Pedras e Cristais, o Âmbar

fos

O âmbar não é uma pedra, embora seja vendido como tal. Na verdade trata-se de uma resina fossilizada  ao longo de muitos milhares de anos e, como tal,  o seu interior é uma verdadeira «cápsula do tempo», preservando muitas vezes pedaços preciosos da vida num determinado momento histórico da evolução da vida na Terra.

O âmbar mais valorizado é o do Báltico, embora também se encontre em muitas outras regiões e países, dos quais salientamos a Rússia, Grã-Bretanha, Polónia, Itália e Alemanha. Ao longo de milhões de anos, os pinheiros produziram resina que se foi espalhando pelo solo, movendo-se com o tempo até às zonas costeiras e indo parar ao fundo do mar onde , durante milhares de anos,  fossilizou. O movimento dos glaciares fez com que  voltasse à superfície e se espalhasse de novo pelas terras, onde tem sido encontrado. Neste processo, muitas vezes pedaços de árvore, folhas, insetos, ficaram agarrados, tendo sido preservados no interior do âmbar. Essa qualidade talvez explique  uma parte da atração que o âmbar sempre exerceu nos povos antigos, que produziram com ele joias e artefactos que têm sido encontrados pelos arqueólogos, tanto nas tumbas e sepulturas como em estratos da vida quotidiana de outras eras. Os pedaços que contêm insetos foram utilizados provavelmente como amuletos para atrair a caça.

O âmbar encontra-se em vários tons que podem ir do amarelo pálido ao laranja escuro, embora o mais comum seja um tom intermédio entre estes dois. Também se pode encontrar âmbar verde em estado natural mas o mais comum é que o âmbar verde que se encontra à venda seja resultado de uma coloração artificial. O âmbar mais valorizado é aquele que não contém inclusões, apresentando-se claro  e limpo. Normalmente, porém, grande parte dos pedaços de âmbar encontrados contêm inclusões de matéria vegetal ou insetos.

O âmbar  tem uma características muito interessante: produz uma carga elétrica quando  é esfregado e os gregos antigos deram-lhe, por essa razão, o nome de «elektron» do qual deriva a palavra eletricidade. Esta qualidade eletromagnética do âmbar dá características únicas à sua energia, fazendo com que , ao ser usado de forma regular por alguém, em contacto com o corpo, tenha a capacidade de energizar e limpar o campo magnético (aura) de quem o transporta.

A tradição atribui ao âmbar propriedades de limpeza  psíquica e de cura. Considera-se que ajuda a movimentar a energia à volta do corpo e protege da poluição causada pelos aparelhos da tecnologia atual. Protege contra todo o tipo de negatividade, incluindo os ataques psíquicos, sendo mesmo considerado um dos melhores cristais de proteção contra os ataques psíquicos.

amb

O âmbar está associado aos plexos do sacro e solar , ajudando todo o tipo de manifestação ligada à vontade  (poder) e desejos do indivíduo. Ajuda a usar os talentos naturais e as capacidades para aumentar a prosperidade e o sucesso na vida através do esforço da vontade pessoal. Diz-se que ajuda a libertação, no ADN, de efeitos nefastos relacionados com o Karma e é usado no trabalho com vidas passadas. Liga-nos à sabedoria interior e aumenta a intuição.

Quando é usado combinado com outras pedras da prosperidade, sobretudo de cor amarelo dourado como o topázio amarelo dourado, o peridoto, a apatite amarelo dourada, o citrino, o crisoprásio, a calcopirite, a calcite branca, a pirite de ferro, a ágata de fogo, a frenite verde,  etc, ajuda a manifestação de mais dinheiro na nossa vida. Isto faz do âmbar uma «pedra da sorte».

