Um Outro Olhar sobre os Nakshatras- Ashwini

Ashwini

O estudo dos Nakshatras ou «mansões lunares»  remonta aos tempos mais antigos da Astrologia Jyotish. Estes são a fundação de todas as principais análises e prognósticos desta «ciência da Luz». Os leitores podem consultar os aspetos básicos mais gerais sobre cada um dos Nakshatras no nosso site. Mas, após terem passado alguns anos desde que escrevemos aqueles artigos, quisemos regressar a este importante tema, para acrescentar mais algumas considerações que possam ajudar os leitores a compreender melhor o seu horóscopo.  E começamos com o primeiro Nakshatra- Ashwini – astronomicamente localizado entre 0º e 13º 19’  da constelação correspondente ao signo Carneiro. O regente astrológico é Ketu e a pedra propiciadora de Ketu é o Crisoberil.  A tradição atribui a cada Nakshatra uma planta sagrada e, neste caso, trata-se de uma árvore venenosa, a árvore da estricnina  Strychnos nux-vomica L..

O símbolo deste Nakshatra é o cavalo, especificamente a sua cabeça, simbolizando o espírito de aventura e a determinação e teimosia de querer fazer apenas o que decide por si mesmo. As divindades associadas são conhecidas como os médicos dos deuses, vertendo continuamente energia curativa sobre a Terra e tendo o poder de curar rapidamente.  Ashwini simboliza a iniciação, revitalização e transformação curativa. Este é um Nakshstra da classe Deva, e, segundo Parasara,  os seus nativos envolvem-se em viagens, medicina e outros processos de cura, fabrico de ornamentos, início de estudos de arquitetura, compra e venda, início de viagem usando veículos. Estes nativos têm o poder de ouvir, tanto a nível externo como interno e, segundo a tradição, não ficarão surdos.

A regência de Ketu faz com que seja difícil aos nativos de Ashwini terem perfeita consciência daquilo que realmente desejam na vida e, desse modo, tendem a identificar-se com os desejos de outros, sendo facilmente  seduzidos por estes e acabando por se afastar, muitas vezes, do seu propósito mais autêntico.

Sendo um Nakshatra de transformação, estes nativos libertam-se de aspetos da sua identidade que se tornaram inertes e incapazes de promover o seu desenvolvimento  e enfrentam novas condições de vida podendo tornar-se agentes decididos de mudança profunda. Podem ser descobridores ou inventores porque sentem no seu íntimo a necessidade de abarcar novas coisas e situações. Segredos da sua identidade há muito escondidos podem vir á tona subitamente.  Afastando-se  daquilo que  é comumente aceite por todos, podem ser vistos como excêntricos, desenvolvendo ideias muitas vezes contra o que é convencionalmente aceite.

Alguns nativos podem possuir dons psíquicos, sobretudo no plano auditivo. Podem também ter dons  naturais de cura mas isso pode ter efeitos secundários, enquanto estes dons não forem controlados devidamente, causando instabilidade mental e falta de saúde mental.  Quando os dons de Ashwini são canalisados para o serviço aos outros, o indivíduo realiza um destino que contribui  igualmente para a sua própria saúde e sentimento de realização. Quando a disciplina e o controlo não são desenvolvidos, o indivíduo acaba por não ter consciência dos outros nem dos laços que o ligam a estes e pode tornar-se  exclusivamente concentrado em si mesmo, sobretudo quando se trata de uma mulher. Muitas vezes, as mulheres nativas de Ashwini preferem não ter um parceiro, pelo menos  a título permanente , mantendo a sua autonomia e independência.  Assim, são autossuficientes, tendo em geral uma carreira e ganhando o seu próprio sustento, sem aceitar amarras.  Quanto aos homens, são conhecidos pela inteligência e sucesso na área financeira, não tendo em geral preocupações financeiras ao longo da vida. São igualmente modestos acerca de si próprios.

