Decidir a Carreira- Ascendente Aquário, parte 2

act

Concluímos a análise dos indicadores que permitem decidir a carreira para o Ascendente Aquário.  Este artigo é complementar do primeiro e deve ser lido em conjunto com ele.

Para examinarmos a criatividade, olhamos para Júpiter, que é o indicador principal e, secundariamente, analisamos a 5ª e a 2ª casas e o Sol. Júpiter, regente da 2ª e da 11ª casas determinará até que ponto a criatividade e o talento individual serão capazes de catapultar este nativo para a aquisição de competências, de conhecimentos e de status  que melhorarão a sua visibilidade no mundo e, ao mesmo tempo mostra se o nativo tem potencial para adquirir riqueza e influência social usando essa criatividade.

 Se Júpiter  for forte, o nativo será capaz de adquirir uma boa reputação, fama e um círculo social influente que o ajudará a realizar as  suas ambições pelas qualidades individuais , pela inteligência e pelo carisma da sua personalidade que poderão fazer dele um orador ou um escritor, um professor, um banqueiro , um conselheiro de sucesso, um líder executivo ou investigador, etc. Mercúrio, o regente da 5ª casa, acrescenta algumas pistas e, sendo o regente da maléfica 8ª casa,( o que faz dele um planeta funcional maléfico para este Ascendente) deverá estar forte e bem colocado, de preferência sem lançar aspeto para outras casas ou planetas, caso contrário trará obstruções e fracassos aos empreendimentos e desejos da pessoa. O Sol, o outro indicador secundário da criatividade para este Ascendente, também deverá estar forte e bem colocado, sobretudo porque, ao reger a 7ª casa, assegura que as parcerias pessoais, importantes nos negócios e  no plano pessoal, serão felizes: e também  ajuda na possibilidade de alcançar um público mais alargado, no caso de o nativo escolher liderar um projeto empresarial . Além do mais, sendo a 10ª casa a partir da 10ª e pelo princípio da correlação de casas, a 7ª casa, quando está aflita,  afeta a carreira e a profissão do nativo uma vez que esta casa se relaciona também com os significados da 10ª casa.

Entretanto, há que não esquecer que  Júpiter por si só forma um dhana yoga ou assinatura de riqueza no horóscopo e pode trazer muita riqueza material, respeito e fama para estes nativos, se estiver forte e bem colocado no horóscopo.

O nível de sucesso também depende grandemente das competências mentais do nativo e estas observam-se  pela análise da 1ª  e  da 3ª casas e, secundariamente, da  4ª e da 5ª casas, bem como do estado da Lua, do Sol e de Mercúrio.  A 1ª casa tem regência de Saturno e este deverá estar forte e bem situado no horóscopo. Marte, o regente da 3ª casa, deverá também ser forte para assegurar as capacidades de comunicação, a iniciativa e a coragem para defender as suas ideias e projetos.

 É de assinalar o facto de termos os dois maiores maléficos a reger esta área da vida do nativo, Saturno e Marte. Este último também rege a 10ª casa, indicando que as capacidades e talentos do nativo, sobretudo os que estão associados à sua capacidade de iniciativa, de inovação nas ideias e no plano intelectual-  de escrita ou artísticos- estão diretamente relacionados com a sua capacidade para construir uma imagem profissional visível e respeitável. Assim, a 1ª e a 3ª casas não deverão receber aflições para que estes nativos possam realmente trilhar um caminho de sucesso na sua autoexpressão no mundo. Adicionalmente, Vénus e Mercúrio, enquanto regentes da 4ª e da 5ª casas deverão estar fortes para assegurar uma mente forte capaz de um pensamento lógico e criativo digno de nota. O mesmo deverá ser dito em relação ao Sol e à Lua, que são indicadores básicos dos processos mentais (a Lua) e da capacidade de os tornar visíveis para os outros (o Sol). Saturno, o regente do Ascendente, prefere muitas vezes agarrar-se às ideias tradicionais com provas dadas e a uma imagem de respeitabilidade e de autoridade. Marte é quem assegura o potencial de criatividade e de inovação. Mas Saturno pode dar ao nativo uma ambição forte que orienta a energia de Marte para se concentrar nos objetivos definidos pela pessoa, em vez de se dispersar e escoar em puro entusiasmo vazio.

Pela análise deste indicadores poderemos também aferir o potencial de sucesso na realização pessoal, que é visto pela 3ª casa como  primeiro indicador  e secundariamente pela análise da 2ª e 5ª casas e de Júpiter e do Sol. Nesta área, ter um Marte  e um Júpiter fortes é o principal fator. Mais uma vez, os planetas responsáveis pelo sucesso destes nativos são os mesmos, com predominância para o papel de Marte e de  Júpiter e, secundariamente, de Mercúrio e do Sol.

A análise da 9ª  casa do horóscopo  e dos aspetos que recebe e, secundariamente, da 4ª e da 2ª casas e do Sol e Júpiter  também ajuda a determinar a sorte geral desta pessoa ,  que também se repercute no plano profissional. A 9ª casa tem regência da Vénus e esta deverá estar forte no horóscopo, tanto mais que também rege a 4ª casa, uma casa importante para a estrutura geral da vida. Para os nativos de Aquário, quando Vénus está forte forma um Rajyoga ou assinatura de poder e de riqueza, pois rege uma casa trina (a 9ª, a casa mais auspiciosa do horóscopo) e uma kendra (a 4ª). Assim, olhando para o estado de Vénus e para a sua força ficamos a saber se é plausível esperar que estes nativos alcancem uma posição proeminente na vida ou se apenas ficarão pela mediania

O regente da 2ª casa, Júpiter, também deverá estar forte e não aflito para assegurar o sucesso geral da pessoa e a sua capacidade para ganhar riqueza. Não deverá estar colocado numa das casas maléficas nem sofrer a influência dos planetas funcionais maléficos. Para este Ascendente, Júpiter é outro pilar fundamental, pela regência da 2ª e da 11ª casas, mostrando, em conjunto com Vénus, qual o potencial de sorte e de riqueza  e de concretização das ambições pessoais. Finalmente, o Sol e a análise da sua força completam a visão global das potencialidades do nativo nesta área.

Júpiter, como regente da 11ª e da 2ª casas e Marte, o regente da 3ª  e da 10ª casas  são os indicadores de ganhos e de rendimentos para este Ascendente. Estas casas deverão estar fortes, não havendo planetas funcionais maléficos a ocupá-las nem a lançar aspeto para elas nem  para os seus regentes; Vénus e a Lua também deverão estar fortes para assegurar  ganhos e rendimentos substanciais.. Por  outro lado, será necessário que Vénus e a Lua estejam fortes para garantir que as despesas e os  gastos não dissiparão todos os ganhos adquiridos. A Lua rege a 6ª casa, a casa das dívidas e a sua mutabilidade extrema traz muitas vezes altos e baixos na vida financeira, exigindo uma disciplina rigorosa para acumular o suficiente (é preciso ter Vénus forte para isso ser possível) para os momentos em que as despesas são maiores.

Mercúrio é o indicador principal, como regente da 8ª casa, para os ganhos súbitos  para este Ascendente, revelando qual é a possibilidade de a pessoa receber  dinheiro  de heranças ,de  legados ou seguros, ou de  receber dinheiro do cônjuge. A 8ª casa deve ser analisada, para determinar se está livre de aflições e /ou se recebe o aspeto de algum planeta benéfico. Mercúrio deverá estar forte para permitir os ganhos por herança, por legado, etc. Adicionalmente, Júpiter também deverá ser forte , bem como o Sol, o outro indicador secundário para os «ganhos súbitos».

Depois é preciso ver o estado de Vénus  para saber se a  pessoa conseguirá manter o dinheiro depois de o ganhar/receber. Se Vénus for fraco, o dinheiro recebido não será acumulado. Complementarmente à análise da 6ª casa e do seu regente, a Lua, os fatores principais para analisar a solvência financeira para este Ascendente, isto é, a capacidade de equilibrar os gastos ou dívidas com os ganhos, deve ver-se  a 2ª casa para saber se, ao longo do tempo, a pessoa terá uma situação confortável em que terá o dinheiro necessário para o sustento.

  Concluindo, vemos que o Sol, Marte  e Júpiter  têm papeis fundamentais na determinação da área da profissão e da carreira para o Ascendente Aquário e, adicionalmente, a Lua,  Vénus, Mercúrio e  Saturno ajudam-nos a perceber qual  o rendimento que o nativo pode obter a partir dela.

Agora, para além dos planetas que significam em primeiro lugar as opções profissionais, precisamos de saber se eles estarão ativos na fase da vida  em que a pessoa está a fazer as suas escolhas. E, aqui, os fatores decisivos são a análise do período dasha/ antardasha  operante no momento em que a pessoa faz a sua escolha, pois os planetas produzem efeitos quando ocorrem os seus períodos ou subperíodos. Assim, para um jovem que está a decidir a entrada num curso superior com a finalidade de uma carreira determinada: por ex., o nosso jovem com Ascendente Aquário, pretende frequentar o curso de Ciência Política. Trata-se de uma área realmente confirmada pelos indicadores gerais do seu horóscopo, pois tanto o Sol como Marte, associados a uma carreira deste tipo, são indicadores muito relevantes para este Ascendente. No momento, o jovem está sob o dasha de Júpiter, um planeta que favorece a decisão da sua carreira porque é o regente da 2ª casa, indicador secundário da profissão. O subperíodo é o do Sol, o indicador principal da profissão e tanto um como o outro apoiam a área escolhida pelo nativo por isso,  há boas hipóteses de ser bem sucedido nas escolhas que faz pois está a  fazê-las no momento oportuno quando estes planetas estão ativos. O Sol apoia uma carreira em que o mérito e o talento pessoal , a coragem , a força física e as competências de liderança são essenciais. Júpiter assegura objetivos elevados no plano da justiça e o humanitarismo que leva este nativo a escolher uma profissão que possa ter impacto na mudança da sociedade de acordo com os valores que defende.

Um outro nativo com Ascendente Aquário está neste momento a atravessar o dasha de Saturno,  o planeta do regente do Ascendente e o subperíodo é o de Mercúrio, regente da sua da 5ª e da 8ª casas. E esta pessoa pretende frequentar um curso de Psicologia , profissão suportada pelos indicadores profissionais para este Ascendente e também pelos planetas operantes. No entanto, Mercúrio é um planeta funcional maléfico para este Ascendente e, apesar de suportar a área escolhida, pode trazer percalços e obstruções que poderão atrasar e dificultar a conclusão do curso. É deste modo  menos óbvia a avaliação do possível sucesso da escolha deste jovem, quando comparado com a escolha do anterior, não porque o curso escolhido seja contrariado pelos planetas operantes mas porque a natureza funcional dos mesmos é maléfica e, por isso, o momento é menos bom. O nativo terá certamente que contar com algumas dificuldades que aparecerão no seu caminho, dificultando a sua preparação e o atingir dos objetivos pretendidos.

Quando se analisam as possibilidades da carreira num dado momento, convém analisar  qual o  subperíodo ,dentro do dasha atual, que melhor  determina pela força do planeta operante, o sucesso ou insucesso na carreira,   e que é mais favorável para alcançar pelo menos algum sucesso. Por vezes há situações em que a pessoa só consegue alcançar algum sucesso na última etapa da vida. Por ex., o dasha de Vénus dura  20 anos e, se ocorre na altura em que a pessoa faz as suas escolhas determinantes para esta área de vida e o planeta está fraco e/ou aflito no horóscopo, a pessoa não consegue ir além de um sucesso mediano ou fraco na sua vida profissional.

Para complementar o que dissemos sobre os indicadores da profissão para este signo Ascendente, referimos os significados dos planetas indicadores da carreira para este Ascendente.

Significados Profissionais do Sol, Marte, Júpiter

Sol– quando é forte no horóscopo e está bem colocado, o sol indica uma posição elevada por ex., na política, na medicina, na gestão e na administração de instituições governamentais ou dos serviços burocráticos, como CEO de empresas industriais, etc. Sendo o regente da 7ª casa, indica grande possibilidade de atingir posições de relevo como diplomata, embaixador ou cônsul num país estrangeiro, cargos  governamentais relacionados com os negócios estrangeiros, etc.

Marte–  A sua natureza aguerrida dá propensão para cargos de gestão de forças de segurança, para o trabalho com o fogo e com os metais, para  a engenharia, para a cirurgia, a medicina dentária, o  trabalho com químicos, posições executivas e  de desenvolvimento de projetos, como na construção civil, etc. A regência da 3ª e da 10ª casas permite, quando está forte, alcançar uma posição importante usando as competências , talentos e conhecimentos que lhe dão projeção pública e status.

Júpiter– Como indicador da riqueza, Júpiter também simboliza as profissões relacionadas com a área financeira: banqueiro, consultor financeiro, etc. a sua natureza generosa e relacionada com elevados princípios e valores também o coloca em posições no ensino, na carreira de topo da área legal como juiz, ou governador (político, em posições de administração em instituições), papeis de consultoria, de perito de gestão, etc.  Como regente da 2ª e da 11ª casas, pode indicar  grande capacidade para ganhar

Decidir a Carreira- Ascendente Aquário parte 1

ambas

Continuamos a analisar os fatores que decidem a carreira e profissão, hoje para o Ascendente Aquário. Para uma introdução a esta matéria pode ler outro artigo aqui.

Fatores que Decidem a Carreira para o Ascendente Aquário

Para avaliar esta matéria precisamos, não apenas de saber quais são os planetas que, primariamente, simbolizam esta área para cada signo Ascendente, mas devemos também ver quais os planetas operantes  no dasha ou antardasha em que a pessoa quer decidir qual  a carreira a seguir ou qual o emprego mais apropriado quando, por exigências do mercado de trabalho e devido à necessidade de se adaptar, tem que escolher um novo rumo profissional. Se ocorre um período dasha  ou sub período  de um planeta fraco ou aflito numa determinada altura em que uma pessoa deseja escolher uma profissão que é significada por ele, as hipóteses de ter sucesso nessa profissão são muito reduzidas. Por outro lado, complementarmente à profissão, temos a educação: nem todas as carreiras podem ser escolhidas por todos porque exigem um determinado percurso educacional de base sem o qual não existe acesso a essa profissão. Numa outra altura faremos a articulação entre o percurso educacional do nativo e a decisão sobre uma determinada profissão. Por agora, vamos indicar apenas linhas gerais para cada signo Ascendente, para permitir aos nossos leitores a compreensão geral desta matéria  e o  modo como esta análise pode dar pistas sobre a decisão da profissão.

