Decidir a Carreira- Ascendente Escorpião, parte 1

chef

Continuamos a analisar os fatores  relevantes para  decidir a carreira e profissão, hoje para o Ascendente Escorpião. Para uma introdução a esta matéria pode ler outro artigo aqui.

Fatores que Decidem a Carreira para o Ascendente Escorpião

Para avaliar esta matéria precisamos, não apenas de saber quais são os planetas que, primariamente, simbolizam esta área para cada signo Ascendente, mas devemos também ver quais os planetas operantes  no dasha ou antardasha em que a pessoa quer decidir qual  a carreira a seguir ou qual o emprego mais apropriado quando, por exigências do mercado de trabalho e devido à necessidade de se adaptar, tem que escolher um novo rumo profissional. Se ocorre um período dasha  ou sub período  de um planeta fraco ou aflito numa determinada altura em que uma pessoa deseja escolher uma profissão que é significada por ele, as hipóteses de ter sucesso nessa profissão são muito reduzidas. Por outro lado, complementarmente à profissão, temos a educação: nem todas as carreiras podem ser escolhidas por todos porque exigem um determinado percurso educacional de base sem o qual não existe acesso a essa profissão. Numa outra altura faremos a articulação entre o percurso educacional do nativo e a decisão sobre uma determinada profissão. Por agora, vamos indicar apenas linhas gerais para cada signo Ascendente, para permitir aos nossos leitores a compreensão geral desta matéria  e o  modo como esta análise pode dar pistas sobre a decisão da profissão.

Quando o signo Escorpião está no Ascendente os nativos gostam naturalmente  de tudo o que implica segredo e mistério, seja dentro da terra , dentro de si próprio ou dos outros e são motivados naturalmente para descobrirem esses segredos. Por isso dão-se bem em empregos que  impliquem discrição , como os serviços de proteção e de segurança no plano político, na investigação criminal ou forense, etc. A sua natureza disciplinada e muito trabalhadora torna-os adequados para todas as profissões que precisam de contar com a resistência e competências de responsabilidade, sobretudo em áreas em que a agressividade natural que os caracteriza possa ser canalizada de forma construtiva como as forças policiais, a política, a gestão de negócios e empresas, o trabalho metalúrgico e de engenharia, química, etc. Como trabalhadores, preferem contar consigo próprios em vez de desempenhar tarefas subordinadas e têm dificuldade em aceitar ordens e demasiada supervisão do seu trabalho. Dão bons administradores, políticos, advogados, cirurgiões, trabalhadores metalúrgicos e da indústria química, bombeiros, polícias e militares ou outras forças de segurança, etc.

Na determinação da carreira para o Ascendente Escorpião, a 10ª casa é o indicador primário porém, como também encontramos um signo Mooltrikona na 2ª casa, devemos dar igual atenção a esta casa, sobretudo se o regente da 10ª, o Sol, estiver fraco ou aflito no horóscopoSe o Sol estiver forte, e atendendo a que ele é também um indicador secundário  da profissão para qualquer signo Ascendente, consideramos o Sol como fator principal e a 2ª casa passa para segundo plano a não ser que, no período normal em que é necessário tomar a decisão de escolher um curso/profissão, o regente da segunda casa esteja mais ativo no período dasha/antardasha operante.

O Sol torna estes nativos, quando bem preparados por uma educação superior, naturalmente adequados para postos de natureza política elevada, gestores e administradores de topo, tanto na administração pública como empresarial, médicos e administradores hospitalares, cirurgiões, etc.  O Sol deverá está forte para permitir ao nativo elevar-se a estas posições elevadas na sociedade. Por sua vez, a segunda casa tem regência de Júpiter e este tem natural inclinação para profissões como ministro, professor, juiz, banqueiro ou analista/conselheiro financeiro, administrador e gestor. A posição e força do Sol e de Júpiter indicarão qual dos dois (ou se ambos) permite a melhor escolha de carreira para estes nativos. Se ambos estiverem fortes, uma posição de chefia no plano militar  ou numa posição de administração governamental , é também muito adequada.A colocação destes planetas em boas casas e a sua força, não recebendo aspetos de planetas maléficos, é determinante para concluir qual o nível de sucesso nesta área. Por ex., se houver relevância da 10ª casa, será de esperar que este nativo escolha uma profissão relacionada com as energias combinadas do Sol  e de  Marte  ou  relacionadas com os significados dos planetas colocados nessas casas, se os houver,, dependendo da força que estes planetas têm no horóscopo.

