O Chakra do Coração e o Chakra da Garganta

Os chakras são centros reguladores das energias mentais, fisiológicas e psicológicas que resultam das atividades do ser humano nas várias formas de autoexpressão. Quando funcionam de forma adequada, contribuem para o bem estar geral e para a saúde; o nosso modo de vida determina o uso das funções dos chakras: para que todos funcionem de maneira adequada e sem obstruções é preciso que expressemos na nossa vida concreta os tipos de experiência que eles regulam. Além do mais, um estilo de vida saudável, com uma alimentação equilibrada e a respiração de ar puro, bem como o cultivo de uma atitude geral positiva em relação às nossas experiências, contribuem decisivamente para manter estes centros de energia subtis a funcionar de forma correta e equilibrada, isto é, nem obstruída nem demasiado ativa.
Hoje descrevemos as funções e a importância de mais dois chakras:

Chakra do Coração

Este chakra, conhecido como o 4º, regula a nossa capacidade de amar e de sentir empatia com todos os seres, ou compaixão. Faz-nos sentir ligados com todos os outros seres. Se estiver obstruído, sentimo-nos alienados e mergulhados na solidão. A sua cor é verde.
Este chakra localiza-se junto ao centro do peito. A sua primeira lição para cada um de nós é a capacidade de nos amarmos a nós próprios. Todas as experiências emocionais negativas que experienciámos durante a nossa vida permanecem como feridas gravadas neste chakra e precisam de cura. Ele contém a «criança ferida» que simboliza todas as nossas vulnerabilidades emocionais e estas começam a sarar quando aprendemos a amar-nos a nós próprios. Todos os sintomas físicos relacionados com as emoções negativas armazenadas e comprimidas neste chakra exigem a dupla cura física e emocional, e isso pressupõe o fortalecimento das energias deste chakra.
O propósito desta energia é adquirir o autocontrole que resulta do fortalecimento espiritual e do desenvolvimento de qualidades como o perdão ( a nós e aos outros), a aceitação de si mesmo, o amor incondicional, a compaixão, mas também a confiança em si mesmo e o desapego. Na energia deste chakra estão todas as ligações emocionais que temos com aqueles que amamos, que nos fazem sentir generosos e cheios de esperança ou que, pelo contrário, nos fazem sentir desespero, ódio, inveja, medo, ciúme, e raiva. Assim, este chakra regula a nossa capacidade de amar e a qualidade do nosso amor e também as qualidades opostas . Contém a gravação de todos os nossos amores, não apenas do presente mas também do passado , bem como a nossa abertura (ou não) aos amores futuros.
No corpo, este chakra regula o funcionamento do coração, do sistema circulatório, do sangue, os pulmões, a caixa torácica, o diafragma, o timo, os peitos, o esófago, os ombros, os braços e as mãos. O seu desequilíbrio produz perturbações cardíacas, problemas respiratórios, dor no peito, doenças que afetam os peitos e o coração; doenças do sistema imunitário, pressão arterial elevada, asma, pneumonia, dores nos ombros, dores na região das costas associada, tensão muscular.
Para equilibrar as energias deste chakra cada um de nós deve começar por se amar a si mesmo; abrir-se aos outros de forma compassiva e sentir-se ligado a todos pela empatia e pela compaixão. Os passeios pela Natureza e passar tempo de qualidade com a família e com os amigos são também essenciais.
A terapia da cor associada aos alimentos é também uma ajuda: comer alimentos de cor verde como folhas de vegetais, beber bebidas verdes. O uso de roupas de cor verde é um outro fator que pode associar-se.
Podem também usar-se as essências florais de rosa silvestre da Califórnia, de azevinho e de papoila e os óleos essenciais de eucalipto ou de pinho.
O uso de pedras verdes, como a esmeralda e outras de cor verde ajuda a sintonizar com as energias destechacra.