Quando o signo Aquário está no Ascendente os nativos são naturalmente amigáveis e muito sociáveis. Gostam de interagir com os outros, de trocar ideias e de partilhar ideais e a sua visão da sociedade. São pessoas honestas e idealistas, que tomam partido por aqueles que, habitualmente, formam minorias  a lutar por condições de vida mais justas e equitativas. Podem por isso ser líderes de opinião de grupos que procuram intervir para mudar a sociedade e interessam-se facilmente pela atividade política. A sua visão vanguardista do mundo leva-os a desenvolver atividades na área da liderança da opinião pública, sobretudo através da escrita ou da argumentação política. São tradicionalistas em algumas das suas abordagens mas também são capazes de inovar e de antever uma realidade nova, tanto no campo científico como social e político, de forma a contribuir para a mudança da sociedade e de todos os costumes, crenças e leis que eles consideram obsoletos e/ou injustos. A força do planeta regente, Saturno, e a sua boa colocação é um fator determinante para o sucesso pessoal: um Saturno forte e bem colocado torna-os ativos e com grande iniciativa, fazendo deles excelentes líderes , sobretudo de camadas da sociedade mais desfavorecidas, ou que lutam pelos direitos dessas camadas como líderes de sindicatos e de organizações de trabalhadores, líderes de pequenos partidos, etc. Também podem ser cientistas, escritores e pensadores de sucesso. Se Saturno é fraco, podem tornar-se preguiçosos e ter tendência para a inércia. Nesta circunstância também se tornam desconfiados e manipuladores, podendo usar de meios indesejáveis para atingir os fins pretendidos.

Na determinação da carreira para o Ascendente Aquário não contamos com signos Mooltrikona nem na 10ª nem na 2ª casa pelo que o indicador principal da carreira é o Sol  e a 10ª e 2ª casas são indicadores secundários.  O sol inclina para uma carreira em que a liderança desempenha um papel essencial, seja em instituições públicas e na administração, seja na política. Também se relaciona com a medicina, com os cargos burocráticos, com os serviços estatais, a chefia de organizações, a banca, a construção civil, a indústria, etc. Pela consciência social, estes nativos também se dão bem  numa carreira diplomática como embaixadores, representantes do governo em instituições internacionais, etc.

 Na 10ª casa temos o signo Escorpião, com regência de Marte, que tem  o seu signo Mooltrikona na 3ª casa e, se estiver forte no horóscopo pode bem permitir uma carreira em que a iniciativa e o espírito empreendedor desempenham um papel fundamental e pode ser bem sucedido. Escorpião pode sentir interesse por uma carreira na política , na advocacia, na cirurgia e nas profissões que lidam com os metais e com os químicos, na engenharia e na mecânica, etc.

Na 2ª casa temos o signo de Peixes, com regência de Júpiter, um planeta que também rege a 11ª casa para este Ascendente, formando um dhana yoga que pode ser poderoso, desde que Júpiter esteja bem colocado e não aflito no horóscopo. Júpiter também se harmoniza com um cargo político ou administrativo de topo, com a área financeira , com o Direito e a profissão de juiz, com a chefia de cargos administrativos, com o ensino,com papeis de consultoria etc.  O signo de Peixes pode também articular-se bem com um papel de consultoria na área financeira ou legal. Uma carreira ligada à História como curador de Museu, como negociante ou perito em objetos de arte, objetos antigos, etc., também é apropriada para o signo de Peixes.

Assim, vemos que o Sol em primeiro lugar e depois Marte e Júpiter , desempenham um papel importante na determinação de uma carreira para o Ascendente Aquário. Este grupo de planetas ajuda o nativo, quando estão fortes no horóscopo, a obter cargos de topo na administração e gestão. Marte ajuda a ter um espírito empreendedor e iniciativa para realizar os desejos  e ambições pessoais.

O Sol torna estes nativos, quando bem preparados por uma educação superior, naturalmente adequados para postos de natureza política elevada, gestores e administradores de topo, tanto na administração pública como empresarial, médicos e administradores hospitalares, cirurgiões, etc. O Sol deverá está forte para permitir ao nativo elevar-se a estas posições elevadas na sociedade. Por sua vez, a segunda casa tem regência de Júpiter e este tem natural inclinação para profissões como ministro, professor, juiz, banqueiro ou analista/conselheiro financeiro, administrador e gestor. E enquanto regente da 11ª casa, Júpiter tem muito potencial para atrair dinheiro para estes nativos, bem como para lhes permitir realizar os sonhos pessoais e desenvolver uma atividade influente no plano social. Marte, por outro lado, favorece uma carreira em que a iniciativa do nativo é predominante, na criação de uma carreira individual em que o nativo é patrão de si mesmo.

A posição e força do Sol, de Marte e de Júpiter indicarão qual destes planetas  permite a melhor escolha de carreira para estes nativos. Todos eles se articulam bem como cargos executivos e de chefia, numa posição de administração governamental ou de uma empresa. A colocação destes planetas em boas casas e a sua força, não recebendo aspetos de planetas maléficos, é determinante para concluir qual o nível de sucesso nesta área, bem como a colocação do Sol. Por ex., se houver relevância da 10ª casa, será de esperar que este nativo escolha uma profissão relacionada com as energias combinadas do Sol  e de  Marte  ou  relacionadas com os significados dos planetas colocados nessas casas, se os houver, dependendo da força que estes planetas têm no horóscopo.

Se a 2ª casa for mais forte, poderemos ver  surgir a predominância de uma carreira associada com Júpiter mas em que o Sol e Marte também podem associar-se. Por ex., Júpiter pode inclinar para a área administrativa, o que é algo que também agrada à natureza de Marte, que gosta de liderar e de chefiar; o mesmo acontece em relação às leis ou à área das finanças ou  da consultoria: tanto Marte como Júpiter gostam de influenciar e de gerir , embora por razões diferentes e podemos ver um nativo com esta combinação a chefiar os serviços secretos, como ministro da defesa ou como chefe da proteção civil; em postos elevados nos serviços de informação, como conselheiros militares, como advogados e procuradores, etc.  Se a dupla Sol /Marte for mais forte, as profissões de liderança ou de administração, a medicina/cirurgia, as chefias militares, dirigente político, etc., bem como  o desenvolvimento de projetos na área da engenharia, poderão tornar-se mais fortes.

E, porque o signo Ascendente é ocupado por um signo Mooltrikona, também  nos dá pistas importantes sobre   a abordagem geral da vida destas pessoas. Por ex., o nativo de Aquário  identifica-se com o coletivo e com a vida da comunidade. A sua vida em geral e também a área profissional desenham-se melhor se ele puder exprimir-se na relação com os outros, para os guiar e orientar ou aconselhar. Por isso a carreira para estas pessoas faz muito sentido num plano de interações humanas e de prestação de serviços em que o caráter social e/ou político fazem todo o sentido.  Os nativos de Aquário gostam de contribuir para o bem estar coletivo e para melhorar as condições gerais e a vida da comunidade, razão pela qual não é raro encontrá-los a exercer funções como sindicalistas, sociólogos, líderes de opinião. O regente do Ascendente, por seu lado, Saturno, deve ser forte, caso contrário os nativos tornam-se indolentes e sem verdadeiro espírito de entrega na realização dos deveres profissionais.

Combinando  as influências do Sol, da 10ª e da 2ª casas, vemos que o Sol tem inclinação para liderar, para ocupar posições de liderança e de chefia, muitas vezes na administração pública e no governo, como CEO  em instituições importantes da  vida social e política mas também como médico ou político; por sua vez, Júpiter  tem apetência por posições de aconselhamento, pelo  ensino, pela administração , pela área financeira ,pela área legal, etc. Marte também se dá muito bem a exercer cargos executivos e de chefia, bem como numa carreira de engenharia ou de  medicina/cirurgia.

Se o Sol   for forte no horóscopo, combinado com a energia de Marte e com a determinação e a resistência de Saturno, o regente do Ascendente ,o nativo poderá atingir uma boa posição  numa carreira que alia a disciplina e  a capacidade de liderança à força física e à combatividade , como as forças militares e de segurança, os serviços de proteção civil, a cirurgia ou a administração estatal dos serviços de saúde, dos serviços de segurança, numa carreira de  engenharia, etc.

(Continua)

Decidir a Carreira-Ascendente Capricórnio, parte 2

fin

Continuamos a apresentar os indicadores que permitem decidir a carreira para o Ascendente Capricórnio. Este artigo deve ser complementado com o que publicámos anteriormente.

Para examinarmos a criatividade dos nativos com Ascendente Capricórnio olhamos para a 2ª casa, que é o indicador principal para este Ascendente: a posição do seu regente, Saturno, determinará até que ponto as capacidades de trabalho árduo, disciplina e competências de organização serão capazes de se articular para produzir um trabalho que, não sendo absolutamente inovador, pois não é essa a faceta mais característica de Saturno, é capaz de reinventar novas possibilidades a partir dos recursos existentes.  Secundariamente vemos a 5ª casa, o Sol e Júpiter. Vénus, como regente  da 5ª casa, revela uma  outra faceta importante para este Ascendente: a capacidade criativa ligada à inteligência e à compreensão da estrutura harmoniosa das coisas. O seu sentido de harmonia e de beleza ajuda certamente a recriar as possibilidades e os recursos disponíveis, ajudando sobretudo a inteligência destes nativos a ser menos formal e menos rígida. Júpiter e o Sol, indicadores  secundários da criatividade têm para este Ascendente  uma importância  menor porque são regentes de duas casas maléficas e têm o estatuto de planetas maléficos funcionais para este Ascendente pelo que a sua ação pode ser  perniciosa durante os seus períodos dasha/antardasha   sobretudo quando também  estão em trânsito pelas casas e pontos sensíveis do horóscopo. A criatividade para este signo Ascendente não é, deste modo, uma área muito  decisiva, a menos que Vénus esteja extraordinariamente forte no horóscopo  pois as qualidades de Saturno, que  tende para o conservadorismo e para a rigidez prevalecem, o que não significa que estes nativos sejam incapazes de inovar. Simplesmente eles reformam, mais do que criam algo de novo.

Para saber se estes nativos têm capacidades empreendedoras, analisamos Marte como indicador principal e a 3ª casa ,Vénus e Saturno como indicadores secundários. O estado destes planetas (força, colocação numa boa casa ou numa casa maléfica e os aspetos que recebem) será determinante para saber se o nativo terá boas possibilidades de sucesso numa carreira independente. Se Marte estiver forte, como regente da 4ª casa, ocupada pelo seu signo Mooltrikona, favorecerá grandemente um projeto deste tipo pois é a influência mais benéfica para este Ascendente. Deverá estar colocado numa boa casa  e não estar aflito por maléficos. Adicionalmente devemos ver a força de Vénus pois, para além de ser um indicador geral de sucesso financeiro ou de entrada de dinheiro, Vénus é também um yogakaraka para este Ascendente, isto é, um planeta que dá dinheiro e poder.

A análise da 2ª casa do horóscopo  e dos aspetos que recebe e, secundariamente, da 4ª, da 9ª e da 1ª  ajuda a determinar se a pessoa ganhará riqueza através do seu trabalho e qual o seu potencial para ganhar. Mais uma vez, a força de Saturno e a sua colocação e  os aspetos que recebe, são determinantes para esta avaliação. Marte, como regente da 4ª casa e Mercúrio, como regente da 9ª casa, indicarão de forma adicional qual o potencial de sucesso nesta área, devendo estar bem e colocados e não aflitos para assegurar os ganhos. A análise destas casas também permite avaliar o sucesso geral da pessoa na vida, e aqui consideramos a 9ª, a 4ª e a 2ª casas em plano de igualdade pois estas casas estão todas ocupadas por signos Mooltrikona. Secundariamente analisamos o Sol e Júpiter, indicadores gerais do sucesso no horóscopo, embora, para este Ascendente, lhes demos uma importância menor pois têm ambos uma natureza funcional maléfica e, como tal, o que se deseja é que não estejam em conjunção próxima com o ponto mais efetivo de cada casa do horóscopo nem com os planetas indicadores principais para a riqueza.

 O regente da 9ª casa, Mercúrio, deverá estar forte e não aflito para assegurar o sucesso geral da pessoa e a sua sorte. Não deverá estar colocado numa das casas maléficas nem sofrer a influência dos planetas funcionais maléficos o que, para este Ascendente, não é fácil, pois Mercúrio está sempre relativamente perto do Sol, que é um funcional maléfico para este Ascendente. Se Mercúrio estiver em estado de combustão devido à proximidade do Sol, ou  se sofrer a influência de outros maléficos funcionais (para este Ascendente, Júpiter e os nodos), a pessoa terá uma sorte flutuante na vida  ou não terá sorte pois Mercúrio é um planeta que fica fraco muitas vezes devido ao seu movimento rápido e, se não houvesse outros fatores, esse por si só bastaria para indicar altos e baixos na fortuna individual. Mas se, para além disso, também receber o aspeto de planetas funcionais maléficos ou se estiver colocado em alguma casa maléfica, a sorte da pessoa é arruinada.

Para analisar o sucesso na realização pessoal (que, para este Ascendente, se identifica bastante com a quantidade de dinheiro e de  riqueza que irá acumular, bem como do status daí decorrente), vemos a 2ª casa como indicador principal e, secundariamente analisamos a 3ª  e a 5ª casas e o Sol e Júpiter. Aqui a novidade é a 3ª casa , que tem regência do funcional maléfico Júpiter e a 5ª, com regência do planeta yogakaraka Vénus.  Assim, para assegurar o sucesso pessoal é preciso que Saturno, Júpiter e Vénus estejam bem colocados no horóscopo e não aflitos.  Adicionalmente, o Sol deverá estar também bem colocado.

Complementarmente, para avaliar o potencial  de obter ganhos e rendimentos  observamos a 2ª casa e o seus regente, Saturno e analisamos a 10ª casa e o seu regente, Vénus , como indicadores principais e, secundariamente vemos a 11ª e a 3ª casas e os seus regentes Marte e Júpiter. A 2ª casa deverá estar forte bem como o seu regente e, adicionalmente, se os regentes destas casas estiverem relacionados de algum modo, isso potencia o aumento de rendimentos.