1º pada – 0º a 3º19’ de Carneiro-  Regência de Marte– a energia deste pada está relacionada com o espírito mais pioneiro, corajoso e ativo do pada. A sua energia é muito física, vital, forte e energicamente dirigida para o movimento. Os nativos  possuem uma personalidade agradável, ocupam um lugar elevado na carreira, podem sofrer devido a problemas no fígado. São bons no seu desempenho profissional mas geralmente não são estimados pelos sócios nem empregados. Quando o Ascendente e Júpiter estão colocados neste pada, a pessoa terá longa vida. Os homens deste pada podem ser gordos. Outras características incluem unhas curtas e olhos grandes, os dentes podem ser irregulares. São artísticos e gostam de ornamentos como anéis, braceletes e joias, ornamentos no vestuário.

Os nativos do 2ª pada- 3º 20’ a 6º 39’ de Carneiro-  Regência de Vénus- A energia deste pada é mais prática e capaz de desenvolver recursos.  Exprime a natureza esplendorosa dos Kumaras conectados com o Nakshatra. Corresponde à manifestação material das ideias e pensamentos. Os nativos são menos favorecidos: são  altos e inteligentes, gostam de comida picante e de beber, metem-se em problemas por causa dos seus relacionamentos, têm contínuos problemas financeiros, são egoístas e ambiciosos. Os homens podem ser gordos e têm unhas curtas e  olhos grandes. Podem ser cientistas, filósofos , escritores.  São líderes em tudo o que fazem. Caminham muito depressa, têm o hábito de andar de  lá  para cá. Gostam de viajar por mar e podem ter negócios  com o estrangeiro ou trabalhar em país estrangeiro.

3º pada – 6º 40’ a 9º 59’ de Carneiro–  Regência de Mercúrio– Este pada está relacionado com a capacidade de comunicação , sentido de humor, capacidade de compreensão intelectual. Os nativos têm facilidade em compreender tudo rapidamente .São muito instruídos e podem ser versados e peritos em religião e em várias ciências. São muito ativos. São bons amigos daqueles que conseguem impressionar. Os homens podem ser gordos e têm unhas curtas, olhos grandes; podem ser cientistas, filósofos , escritores.  São líderes em tudo o que fazem. Caminham muito depressa, com o hábito de andar de  lá  para cá. Gostam de viajar por mar e podem ter negócios ou trabalhar com o estrangeiro.

4ª pada- 10º a 13º 19’ de Carneiro-  Regência da Lua-  Esta é a parte do Nakshatra que se refere ao poder curador de Ashwini.  Esta energia apreende facilmente  as necessidades dos outros e é capaz de sintonizar com a consciência do coletivo. A empatia é aqui forte. Por isso os nativos têm aqui, segundo algumas autoridades da Jyotish, a posição melhor para a Lua, desde que esta não esteja em conjunção com o Sol.  O nativo alcança elevado nível de instrução através do próprio esforço em várias áreas do saber. A maioria das pessoas nascidas a 12º ou 13º de Ashwini /signo Carneiro obtêm um elevado cargo ou posição na medicina ou no governo ou em alguma área prestigiada de liderança.  Os médicos alcançarão grande prestígio na sua profissão, mesmo quando não é a Lua mas o Ascendente que está colocado nestes graus de Ashwini.  Estes nativos terão uma marca ou cicatriz na face ou na cabeça. Os homens são magros e têm o corpo duro. Gostam de animais e podem ser pregadores ou ministros.

Embora  a Lua seja o corpo celeste mais importante quando falamos dos Nakshstras, os restantes planetas e o Ascendente e demais ângulos do mapa astrológico estão igualmente colocados em algum pada de algum Nakshstra. A avaliação da relação entre os planetas e o regente do Nakshstra em que está colocado pode  ser de grande valia para prognosticar os efeitos que determinado planeta irá produzir. Tal avaliação constitui uma análise mais fina e mais rigorosa dos efeitos dos planetas no horóscopo natal.

 

ajude-nos a melhorar, deixe o seu comentário