Os Sistemas de Casas do Horóscopo na Jyotish

 

cas

Algumas questões que os leitores têm levantado ultimamente, referentes às diferenças na conceção das casas do horóscopo, quando estão em comparação as casas – e o Ascendente- na Astrologia Ocidental e na Astrologia Jyotish- fizeram-nos sentir oportuna a escrita  deste artigo. Basicamente, ele tem a ver com a questão «onde começa verdadeiramente uma casa do horóscopo?» e «qual é o melhor sistema, o da Astrologia ocidental ou o da astrologia Jyotish?» (ou melhor, quais são os melhores sistemas, dentro da Astrologia ocidental e dentro da Astrologia Jyotish pois em ambas existem diversas opções).

Neste artigo não vamos fazer referência à diferença entre os dois Zodíacos seguidos por estes diferentes sistemas pois já o fizemos em outro lugar.  Mas queremos alertar o leitor para a realidade de que, tanto na Astrologia Ocidental como na Astrologia Jyotish, há várias formas de calcular as casas. Cada sistema tem o seu conjunto de elementos que, combinados entre si, funcionam. Porém, como já temos alertado os leitores, não se devem misturar os sistemas , que partem de abordagens diferentes.

O horóscopo , em qualquer sistema, é dividido em 12 partes, cada uma designada por  «casa n do horóscopo». Porém, os pressupostos dessa divisão variam. Todos os sistemas concordam em que o conceito de «cúspide» de uma casa é um ponto de máxima intensidade ou força dos significados de cada casa. Agora, o que nem todos concordam é qual é o ponto de  cada casa que corresponde à cúspide. Na Astrologia ocidental, maioritariamente, a cúspide corresponde ao início de uma casa. Mas há sistemas- Porfírio, na tradição ocidental e Sripati na tradição da Astrologia Jyotish- que consideram que a cúspide corresponde ao «meio» de uma dada casa. Para interpretar  os efeitos das configurações do horóscopo, cada sistema de casas obedece a princípios próprios que passamos a resumir para dar uma ideia aos leitores:

Principais Sistemas de Cálculo das Casas  do Horóscopo

Sistema «um Signo inteiro uma casa»Este é considerado o sistema mais antigo de calcular as casas do horóscopo e é o mais seguido pela Astrologia Jyotish. Neste sistema, cada signo completo corresponde a uma casa do horóscopo. Encontrado o grau do Ascendente, o signo onde este cai torna-se na 1ª casa e os signos seguintes correspondem às restantes casas.  Neste sistema a questão da «cúspide» de cada casa é irrelevante.

Sistema de Casas Iguais iniciando na  Cúspide Neste sistema, as cúspides estão todas em intervalos iguais em relação umas às outras. Imaginemos que a 1ª casa cai no 4º grau de Balança. As casas seguintes iniciam-se  no grau 4 dos signos seguintes e vão até ao 4º grau do signo seguinte.  Este sistema é seguido pelos adeptos do subsistema de Astrologia Jyotish KP. Alguns astrólogos adaptam um conceito usado por Ptolomeu, ( ponto afático, usado por este no cálculo da longevidade) e colocam o início de cada casa  5º antes do grau correspondente ao do  Ascendente. Assim, se este cai a 10º de Leão, por ex., subtraem-se 5º e ficamos com o 5º grau que, em cada signo, corresponde ao início de cada casa. Na astrologia Jyotish recente, a «Abordagem Sistémica» de V.K. Choudhry, cuja abordagem consideramos muito interessante, o autor concilia o sistema tradicional «um signo inteiro uma casa» com o conceito de cúspide,  ao fazer corresponder, em cada casa do horóscopo, o grau em cada signo, correspondente ao do Ascendente, e que considera como o «ponto mais efetivo de cada casa», ou seja, aquele onde os significados da casa atingem o seu ponto máximo de força para produzir efeitos.

Sistema de SripatiEste sistema  considera que a «cúspide» de uma casa ou ponto de máxima intensidade dos significados dessa casa corresponde ao meio da casa.  A carta  Chalit  baseia-se neste conceito.  Conhecido o grau do Ascendente, adiciona-se 180 º e obtém-se o ponto oposto, referente à 7ª casa; conhecido o «mid heaven» ou ponto da cúspide da 10ª casa, adiciona-se 180º e obtém-se a 4ª casa.  Assim, obtêm-se os 4 ângulos do horóscopo .Este sistema é idêntico ao usado por Porfírio na Astrologia ocidental, nestes cálculos iniciais. Porém, difere a seguir pois, ao contrário do sistema de Porfírio, considera a cúspide como o meio da casa e não como o seu início. A seguir, divide cada um dos segmentos assim encontrados – da 1ª para a 4ª; da 4ª para a 7ª; da 7ª para a 10ª da 10ª para a 1ª – em partes iguais, sem ter em conta fatores como a latitude geográfica.  Para encontrar o início de cada casa , calculamos primeiro o «ponto médio da casa e aí, subtraímos 15º para encontrar o início ou adicionamos 15º para calcular o final da casa.

Sistema de PlacidusEste sistema é o mais usado pelos astrólogos ocidentais. Procede como o sistema de Sripati para encontrar as casas angulares do horóscopo mas depois diverge pois,  não divide as casas intermédias em partes iguais, divide-as de acordo com a declinação do Sol e a latitude, pelo que cada casa tem tamanhos diferentes. Neste sistema, a cúspide da casa corresponde ao seu início, sendo o ponto mais intensamente significativo de cada casa.

Agora, posto isto, que dizer do sistema mais usado na Jyotish  e também o mais tradicional? Ele não tem em conta o conceito de «cúspide» mas conta com uma ferramenta auxiliar que dá à Astrologia Jyotish a sua espantosa capacidade de previsão que é sem igual em outros sistemas astrológicos: as cartas divisionais, obtidas a partir da divisão de cada signo em diversas partes. Assim, complementando a análise da carta de nascimento- Rasi ou  D-1- com a análise das cartas divisionais,  temos um sistema que é o mais completo de todos e o mais rigoroso , desde que a hora de nascimento seja conhecida com precisão.  Esta é a razão pela qual a maioria dos astrólogos da Jyotish preferem a análise de casas iguais pois ela tem dado excelentes resultados desde a antiguidade. Cada Astrólogo escolhe normalmente um dos sistemas de casas para trabalhar. Mas, aceite um deles, funciona com os pressupostos teóricos daí decorrentes. Misturar os sistemas de forma indiscriminada é desaconselhável e problemático em termos de resultados.

ajude-nos a melhorar, deixe o seu comentário