Vénus e a Lua , bem como Júpiter, devem estar fortes no horóscopo para assegurar uma elevada quantidade de rendimentos. O planeta Vénus forte indica que esses ganhos serão acumulados e não serão desperdiçados.

A 8ª casa, com regência do Sol , é o principal indicador para os ganhos súbitos  para este Ascendente, revelando qual é a possibilidade de a pessoa receber  dinheiro  de heranças ,de  legados ou seguros, ou de receber dinheiro de indemnizações, etc. A 8ª casa deve ser analisada bem como o seu regente e os planetas que a influenciam. O Sol e Júpiter são os indicadores secundários para esta matéria e o Sol adquire protagonismo pois, para além de indicador geral, também é o regente da 8ª casa. Deverá estar forte para assegurar estes ganhos.

Para sabermos se estes nativos terão folga financeira ao longo da vida para fazer face às despesas, analisamos a 2ª casa como indicador principal e o seu regente, Saturno. Vemos, por todas as indicações em que Saturno tem um papel preponderante, que o estado e a colocação deste planeta no horóscopo é absolutamente decisivo para o sucesso e para a riqueza destes nativos. Adicionalmente analisamos a 6ª casa para averiguar se esta indica dívidas e a Lua e Vénus. A 6ª casa tem regência de Mercúrio e, como já referimos a propósito da 9ª casa, também regida por este planeta, a fraqueza de Mercúrio no horóscopo será fatal para a capacidade destas pessoas fazerem face aos gastos e pagarem as suas dívidas ao longo da vida. Vénus e a Lua, como indicadores secundários- a Lua porque dá riqueza e Vénus porque mostra se esta será guardada- completam a informação sobre esta matéria. Como regente da 10ª casa, Vénus também indica que a maior parte do rendimento disponível será obtido através  do desempenho de uma profissão.

  Concluindo, vemos que  Saturno  e Vénus  têm papeis fundamentais na determinação da área da profissão e da carreira para o Ascendente Capricórnio e, adicionalmente, Mercúrio  e Marte deixam-nos compreender se a pessoa obterá realização pessoal e riqueza a partir da carreira; complementarmente, a Lua e  Júpiter ajudam-nos a perceber a quantidade de  rendimento que o nativo pode obter a partir dela.

Agora, para além dos planetas que significam em primeiro lugar as opções profissionais, precisamos de saber se eles estarão ativos na fase da vida  em que a pessoa está a fazer as suas escolhas. E, aqui, os fatores decisivos são a análise do período dasha/ antardasha  operante no momento em que a pessoa faz a sua escolha, pois os planetas produzem efeitos quando ocorrem os seus períodos ou subperíodos. Assim, para um jovem que está a decidir a entrada num curso superior com a finalidade de uma carreira determinada: por ex., o nosso jovem com Ascendente Capricórnio, pretende frequentar o curso de Engenharia de materiais. Trata-se de uma área realmente confirmada pelos indicadores gerais do seu horóscopo, pois tanto Saturno como Vénus, os principais indicadores da carreira, apoiam esta profissão. No momento, o jovem está sob o dasha de Marte, um planeta que influencia bastante a carreira  pois rege a 4ª casa que significa as inclinações mais profundas da pessoa e assegura por isso que esta escolha vai ao encontro daquilo que realmente interessa a esta pessoa  e também tem relação com esta carreira. O Subperíodo  é o de Mercúrio, o regente da 9ª casa que também tem ligação com os estudos superiores.

. Assim, para este Ascendente, estes planetas são ambos muito importantes para decidir a carreira e, por isso,  há boas hipóteses de este nativo ser bem sucedido nas escolhas que faz pois está a  fazê-las no momento oportuno quando estes planetas estão ativos. Tanto Marte como Mercúrio  apoiam uma carreira  em que a inteligência e as capacidades analíticas, de organização e de criação lógico-sistemática , de ligação com estruturas e materiais  são importantes , o que  é outra boa confirmação.

Um outro nativo com Ascendente Capricórnio está neste momento a atravessar o dasha de Júpiter,  regente da sua 3ª casa e um planeta com natureza funcional maléfica para o seu Ascendente. Júpiter está colocado na sua 3ª casa . O subperíodo atual é o de Vénus e este jovem quer entrar para um curso de Gestão em hotelaria, tencionando iniciar uma empresa sua. O curso está também bem escolhido de acordo com os significados principais dos planetas indicadores principais. Agora, para avaliar o potencial de sucesso num negócio, será preciso analisar a força de Marte, de Vénus e de Mercúrio no horóscopo. Se todos estiverem fortes e se Saturno não estiver ele próprio enfraquecido por alguma razão, este jovem tem boas possibilidades de ser bem sucedido. A medida desse sucesso terá que ser avaliada de acordo com os indicadores que demos atrás.

O  sucesso na carreira ( e na preparação para ela)  depende  assim dos  indicadores e  também do período dasha/antardasha operante . Então, o que há a fazer  em cada caso será escolher, dentro do dasha atual, que determina de forma fundamental, pela força do planeta operante, o sucesso ou insucesso na carreira, o subperíodo que é mais favorável para alcançar pelo menos algum sucesso. Por vezes há situações em que a pessoa só consegue alcançar algum sucesso na última etapa da vida. Por ex., o dasha de Vénus dura  20 anos e, se ocorre na altura em que a pessoa faz as suas escolhas determinantes para esta área de vida e o planeta está fraco e/ou aflito no horóscopo, a pessoa não consegue ir além de um sucesso mediano ou fraco na sua vida profissional.

Para complementar o que dissemos sobre os indicadores da profissão para este signo Ascendente, referimos os significados dos planetas indicadores da carreira para este Ascendente.

Significados Profissionais de Mercúrio, Saturno e  Júpiter

Vénus– Tem uma importância acrescida por ser um planeta yogakaraka e também o regente da 10ª casa, por isso é um forte indicador da vocação da pessoa. A sua natureza gentil e ligada ao gosto pela diversão torna as pessoas vocacionadas para as artes, para o design, para  o cinema ou o teatro, para a indústria do entretenimento, para a moda e para o comércio de itens de luxo, a decoração , publicidade , hotelaria, etc.

 Marte– É a influência mais benéfica para este  Ascendente devido à regência da 4ª casa  e também rege a 11ª casa da realização das ambições e dos desejos pessoais. A sua natureza aguerrida dá propensão para cargos de gestão de forças de segurança, para o trabalho com o fogo e com os metais, para a engenharia, a cirurgia, medicina dentária, trabalho com químicos, posições executivas e desenvolvimento de projetos

Mercúrio – Rege a 6ª  e a 9ª casas e tem  um papel relevante na determinação da sorte e da realização pessoa.  Relaciona-se com a  inclinação para a área da comunicação. As suas capacidades analíticas e de discurso fazem dele um pensador e alguém que gosta de estudar. É proficiente no campo das Matemáticas, na engenharia e tem inclinação para uma carreira na investigação académica, para a comunicação, para a escrita e edição/  publicação, a contabilidade e finanças, a informática, a advocacia, a engenharia, as áreas de negócios, as  vendas e o  comércio, os transportes, para o desempenho de  papeis de consultoria, etc.

Saturno– é o regente do Ascendente e  da 2ª casa,  tendo um papel principal em todas as áreas relacionadas com a carreira e com os ganhos e com a capacidade de obter rendimento. Saturno está relacionado com todos os trabalhos que implicam esforço, com posições de liderança de trabalhadores, trabalho na administração pública, engenharia, trabalho na indústria, todos os trabalhos árduos mal remunerados, produção tecnológica em massa de baixa tecnologia, etc.

Decidir a Carreira- Ascendente Capricórnio, parte 1

manag

Continuamos a analisar os fatores que decidem a carreira e profissão, hoje para o Ascendente Capricórnio. Para uma introdução a esta matéria pode ler outro artigo aqui.

Fatores que Decidem a Carreira para o Ascendente Capricórnio

Para avaliar esta matéria precisamos, não apenas de saber quais são os planetas que, primariamente, simbolizam esta área para cada signo Ascendente, mas devemos também ver quais os planetas operantes  no dasha ou antardasha em que a pessoa quer decidir qual  a carreira a seguir ou qual o emprego mais apropriado quando, por exigências do mercado de trabalho e devido à necessidade de se adaptar, tem que escolher um novo rumo profissional. Se ocorre um período dasha  ou sub período  de um planeta fraco ou aflito numa determinada altura em que uma pessoa deseja escolher uma profissão que é significada por ele, as hipóteses de ter sucesso nessa profissão são muito reduzidas. Por outro lado, complementarmente à profissão, temos a educação: nem todas as carreiras podem ser escolhidas por todos porque exigem um determinado percurso educacional de base sem o qual não existe acesso a essa profissão. Numa outra altura faremos a articulação entre o percurso educacional do nativo e a decisão sobre uma determinada profissão. Por agora, vamos indicar apenas linhas gerais para cada signo Ascendente, para permitir aos nossos leitores a compreensão geral desta matéria  e o  modo como esta análise pode dar pistas sobre a decisão da profissão.

Quando o signo Capricórnio está no Ascendente os nativos  são orientados para aumentar o seu status através de uma carreira ou profissão.  Estas pessoas são muito  trabalhadoras , responsáveis e resistentes, sendo capazes de trabalhar muitas horas, mesmo em tarefas aborrecidas mas que são necessárias para o cumprimento de alguma função. Têm um elevado sentido do dever, sendo perfecionistas no cumprimento das suas funções profissionais. Este é o signo que culmina no horizonte, tendo uma afinidade natural com a carreira e com  a visibilidade que  se alcança no mundo através do desempenho profissional. Assim, não é de admirar que estas pessoas sejam muitas vezes consideradas materialistas, pois centram o seu propósito de vida na ascensão social e na construção de uma imagem pública que lhes permita sentir orgulho por se fazerem  a si mesmas através do mérito pessoal. Gostam de ser reconhecidas como alguém especial e digno de admiração na comunidade de que fazem parte e são geralmente respeitadoras da tradição e das normas instituídas.

Na determinação da carreira para o Ascendente Capricórnio consideramos  a 10ª  e a 2ª casas como  indicadores primários porque ambas estão ocupadas por signos Mooltrikona e, no caso da 2ª casa, o seu regente é também o regente do Ascendente. A 10ª casa é ocupada pelo signo de Balança e o seu regente, Vénus, é um yogakaraka para este Ascendente, isto é, é um planeta que, se estiver forte e não aflito ,pode dar muita riqueza e grande visibilidade profissional aos nativos. É, sem dúvida, quando está forte, um elemento extraordinário de ajuda para que estes nativos ascendam no mundo social e profissional sem grandes dificuldades e com muito sucesso. Por outro lado, o regente da 2ª casa, Saturno, ajuda estes nativos a focar-se nos objetivos, a organizarem-se  e a trabalharem duro para alcançar o que pretendem. Estas pessoas não dependem da sorte para concretizar os seus objetivos: estão dispostas a trabalhar duramente para chegar a todas as suas metas, de forma persistente e sem abandonar por um segundo  cada um dos  passos do plano estabelecido (a menos que este prove ser ineficaz ou desadequado).

O signo Balança, que ocupa a 10ª casa pode inclinar estes nativos para a área artística, do ensino, financeira, relacionada com a gestão, etc. A presença do signo Aquário na 2ª casa acentua as capacidades de pensamento e de trabalho intelectual destes nativos. Aquário incentiva estas pessoas  para serem reformistas, pensadores, investigadores científicos, líderes de opinião  associados a grupos minoritários; também sentem atração pela área financeira e por todas as questões que afetam as massas e a vida da sociedade. Os planetas regentes, Vénus  e Saturno, acompanham estas tendências:

 Vénus está relacionado com a beleza e com  todos os negócios e profissões relacionadas com a beleza, desde os cuidados humanos proporcionados por instituições como institutos de beleza, SPA, hotéis,  etc.,; moda, design, publicidade e marketing, indústria cinematográfica, teatro, indústria geral do entretenimento, arquitetura e decoração, moda e estilismo e, num plano mais racional, também se liga com a medicina e com a ciência, com  a área das finanças, com o negócios de artigos de luxo (incluindo peças artísticas, joias, etc). Também   se articula bem com o estudo das leis, com o ensino, com a medicina. Saturno é uma energia que inclina os nativos mais para o lado sério da vida do que para o entretenimento ou a dimensão artística.

Saturno é um organizador da realidade existente, não um criador; impulsiona para uma atitude de respeito do dever, mais do que para a leveza do sentido estético e, por isso, será preciso que Vénus seja mais forte do que Saturno no horóscopo para estas pessoas se sentirem motivadas para o desempenho de uma profissão mais característica de Vénus do que de Saturno. Saturno é um administrador eficiente das instituições públicas ou de organizações que lidam com pessoas que contribuem para a produção de produtos em massa como as fábricas ou a indústria ou a agricultura organizada. Tanto pode estar ligado a um emprego pouco qualificado como a um posto de gestão numa organização qualquer, pública ou privada; pode ser um operário ou um engenheiro, mas, de forma geral, os trabalhos ligados a Saturno são trabalhos que exigem uma quantidade razoável de esforço físico e menor remuneração, trabalhos que se inserem   habitualmente no âmbito de produção a partir de matérias primas, ou na sua extração. Assim, a confluência destes dois planetas torna  estes nativos muito adequados para funções e empregos ou carreiras em que a capacidade de organização e de planificação, de gestão de todo o tipo de recursos, trabalho intelectual, área financeira e legal, ensino, administradores de alguma instituição, pública ou privada,  manipulação de produtos químicos  ligados a fármacos, por ex., etc. Se Vénus for muito forte, as profissões ligadas ao plano artístico também serão  uma boa opção.

Secundariamente, o Sol dará indicações adicionais sobre o tipo de emprego deste nativo e o seu sucesso: a colocação deste planeta numa boa casa e a sua força, não recebendo aspetos de planetas maléficos, é determinante para concluir qual o nível de sucesso,

O Sol, para este Ascendente é também o regente da maléfica 8ª casa e, como tal,  a melhor disposição é estar sozinho e sem lançar nem receber aspetos pois, como regente da 8ª casa, indica obstruções e fracassos.

