele representa, por um lado, a  materialização na forma da centelha da vida que, deste modo, fica petrificada numa exangue falta de esperança  qual prisioneiro condenado. Mas  é também, por outro lado,  o símbolo da libertação  desse destino  de cristalização, mostrando que há uma forma de escapar ao mundo sombrio da morte: esse caminho é o do asceta, o daquele que, no âmago mais escuro da sua alma perdida, reencontra finalmente a sua centelha de luz.
A descida da vida ao plano da matéria é uma maldição e um encantamento: a alma escravizada no mundo material e submetida aos infindáveis desejos de sucesso,  fama e  poder neste mundo  esquece-se de si  ao fundir-se com a  sombra das ambições mundanas.
 E esta perdição  que é um auto- encantamento  pela miragem das riquezas do mundo só pode ser superada através do esforço próprio e da disciplina que remove os múltiplos espelhos do mundo para se recuperar na interioridade simples    de um eu que aspira à verdade e à  simplicidade da sua vida essencial
Na reconversão doolhar cada indivíduo vislumbra no seu âmago a centelha de luz que aspira a mais do que os prazeres e o poder deste mundo, aspira a libertar-se  e a ser livre outra vez.
Saturno simboliza, deste modo, a noite alquímica da alma , a «descida aos infernos», a experiência dos limites a que o mundo material pode descer nas suas ambições e desejo de poder para, numa súbita inversão descobrir que a identidade é mais do que o ter e o possuir, é querer ser mais do que isso. 
 Saturno representa  o caminho duro e disciplinado que temos que fazer para nos libertarmos da fascinação do mundo material. O asceta é aquele que compreende a dependência  em relação ao mundo  material e cultiva a disciplina para recuperar uma dimensão mais  verdadeira do seu ser.
E o carvão, o negrume que Saturno simboliza, começa então, lenta e intensamentea transmutar-se pelas experiências dolorosas da vida, na  pureza  simples do diamante. Nesta«obra ao negro», Saturno simboliza o esgotar de todas as emoções e desejos humanos relacionados com o mundo material  e a aprendizagem de como todas elas são vãs sem o desenvolvimento interior que acaba por dissolver as estruturas materiais nas quais apoiávamos a nossa vida.
Referências Mitológicas de Saturno
Existem várias histórias acerca de Saturno. O Linga Purana diz que Saturno é filho da divindade solar  Rudra. O Markandeya Purana conta a história mais divulgada  segundo a qual  Saturno é filho de surya (sol) e da sua esposa Chaya (sombra).  A história conta que, durante o nascimento de Saturno,  Surya passou mal  devido à influência  do aspecto causado por Saturno  e que, desde então, ambos têm relações tensa.(em alusão à oposição de funções da energia e ambos).
No Brahma Purana refere-se  a profunda  devoção de Saturno  por Krishna. O sol, seu pai, vendo essa devoção, resolveu casá-lo com a filha de Chitra, que era extremamente forte e poderosa.  
Num certo momento a esposa de Saturno desejou ter um filho e expressou esse desejo a  seu marido mas este, embevecido com a sua meditação a Krishna, esqueceu-se dela e ignorou o seu pedido. Zangada, ela lançou sobre  o marido, Saturno, a maldição de que, doravante, todos os que olhassem para ele seriam destruídos. O casal acabou por se reconciliar mas a maldição continuou irrevogável, pelo que Saturno passou a  desviar o olhar de todos os que se cruzavam com ele para evitar   a sua destruição. Este simbolismo é bem claro em termos astrológicos pois as casas do horóscopo para as quais Saturno lança o seu aspecto veem destruídos os seus significados (3ª, 7ª e 10ª casas a partir de si próprio). 
Krishna é uma reincarnação de Vishnu  o preservador , representando, na tríade divina (com Brahma- o criador  e Shiva- o destruidor), o papel de manter e preservar. O mito aponta, deste modo , pela associação entre Saturno e Krishna, para a função  saturnina de construir  formas para manter a vida nos seus limites. Na mitologia Hindu a dissolução nunca é um fim em si mesma, Shiva, o Destruidor, dissolve para recriar a espiral infinita da vida.
A função complexa, representada por Saturno, de libertação em relação à matéria, aparece no mito associada a uma «maldição.» Mas Saturno representa  a libertação da cruz da morte material pelo esforço individual, pelo mérito do homem que se quer transcender a si próprio e que, nesse esforço gigantesco, conquista  a aspiração à imortalidade.
Uma  história  muito popular e repetida, fala de um rei poderoso  que, um dia, estando de mau humor, insultou Saturno. Este, que  sobrevoava  o reino, naquele momento, voando no seu abutre, ouviu-o  e,  de imediato, sentenciou o rei a passar por muitos obstáculos e experiências dolorosas, fazendo-o perder todas as suas posses e poder. 
 Após uma série de experiências extremamente  difíceis nas quais o rei  perdeu  tudo aquilo a que estava apegado, Saturno apareceu-lhe e mostrou misericórdia porque o rei tinha mostrado grande resistência  nas dificuldades e não se deixou vencer por elas . 
Para o recompensar, Saturno  perguntou-lhe qual era o seu maior desejo: o rei respondeu que o que ele  desejava era que mais  nenhum  ser humano  tivesse que enfrentar  tantos  obstáculos como aqueles  que ele tinha vivido. Agradado com a resposta do rei, Saturno devolveu-lhe tudo o que ele tinha  perdido  e ainda mais.
Esta história mostra o modo típico de actuação da energia de Saturno na nossa vida.

ajude-nos a melhorar, deixe o seu comentário