O âmbar é uma pedra da manifestação e ajuda na realização dos desejos. Mas tem muitas outras aplicações na terapia dos cristais: diz-se que aumenta as capacidades intelectuais, a sabedoria e a clareza mental. Alivia o stress físico, a dor física, as dores de cabeça e outras dores físicas e exerce uma ação suavemente calmante sobre o sistema nervoso, proporcionando a quem a usa regularmente- no bolso ou numa joia como um anel- uma sensação de bem estar físico, psíquico e emocional. A tradição também lhe atribui  o efeito de gerar paciência, alívio  nos problemas dos ossos, cardíacos, auditivos, desordens intestinais/do estômago, do sistema endócrino, rins e bexiga, pulmões e da  saúde em geral. Alivia as dores nas articulações e nos ligamentos. Alivia os problemas causados pelo chakra do sacro, afastando a doença de órgãos como o baço o fígado e outros órgãos do sistema digestivo. Os poderes regenerativos do âmbar tornam-no adequado para ajudar os animais mais velhos a recuperar a vitalidade , as crianças e os idosos, pois promove a auto cura..

No plano psíquico, o âmbar forma um escudo psíquico que protege o  campo  energético em volta do corpo, equilibra as emoções , aclara a mente e o stress, liberta de fobias e de medos. Os antigos gladiadores romanos usavam o âmbar como amuleto para se protegerem dos perigos e do medo quando em situação de combate. Alivia em situações de depressão e de ansiedade e ajuda a desenvolver uma visão mais positiva acerca da vida.  Também ajuda a desenvolver o poder pessoal e a criatividade, ligando o indivíduo ao seu eu espiritual. Diz-se que é uma ajuda para as crianças que sofrem de timidez e que são por esse motivo objeto de troça dos colegas, promovendo a sua  autoestima  e capacidade de afirmação. Dá coragem e proteção geral.

O âmbar é considerado protetor do casamento e considera-se que atrai o amor para a vida da pessoa, quando usado  no interior do campo eletromagnético pessoal (no bolso, numa joia). Isto sucede em parte porque ajuda a transformar a energia negativa do ambiente em energia positiva. Também  ajuda a ser bem sucedido nas atividades profissionais e a manter um bom relacionamento com os outros, ajudando a remover atitudes rígidas que são causa de confronto e de hostilidade.

Pelas qualidades descritas, compreendemos porque é que, não sendo, estritamente falando, uma «pedra», o âmbar é um elemento absolutamente indispensável da nossa coleção de pedras e de cristais. Encontra-se facilmente e tem um preço acessível.

Nota: Não se esqueça de que, para  retirar o máximo partido das suas pedras deve proceder periodicamente à sua limpeza e também convém  proceder à sua programação.

Pedras e Cristais, Aventurina

axz

A aventurina é uma das pedras mais conhecidas e é  uma pedra com forte poder curativo e protetor. Esta pedra é uma variedade de quartzo, contendo inclusões brilhantes de mica e de outros minerais, que lhe dão um  brilho acentuado, quando é polida. O nome da pedra advém de um episódio ocorrido no século XVIII em Itália, quando um acaso- o nome da pedra deriva da expressão a ventura, isto é, «por acaso»- deu origem a um tipo de vidro especialmente decorativo. Conta-se que um trabalhador do vidro, acidentalmente deixou cair fios de metal para dentro de um recipiente onde se encontrava vidro fundido. Quando este esfriou, o resultado foi um vidro com efeitos brilhantes e metálicos, que foi usado para fazer joias e outros objetos decorativos. Pela semelhança que a pedra aventurina tem com este tipo de vidro, foi-lhe dado o nome «aventurina», que mantém até hoje.

ros

A aventurina mais comum é a de cor verde que é habitualmente translúcida, sobretudo depois de polida mas,  se houver uma grande quantidade de inclusões , a pedra pode tornar-se opaca. A cor verde deve-se a inclusões de fucsite. Há no entanto outras variedades de aventurina que têm outras inclusões: os tons de vermelho, laranja, castanho resultam da inclusão de hematite ou goethite; já o tom  amarelo ou pêssego contém inclusões de pirite e de mica. Há também uma variedade púrpura que contém lepidolite; a variedade azul contém dumortirite. A aventurina azul abre o chakra do 3º olho. É uma pedra curativa poderosa no plano mental. Ajuda na visão positivas das coisas, na autodisciplina e no desenvolvimento da força interior. A aventurina amarela  relaciona-se com o chakra do sacro e  é usada para equilibrar as energias femininas/masculinas e para equilibrar as emoções.  A aventurina vermelha abre o chakra  da raíz. Ajuda a ver novas possibilidades e oportunidades nas situações e também ajuda na criatividade.