A 10ª casa está  ocupada por um signo Mooltrikona , o signo Balança,  porém, a 1ª casa deve ser sempre considerada secundariamente, pois o signo Ascendente determina muitas das abordagens da vida e também, pelos aspetos que a casa  e o seu regente recebem, revela grandemente  o potencial que cada nativo conseguirá desenvolver. E, além disso, Saturno também rege a 2ª casa, que é determinante nesta área da profissão.

Assim ,combinando  as influências da 10ª, da 2ª  e da 1ª casas, vemos que. Saturno  é um tradicionalista, um trabalhador árduo, capaz de desempenhar funções não qualificadas e  que exigem muitas vezes esforço físico duro como os trabalhadores  braçais e operários, trabalhadores agrícolas e da construção civil, das minas e de outros lugares sujos como extração de tudo o que está debaixo da terra (metais, carvão, petróleo); também é o burocrata que lidera esses trabalhadores, o engenheiro, o administrador, etc. e relaciona-se com a produção em massa da indústria de baixa tecnologia mas também adora  posições de poder, de influência e de topo, como a administração de grandes instituições públicas ou privadas, ou como gestor de negócios em que ganhar dinheiro seja a primeira prioridade, associada à conquista de um  status social digno de admiração .

 Vénus, o regente da 10ª casa, tem uma natureza amável e gentil, sensível aos conforto e ao luxo, indulgente e focado na procura do prazer sensual, tanto dos sentidos como mais espiritual, como acontece na produção e na apreciação estética e artística. É também um pensador, podendo ser um excelente gestor, analista financeiro ou legal, sendo  que, nesta articulação com Saturno (embora dependendo da força de ambos no horóscopo) será mais provável ver manifestar-se  este lado mais sério de Vénus, e menos o indulgente e hedonista, na procura da realização profissional. Saturno é ambicioso, satisfaz-se apenas quando chega ao limite do ponto onde se visualizou a  chegar, custe o que custar e não importa que sacrifícios for preciso fazer; Vénus não está disposto a sacrificar o prazer da vida para chegar onde quer que seja, pois o trabalho só por  si não lhe faz grande sentido. Mas, juntos, estes planetas poderão produzir um excelente professor ou investigador, um especialista na área financeira , um empresário na área do marketing ou da publicidade, um gestor de topo, ou simplesmente alguém que resolve montar um pequeno negócio, ligado à área da restauração ou hotelaria, um ginásio, etc., conciliando tanto os aspetos agradáveis de que Vénus tanto gosta com os mais burocráticos e centrados na venda e na obtenção de lucro, para os quais  que Saturno tem uma forte motivação como regente da 2ª casa, da aquisição de riqueza.

(Continua)

Decidir a Carreira- Ascendente Sagitário, parte 2

images

Continuamos a apresentar a análise dos indicadores que permitem decidir a carreira para o Ascendente Sagitário.Este artigo é parte integrante do primeiro publicado e deve ser lido em conjunto com este.

Para examinarmos a criatividade dos nativos com Ascendente Sagitário olhamos para a 5ª casa, que é o indicador principal para este Ascendente: a posição do seu regente, Marte, determinará até que ponto a criatividade e  a inteligência se juntarão para permitir deixar uma marca pessoal na carreira que desenvolverem. Marte é também o regente da 12ª casa e, só por si forma uma assinatura de «conhecimento» isto é, revela a capacidade para acumular grandes quantidades de conhecimento, bem como a motivação para aumentar os conhecimentos e as capacidades pessoais. A 5ª casa é uma casa que revela os créditos trazidos para esta vida e um Marte forte indica que estes nativos trouxeram para esta vida uma soma considerável de sabedoria que aplicam intuitivamente e que faz deles pessoas que os outros veem como «sábias» em qualquer contexto em que se encontrem. Assim, muitos nativos de Sagitário trazem para  esta vida uma razoável soma de conhecimentos «prontos a usar» e que lhes permitem fazer as coisas de uma  forma pessoal e bem feitas sem muito esforço, sobretudo quando se dedicam a uma carreira em que as capacidades intelectuais e os conhecimentos desempenham  um papel importante.

 Se Saturno for forte, como regente da e da 3ª casas, este nativo pode ser muito bom no pensamento e numa carreira intelectual. Não será das pessoas mais criativas no sentido inovador do termo porque Saturno inclina para o pragmatismo e para o «realismo», dando mais importância às experiências próximas do concreto do que ao imaginado mas será capaz de fazer um uso criativo do real vivido descobrindo-lhe significados que não são óbvios para os outros mas que ele vê, com a sua inteligência apurada , capaz de ver tanto os aspetos particulares e de pormenor (se Mercúrio estiver forte) como os aspetos globais e estruturais (Júpiter e Saturno). Estas qualidades fazem dele um grande professor, conselheiro, gestor, líder de instituições, político, etc., pois é alguém que vê simultaneamente a imagem de pormenor e a moldura global dos acontecimentos. E é alguém que os outros ouvem e que respeitam facilmente como autoridade. É claro que, se estes planetas forem fracos, estes efeitos serão diminuídos. Adicionalmente, Júpiter, como um dos indicadores secundários, tem um papel muito importante a desempenhar, bem como o Sol, que deve estar bem colocado e não receber aflições.

Para saber se estes nativos têm capacidades empreendedoras, analisamos a 3ª casa como indicador principal e, secundariamente, vemos Marte, Vénus e Saturno. O estado destes planetas (força, colocação numa boa casa ou numa casa maléfica e os aspetos que recebem ) será determinante para saber se é avisado iniciar um projeto pessoal de carreira em vez de escolher um emprego numa qualquer instituição ou organização. Adicionalmente, devemos ver a força de Mercúrio, pois um negócio individual, sobretudo quando está ligado a uma atividade comercial ou de vendas, precisa que Mercúrio e Vénus estejam ambos fortes no horóscopo.

A análise da 9ª casa do horóscopo  e dos aspetos que recebe e, secundariamente, da 2ª, da 4ª , da 9ª e da 1ª  também ajuda a determinar se a pessoa ganhará riqueza através do seu trabalho e qual o seu potencial para ganhar.

 O regente da 9ª casa, o Sol, deverá estar forte e não aflito para assegurar o sucesso geral da pessoa e a sua capacidade para ganhar riqueza. Não deverá estar colocado numa das casas maléficas nem sofrer a influência dos planetas funcionais maléficos. Para este Ascendente, o Sol  é também a influência mais benéfica para este Ascendente (por não haver nenhum signo Mooltrikona na 4ª nem na 2ª casas).  Isso faz com que o Sol ,quando forte e bem colocado no horóscopo, seja a âncora essencial  para permitir a estas pessoas alcançar sucesso, sorte  e riqueza. O Sol mal colocado destrói por completo a possibilidade de estas pessoas terem sorte e sucesso na vida. Adicionalmente, observamos a 11ª casa e a 5ª casas e os seus regentes e vemos se estes não recebem maus aspetos pois isso indica-nos, não apenas que a pessoa receberá rendimentos e ganhos de dinheiro mas também que conseguirá realizar os seus desejos e ambições pessoais. Vénus e a Lua , bem como Júpiter, indicam o potencial desses ganhos: quanto mais fortes estiverem no horóscopo tanto maior será a quantidade de rendimentos. Um Vénus forte indica que esses ganhos serão acumulados.

A 8ª casa, com regência da Lua , é o principal indicador para os ganhos súbitos  para este Ascendente, revelando qual é a possibilidade de a pessoa receber  dinheiro  de heranças ,de  legados ou seguros, ou de receber dinheiro de indemnizações, etc. A 8ª casa deve ser analisada bem como o seu regente e os planetas que a influenciam. O Sol e Júpiter são os indicadores secundários para esta matéria. Se a Lua estiver forte e bem colocada, o nativo poderá receber quantidades elevadas de ganhos por esta via, desde que o Sol e Júpiter estejam fortes.

Para sabermos se estes nativos terão folga financeira ao longo da vida para fazer face às despesas, analisamos a Lua e Vénus como indicadores principais. Ambos deverão estar bem colocados por casa e receber apenas bons aspetos ou nenhum. Complementarmente  analisamos a 6ª casa e também a 2ª. Estas casas e os seus regentes  (Vénus e Saturno) não deverão receber aspetos de planetas maléficos nem deverão estar fracos no horóscopo. Vénus ,além da regência da 6ª casa, também rege a 11ª ,ocupada pelo seu signo mooltrikona e é importante que também esta casa esteja livre de aflições, caso contrário, tanto os ganhos e rendimentos (11ª casa) como a capacidade para pagar dívidas (6ª casa) serão comprometidos.

 Assim, Vénus, o regente da 11ª casa e também da 6ª dará  pistas, não apenas para saber se ganhará muito ou pouco mas se conseguirá manter os ganhos ao longo da vida em equilíbrio com os gastos, tendo desse modo uma vida sem sobressaltos financeiros.

  Concluindo, vemos que Mercúrio, Saturno  e Júpiter têm papeis fundamentais na determinação da área da profissão e da carreira para o Ascendente Sagitário e, adicionalmente, Vénus, a Lua, Júpiter e Saturno ajudam-nos a perceber qual  o rendimento que o nativo pode obter a partir dela.

Agora, para além dos planetas que significam em primeiro lugar as opções profissionais, precisamos de saber se eles estarão ativos na fase da vida  em que a pessoa está a fazer as suas escolhas. E, aqui, os fatores decisivos são a análise do período dasha/ antardasha  operante no momento em que a pessoa faz a sua escolha, pois os planetas produzem efeitos quando ocorrem os seus períodos ou subperíodos. Assim, para um jovem que está a decidir a entrada num curso superior com a finalidade de uma carreira determinada: por ex., o nosso jovem com Ascendente Sagitário, pretende frequentar o curso de Engenharia nas Tecnologias da Informação. Trata-se de uma área realmente confirmada pelos indicadores gerais do seu horóscopo, pois tanto Mercúrio como Saturno, os principais indicadores da carreira, apoiam esta profissão. No momento, o jovem está sob o dasha de Saturno, um planeta que favorece a decisão da sua carreira porque é o regente da 2ª e da 3ª casas  que regem a aquisição de conhecimentos  e o trabalho (2ª casa) e a comunicação e todos os artefactos tecnológicos usados para a produzir. O sub período é o de Marte, o regente da 5ª casa que apoia os estudos superiores e é o  representante da inteligência. Assim, para este Ascendente, estes planetas são ambos muito importantes para decidir a carreira e, por isso,  há boas hipóteses de este nativo ser bem sucedido nas escolhas que faz pois está a  fazê-las no momento oportuno quando estes planetas estão ativos. Tanto Saturno como Mercúrio  apoiam uma carreira  em que a inteligência e as capacidades analíticas, de organização e de criação lógico-sistemática , de comunicação e de escrita  são importantes , o que  é outra boa confirmação.

Mas um outro nativo com Ascendente Sagitário está neste momento a atravessar o dasha da Lua,  regente da sua 8ª casa e o único planeta, além de Rahu e Ketu, com natureza funcional maléfica para o seu Ascendente. Este dasha iniciou-se há pouco tempo e o sub período é também o da Lua.  E esta pessoa pretende frequentar um curso de Marketing, profissão simbolizada por Mercúrio. A Lua está colocada na sua 3ª casa do horóscopo, inclinando para uma profissão que envolve o público e a comunicação e, neste aspeto, os seus significados não contariam a escolha deste jovem. Agora resta saber qual é a força da Lua no horóscopo de nascimento, se recebe bons aspetos, se está numa fase brilhante, etc. A natureza funcional maléfica da Lua por si só não basta para negar o sucesso e, se o regente da 3ª casa, Saturno, for forte, esta pode ser uma boa escolha e também efetuada no momento certo. Apesar disso, e conhecendo a natureza mutável da Lua, será de esperar que este jovem encontre, durante  o período da sua formação, alguns contratempos, sempre  que a Lua em trânsito formar aspeto com os nodos ou com a sua casa no horóscopo ou  transitar pela posição de nascimento. Mas tais contratempos serão passageiros. Além do mais, logo a seguir a este subperíodo virá o subperíodo de Marte que é bastante benéfico e o jovem terá tempo para se adaptar aos «altos e baixos» que irão decorrer durante o curso.

O  sucesso na carreira ( e na preparação para ela)  depende  assim dos  indicadores e  também do período dasha/antardasha operante . Então, o que há a fazer  em cada caso será escolher, dentro do dasha atual, que determina de forma fundamental, pela força do planeta operante, o sucesso ou insucesso na carreira, o subperíodo que é mais favorável para alcançar pelo menos algum sucesso. Por vezes há situações em que a pessoa só consegue alcançar algum sucesso na última etapa da vida. Por ex., o dasha de Vénus dura  20 anos e, se ocorre na altura em que a pessoa faz as suas escolhas determinantes para esta área de vida e o planeta está fraco e/ou aflito no horóscopo, a pessoa não consegue ir além de um sucesso mediano ou fraco na sua vida profissional.

Para complementar o que dissemos sobre os indicadores da profissão para este signo Ascendente, referimos os significados dos planetas indicadores da carreira para este Ascendente.

Significados Profissionais de Mercúrio, Saturno e  Júpiter

Mercúrio – Rege a 7ª e a 10ª casas e tem relação especial com uma inclinação para a área da comunicação. As suas capacidades analíticas e de discurso fazem dele um pensador e alguém que gosta de estudar. É proficiente no campo das Matemáticas, na engenharia e tem inclinação para uma carreira na investigação académica, para a comunicação, a escrita e edição/  publicação, a contabilidade e finanças, a informática, a advocacia, a engenharia, as áreas de negócios, as  vendas e o  comércio, os transportes, para o desempenho de  papeis de consultoria, etc.

Júpiter– Como indicador da riqueza, Júpiter também simboliza as profissões relacionadas com a área financeira: banqueiro, consultor financeiro, etc. a sua natureza generosa e relacionada com elevados princípios e valores também o coloca em posições no ensino, na carreira de topo da área legal como juiz, ou governador (político, em posições de administração em instituições), papeis de consultoria, perito de gestão, etc.  Como regente da 1ª e da 4ª casas, indica um forte sentido de missão na vida e , se estiver forte, um destino poderoso no qual pode influenciar decisivamente os outros através da sua carreira.

Saturno– é o regente da 2ª e da 3ª casas, esta última ocupada pelo seu signo Mooltrikona pelo que a sua influência é de primeira importância na determinação da capacidade de iniciativa e nas qualidades de empreendedorismo. Saturno está relacionado com todos os trabalhos que implicam esforço, com posições de liderança de trabalhadores, trabalho na administração pública, engenharia, trabalho na indústria, todos os trabalhos árduos mal remunerados.