Se a 2ª casa for mais forte, poderemos ver  surgir a predominância de uma carreira associada com Marte  e Júpiter. Por ex., Júpiter pode inclinar para a área administrativa, o que é algo que também agrada à natureza de Marte, que gosta de liderar e de chefiar;  o mesmo acontece com as leis ou com a área das finanças ou a área da consultoria: tanto Marte como Júpiter gostam de influenciar e de gerir , embora por razões diferentes e podemos ver um nativo com esta combinação a chefiar os serviços secretos, como ministro da defesa ou como chefe da proteção civil, em postos elevados nos serviços de informação, como conselheiros militares, como advogados e procuradores, etc.   Encontramos nativos com estes planetas fortes no horóscopo nessas áreas profissionais (banca, políticos, corretores da bolsa, advogados e juízes, chefes militares, etc).  Se a dupla Sol /Marte for mais forte, as profissões de liderança ou de administração, a medicina/cirurgia, as chefias militares, políticas, etc, bem como  o desenvolvimento de projetos na área da engenharia, poderão tornar-se mais fortes.

Na 10ª casa do horóscopo encontramos o signo de Leão, um signo que gosta naturalmente de liderar e de inovar. Se o Sol for forte, estes nativos podem ser muito criativos e desenvolver algum projeto importante ou alguma visão administrativa que permita tornar os serviços mais eficientes a grande escala. Estas pessoas não gostam de ser subordinadas e, mesmo os nativos que têm uma preparação mais básica e não podem aspirar a cargos de topo em alguma instituição de prestígio, tentarão sempre alcançar alguma visibilidade que torne relevante o seu contributo individual no trabalho que desempenham. E, se tiverem um Marte forte (o regente do Ascendente) podem mesmo enveredar por um projeto individual de negócio  como forma de ganharem a vida.

 E, apesar de o signo Ascendente não ser ocupado por um signo Mooltrikona, também  nos dá pistas importantes sobre   a abordagem geral da vida destas pessoas. Por ex., o nativo de Escorpião adora  influenciar e exercer o poder mas não gosta da exposição aos «espetáculos» públicos dos rituais do poder. Prefere dominar na retaguarda ou no segredo, por isso é mais vocacionado para cargos de natureza confidencial ou secreta do que para cargos de visibilidade pública.  Ao invés , por ex., de chefiar um partido político, com a sua figura sempre sob escrutínio popular, prefere tornar-se o chefe do aparelho partidário, controlando udo o que é essencial na vida do partido e detendo mais poder do que o seu secretário geral pois sabe como mobilizar as forças partidárias e conhece a dinâmica interna do partido de uma forma mais profunda  do que os líderes que, na maior parte das vezes entram e saem a prazo, dependendo da votação e da conjuntura do momento.  Já o signo Leão, que está colocado na 10ª casa adora a exposição e estar sempre nas «bocas do mundo». Falar sobre si é sempre melhor do que não falar de todo. E, dependendo de qual destes planetas é mais forte no horóscopo assim veremos delineada uma tendência dominante do nativo para a escolha da profissão e dos cargos que quer ou aceita desempenhar.

Escorpião  é um signo secreto, que retém em vez de expandir e soltar, concentrado no interior para melhor garantir o domínio dos próprios recursos e desenvolver o auto poder . É um trabalhador tenaz, resistente e disciplinado, preferindo muitas vezes trabalhar solitário ou então gerir um conjunto de trabalhadores que executam as suas ordens com lealdade absoluta. O signo Leão, por seu lado, é criativo mas exibicionista, lidera como forma de descobrir, na admiração dos outros, a força das suas qualidades individuais. É um criador mas um fraco executor precisando de se rodear de um conjunto de colaboradores que concretizam as  suas ideias e lhes dão forma  no plano real, assumindo os louros pelos resultados daí alcançados e não se cansando de os ostentar. Tanto Leão como Escorpião são concordantes numa coisa: adoram ter súbditos que executam as suas ordens sem contestar e com lealdade e obediência absolutas. Por isso,  o tipo de chefia que proporcionam não é imparcial: nunca perdoarão a um colaborador crítico, por mais eficaz que ele seja, nem a alguém  que os faça sentir «menores» ou inferiores quando trabalham na sua equipa e reagirão a isso de forma a exclui-los do conjunto dos colaboradores.

Combinando  as influências da 10ª e da 2ª casas, vemos que o Sol tem inclinação para liderar, para ocupar posições de liderança e de chefia, muitas vezes na administração pública e no governo, como CEO  em instituições importantes da  vida social e política mas também como médico ou político; por sua vez, Júpiter  tem apetência por posições de aconselhamento, pelo  ensino, pela administração , pela área financeira, legal, etc.

Se o Sol   for forte no horóscopo, combinado com a energia de Marte, o regente do Ascendente ,poderá atingir renome e fama numa carreira que alia a disciplina,  a capacidade de liderança à força física e combatividade , como as forças limitares e de segurança, os serviços de proteção civil, a cirurgia ou a administração estatal dos serviços de saúde, serviços de segurança, como engenheiro, etc.

(Continua)

2 opiniões sobre “Decidir a Carreira- Ascendente Escorpião, parte 1”

  1. Esta faltando o ascendente caranguejo 🙁
    Personalidade básica sol carneiro, lua libra e ascendente caranguejo

ajude-nos a melhorar, deixe o seu comentário