amar

A aventurina verde é a pedra da sorte por excelência, sendo vista como a pedra que melhor permite alcançar a prosperidade , aumentando a sorte quando jogamos ou participamos em alguma competição. Esta particularidade faz com que seja conhecida como «pedra da oportunidade», podendo ajudar a sorte em todas as áreas da vida. Por isso, segundo os entendidos, quando compramos um bilhete de loteria ou participamos em algum «jogo de sorte», devemos ter no bolso esquerdo uma aventurina, devidamente limpa  e  programada para aumentar as nossas possibilidades de sorte. Esta pedra beneficia todas as áreas que usam a criatividade e a imaginação. Segundo a tradição, aumenta a prosperidade, traz sucesso na carreira e também se diz que atrai a amizade e o amor para a nossa vida, aumentando também a nossa felicidade potencial. Usada regularmente, a aventurina ajuda a alcançar o que se deseja. A tradição afirma que a aventurina também ajuda a conseguir o amor de alguém que se ama, característica que a transforma numa «pedra do amor». Reconhece-se -lhe também a capacidade de promover a amizade entre as pessoas. Os entendidos afirmam que esta pedra melhora as nossas possibilidades em qualquer situação: no amor, nos aspetos financeiros, na vida profissional, na saúde geral.

A aventurina tem importantes aplicações na terapia com cristais, sobretudo a de cor verde. O verde é a cor geral da cura e a energia desta pedra tem uma forte conexão com a Natureza, considerando-se que o uso desta pedra protege contra a poluição ambiental, por absorver energias eletromagnéticas . Para além deste efeito, que é de anti stress geopático (diz-se que também protege das emanações dos telemóveis) , a aventurina equilibra as energias femininas e masculinas, tem um efeito purificador do espírito, acalma e traz paz interior , tendo um uso geral em todos os processos de cura pois os seus efeitos fazem-se sentir tanto no plano físico como emocional, intelectual e espiritual.

Esta pedra tem a propriedade de  reduzir a ansiedade, ajuda nos processos intelectuais e na tomada de decisões (ajudando a escolher a opção certa) e forma um escudo protetor que impede a drenagem das  nossas energias por fatores externos. Tem também um efeito protetor sobre o sangue e o sistema circulatório, equilibrando a pressão sanguínea; a sua associação com o chakra cardíaco torna-a numa pedra protetora para os que sofrem de condições cardíacas. Ajuda na saúde geral e também nas erupções cutâneas, como eczema, rosácea, acne e alergias. Também se lhe reconhece um efeito anti-inflamatório. Estimula a energia de vida no corpo e ajuda a regeneração física. Diz-se que ajuda a baixar o colesterol e a prevenir a aterosclerose e os ataques cardíacos.  Também se lhe atribui um efeito positivo nos problemas genitais -urinários  e nos problemas de visão, especialmente no astigmatismo e miopia; reduz a intensidade das enxaquecas e tem um efeito benéfico sobre o sistema nervoso.