Decidir a Carreira- Ascendente Sagitário, parte 1

escrit

Continuamos a analisar os fatores que decidem a carreira e profissão, hoje para o Ascendente Sagitário. Para uma introdução a esta matéria pode ler outro artigo aqui.

Fatores que Decidem a Carreira para o Ascendente Sagitário

Para avaliar esta matéria precisamos, não apenas de saber quais são os planetas que, primariamente, simbolizam esta área para cada signo Ascendente, mas devemos também ver quais os planetas operantes  no dasha ou antardasha em que a pessoa quer decidir qual  a carreira a seguir ou qual o emprego mais apropriado quando, por exigências do mercado de trabalho e devido à necessidade de se adaptar, tem que escolher um novo rumo profissional. Se ocorre um período dasha  ou sub período  de um planeta fraco ou aflito numa determinada altura em que uma pessoa deseja escolher uma profissão que é significada por ele, as hipóteses de ter sucesso nessa profissão são muito reduzidas. Por outro lado, complementarmente à profissão, temos a educação: nem todas as carreiras podem ser escolhidas por todos porque exigem um determinado percurso educacional de base sem o qual não existe acesso a essa profissão. Numa outra altura faremos a articulação entre o percurso educacional do nativo e a decisão sobre uma determinada profissão. Por agora, vamos indicar apenas linhas gerais para cada signo Ascendente, para permitir aos nossos leitores a compreensão geral desta matéria  e o  modo como esta análise pode dar pistas sobre a decisão da profissão.

Quando o signo Sagitário está no Ascendente os nativos  são extrovertidos e bem humorados, otimistas e amistosos. Gostam de profissões em que possam desempenhar algum papel de aconselhamento, seja na área das finanças, das leis ou do ensino pois o seu regente Júpiter é, por definição, o mestre da sabedoria. Gostam por isso de relacionar o que fazem em termos profissionais com algum sentido de missão em que funcionam como guias ou como exemplo para os outros, que sentem necessidade de orientar para um caminho mais luminoso e verdadeiro. O seu amor pela liberdade pode impedi-los de serem suficientemente ambiciosos, não gostando de se ligar a objetivos permanentes que possam limitar as suas opções futuras. Podem por isso preferir empregos precários mas onde mantêm grandemente a sua liberdade a empregos  ou a  uma carreira muito estruturados nos quais têm que se conformar com um estilo de vida mais rotineiro e previsível. Por isso  o seu nível de ambição depende bastante da força que Saturno, o regente da 2ª e da 3ª casas, tem no horóscopo, bem como da força de Mercúrio, o regente da 10ª casa.

Na determinação da carreira para o Ascendente Sagitário, a 10ª casa é o indicador primário e, como regente da 10ª casa, Mercúrio   pode indicar a escolha de uma carreira na área   da comunicação e da escrita , sendo comum a escolha por um trabalho intelectual (escritor, professor, matemático); as  capacidades analíticas notáveis de Mercúrio fazem destas pessoas grandes pensadores, engenheiros ligados à análise de sistemas, criação e desenvolvimento de software, investigadores na área da filosofia, da matemática ou das leis; as capacidades de persuasão e a natural aptidão  para criar simpatia no auditório também os torna muito adequados para a área das vendas , do comércio, da publicidade e do marketing. É claro que o sucesso numa destas profissões depende bastante da força de Mercúrio no horóscopo: devemos analisar por isso cuidadosamente o estado do planeta , ver se está enfraquecido por combustão, a casa onde se encontra colocado, quais os aspetos  que recebe de outros planetas funcionais maléficos  ou benéficos, etc. O movimento rápido de Mercúrio e a circunstância de transitar rapidamente, passando muitas vezes pelas casas maléficas do horóscopo ou em conjunção com planetas maléficos (para este Ascendente, o trânsito pela Lua e pelos nodos são os mais perturbadores da vida profissional,  sobretudo no período dasha ou nos subperíodos dos planetas referidos).É preciso que Mercúrio esteja forte para que os nativos de Sagitário tenham sucesso de relevo nos objetivos profissionais ligados às profissões referidas ou então que haja no horóscopo outros elementos que compensem esse estado de fraqueza, pela associação com planetas benéficos funcionais. Mercúrio caracteriza-se como um planeta neutro porque assume as qualidades dos planetas com os quais está associado.

Secundariamente, o regente da 2ª casa, Saturno e o Sol, darão indicações adicionais sobre o tipo de emprego deste nativo e o seu sucesso: a colocação destes planetas em boas casas e a sua força, não recebendo aspetos de planetas maléficos, é determinante para concluir qual o nível de sucesso nesta área.  Saturno contraria  as tendências espontâneas e conversadoras de Mercúrio. Acentua  os dotes de pensamento lógico de Mercúrio, mas lentifica o processo do pensamento e da tomada de decisão, pensando mais demoradamente nos «prós e contras» e resistindo a tomar caminhos novos se os existentes provarem ser sólidos. Saturno leva à escolha de profissões ligadas com a administração, muitas vezes em instituições estatais, com a gestão de trabalhadores pouco qualificados e que executam tarefas que exigem esforço físico, como os operários  e representa  tanto o trabalhador pouco remunerado e sem formação qualificada como o líder de grandes organizações, o burocrata que organiza e lidera organizações de caráter tradicional da sociedade , empresas de construção civil, fábricas e estaleiros ou instalações onde se trabalha com metais, com extração mineira  de todos os tipos, etc.. A colocação de Saturno e os aspetos que recebe mostrará mais alguns elementos que ajudarão a perceber qual a orientação e o peso que Saturno terá na escolha da profissão. Mas uma coisa é certa, se ele estiver razoavelmente disposto, seja qual for a profissão que escolher, o nativo é capaz de trabalhar arduamente e de forma responsável, sendo alguém que tem orgulho no modo como cumpre as suas obrigações. O Sol, que para este Ascendente é também o regente da casa da sorte, a , dá pistas adicionais sobre o grau de sorte que a pessoa verá manifestar-se na vida profissional e qual o seu grau de visibilidade no mundo. Deverá estar  colocado numa boa casa e não receber aspetos de maléficos.

Na 10ª casa do horóscopo encontramos o signo de Virgem, um signo que é muito perfecionista, prático e eficiente, sendo extremamente organizado. Deste modo, se Saturno for forte no horóscopo destas pessoas, e Mercúrio também estiver forte, estes nativos revelarão uma notável capacidade de organização e serão perfecionistas e muito exigentes consigo próprios ( e também com os outros se ocuparem posições de coordenação ou de chefia). Terão uma abordagem  das questões e dos problemas que é orientada pelo pragmatismo e pela vontade de fazer o melhor possível e serão por isso trabalhadores valiosos em qualquer instituição pois colocarão as suas qualidades intelectuais e profissionais ao serviços das suas funções melhor do que muitos outros, por serem muito motivados para fazer tudo da forma mais perfeita possível. E serão o tipo de trabalhadores que antecipa todos os possíveis problemas e dificuldades, encontrando soluções atempadas para eles. Infelizmente podem também ser muito críticos e a tendência de Sagitário para  a franqueza brutal pode valer-lhes alguns momentos mais amargos pois não se inibirão de dizer, de forma crua, o que  pensam quando alguma coisa foi feita de modo imperfeito ou incorreto e serão inflexíveis na avaliação e na crítica.

A 10ª casa está  ocupada por um signo Mooltrikona , porém, a 1ª casa deve ser sempre considerada secundariamente, pois o signo Ascendente determina muitas das abordagens da vida e também, pelos aspetos que a casa  e o seu regente recebem, revela grandemente  o potencial que cada nativo conseguirá desenvolver. E, neste caso, as características da personalidade de Sagitário tornam-no adequado  para algumas profissões mas não para outras: por ex., a ideia de ver estes nativos trabalhar em instalações metalúrgicas ou em minas é pouco provável, a menos que Júpiter  e o Sol estejam aflitos e Saturno tenha um peso preponderante. Isto não pela profissão em si mas porque estas pessoas  precisam de estar em espaço aberto para se sentirem respirar e, se é verdade que podem ser extremamente organizadas e perfecionistas, também é verdade que não gostam de demasiada supervisão e precisam de liberdade para se expressarem de forma criativa no desempenho das tarefas.

Assim ,combinando  as influências da 10ª, da 2ª  e da 1ª casas, vemos que Mercúrio é um comunicador nato, inteligente, espirituoso, tem o dom da palavra, é um pensador e um estudioso, com uma mente analítica poderosa, mas é também um conversador que pode ser ligeiro, atraente e persuasivo , o que o torna muito adequado para uma profissão intelectual na qual tenha que simultaneamente  lidar com o público, como professor, escritor, investigador e conferencista, relações públicas, etc;  também se dá muito bem com os números podendo desenvolver uma carreira relacionada. Saturno, por seu lado, é um tradicionalista, um trabalhador árduo, capaz de desempenhar funções não qualificadas e  que exigem muitas vezes esforço físico duro como os trabalhadores  braçais e os operários, os  trabalhadores agrícolas e da construção civil, que trabalham em  minas e noutros  lugares sujos como  na extração de tudo o que está debaixo da terra (metais, carvão, petróleo); também é o burocrata que lidera esses trabalhadores, o engenheiro, o administrador, etc. e relaciona-se com a produção em massa da indústria de baixa tecnologia. Júpiter, o regente do Ascendente, é alguém motivado para ocupar posições de topo como altos lugares na administração pública e na política, conselheiro legal, financeiro, professor, banqueiro, gestor , etc.  Assim, dependendo da força destes planetas no horóscopo podemos ver os nativos desenvolver uma carreira associando a inteligência    e as competências de  comunicação  e de persuasão, associada a uma grande capacidade para o trabalho que não exclui mesmo o trabalho árduo se este for necessário mas que preferem, sem dúvida, uma profissão de tipo «liberal» que lhes deixe espaço para a criatividade e para a  liberdade pessoal.

(continua)

Decidir a Carreira- Ascendente Escorpião, parte 2

mnc

Continuamos a analisar os indicadores que permitem decidir a profissão e aferir o sucesso geral dos nativos com Ascendente Escorpião. Este artigo deve ser complementado com o primeiro que publicámos.

  Para examinarmos a criatividade, olhamos para a 2ª casa, que é o indicador principal para este Ascendente: a posição do seu regente, Júpiter, determinará até que ponto a criatividade e o talento individual serão capazes de catapultar este nativo para a aquisição de competências, de conhecimentos e de status  que melhorarão a sua visibilidade no mundo.

 Se Júpiter  for forte, enquanto regente simultaneamente da 2ª e da 5ª casas,  esta última um indicador secundário para a criatividade, o nativo será capaz de se tornar visível pelas qualidades individuais , pela inteligência e pelo carisma da sua personalidade que poderão fazer dele um político, um orador, um professor, um banqueiro ou um advogado ou conselheiro de sucesso. Adicionalmente, o Sol, o outro indicador secundário da criatividade para este Ascendente, deverá estar forte para garantir uma visibilidade e um impacto de expansão no mundo material. É que, como regente da 2ª e da 5ª casas do horóscopo, Júpiter por si só forma um dhana yoga ou assinatura de riqueza no horóscopo e pode trazer muita riqueza material, respeito e fama para estes nativos, se estiver forte e bem colocado no horóscopo.

O nível de sucesso também depende grandemente das competências mentais do nativo e este observa-se  pela análise da 4ª casa e, secundariamente, da 1ª, da  3ª e da 5ª casas, bem como do estado da Lua, do Sol e de Mercúrio.  A 4ª casa tem regência de Saturno e este deverá estar forte e bem situado no horóscopo e não deverá haver nenhum planeta funcional maléfico presente na 4ª casa. Esta casa, estando ocupada pelo signo Mooltrikona de Saturno é também potencialmente a influência mais benéfica para este Ascendente. A natureza reservada de Saturno é um outro indicador do gosto pela discrição que caracteriza o nativo de Escorpião. Em vez de ostentar a sua inteligência e capacidades lógicas, este nativo prefere manter um perfil pessoal discreto e anunciar as suas competências através da eficácia da sua ação. Júpiter, o regente da 5ª casa, acrescenta  a maturidade da postura mental e também as capacidades intuitivas que se acrescentam às capacidades lógicas de Saturno. Se ambos os planetas estiverem fortes, esta pessoa tem um  pensamento lógico irrepreensível  ao qual acrescenta a intuição  e a  capacidade de visão global das coisas, própria de Júpiter. Adicionalmente, a Lua e o Sol deverão estar bem colocados para apoiarem as aptidões mentais do nativo.

A 3ª casa, e, secundariamente, Marte, Vénus e Saturno, dão indicações sobre o potencial empreendedor destes nativos . Fazemos no entanto notar o caráter de maléficos funcionais de Vénus (como regente da 12ª casa )e de Marte (como regente da 6ª casa). E, embora acreditemos que Marte, como regente do Ascendente e de uma casa upachaya ou de crescimento (a 6ª), tenha uma ação principalmente benéfica, sobretudo à medida que o tempo vai passando, consideramos que poderá ser preferível que estes nativos tenham empregos ou carreiras em instituições , públicas ou privadas, nas quais lhes sejam dadas condições de exercício sem muita supervisão, do que desenvolverem projetos individuais de negócios próprios pois, sempre que os planetas funcionais maléficos em trânsito, afetam os indicadores da área da carreira, podem trazer eventos desagradáveis ou infelizes que se repercutem mais duramente na vida da pessoa numa circunstância de negócio próprio.

A análise da 9ª  e da 4ª casas do horóscopo  e dos aspetos que recebem e, secundariamente, da 2ª casa e do Sol e Júpiter  também ajuda a determinar a sorte geral desta pessoa , e que também se repercute no plano profissional. A 9ª casa tem regência da Lua e esta deverá estar forte no horóscopo. Para os nativos de Escorpião, há muitas vezes altos e baixos na vida porque a Lua tem uma natureza muito mutável e está frequentemente enfraquecida por estar em conjunção com os pontos sensíveis do horóscopo. É por isso que Júpiter, o outro planeta que rege a sorte nesta vida, deverá ser forte para poder compensar a fraqueza da Lua nos momentos em que esta transita pelas casas maléficas ou fica em conjunção com os planetas maléficos funcionais para este Ascendente. Adicionalmente, mais uma vez, o Sol também deve ser forte.

