Trânsito de Saturno por Sagitário- Ascendente Capricórnio

desert

No próximo mês de janeiro Saturno inicia mais um trânsito, desta vez no signo Sagitário, onde a sua ação é geralmente mais benévola do que acontece nos signos de Marte, como foi o caso do último trânsito. No entanto, Saturno traz em geral  atrasos, pressões, contrai e torna  qualquer processo mais lento, traz miséria ou sofrimento para as áreas de vida afetadas pelo seu trânsito se nós não lhes dermos atenção. Se ignorarmos estas áreas, podemos contar com algum sofrimento. Saturno torna os assuntos da casa onde transita mais lentos e prejudica-os porque causa uma demora e mantém esses assuntos pendentes, não permitindo que acabem de imediato até aprendermos a lição devida.

No seu horóscopo, Saturno vai transitar pela 12ª casa, durante dois anos e meio. E este pode ser um período importante de exploração espiritual e de reorientação dos objetivos da sua vida. Os assuntos espirituais vão estar em foco, bem como a prática e o desenvolvimento da sua identidade a este nível. Você pode agora abandonar muito do interesse que tem dedicado aos aspetos materiais como ganhar mais dinheiro, melhorar o seu status e adquirir poder em termos sociais para se dedicar aos assuntos metafísicos e espirituais, dando atenção à parte da sua identidade que precisa de alimento espiritual para se desenvolver. Muitas vezes sentirá, neste novo trânsito,  que os aspetos materiais da vida não chegam para se sentir satisfeito (a). A 12ª casa é a casa geral das perdas, pois é onde se gasta o  que se vai construindo na 1ª casa. Isto significa que, num plano mais comezinho, a sua saúde pode ressentir-se, as despesas podem aumentar e esgotar os seus recursos financeiros mas, ao mesmo tempo, haverá a oportunidade de efetuar uma «limpeza geral» em todos os processos recalcados e inconscientes que tem vindo a acumular ao longo do tempo; será uma boa parte da identidade que construiu até agora que vai estar em foco e sofrer mudanças que podem ser súbitas ou dramáticas em alguns casos, dependendo também do modo como  deu atenção ao seu propósito geral de vida e como  tem vivido o seu «dharma», isto é, dependendo de  ter feito o que devia  para concretizar o seu propósito geral de vida e de isso corresponder ou não às experiências de que necessita para continuar a evoluir e a crescer como ser humano completo. Durante este período pode sentir-se completamente dominado (a) ou preso(a) pelas circunstâncias, sentindo que a sua liberdade foi suspensa, como se tivesse perdido o controlo sobre o que pode fazer neste momento. Mas essa sensação apenas significa que há mudanças que tem que fazer em relação ao modo geral como desenvolve a sua vida e que elas têm que ser feitas agora, não é possível protelar por mais tempo. Logo que  aceite interiormente a necessidade dessas mudanças, voltará a sentir que está  no controlo e que pode tomar decisões de forma livre. Uma outra área que pode estar em foco na sua vida agora é a relação com algum país estrangeiro distante.  Porém, nem sempre as viagens para países estrangeiros  correrão bem nesta altura. Tenha cuidado com os obstáculos, com alguma situação de emergência  ou obstrução que pode suceder, para além de muitos fatores que são desconhecidos  e que podem trazer pesadas despesas. Para alguns este período pode acordar o desejo de se enclausurar, pelo menos durante algum tempo e de frequentar um Asram ou centro espiritual comunitário, afastado das atividades mundanas, dando assim vida a uma faceta do signo Capricórnio, que intimamente se identifica bastante com o ambiente monástico.  Sentirá vontade ou será obrigado (a) pelas circunstâncias,  de se afastar das atividades mundanas, para estudar, meditar, etc. alguns poderão sentir-se isolados emocionalmente, devido a alguma perda. Poderá ter dificuldade em  descansar e libertar-se do stress mas será capaz (12ª casa) de perceber as razões disso e poderá descobrir uma forma de resolver o problema para poder descansar devidamente.  Poderá também sentir desejo de trabalhar em alguma instituição como um hospital, uma prisão ou lar (de idosos, crianças abandonadas etc.) de forma voluntária pois a 12ª casa é também uma casa de serviço e de entrega compassiva aos outros. Finalmente, se tiver algum inimigo secreto, alguém que tem andado na sombra a criar obstáculos na sua vida e ao seu sucesso, durante este trânsito vai saber quem é e vai  poder fazer algo a respeito. A 12ª casa é a casa de tudo o que é inconsciente e passado, de tudo o que vem de trás, de tempos tão recuados que a memória consciente tudo esqueceu. É também o conteúdo recalcado e inconsciente por ser traumático e também essas experiências virão agora ao de cima para você as enfrentar e finalmente libertar a energia aprisionada na sua psique  por causa delas e atingir a cura. E se tiver alguma dependência aditiva, como álcool ou substâncias químicas, este será também o momento para lidar com isso, transformando o que houver para transformar.

A 12ª casa é uma casa que significa despesas, perdas, gastos com caridade, o  fim da vida, o exílio, a  vida em terras estrangeiras, obstruções na vida, separação da família, extravio, retirada do mundo, transcendência, iluminação, reclusão, aprisionamento, hospitalização, prazeres da cama, sono profundo, trabalhos nos bastidores ou trabalho secreto, trabalho num hospital, asilo ou prisão, quartel militar ou mosteiro, más ações, miséria, viagens, olho esquerdo, indica os nossos gastos e aquilo que está para além do nosso controlo; representa a espiritualidade, a ausência de necessidades materiais ,a  residência no estrangeiro; refere-se a tudo o que temos que fazer solitariamente, como pesquisa, meditação, leitura, isolamento, aprisionamento, limitações, incapacidade de comunicar, perdas financeiras, inimigos secretos, tendências autodestrutivas, vícios/dependências.