No plano mental e emocional, a aventurina  tem importantes efeitos : restaura a harmonia interior e equilibra o corpo emocional; acalma o nervosismo e a raiva, ajuda a minimizar o stress diário, facilita o sono, suaviza as feridas emocionais e os sentimentos de derrota ou a depressão. Tem um efeito relaxante sobre os sentimentos subjetivos de bem estar  inspirando uma sensação de leveza e de otimismo, aumentando a alegria e a esperança e, por causa disso, esta é considerada uma pedra que serve de âncora emocional. Ajuda nos momentos difíceis que envolvem mudanças ou fracassos no plano relacional, ajudando também na libertação de relacionamentos que têm um efeito negativo na nossa vida mas dos quais é por vezes difícil libertarmo-nos emocionalmente. Esta característica faz  da aventurina uma pedra de crescimento, pois dissolve a negatividade e ajuda na motivação e no desenvolvimento de sentimentos positivos, tanto na vida pessoal como nos negócios . Esta pedra é na verdade um equilibrador de todos os nossos planos pois harmoniza o plano físico, mental, espiritual  e emocional, ligando-nos delicadamente à Terra e ajudando-nos a perseverar quando  vivemos tempos difíceis. Ajuda a ver novas possibilidades em todas as situações, incluindo as mais adversas e estimula a coragem.

A aventurina verde liberta-nos de velhos padrões e hábitos e faz nascer novo otimismo e esperança que nos permite abandonar velhos desapontamentos ou feridas e caminhar em frente com confiança e  esperança renovadas. Ajuda a aceitar a mudança, aumenta a criatividade e a motivação, tornando mais fácil vencer os obstáculos que se apresentam na nossa vida. Reforça as capacidades de decisão e encoraja uma atitude mais assertiva, melhorando também as capacidades de liderança. Esta pedra aumenta o gosto e o entusiasmo pela vida e pelos desafios que esta nos coloca.  Sendo uma pedra de crescimento, ajuda também, segundo se diz, o crescimento físico das crianças e jovens, incluindo o crescimento de crianças prematuras. Também atua eficazmente na hiperatividade infantil e juvenil e melhora o desenvolvimento intelectual das crianças com dificuldades de aprendizagem. Alguns recomendam a aventurina para  suavizar os relacionamentos conjugais conflituosos e a agressividade do temperamento individual.

A aventurina tem ainda a capacidade de ajudar a desenvolver a independência e as capacidades de liderança, aumentando as potencialidades criativas. Ajuda na auto -disciplina  e no aumento de força interior. Por tudo isto, esta é sem dúvida uma pedra indispensável não apenas na nossa coleção mas na nossa vida. Faça um bom uso dela.

Pedras e Cristais- Água Marinha

aq4

A água Marinha é uma pedra  indispensável na coleção de pedras e cristais. É também considerada  uma excelente  pedra de  boa sorte: segundo a tradição, ela assegura um casamento longo e feliz e traz riqueza e felicidade ao seu portador. Esta pedra associa-se a sentimento de simpatia, companheirismo , confiança e amizade, e esta é a razão pela qual a pedra é considerada «pedra do casamento».

O nome «Água Marinha» associa esta pedra  com o mar, tanto nas suas cores- que vão do azul profundo ao azul esverdeado  claro da água do mar- como nos seus efeitos, pois foi usada tradicionalmente como protetora dos marinheiros, considerando-se que os protegia de morrerem afogados bem como atraía as  divindades associadas ao mar,  para proteção.

A Água Marinha é uma pedra da família do berilo, a mesma à qual pertence a esmeralda, e encontra-se em várias partes do mundo, existindo  grandes jazidas de berilo na Rússia  e no Brasil. Também se encontra em outros países como nos USA, Madagáscar, Zâmbia, Nigéria, Moçambique ou Afeganistão, havendo abundância dela no Colorado, onde é a pedra oficial.  É uma pedra brilhante e clara e, por vezes, é confundida com outra, mais barata, o topázio azul, ou com a pedra designada por «Água Marinha spinal», sendo por isso necessário certificar-se de que compra a pedra certa, quando a adquire.  A melhor Água Marinha, segundo a opinião dos peritos, é a proveniente do Brasil. Atualmente, as pessoas preferem as Água Marinhas em tons de azul e, por isso, é frequente submeter as pedras ao calor para perderem os tons esverdeados e assumirem tons de azul.