 O regente da 2ª casa, Júpiter, deverá estar forte e não aflito para assegurar o sucesso geral da pessoa e a sua capacidade para ganhar riqueza. Não deverá estar colocado numa das casas maléficas nem sofrer a influência dos planetas funcionais maléficos. Para este Ascendente, Saturno também rege a 4ª casa, ocupada pelo seu signo Mooltrikona, o que faz dele a influência mais benéfica para este Ascendente.  Isso faz com que o Sol  forte e bem colocado no horóscopo , Saturno e Júpiter, sejam os fatores essenciais para permitir a estas pessoas alcançar sucesso e felicidade na vida (4ª Casa) pois, se Saturno  estiver fraco no horóscopo e o Sol   também estiver fragilizado, não haverá desenvolvimento relevante nem na vida profissional nem no plano doméstico e nem  da felicidade subjetiva do nativo. A Lua  rege a 9ª casa do horóscopo , a casa que determina o potencial de sorte para a vida. Isso significa que a riqueza que esta pessoa alcançar provavelmente passa por muitas flutuações ao longo da vida.  Também mostra que a riqueza será ganha pela capacidade de prestar serviço que será relevante para as massas ou para  a sociedade.  Mercúrio, como regente da 11ªcasa e Júpiter, o regente da 5ª casa  são os indicadores de riqueza para este Ascendente. Estas casas deverão estar fortes, não havendo planetas funcionais maléficos a ocupá-las nem a lançar aspeto para elas nem  para os seus regentes; Mercúrio  e Júpiter também deverão estar fortes para assegurar  ganhos e rendimentos substanciais. E, mais uma vez, Mercúrio, o regente da 11ª casa, é um planeta que fica muitas vezes fraco pois também tem um movimento muito rápido, para além de estar muitas vezes em situação de combustão  devido à proximidade do Sol. Assim, Júpiter torna-se no grande pilar da sorte, do sucesso e da riqueza para estes nativos. Por  outro lado, será necessário que Vénus esteja forte para garantir que as despesas e gastos não dissiparão todos os ganhos adquiridos.

O sucesso na realização pessoal é medido pela força da 2ª casa e, secundariamente, pela 3ª, 5ª , pelo Sol e por Júpiter. Mais uma vez, os planetas responsáveis pelo sucesso destes nativos são os mesmos, com predominância para o papel de Júpiter e, secundariamente, para o  Sol e Saturno. Os mesmos planetas também permitem avaliar qual a posição que o nativo conseguirá atingir na vida, através da sua força no horóscopo.

Júpiter é o indicador secundário para os ganhos súbitos  para este Ascendente, revelando qual é a possibilidade de a pessoa receber  dinheiro  de heranças ,de  legados ou seguros, ou receber dinheiro do cônjuge. A 8ª casa também deve ser analisada bem como o seu regente e os planetas que a influenciam. Mercúrio é o regente da 8ª casa e deverá estar forte para permitir os ganhos por herança, por legado, etc. Mais uma vez, também nesta área ,o Sol, o outro indicador secundário para os «ganhos súbitos», deve estar forte.

Depois é preciso ver o estado de Vénus no horóscopo pois isso diz-nos se a pessoa conseguirá manter o dinheiro depois de o ganhar/receber. Se Vénus for fraco, o dinheiro recebido não será acumulado. Complementarmente à análise da 6ª casa, o fator principal para analisar a solvência financeira para este Ascendente, isto é, a capacidade de equilibrar os gastos ou dívidas com os ganhos, deve ver-se  a 2ª casa para saber se, ao longo do tempo, a pessoa terá uma situação confortável em que terá o dinheiro necessário para o sustento. Marte, o regente do Ascendente, é  também  o regente da 6ª casa e dará  pistas para saber se o nativo conseguirá manter os ganhos ao longo da vida em equilíbrio com os gastos, tendo desse modo uma vida sem sobressaltos financeiros.  Mais uma vez, Júpiter, o regente da 2ª casa, é decisivo nesta matéria e também Vénus e a Lua. Estes deverão estar fortes pois o regente da 11ª casa, que rege os ganhos e os rendimentos, Mercúrio, nem sempre está suficientemente forte para garantir uma boa situação financeira de caráter permanente ou estável.

  Concluindo, vemos que o Sol, Júpiter e Marte têm papeis fundamentais na determinação da área da profissão e da carreira para o Ascendente Escorpião e, adicionalmente, a Lua, Júpiter, Vénus, Mercúrio e  Saturno ajudam-nos a perceber qual  o rendimento que o nativo pode obter a partir dela.

Agora, para além dos planetas que significam em primeiro lugar as opções profissionais, precisamos de saber se eles estarão ativos na fase da vida  em que a pessoa está a fazer as suas escolhas. E, aqui, os fatores decisivos são a análise do período dasha/ antardasha  operante no momento em que a pessoa faz a sua escolha, pois os planetas produzem efeitos quando ocorrem os seus períodos ou subperíodos. Assim, para um jovem que está a decidir a entrada num curso superior com a finalidade de uma carreira determinada: por ex., o nosso jovem com Ascendente Escorpião, pretende frequentar o curso de oficial da força aérea. Trata-se de uma área realmente confirmada pelos indicadores gerais do seu horóscopo, pois tanto o Sol como Marte, associados a uma carreira deste tipo, são indicadores muito relevantes para este Ascendente. No momento, o jovem está sob o dasha do Sol, um planeta que favorece a decisão da sua carreira porque é o regente da 10ª casa, indicador principal da profissão. O sub período é o da Lua, colocada na 5ª casa do nativo. Ora, para este Ascendente, estes planetas são ambos relevantes para decidir a carreira , A Lua acrescenta um fator de sorte pois, sendo regente da 9ª casa, está colocada na 5ª, a outra casa que representa a sorte do nativo e, por isso,  há boas hipóteses de este nativo ser bem sucedido nas escolhas que faz pois está a  fazê-las no momento oportuno quando estes planetas estão ativos. O Sol apoia uma carreira em que o mérito e o talento pessoal , a coragem , a força física e as competências de liderança são essenciais. A Lua apoia funções socialmente relevantes, como é o caso da escolha deste nativo.

Um outro nativo com Ascendente Escorpião está neste momento a atravessar o dasha de Rahu, um período que, habitualmente traz obstáculos, desafios e  fracassos e o subperíodo é o de Vénus, regente da sua 12ª casa. No horóscopo natal, Rahu  está  colocado na na 8ª casa . E esta pessoa pretende frequentar um curso de medicina, num país estrangeiro, profissão suportada pelos indicadores profissionais para este Ascendente e também pelos planetas operantes. Rahu dá ao nativo grande ímpeto para prosseguir com o que deseja. Vénus, por seu lado, apoia atividades num espaço confinado , como um hospital e também, enquanto regente da 7ª e da 12ª casas, apoia a estadia num país estrangeiro Assim, e apesar de ser menos óbvia a avaliação do possível sucesso da escolha deste jovem, quando comparado com a escolha do anterior, esta é também uma possível boa escolha pois a 8ª casa está relacionada com a cirurgia e com a doença/cura e Vénus , apesar da natureza funcional maléfica para este Ascendente, se estiver forte não nega o sucesso. O que poderemos antever é que o nativo sofrerá uma profunda transformação a vários níveis, ao enveredar por esta carreira neste período dasha /antardasha mas isso não lhe nega o sucesso que, num nativo de Escorpião, costuma vir acompanhado, habitualmente, de uma razoável proporção de momentos de crise , pelo que os nativos se habituam desde  cedo a conviver com estas energias.

Quando se analisam as possibilidades da carreira num dado momento, convém analisar  qual o  subperíodo ,dentro do dasha atual, que melhor  determina pela força do planeta operante, o sucesso ou insucesso na carreira,   e que é mais favorável para alcançar pelo menos algum sucesso. Por vezes há situações em que a pessoa só consegue alcançar algum sucesso na última etapa da vida. Por ex., o dasha de Vénus dura  20 anos e, se ocorre na altura em que a pessoa faz as suas escolhas determinantes para esta área de vida e o planeta está fraco e/ou aflito no horóscopo, a pessoa não consegue ir além de um sucesso mediano ou fraco na sua vida profissional.

Para complementar o que dissemos sobre os indicadores da profissão para este signo Ascendente, referimos os significados dos planetas indicadores da carreira para este Ascendente.

Significados Profissionais do Sol, Marte, Júpiter

Sol– quando é forte no horóscopo e está bem colocado, o sol indica uma posição elevada por ex., na política, na medicina, na gestão e na administração de instituições governamentais ou dos serviços burocráticos, como CEO de empresas industriais, etc. Sendo o regente da10ª casa, indica grande possibilidade de atingir posições de topo e de liderança.

Marte–  A sua natureza aguerrida dá propensão para cargos de gestão de forças de segurança, para o trabalho com o fogo e com os metais, para  a engenharia, para a cirurgia, a medicina dentária, o  trabalho com químicos, posições executivas e  de desenvolvimento de projetos, como na construção civil, etc. A regência da 1ª e da 6ª casas permite, quando está forte, alcançar uma quantidade de riqueza  assinalável e uma excelente reputação no plano profissional bem como renome e fama na sua área profissional.

Júpiter– Como indicador da riqueza, Júpiter também simboliza as profissões relacionadas com a área financeira: banqueiro, consultor financeiro, etc. a sua natureza generosa e relacionada com elevados princípios e valores também o coloca em posições no ensino, na carreira de topo da área legal como juiz, ou governador (político, em posições de administração em instituições), papeis de consultoria, de perito de gestão, etc.  Como regente da 2ª e da 5ª casas, pode indicar  grande capacidade para ganhar dinheiro pois forma um dhana yoga.

Decidir a Carreira- Ascendente Escorpião, parte 1

chef

Continuamos a analisar os fatores  relevantes para  decidir a carreira e profissão, hoje para o Ascendente Escorpião. Para uma introdução a esta matéria pode ler outro artigo aqui.

Fatores que Decidem a Carreira para o Ascendente Escorpião

Para avaliar esta matéria precisamos, não apenas de saber quais são os planetas que, primariamente, simbolizam esta área para cada signo Ascendente, mas devemos também ver quais os planetas operantes  no dasha ou antardasha em que a pessoa quer decidir qual  a carreira a seguir ou qual o emprego mais apropriado quando, por exigências do mercado de trabalho e devido à necessidade de se adaptar, tem que escolher um novo rumo profissional. Se ocorre um período dasha  ou sub período  de um planeta fraco ou aflito numa determinada altura em que uma pessoa deseja escolher uma profissão que é significada por ele, as hipóteses de ter sucesso nessa profissão são muito reduzidas. Por outro lado, complementarmente à profissão, temos a educação: nem todas as carreiras podem ser escolhidas por todos porque exigem um determinado percurso educacional de base sem o qual não existe acesso a essa profissão. Numa outra altura faremos a articulação entre o percurso educacional do nativo e a decisão sobre uma determinada profissão. Por agora, vamos indicar apenas linhas gerais para cada signo Ascendente, para permitir aos nossos leitores a compreensão geral desta matéria  e o  modo como esta análise pode dar pistas sobre a decisão da profissão.

Quando o signo Escorpião está no Ascendente os nativos gostam naturalmente  de tudo o que implica segredo e mistério, seja dentro da terra , dentro de si próprio ou dos outros e são motivados naturalmente para descobrirem esses segredos. Por isso dão-se bem em empregos que  impliquem discrição , como os serviços de proteção e de segurança no plano político, na investigação criminal ou forense, etc. A sua natureza disciplinada e muito trabalhadora torna-os adequados para todas as profissões que precisam de contar com a resistência e competências de responsabilidade, sobretudo em áreas em que a agressividade natural que os caracteriza possa ser canalizada de forma construtiva como as forças policiais, a política, a gestão de negócios e empresas, o trabalho metalúrgico e de engenharia, química, etc. Como trabalhadores, preferem contar consigo próprios em vez de desempenhar tarefas subordinadas e têm dificuldade em aceitar ordens e demasiada supervisão do seu trabalho. Dão bons administradores, políticos, advogados, cirurgiões, trabalhadores metalúrgicos e da indústria química, bombeiros, polícias e militares ou outras forças de segurança, etc.

Na determinação da carreira para o Ascendente Escorpião, a 10ª casa é o indicador primário porém, como também encontramos um signo Mooltrikona na 2ª casa, devemos dar igual atenção a esta casa, sobretudo se o regente da 10ª, o Sol, estiver fraco ou aflito no horóscopoSe o Sol estiver forte, e atendendo a que ele é também um indicador secundário  da profissão para qualquer signo Ascendente, consideramos o Sol como fator principal e a 2ª casa passa para segundo plano a não ser que, no período normal em que é necessário tomar a decisão de escolher um curso/profissão, o regente da segunda casa esteja mais ativo no período dasha/antardasha operante.

O Sol torna estes nativos, quando bem preparados por uma educação superior, naturalmente adequados para postos de natureza política elevada, gestores e administradores de topo, tanto na administração pública como empresarial, médicos e administradores hospitalares, cirurgiões, etc.  O Sol deverá está forte para permitir ao nativo elevar-se a estas posições elevadas na sociedade. Por sua vez, a segunda casa tem regência de Júpiter e este tem natural inclinação para profissões como ministro, professor, juiz, banqueiro ou analista/conselheiro financeiro, administrador e gestor. A posição e força do Sol e de Júpiter indicarão qual dos dois (ou se ambos) permite a melhor escolha de carreira para estes nativos. Se ambos estiverem fortes, uma posição de chefia no plano militar  ou numa posição de administração governamental , é também muito adequada.A colocação destes planetas em boas casas e a sua força, não recebendo aspetos de planetas maléficos, é determinante para concluir qual o nível de sucesso nesta área. Por ex., se houver relevância da 10ª casa, será de esperar que este nativo escolha uma profissão relacionada com as energias combinadas do Sol  e de  Marte  ou  relacionadas com os significados dos planetas colocados nessas casas, se os houver,, dependendo da força que estes planetas têm no horóscopo.

