A Combinação dos Signos de Carneiro, Virgem e Balança no Horóscopo


 Continuo a descrição  das características  resultantes da combinação das energias dos signos  presentes no Ascendente, signo da Lua e signo do Sol.
O signo de Virgem é de elemento terra e polaridade feminina. Este signo representa a aprendizagem do trabalho para melhorar a vida através das rotinas diárias previamente planificadas e racionalmente organizadas.

Os nativos de Virgem são psicologicamente ambiciosos, conservadores e modestos. Têm excelente resistência para o trabalho duro; são tímidos e com temperamento muito nervoso.

O nativo de Virgem preocupa-se com os pormenores e é muito perfecionista e exigente em todas as tarefas que faz. É muito responsável, podendo exagerar nesse sentimento a ponto de se tornar obsessivo e muito crítico quando as coisas não atingem os parâmetros que previamente estabeleceu. Exerce um grande autocontrole e move-se em permanente conflito com as imperfeições: as suas e as dos outros que não se dispensa de criticar. Isto torna-o muitas vezes tenso, para além de lhe trazer inimigos.

Quando a energia  de Virgem se combina com a energia do signo de Carneiro, o resultado não é facilmente equilibrado. Os elementos de ambos não são compatíveis: Fogo e Terra mas, para além disso, as diferenças na natureza básica são mais  do que os aspectos partilhados. Um bom exemplo disto  é a racionalidade.