Entre 26 de janeiro de 2016 e 2 de março de 2018 Saturno vai transitar pelo Nakshatra de Moola que tem regência de Ketu. Ketu tem em geral natureza maléfica, embora tenha afinidade com a 12ª casa nos aspetos espirituais e esteja exaltado no signo de Sagitário.  Até agosto de 2017 Ketu transita no signo Aquário, na 2ª casa, não sendo muito favorável ao ambiente familiar nem à acumulação de dinheiro embora possa gerar desejo por obter riqueza, melhor status, etc., a partir de alguma parceria (Rahu na 8ª casa). Mas, a partir de agosto de 2017 e durante cerca de ano e meio, Ketu vai estar no Ascendente, naquele que é um dos eixos fundamentais da carta astrológica e indicador de grandes mudanças no destino pessoal. Pode haver muita instabilidade mental neste período, inquietação e dificuldade em concentrar-se em si e nas suas necessidades e pode ser um período bastante crítico para a sua vida em geral, para os relacionamentos, etc. Durante o período em que Ketu transita pelo Ascendente, uma dissolução de tudo o que tem constituído a sua identidade escondida está em ação e este pode ser um processo doloroso e difícil de ser tornado consciente. É também um período delicado para a saúde, tanto física como psicológica. Deverá ter cuidado com o que come, há possibilidade de sofrer devido a intoxicação ou veneno. Torna-se também difícil que os outros reconheçam o seu mérito. Algumas ilusões podem conduzir a más decisões e trazer problemas adicionais.

Entre 2 de março de 2018 e 27 de dezembro de 2019 Saturno transita pelo Nakshatra de Poorvashada, com regência de Vénus. Este é potencialmente um período de algum alívio. A sua educação ou formação para desenvolver novas competências profissionais é favorecida durante este período. O aprofundamento de conhecimentos também é benéfico, sobretudo os conhecimentos de caráter espiritual, metafísico ou religioso. Mas é problemático antever resultados realmente positivos na área material e financeira. De qualquer modo, em termos psicológicos ,você sentirá a diferença em relação à primeira parte deste trânsito.

Finalmente, entre 27 de dezembro de 2019 e 23 de janeiro de 2020, altura em que este trânsito  vai terminar, Saturno transita pelo Nakshatra de Uttarashada, que tem regência do Sol.  Saturno e o Sol são grandes inimigos e o Sol rege, no seu horóscopo, a 8ª casa pelo que este período poderá ser bastante desafiador em termos materiais e para a sua saúde, devendo ser tomadas precauções em relação a situações crónicas de doença, acidentes, etc.  Não é um bom período para investir, jogar ou apresentar novos projetos.

Ao mesmo tempo que transita pela 12ª casa, Saturno estará em aspeto com a  2ª , 6ª e 9ª casas. Os assuntos significados por estas casas também estarão em evidência. A 2ª casa acentua a possibilidade de se defrontar com despesas e com gastos excessivos nesta altura por isso seja muito proativo(a)  na gestão dos gastos.  Ao mesmo tempo, esta é a casa do desenvolvimento de todos os tipos de recursos, incluindo as competências ou aspetos do seu ser que são necessários para desempenhar a sua missão no mundo e, por isso,  reforça os significados referidos: você pode agora dedicar-se a desenvolver as capacidades espirituais, a sua intuição,  e todas as faculdades relacionadas, ficando dessa forma mais apto (a) a compreender e a atuar no mundo de forma mais completa porque não se limita ao uso das faculdades relacionadas com o mundo material. A transcendência é afinal apenas mais uma parte do seu próprio ser. O aspeto para a  6ª casa  volta a  reforçar os assuntos financeiros, pois significa dívidas e, por isso, uma das lições que você precisa de aprender refere- se ao uso dos recursos financeiros. Saturno representa os limites. Aprender a viver dentro dos seus próprios limites é uma lição importante pois nenhum ser pode expandir-se continuamente sem se contrair, precisa de estabilizar para poder solidificar-se numa posição terrena confortável. Um outro aspeto aborrecido deste trânsito é que os inimigos e opositores, representados pela 6ª casa, podem ter um papel a desempenhar nas experiências que você vai vivenciar.  O lado bom da questão é que eles vão ficar às claras e você vai poder fazer algo a respeito. Já o aspeto para a 9ª casa, uma casa de sorte e com afinidade natural com o signo Sagitário, pode indicar uma reformulação profunda acerca dos princípios e valores, de tudo o que é objeto da sua crença e da sua fé, de modo a renovar os princípios orientadores do seu propósito de vida. Este aspeto reforça também a possibilidade de a relação com um país estrangeiro poder desempenhar um papel importante nas lições deste trânsito, embora não necessariamente através de resultados fáceis para si. A relação com o pai ou com alguma figura de autoridade que tenha sido alvo da sua admiração até agora também pode passar por uma crise seguida de transformação. Os «mestres» da nossa vida não são figuras divinas e revelam as suas fraquezas, o que nos ajuda a perspetivar os princípios e valores que seguimos na vida.

ajude-nos a melhorar, deixe o seu comentário