Se a 2ª casa for mais forte, poderemos ver  surgir a predominância de uma carreira associada com Marte  e Júpiter. Por ex., Júpiter pode inclinar para a área administrativa, o que é algo que também agrada à natureza de Marte, que gosta de liderar e de chefiar;  o mesmo acontece com as leis ou com a área das finanças ou a área da consultoria: tanto Marte como Júpiter gostam de influenciar e de gerir , embora por razões diferentes e podemos ver um nativo com esta combinação a chefiar os serviços secretos, como ministro da defesa ou como chefe da proteção civil, em postos elevados nos serviços de informação, como conselheiros militares, como advogados e procuradores, etc.   Encontramos nativos com estes planetas fortes no horóscopo nessas áreas profissionais (banca, políticos, corretores da bolsa, advogados e juízes, chefes militares, etc).  Se a dupla Sol /Marte for mais forte, as profissões de liderança ou de administração, a medicina/cirurgia, as chefias militares, políticas, etc, bem como  o desenvolvimento de projetos na área da engenharia, poderão tornar-se mais fortes.

Na 10ª casa do horóscopo encontramos o signo de Leão, um signo que gosta naturalmente de liderar e de inovar. Se o Sol for forte, estes nativos podem ser muito criativos e desenvolver algum projeto importante ou alguma visão administrativa que permita tornar os serviços mais eficientes a grande escala. Estas pessoas não gostam de ser subordinadas e, mesmo os nativos que têm uma preparação mais básica e não podem aspirar a cargos de topo em alguma instituição de prestígio, tentarão sempre alcançar alguma visibilidade que torne relevante o seu contributo individual no trabalho que desempenham. E, se tiverem um Marte forte (o regente do Ascendente) podem mesmo enveredar por um projeto individual de negócio  como forma de ganharem a vida.

 E, apesar de o signo Ascendente não ser ocupado por um signo Mooltrikona, também  nos dá pistas importantes sobre   a abordagem geral da vida destas pessoas. Por ex., o nativo de Escorpião adora  influenciar e exercer o poder mas não gosta da exposição aos «espetáculos» públicos dos rituais do poder. Prefere dominar na retaguarda ou no segredo, por isso é mais vocacionado para cargos de natureza confidencial ou secreta do que para cargos de visibilidade pública.  Ao invés , por ex., de chefiar um partido político, com a sua figura sempre sob escrutínio popular, prefere tornar-se o chefe do aparelho partidário, controlando udo o que é essencial na vida do partido e detendo mais poder do que o seu secretário geral pois sabe como mobilizar as forças partidárias e conhece a dinâmica interna do partido de uma forma mais profunda  do que os líderes que, na maior parte das vezes entram e saem a prazo, dependendo da votação e da conjuntura do momento.  Já o signo Leão, que está colocado na 10ª casa adora a exposição e estar sempre nas «bocas do mundo». Falar sobre si é sempre melhor do que não falar de todo. E, dependendo de qual destes planetas é mais forte no horóscopo assim veremos delineada uma tendência dominante do nativo para a escolha da profissão e dos cargos que quer ou aceita desempenhar.

Escorpião  é um signo secreto, que retém em vez de expandir e soltar, concentrado no interior para melhor garantir o domínio dos próprios recursos e desenvolver o auto poder . É um trabalhador tenaz, resistente e disciplinado, preferindo muitas vezes trabalhar solitário ou então gerir um conjunto de trabalhadores que executam as suas ordens com lealdade absoluta. O signo Leão, por seu lado, é criativo mas exibicionista, lidera como forma de descobrir, na admiração dos outros, a força das suas qualidades individuais. É um criador mas um fraco executor precisando de se rodear de um conjunto de colaboradores que concretizam as  suas ideias e lhes dão forma  no plano real, assumindo os louros pelos resultados daí alcançados e não se cansando de os ostentar. Tanto Leão como Escorpião são concordantes numa coisa: adoram ter súbditos que executam as suas ordens sem contestar e com lealdade e obediência absolutas. Por isso,  o tipo de chefia que proporcionam não é imparcial: nunca perdoarão a um colaborador crítico, por mais eficaz que ele seja, nem a alguém  que os faça sentir «menores» ou inferiores quando trabalham na sua equipa e reagirão a isso de forma a exclui-los do conjunto dos colaboradores.

Combinando  as influências da 10ª e da 2ª casas, vemos que o Sol tem inclinação para liderar, para ocupar posições de liderança e de chefia, muitas vezes na administração pública e no governo, como CEO  em instituições importantes da  vida social e política mas também como médico ou político; por sua vez, Júpiter  tem apetência por posições de aconselhamento, pelo  ensino, pela administração , pela área financeira, legal, etc.

Se o Sol   for forte no horóscopo, combinado com a energia de Marte, o regente do Ascendente ,poderá atingir renome e fama numa carreira que alia a disciplina,  a capacidade de liderança à força física e combatividade , como as forças limitares e de segurança, os serviços de proteção civil, a cirurgia ou a administração estatal dos serviços de saúde, serviços de segurança, como engenheiro, etc.

(Continua)

Decidir a Carreira- Ascendente Balança, parte 2

med

Continuamos a examinar os indicadores para decidir a carreira do Ascendente Balança. Para examinarmos a criatividade, olhamos para a 2ª casa, que é o indicador principal para este Ascendente: a posição do seu regente, Marte, determinará até que ponto esta pessoa conseguirá batalhar por uma posição relevante para o seu status profissional e pessoal. Marte também rege a 7ª casa, ocupada pelo seu signo Mooltrikona e revela a importância dos relacionamentos pessoais para esta pessoa descobrir a sua identidade e, desse modo, compreender também melhor a sua vocação profissional, havendo fortes probabilidades de que os parceiros desempenhem um papel importante nas escolhas profissionais que fizer.

Saturno é o regente da 5ª casa, ocupada pelo seu signo Mooltrikona Aquário e mostra  o foco destes nativos no coletivo, valorizando mais a criatividade conjunta, construída em cooperação com os outros do que a criatividade puramente individual. Ao mesmo tempo, permite antever que os interesses destes nativos estarão ligados à dimensão social  e, sabendo da preocupação dos nativos de Balança com a justiça para todos e com os valores que são fruto da construção cultural humana, não é de estranhar que muitos deles resolvam enveredar por uma carreira ligada ao plano social ou no âmbito da atividade política ou da intervenção/investigação social, dedicando-se às ciências sociais (como a Sociologia)  como forma de ajudar a diagnosticar os problemas sociais e a contribuir para  sugerir soluções ao poder político que permitam resolvê-los. Estas pessoas são motivadas pelo humano, mais do que pelo natural ou pelo plano abstrato. Alimentam-se dos dramas, das alegrias e das tristezas do ser humano, das suas dificuldades e fraquezas, bem como daquilo que, no homem, é elevado e sublime. Por isso será  mais óbvio que os nativos que sentirem inclinação para uma carreira artística escolham as artes performativas, em vez das figurativas. Será fácil encontrar bons atores de cinema ou de teatro entre estes nativos, para quem o maior mistério a decifrar na realidade é o da vida humana.

 A 5ª casa com regência de Saturno, e Júpiter  em conjunto com o Sol são os indicadores secundários da criatividade para o Ascendente Balança. Como referimos, o Sol rege a 11ª casa e Júpiter rege a 3ª casa do empreendedorismo e da iniciativa e também a 6ª casa. Estes indicadores enfatizam a predominância da área social como motivo de interesse criativo: mais do que  quererem produzir objetos estéticos sem nenhum outro interesse que o da simples contemplação, será mais de esperar que estas pessoas queiram ajudar a criar, conjuntamente com a sociedade, uma realidade humana mais harmoniosa  e com uma organização mais justa e também, de acordo com a inclinação da Lua, mais feliz , formando uma verdadeira comunidade. Poderemos ver alguns destes nativos como ideólogos de um sistema social cujas instituições como o trabalho, a família, a saúde e a educação possam ser mais equilibradas e justas.

O sucesso na realização pessoal mede-se pela 3ª  casa como indicador principal e pela 2ª, 5ª, o Sol e Júpiter como fatores secundários. Júpiter é o regente da 3ª casa e, por essa razão, tem um peso acrescido nesta análise pois é também um indicador secundário desta área. A sua força e posição numa boa casa, recebendo bons aspetos ou, pelo menos, não recebendo o aspeto de planetas maléficos, é um bom indicador do sucesso pois também rege a 6ªcasa, que lida com inimigos e com competidores. Júpiter inclina também para a dimensão social da justiça e do equilíbrio pois também tem afinidade profunda com cargos de administração politica, com as leis, etc.  e a sua relação com os princípios e com os valores e ideais é mais um indicador de que estes nativos se sentem melhor numa profissão onde possam manifestar estes aspetos.

A análise da 1ª casa do horóscopo  e dos aspetos que recebe e, secundariamente, da 2ª ,da 4ª e da 9ª  também ajuda a determinar se a pessoa ganhará riqueza através do seu trabalho e qual o seu potencial para ganhar.O regente da 1ª casa Vénus, deverá estar forte  tal como Marte , Saturno e Mercúrio  para assegurar o sucesso geral da pessoa e a sua capacidade para ganhar riqueza. Não deverão estar colocados numa das casas maléficas nem sofrer a influência dos planetas funcionais maléficos. Mas, como não há signos Mooltrikona em nenhuma das casas referidas a não ser na primeira, a força de Vénus é aqui determinante , bem como a força de Júpiter pois, não havendo signos Mooltrikona nem na 2ª, nem na nem na 9ª casas, Júpiter torna-se, enquanto regente da 3ª casa , ocupada por um signo Mooltrikona, na influência potencialmente mais benéfica para este Ascendente.

Assim, a força de Júpiter é um elemento  também importante para determinar a quantidade de riqueza que este nativo acumulará.

Para determinar o potencial empreendedor destes nativos, observamos a 3ª casa como fator principal e, secundariamente, Marte Vénus e Saturno. Para este Ascendente, Júpiter desempenha um papel duplamente importante, pois é o regente da 3ªcasa. Assim, a opção entre um projeto individual de carreira ou uma profissão subordinada deverá depender da análise do estado de Júpiter no horóscopo. Complementarmente, analise-se o estado de Marte que rege a 4ª e a 7ª casas, estando esta última ocupada pelo seu signo Mooltrikona: uma carreira de negócios implica o estabelecimento de parcerias, aspeto tanto mais importante para o Ascendente Balança, cujos nativos são, por natureza, embora gostem de liderar, orientados para trabalhar em cooperação.  Porém, o signo de Carneiro na 7ª casa indica parceiros com tendências individualistas e com fraca capacidade de cooperação pelo que não se antevê uma vida fácil para os nativos de Balança que queiram montar um negócio em parceria, pois há a tendência de que os parceiros se tornem dominadores, relegando estes nativos para papeis secundários, o que acabará por minar a relação de cooperação pois Balança não tolera situações de desigualdade (embora possa suportá-las quando está numa relação afetiva da qual se sente dependente, mas isto não poderá perpetuar-se numa relação de trabalho). A análise da força de Saturno é importante também, bem como a sua colocação por signo/casa, pois Saturno rege a 5ª casa, que revela a «sorte» que a pessoa traz para esta vida como fruto de ações passadas. Se a pessoa traz pouca sorte kármica para esta vida, os seus esforços, por brilhante que a pessoa seja, não darão os frutos desejados. Da importância de Vénus já falámos, e torna-se também essencial que Vénus seja forte para permitir uma carreira independente.

Saturno, como regente da 5ªcasa e o Sol, regente da 11ª casa,  são os indicadores de riqueza para este Ascendente. Estas casas deverão estar fortes, não havendo planetas funcionais maléficos a ocupá-las nem a lançar aspeto para elas e os seus regentes. Saliente-se que Saturno é um yogakaraka para este Ascendente, isto é, tem uma ação profundamente benéfica para todos os objetivos materiais e, se estiver forte, a pessoa alcança riqueza, podendo no entanto este processo ser mais lento do que com outros planetas pois Saturno tem um ritmo lento e muitas vezes mediado por obstáculos. Porém, se estiver forte, isso não deverá acontecer para estes nativos. E se, complementarmente, o Sol estiver bem colocado no horóscopo, a pessoa pode ganhar muito dinheiro pois a posição do Sol nesta casa é muito auspiciosa. Adicionalmente, vejam-se os indicadores secundários : a Lua e Júpiter pois são estes planetas que dão riqueza.

Se Júpiter for forte e estiver bem colocado, mesmo que a Lua esteja fragilizada, a pessoa  terá sorte e acumulará riqueza. Se a Lua estiver forte e Júpiter estiver fraco, a pessoa acumulará riqueza especialmente através do próprio esforço mas esses ganhos serão menos substanciais, a não ser que Vénus também esteja forte.

Júpiter  é o indicador principal  para os ganhos súbitos  para este Ascendente, revelando qual é a possibilidade de a pessoa receber  dinheiro  de heranças , de legados ou seguros, ou receber dinheiro do cônjuge. A 8ª casa também deve ser analisada bem como o seu regente e os planetas que a influenciam.  O Sol  é também essencial para determinar o potencial de ganhos súbitos.

.  Depois é preciso ver o estado de Vénus no horóscopo pois isso diz-nos se a pessoa conseguirá manter o dinheiro depois de o ganhar/receber. Se vénus for fraco, o dinheiro recebido não será acumulado.

Complementarmente para saber se, ao longo do tempo, a pessoa terá uma situação confortável em que terá o dinheiro necessário para o sustento, analise-se a Lua e Vénus  e, como fatores secundários, a 6ª e a 2ª casas. A Lua e Vénus têm deste modo relevância, não apenas na escolha da carreira mas também  para atestar a capacidade financeira  da pessoa ao longo da vida. Júpiter, regente da 6ª casa, volta a ter aqui um papel de relevo. A força de Júpiter no horóscopo é determinante para assegurar um bom fluxo de dinheiro ao longo da vida. Se Júpiter for fraco, o nativo pode ganhar mas será difícil manter uma situação financeira estável, passando por altos e baixos ao longo da vida, sobretudo se a Lua estiver fraca no horóscopo. Marte, regente da 2ª casa, assume também um papel importante e, como regente da 7ª casa que significa o cônjuge, também pode mostrar se o cônjuge traz dinheiro e riqueza para o casamento, pela posição e força no horóscopo.

  Concluindo, vemos que a Lua e Marte,  Vénus e o Sol  têm papeis fundamentais na determinação da área da profissão e da carreira para o Ascendente Balança e, adicionalmente, estes planetas também nos ajudam a perceber qual  o rendimento que o nativo pode obter a partir dela.