aq1

Tradicionalmente, a Água Marinha tem sido associada a várias lendas, uma das quais liga a pedra à Atlântida, a partir da qual se atribui à pedra o poder de manter os marinheiros a salvo quando estão no mar, razão pela qual é por vezes referida como o «tesouro da Atlântida». Sumérios, egípcios e judeus admiravam esta pedra, considerando-a um símbolo da felicidade, da coragem e da juventude eterna. Estas características fizeram com que a tradição tivesse chamado a esta pedra a «pedra do casamento».  Os  romanos acreditavam que, se esculpissem uma rã em Água Marinha,  esta teria o poder de reconciliar inimigos e inverter  essa inimizade, transformando-os em amigos. Também acreditavam que esta pedra cura problemas de fígado e da garganta e  usavam-na nas doenças de estômago.

Outra tradição associa as «Aguas Marinhas» à adivinhação do futuro: desde a Idade Média, bolas  feitas de Água Marinha eram usadas para prever o futuro ou, em alternativa, suspendia-se uma pedra destas numa tigela com água e, quando a pedra tocava na água,  «liam-se» os efeitos produzidos e estes eram interpretados como mensagens divinas.

aq3

Quanto aos efeitos da  energia da Água Marinha, reconhecem-se-lhe  capacidades curativas : esta pedra é associada à glândula timo e a sua ação, quando usada sob a forma de um colar, é muito suave e relaxante. É usada na terapia com cristais para ajudar a reduzir a retenção de líquidos e para acalmar os nervos. A pedra está associada aos poderes da limpeza e de cura do elemento Água. É aliviadora do stress e acalma os nervos. Ajuda a superar situações com grande carga emocional e melhora o auto controle e a coragem. Ajuda também a reduzir, segundo dizem, os problemas. Para tal, começamos por  focar a atenção numa destas pedras, devidamente limpa, «entregando-lhe» os nossos problemas e colocamo-la num recipiente com água numa noite em que a Lua está na fase minguante. Segundo dizem, os problemas diminuirão.

A Água Marinha tem propriedades metafísicas :  quando fazemos meditação com esta pedra , as capacidades de visualização melhoram , promovendo a visão espiritual.  Esta pedra tem uma ação suavizante que produz calma interior , aumenta a auto estima e a esperança e diz-se que ajuda a formar um escudo para as energias subtis (aura) que rodeiam  o corpo físico e alguns afirmam mesmo que traz a ajuda dos anjos para proteger a pessoa que a usa.  É considerada uma pedra excelente para usar na meditação, tornando mais fácil aceder à sabedoria nos processos de meditação avançada.  Esta pedra também se usa para dispersar a raiva e o medo. Alguns afirmam que esta pedra ajuda a recordar vidas passadas e melhora o pensamento intelectual, ajudando sempre que é preciso uma resposta  intelectual rápida.

A terapia com cristais usa a Água Marinha para curar a fadiga crónica  e para perturbações no sistema endócrino, dos olhos ou da visão, bem como para reduzir as dores de cabeça, as desordens intestinais , perturbações no sistema nervoso, fobias, dentes e gengivas. Esta pedra está associada ao chakra da garganta. Há quem defenda que também é eficaz a afastar bloqueios e energias negativas. Trata-se de uma pedra poderosa para todos os que desejam melhorar a sua dimensão espiritual e elevar a sua consciência, contribuindo também para melhorar as capacidades intelectuais.

Esta pedra precisa de ser limpa com frequência para manter as suas energias ativas e eficazes. Considera-se que os poderes da pedra aumentam quando esta é mergulhada durante algum tempo em água na qual incide  a luz solar.

Em suma, trata-se de uma pedra indispensável e também uma das mais bonitas, ficando maravilhosa quando usada em joalharia, seja na forma de brincos ou de colar.