Carneiro e Virgem são signos essencialmente racionais mas, enquanto a racionalidade de Virgem se exprime por uma capacidade analítica muito desenvolvida, uma tendência para esmiuçar a complexidade das coisas em pormenores  numa espécie de visão mental microscópica cuja ferramenta fundamental é a lógica,
a racionalidade  do signo de Carneiro é profundamente intuitiva e sintética, funcionando por uma capacidade integradora  profunda que procura a unidade das partes numa visão global de todos os pormenores;  o nativo de Carneiro racionaliza o processo das suas experiências à medida que estas ocorrem e sem seguir ideias pré-concebidas;
Virgem planeia tudo com antecedência, procurando que os resultados coincidam com as ideias prévias que antecipou.
À primeira vista podemos pensar que estas duas tendências, apesar de opostas, se complementam e isto não pode ser mais verdade. O problema é que elas também indicam duas formas distintas de encarar a realidade e de se relacionar com ela e, por isso, excluem-se mutuamente: a natureza de Virgem é irremediavelmente oposta à de Carneiro e não é possível conciliá-las no mesmo indivíduo a não ser que outros factores poderosos o permitam.
Virgem necessita de rotinas e  de uma ordem previamente estabelecida. Este aspecto colide com a natureza essencial do signo de Carneiro que não suporta tarefas repetidas e totalmente decididas à partida. Carneiro precisa da espontaneidade da vida e da experiênciada descoberta para aprender algo de novo e está sempre à procura de algo novo que  possa desbravar.
Para virgem, há sempre um plano prévio que fornece o esquema geral da sua  realidade . O seu sentimento de segurança consiste exactamente em verificar que os factos e os outros se comportam de acordo com esse plano que a sua razão previamente apreendeu ou estabeleceu.
Quando não existe essa coincidência  o criticismo que exprime a recusa de Virgem perante tudo o que se escapa da sua noção de ordem estabelecida é a resposta deste signo para se demarcar dessas diferenças que não aceita nem consegue integrar no seu mundo.
Carneiro e Virgem coincidem,porém, no gosto pelas evidências empíricas pelo que esta combinação favorece bastante  o gosto pela prática das ciências empíricas onde estas energias combinadas podem produzir resultados bastante positivos fortalecendo a mente discriminativa e, simultaneamente, a capacidade intuitiva para apreender e interpretar os factos.
As combinações mais difíceis destas energias são  o posicionamento  do Ascendente em Virgem  e a Lua  no signo de Carneiro ou vice-versa devido ao facto de estas serem as instâncias da psique mais imediatamente perceptíveis e actuantes na expressão de cada indivíduo.  Nesta combinação existe um confronto  óbvio entre a espontaneidade do nativo, por um lado e a necessidade de tudo controlar previamente, por outro,  para garantir a segurança emocional expressa pela Lua em virgem.
 A  combinação entre o Ascendente e a Lua em Virgem e o Sol em Carneiro mostra que, a não ser que outros factores do horóscopo sejam suficientemente fortes para o contrariar, muitas das características de Carneiro ficam submersas nos ideais e em algumas facetas menos visíveis no dia a dia do nativo. A sua  expressão será bastante  marcada pelos traços de Virgem. Mas, como o Sol está exaltado em Carneiro, a energia deste signo manifestar-se-á também de forma forte, o que  produz tendências opostas no modo de ser do nativo.
A colocação de outros planetas em Carneiro ou Virgem e dos aspectos que estabelecem com os diversos elementos do horóscopo  podem modificar estas orientações gerais.
O signo de Balança é de elemento ar, masculino. O elemento ar e o elemento fogo são compatíveis entre si, mas não são compatíveis com o elemento Terra.
No entanto, em cada horóscopo é desejável que os quatro elementos se encontrem representados e em equilíbrio, pois eles significam diferentes áreas e modos de expressão do ser humano, sendo todos necessários.  E, neste aspecto, a oposição destas energias  representa a natural diversidade de tendências  da psique humana, nem todas conciliáveis.
Muitas vezes não se encontra  no horóscopo uma distribuição equilibrada dos elementos e, quando isso sucede, isso  representa  um tipo de experiência que o nativo precisa de vivenciar. É o caso das energias díspares de Virgem e Carneiro.
 Este conflito de energias exprime um conflito na dinâmica da personalidade do nativo com o qual ele vai ter que lidar. Nuns casos essa dualidade é superável através da sabedoria ganha com a experiência; noutros casos acompanha o nativo pela vida toda num dualismo que se apresenta de forma simultânea ou alternada em muitas situações. E a pessoa tem que aprender a viver com isso.
O signo Balança tem em comum com Virgem o gosto pelo pensamento racional e pela lógica. Mas enquanto Virgem parece ficar obcecado com o método, Balança foca-se nos resultados: usa o juízo e o raciocínio para obter maior harmonia e equilíbrio na sua vida; o método é apenas um meio, não um fim em si; a crítica é aceitável para Balança desde que não se limite a apontar erros mas sirva para encontrar uma solução mais justa.
Tanto Virgem como Balança gostam da «prova empírica  dos factos» porém,  os objectivos de cada um são bastante diferentes. E há outra diferença fundamental na expressão destas energias: Balança é um signo social por excelência, precisa da relação com o outro e por isso gasta muito do seu tempo a estabelecer «pontes de entendimento» entre as pessoas. Para o signo Balança é sempre  possível encontrar um meio termo em que os antagonismos e os conflitos de resolvam em harmonia;
Para virgem basicamente o mundo divide-se em «certo» e «errado» e não há meio termo possível daí que a sua crítica seja sempre no sentido de destruir a posição que julga ser inaceitável à luz da sua razão. Virgem é um signo solitário, movido interiormente pelo conflito insanável e pela divisão e precisa de experienciar esse conflito por isso a relação com o signo Balança não permite a harmonização, na medida em que são duas forças a lutar em direcções contrárias.
No lado positivo, a relação entre Balança e Virgem permite atenuar a tendência de Balança para conseguir a paz e a harmonia a todo o custo.  Tanto Balança como Virgem aspiram à «perfeição» mas cada um dos signos  tem caminhos diferentes para lá chegar. Para Virgem a «perfeição» tem uma natureza lógica e racional; para o signo  Balança a «perfeição» tem uma natureza estética e social.
A relação entre estas duas energias de Virgem e Balança pode acentuar as características racionais do nativo, propiciando uma forte inclinação para uma carreira científica ou associada ao uso de uma mente analítica e metódica como também sucede nas ciências jurídicas.
Um nativo que tenha no seu horóscopo a combinação destas três energias – no signo Ascendente, no signo da Lua e no signo do Sol- é alguém extremamente racional e organizado, exigente a nível intelectual e capaz de desenvolver tarefas difíceis a nível intelectual, com  grande capacidade para resolver problemas de nível teórico e científico.
Atendendo às características de Virgem, que se rege por uma ordem já estabelecida e aceite como «a melhor» e o facto de Balança gostar da mudança mas sem abandonar a tradição, a  tendência revolucionária do signo Carneiro tenderá a ser atenuada, a menos que  seja mais forte no horóscopo.
E   neste aspecto não  devemos esquecer que o Sol está debilitado em Balança, que a expressão da Lua em virgem não é a mais feliz (a Lua é inimiga de Mercúrio,  o regente deste signo) e que o Sol está exaltado em Carneiro o que, sem outros elementos do horóscopo presentes, nos leva a concluir que o Sol em Carneiro será sempre mais forte do que a Lua em Virgem, em Carneiro ou em Balança. Estas diferenças podem explicar porque é que, por vezes, uma energia se sobrepõe a outras no horóscopo.
Assim, um nativo com o Sol em Carneiro, Lua em Virgem e Ascendente Balança exprimirá as características do signo Ascendente e do signo da Lua com um acentuado pendor racional, um gosto pela ciência e pela análise e discriminação, mas será muito menos organizado e mais espontâneo do que as características básicas de Virgem e , provavelmente, orientará o  seu pendor  explorador para a descoberta  na investigação científica ou para a dimensão social e Política, não para se testar a si próprio simplesmente mas porque tem, devido à influência de Balança, reais preocupações sociais.
Este nativo   precisa de mudança mas também não prescinde do equilíbrio e da harmonia e da ordem, tão caros aos signos de Balança e Virgem.
Convém não esquecer que outros factores  podem influenciar e alterar estas orientações gerais dos três elementos básicos do horóscopo.
 

ajude-nos a melhorar, deixe o seu comentário