Agora, para além dos planetas que significam em primeiro lugar as opções profissionais, precisamos de saber se eles estarão ativos na fase da vida  em que a pessoa está a fazer as suas escolhas. E, aqui, os fatores decisivos são a análise do período dasha/ antardasha  operante no momento em que a pessoa faz a sua escolha de curso e de profissão, pois os planetas produzem efeitos quando ocorrem os seus períodos ou subperíodos. Assim, para um jovem que está a decidir a entrada num curso superior com a finalidade de uma carreira determinada: por ex., o nosso jovem com Ascendente Balança, pretende frequentar um curso na área financeira. Trata-se de uma área realmente confirmada pelos indicadores gerais do seu horóscopo, pois Vénus rege a sua 1ª casa e a Lua, regente da 10ª casa, também apoia esta  escolha. No momento, o jovem está sob o dasha de Marte, um planeta essencial para a decisão da sua carreira porque é o regente da 2ª casa do horóscopo e rege a aquisição de todos os conhecimentos e competências para o desempenho profissional. O sub período é o da Lua, regente da 10ª casa e também relacionada com a área financeira. Ora, para este Ascendente, estes planetas são ambos muito importantes para decidir uma carreira  no campo financeiro e, por isso,  há boas hipóteses de este nativo ser bem sucedido nas escolhas que faz pois está a a fazê-las no momento oportuno quando estes planetas estão ativos. Tanto Vénus como a Lua  apoiam uma carreira  em que a aprendizagem da gestão do dinheiro é fundamental por isso, esta é uma boa escolha. Agora, para saber se o nativo terá muito sucesso com esta carreira é preciso analisar a força dos planetas significadores , Vénus e a Lua. Quanto mais fortes estes forem mais elevada será a possibilidade de sucesso.

Um  outro nativo com Ascendente Balança  está neste momento a atravessar o dasha de Mercúrio, um período que é potencialmente difícil pois Mercúrio rege a 12ª casa deste Ascendente. O sub período é o de Ketu. O nosso jovem pretende frequentar um curso de Sociologia. Não precisamos  de análises muito profundas para antecipar  que este jovem vai encontrar obstáculos e muitas dificuldades para o seu sucesso numa carreira relacionada com estes indicadores e a análise do horóscopo deveria de imediato alertar para a grande possibilidade de não conseguir alcançar uma boa realização profissional nesta área. Então, o que há a fazer será , dentro do dasha atual, que determina de forma fundamental, pela força do planeta operante, o sucesso ou insucesso na carreira, vermos qual é o subperíodo que é mais favorável para alcançar pelo menos algum sucesso. Ora, no dasha de Mercúrio, o sub período de Ketu, para este dasha, dura um ano, seguindo-se o sub período de Vénus. Este poderá trazer resultados positivos, dependendo da sua colocação no horóscopo. Para assegurar um melhor sucesso, seria preferível que este jovem aguardasse até se iniciar o novo sub período, aproveitando entretanto para melhorar alguns dos seus conhecimentos atuais, antes de efetuar a sua escolha. Por alguma razão que só pode ser kármica, algumas pessoas nascem no tempo certo para facilitar o desenvolvimento bem sucedido das suas áreas de vida enquanto outras batalham sem muito sucesso  durante anos ou a vida toda, parecendo falhar o momento certo para a generalidade das áreas de vida.

Para complementar o que dissemos sobre os indicadores da profissão para este signo Ascendente, referimos os significados dos planetas indicadores da carreira para este Ascendente.

Significados Profissionais da Lua, Marte,  Vénus ,Júpiter

Lua -Quando o nativo nasceu numa fase brilhante da Lua, ganhará dinheiro sem fazer esforço e obterá facilmente  uma boa posição em lugares de administração e instituições governamentais.  A gestão hoteleira, empresas dedicadas à organização do lar, à indústria alimentar, profissões que lidam com a cura e com as relações públicas, também são adequadas. As profissões relacionadas com o público, incluindo a gestão de recursos humanos, e o  setor dos serviços ou todas as que permitem índices de popularidade ,são favorecidas pois a Lua rege a 10ª casa.

Marte–  A sua natureza aguerrida dá propensão para cargos de gestão de forças de segurança, para o trabalho com o fogo e com os metais, para  a engenharia, a cirurgia, medicina dentária, trabalho com químicos, posições executivas e desenvolvimento de projetos, como na construção civil, etc. A regência da 7ª casa desaconselha, a menos que receba muito bons aspetos, as atividades profissionais de parceria, pois indica parceiros potencialmente pouco cooperantes e dominadores que não proporcionam uma parceria em condições de igualdade.

Vénus– Tem uma importância acrescida por ser o regente do Ascendente e, por isso, é um forte indicador da vocação da pessoa. A sua natureza gentil e ligada ao gosto pela diversão torna as pessoas vocacionadas para as artes, para o design, para  o cinema ou o teatro, para a indústria do entretenimento, para  a moda e o  comércio de itens de luxo, decoração , publicidade , hotelaria, etc.; e também para a área financeira, para o estudo das leis, da medicina, da moda,  do ensino, etc.

Júpiter– Como indicador da riqueza, Júpiter também simboliza as profissões relacionadas com a área financeira: banqueiro, consultor financeiro, etc. a sua natureza generosa e relacionada com elevados princípios e valores também o coloca em posições no ensino, na carreira de topo da área legal como juiz, ou governador (político, em posições de administração em instituições), papeis de consultoria, perito de gestão, etc.  Como regente da 5ª e da 8ª casas, pode indicar sorte na indústria do cinema ou do entretenimento e ajuda de dinheiro recebido do parceiro e/ou de legados e heranças.

Decidir a Carreira-Ascendente Balança, parte 1

boss

Continuamos a analisar os fatores que decidem a carreira e profissão, hoje para o Ascendente Balança. Para uma introdução a esta matéria pode ler outro artigo aqui.

Fatores que Decidem a Carreira para o Ascendente Balança

Para avaliar esta matéria precisamos, não apenas de saber quais são os planetas que, primariamente, simbolizam esta área para cada signo Ascendente, mas devemos também ver quais os planetas operantes  no dasha ou antardasha em que a pessoa quer decidir qual  a carreira a seguir ou qual o emprego mais apropriado quando, por exigências do mercado de trabalho e devido à necessidade de se adaptar, tem que escolher um novo rumo profissional. Se ocorre um período dasha  ou sub período  de um planeta fraco ou aflito numa determinada altura em que uma pessoa deseja escolher uma profissão que é significada por ele, as hipóteses de ter sucesso nessa profissão são muito reduzidas. Por outro lado, complementarmente à profissão, temos a educação: nem todas as carreiras podem ser escolhidas por todos porque exigem um determinado percurso educacional de base sem o qual não existe acesso a essa profissão. Numa outra altura faremos a articulação entre o percurso educacional do nativo e a decisão sobre uma determinada profissão. Por agora, vamos indicar apenas linhas gerais para cada signo Ascendente, para permitir aos nossos leitores a compreensão geral desta matéria  e o  modo como esta análise pode dar pistas sobre a decisão da profissão.

Quando o signo Balança está no Ascendente os nativos têm uma natureza gentil e refinada, são naturalmente inclinados para as Artes, para estabelecer consensos com os outros e são também pessoas que gostam muito de aprender, podendo ser excelentes investigadores. O seu temperamento amigável faz com que sejam excelentes mediadores e negociadores de conflitos. Procuram a cada momento ganhar os outros adotando o ponto de vista dos seus interesses e evitando confrontos , promovendo o equilíbrio e a justiça na repartição de  direitos e deveres. Estas qualidades tornam-nos muito adequados para lidar com todos os tipos de interações humanas, especialmente quando há interesses díspares em confronto pois eles dão os melhores contributos para a distribuição harmoniosa de funções e  de posições por cada pessoa numa organização, pois procuram atender aos interesses e às necessidades de todos por igual. A sua sensibilidade e inteligência, bem como o refinamento e o gosto pelas produções artísticas e culturais tornam-nos igualmente adequados para várias  profissões, que podem variar de acordo com a influência que os vários planetas têm como indicadores da profissão no horóscopo.

Na determinação da carreira para o Ascendente Balança, a 10º casa é o indicador primário e, como regente da 10ª casa, a Lua deverá estar forte no horóscopo para permitir uma carreira bem sucedida. Assim, é necessário começar por ver a força da Lua no horóscopo e não esquecer de observar a fase  da Lua no momento do nascimento, sendo certo que uma Lua nas fases brilhantes (Lua cheia ou Lua crescente) é essencial para permitir uma visibilidade clara da carreira do nativo. Uma Lua minguante ou Lua nova diminuem esse potencial de se tornar visível no  mundo, indicando que a existência será orientada para o trabalho do indivíduo sobre si mesmo e os seus recursos interiores, mais do que para o mundo material. Quando a Lua está forte e  brilhante no momento do nascimento a pessoa não terá que lutar muito para alcançar o sucesso e obter grande popularidade no plano social e profissional. A Lua inclina para profissões ligadas aos cuidados pessoais, seja no plano da saúde (médicos e enfermeiros, etc) hotelaria, lares, indústria alimentar ou de fornecimento de serviços de organização do lar, sobretudo em postos de administração e de gestão. As relações públicas e o ramo financeiro ligado aos empréstimos também são boas opções.

Secundariamente, o regente da 2ª casa, Marte e o Sol, darão indicações adicionais sobre o tipo de emprego deste nativo e o seu sucesso: a colocação destes planetas em boas casas e a sua força, não recebendo aspetos de planetas maléficos, é determinante para concluir qual o nível de sucesso nesta área. A 2ª casa está ocupada pelo signo Escorpião , com regência de Marte.  Marte   em combinação com a influência da Lua suporta a relação da profissão com a medicina, sobretudo a cirurgia, bem como os desempenhos profissionais na área de gestão. Marte está ligado a uma energia agressiva que indica muitas vezes um serviço nas forças de segurança militares ou policiais e a sua relação com o elemento Fogo também mostra muitas vezes empregos que usam os metais e o fogo, como engenheiro ou  químico. Num plano mais associado com o signo Escorpião, todos os trabalhos que exigem disciplina, trabalho árduo e segredo são apropriados bem como também uma carreira na Política , na  advocacia ou no comércio, além das que já foram mencionadas para Marte.  O Sol , por sua vez, é não apenas o outro indicador secundário para a profissão mas também o regente da 11ª casa, relacionada com os ganhos, com  a realização das ambições e dos desejos pessoais. O Sol também apoia uma carreira em altos cargos da administração, quando está forte, podendo inclinar para a política, para a medicina, para a construção, para a indústria ,para a área financeira, para posições de administração em empresas de serviços estatais ou industriais, etc.

É claro que a melhor carreira e o maior ou menor sucesso dependerá da força dos planetas principais relacionados com a carreira e, normalmente, os planetas mais fortes entre os indicadores, acabam por orientar o nativo para a escolha profissional que se torna na opção preferida pela  pessoa.

Para este Ascendente, o facto de a Lua reger a 10ª casa torna menos óbvia à partida a escolha da «melhor carreira», sendo preciso analisar o horóscopo cuidadosamente. Isto porque a Lua é muito mutável e está muitas vezes fraca no horóscopo.

 Por outro lado,  estando o signo Mooltrikona de Vénus a ocupar o Ascendente, uma casa que condiciona todas as áreas de vida da pessoa, torna-se fundamental  analisar a força de Vénus no horóscopo para  ver se há apoio para  uma carreira artística, qualquer que ela seja. Vénus e a Lua terão que estar ambos fortes para  que esse tipo de carreira se torne realidade, uma vez que essa carreira está relacionada com a popularidade.

A 10ª casa é ocupada pelo signo de Caranguejo, um signo ligado à memória e à imaginação, um signo amante da tranquilidade  tal como Balança e as influências combinadas da Lua e de Vénus poderão proporcionar excelentes anfitriões, por ex., para gerir um negócio hoteleiro ou de prestação de cuidados de saúde ou de bem estar. Este signo confere também generosidade e gosto por servir e para ajudar. Os seus nativos transmitem confiança e segurança aos outros. São muito sensíveis, o que pode produzir, em conjunto com Vénus, uma apurada sensibilidade artística, tanto ao nível do talento para se tornarem artistas como para terem sucesso num ramo relacionado por ex., com o comércio de obras de arte, de antiguidades, etc, pois é preciso ter  sensibilidade/conhecimento e um amor especial por estas áreas para se tornar excelente e convincente neste ramo.  A administração pública, relações humanas, gestão de restaurantes, etc, são outras boas possibilidades.

E porque a  10ª casa é ocupada por um signo Mooltrikona,  mas o seu regente, a Lua, tem uma natureza volátil, mudando muitas vezes e sofrendo constantes influências que a enfraquecem, o que traz instabilidade no plano profissional, ou até mesmo mudanças frequentes de carreira, o signo Ascendente dá-nos pistas importantes sobre   a abordagem geral da vida. Balança  é um signo extrovertido e otimista, gosta de luxo e de conforto, rodeia-se de objetos belos e tem um apurado sentido estético. Se Vénus estiver forte e bem colocado no horóscopo, as profissões associadas com a Arte- atores, músicos, etc.- a beleza e a estética ,podem ser opções possíveis. O nativo de Balança é também um pensador e uma carreira na investigação ou no ensino são igualmente possíveis, bem como na área financeira.

Combinando  as influências da 10ª e da 2ª casas, vemos que  a Lua  se dá muito bem na área dos serviços e da administração/gestão de serviços , nas relações públicas e no contacto/cuidado de diversos tipos de pessoas, dá-se bem  na área da saúde, etc., e Marte , tal como a Lua, tem inclinação para posições de administração e de chefia ou gestão, para a área da medicina sobretudo associada à cirurgia, tanto a nível da prática da mesma como na sua gestão , como a administração de hospitais, por ex., ambos os planetas apoiam também uma carreira política, embora a Lua tenha mais afinidade com a área que lida com a segurança e a proteção social do que com as «lutas de poder».

O Sol , por sua vez, também gosta de liderar, sendo muito adequado para gerir e para administrar e também apoia uma carreira na área da medicina. Por isso, esta combinação inclina principalmente para a administração, a gestão, a área da saúde e de prestação de cuidados e a área dos serviços, sendo que, se Marte for forte no horóscopo poderá orientar para uma carreira nas forças de segurança ou mesmo militares, sobretudo se o Sol for mais forte do que a Lua no horóscopo.

(Continua)