Pedras e Cristais-Ametista

amet

A Ametista é uma das pedras mais conhecidas e  é também a variedade de quartzo mais valorizada. A cor característica da pedra é conferida pela presença de manganésio e de uma proporção variável de ferro. A variação  na quantidade destes elementos produz diferenças de coloração. Esta pedra pode encontrar-se em várias partes do mundo como no Brasil e Uruguai onde cresce no interior dos geodes de ágata. Os cristais de ametista podem ser muito grandes, formando pedras realmente imponentes. A  cor varia entre o púrpura profundo e a cor de alfazema pálido, podendo também aparecer pedras de cor vermelho-púrpura ou amarelo-púrpura , dependendo das combinações de minerais presentes no quartzo.

A ametista tem um longa história entre os povos antigos. O nome «ametista» vem do grego e significa «não bêbado ou não intoxicado». E isto revela o uso principal  da pedra entre os gregos e os romanos, que a consideravam a «pedra da sobriedade». Com efeito, acreditavam que esta pedra prevenia a bebedeira e esmagavam-na em pó e colocavam-na no vinho para prevenir a intoxicação. Gregos e romanos usavam copos feitos de ametista para beber, na esperança de que isso prevenisse os efeitos intoxicantes do vinho. Também usavam talismãs feitos de ametista para prevenir intoxicações variadas.

Os antigos egípcios usavam a Ametista para afastar o sentimento de medo e de culpa.

mnh

Hoje em dia a Ametista  ainda continua a ser usada  no processo de libertação de diversas dependências, tanto do álcool como de drogas, tabaco, etc., mas o seu uso vai bastante  para além deste uso tradicional. São reconhecidos os efeitos calmantes da Ametista, bem como a sua capacidade para promover e canalizar as aptidões psíquicas, sendo muito utilizada para facilitar a meditação.

A Ametista representa o raio violeta, estando associada aos chakras  do terceiro olho e da coroa e diz-se que também pode ajudar a abrir o chakra cardíaco.  Permite ver para além da ilusão , melhora o sentimento de contentamento pessoal e ajuda na ligação com a nossa espiritualidade, sendo referida como uma pedra de paz e de força interior. Aumenta a coragem e o equilíbrio interno. Muitos referem a capacidade desta pedra para aumentar os sonhos lúcidos e para aliviar a depressão, aumentando a serenidade.

Como dissemos, a Ametista é  uma pedra calmante, que trabalha no plano físico- onde ajuda a reduzir a insónia e as dores de cabeça, (passando a pedra limpa pela testa diversas vezes),ajuda  nos problemas circulatórios, na artrite, na fadiga crónica, no stress pós traumático, nas deficiências do sistema imunitário, fobias, perturbações na menopausa, problemas respiratórios, etc. ; no plano emocional reduz o stress , acalma, equilibra, dá paciência, ajuda na superação de perdas e também  a superar as ilusões e a recuperar a paz interior, permitindo atingir a estabilidade emocional ; no plano espiritual ajuda a amplificar a intuição e a melhorar as experiências espirituais; aumenta e amplifica os poderes psíquicos, sendo por isso uma das pedras usadas pelos curadores psíquicos. É uma pedra que ajuda a abrir os canais telepáticos, a clarividência e  também, dizem,  a abertura para vidas passadas. Também protege contra ataques psíquicos, sobretudo quando se trabalha com o plano espiritual, como acontece com os curadores.

asb

A relação entre a Ametista e o plano espiritual é reconhecida desde há muito, pois tem tido um uso  tradicional  entre os bispos da Igreja Católica, tendo mesmo a designação de «pedra do bispo», por ser usada por estes, como símbolo da piedade, humildade e sinceridade, bem como de sabedoria espiritual. Tradicionalmente, a Ametista também foi usada contra a bruxaria e também para ajudar a ativar os centros psíquicos, pois, como variedade do quartzo, a Ametista mantém as propriedades do quartzo, para além das que lhe são específicas pela sua vibração única.  Para ajudar na meditação, é muitas vezes usada sob a forma de um colar.

Na Terapia dos Cristais, a Ametista é usada para amplificar o alcance das energias e para focar as energias, para além dos tratamentos específicos já mencionados.  Usa-se em forma de colar assente em prata. A pessoa que necessita da cura segura na mão uma Ametista durante a cura e o curador coloca outra na área do corpo em tratamento, normalmente o coração ou os pulmões.