O Chacra da Garganta

Este chakra relaciona-se com a nossa capacidade de comunicar ,de falar a verdade, relaciona-se com a autoexpressão das ideias e dos sentimentos , bem como das nossas escolhas pessoais em relação a isso . É o centro da nossa vontade e relaciona-se com a honestidade com que nos exprimimos a nós próprios. Localiza-se na área junto à garganta e tem a cor azul céu.
A lição fundamental deste chakra consiste em aprender a assumir a responsabilidade pelas nossas necessidades de autoexpressão, exprimir as nossas crenças sem dissimulação nem medo da opinião nem da censura dos outros. A autenticidade da pessoa é o maior desafio das experiências relacionadas com este chakra. Não basta ter consciência daquilo em que acreditamos e de que precisamos para nos exprimirmos de forma verdadeira, é também necessário desenvolver a confiança e a força de vontade que nos permitem ser honestos e assertivos connosco próprios e com os outros, assumindo essas crenças perante nós e os outros porque são elas que nos definem e, por isso, se os outros rejeitarem essas crenças ou opiniões que exprimem a nossa verdade de ser, também não nos aceitam a nós. E, neste caso, precisamos da força que nos permite manter –nos fieis a nós próprios, como o primeiro pressuposto para podermos manter a integridade do nosso ser.
Este chakra mostra assim que a nossa escolha acerca do modo como vivemos a nossa vida e damos corpo aos nosso sonhos (ou, pelo contrário, os reprimimos) de forma honesta e verdadeira, se repercute na nossa saúde mental, psicológica, emocional e física pois o ato de mentir , não apenas por palavras mas por ações ou omissões, bloqueia as energias deste chakra e prejudica a nossa saúde em todos os planos.
Quando a energia deste chakra funciona sem obstruções, temos a confiança suficiente para nos exprimirmos de forma verdadeira perante os outros, sem medo do que eles poderão dizer e sem temer as suas críticas pois o objetivo fundamental que move as nossas escolhas é sermos verdadeiros connosco próprios. Quando esta energia está bloqueada damos mais importância às opiniões dos outros do que às nossas necessidades de autoexpressão e congestionamos esta energia, ao reprimirmos os nossos reais desejos e modos de ser.
Deste modo, este chakra tem uma relação íntima com a nossa relação com os outros através da expressão da nossa voz : devemos usar a voz para ser verdadeiros acerca das nossas crenças e ser leais a nós próprios pois só assim podemos ser leais aos outros e confiar neles- se tivermos a consciência de que não somos honestos quando nos exprimimos perante os outros, como poderemos confiar que eles o são em relação a nós? Há deste modo uma relação fundamental entre a energia do chakra e a expressão verdadeira do que pensamos e de quem somos.
O funcionamento desequilibrado da energia deste chakra produz inchaço glandular, problemas na tiroide, infeções na boca, problemas hormonais, hiperatividade, afeções no pescoço e nos ombros, mudanças de humor, laringite, gripe e febre, garganta inflamada, úlceras na boca, problemas de voz, das gengivas e do dentes.
No corpo, este chakra governa a garganta, a tiroide, a traqueia, as vértebras do pescoço, a boca, os dentes, as gengivas, o esófago, as glândulas paratiroideias.
A forma mais abrangente de fortalecer a energia deste chakra é ser fiel a si mesmo e honesto e verdadeiro na autoexpressão e no assumir da responsabilidade pelas próprias necessidades individuais. Adicionalmente, cantar, conversar de forma significativa com os outros, escrever um diário, ajuda a equilibrar estas energias.
A terapia da cor também ajuda: ingerir comidas e bebidas azuis, usar roupas azuis e pedras de cor azul: crisocola, lápis lazúli, opala azul.
O uso das essências florais de cosmos, larício, da trepadeira trombeta e o uso dos óleos essenciais de camomila ou de gerânio também podem ser úteis.

ajude-nos a melhorar, deixe o seu comentário