No lar, a Ametista promove  um ar limpo e positivo. A sua utilização na meditação permite aumentar os sentimentos espirituais positivos. Para além de ser uma pedra de proteção psíquica moderada, a Ametista também é usada pra prevenir contra os ladrões e para proteger os viajantes. É sem dúvida uma das pedras indispensáveis para a coleção de quem gosta de pedras e procura tirar partido dos benefícios das suas energias. Com tantas propriedades positivas,  a Ametista torna-se indispensável, no tamanho que mais desejarmos  e a um preço acessível.

Pedras e Cristais, Ágatas

lil

Dedicamos  o artigo de hoje a uma das pedras mais conhecidas, a ágata. Esta é uma pedra bastante comum mas cujas propriedades a tornaram muito apreciada desde a antiguidade. Esta pedra é uma variedade de calcedónia, da família dos quartzos. Estas pedras formam-se como nódulos   (geodes) que vão preenchendo as cavidades formadas no interior de rochas eruptivas, através do vapor que se forma quando a  rocha  derrete e fica liquefeita. Os materiais depositados nessas cavidades, de origem silicosa, vão formando uma espécie de bandas ou listas, que alternam com quartzo cristalino dando origem a uma diversidade de cores e de variedades de ágatas. Pode haver ágatas de grande tamanho, formadas pela união das bolsas de vapor nas cavidades da rocha. Quando são cortadas transversalmente, as ágatas mostram uma sucessão de linhas paralelas, formando  as listas características da pedra. Embora as ágatas se apresentem com diversas cores, as mais comuns são as ágatas acinzentadas (Sul americanas) sendo  por isso comum tingi-las. A primeira camada das ágatas é uma crosta branca, formada por meteorização.  No interior das cavidades de rocha onde se vão depositando as ágatas, se o espaço não ficar inteiramente coberto por esta pedra, podem formar-se outros cristais como ametista, cristal de rocha, quartzo fumado, calcite, hematite, etc.

Existem muitas variedades de ágatas e as suas propriedades alteram-se de acordo com a sua cor  embora haja algumas características que são comuns a todas. A ágata possui uma energia de baixa frequência, que fortalece a ligação do nosso corpo à Terra, razão pela qual é designada por «pedra de enraizamento» (grounding). Por essa razão estimula a força física, acreditando-se que equilibra a energia yin/yang  e exerce uma influência estabilizadora e fortalecedora de todas as energias  -físicas , emocionais e intelectuais. Diz-se que ajuda a limpar a aura e a estabilizá-la, removendo e transformando energias negativas.

musg

Todas as ágatas podem remover bloqueios em todos os chakras. Mas, de acordo com a cor de cada uma, podem estabelecer-se ligações particularizadas com os chakras específicos.  As ágatas são pedras de força e de equilíbrio, fortalecendo a coragem, ajudando na cura e dando proteção. Os antigos guerreiros usavam ágatas nas armaduras, na zona do peito, para lhes aumentar a força e a coragem em combate. Porém, a capacidade de as ágatas fortalecerem a energia, especialmente a física, não é uniforme nem contínua, faz-se por golfadas, à medida que essa energia se torna necessária. Por isso, quando há necessidade de um aumento súbito e rápido de energia, as ágatas podem ser de grande ajuda.  Estas características fazem delas excelentes pedras de conservação, acreditando-se que aumentam a longevidade. Tradicionalmente as ágatas eram colocadas na água para beber e cozinhar pois acreditava-se que afastavam a doença. Também se diz que esta pedra protege as crianças, sobretudo de quedas, aconselhando-se que estas usem a pedra, como joia, amuleto, etc.

No plano emocional ,a ágata dá coragem e força  e afasta o medo, ajudando a superar bloqueios emocionais; liberta  ressentimentos e amargura, cura feridas emocionais e promove a melhoria dos relacionamentos. Também diminui a tendência para sentir inveja, ao ajudar a pessoa aceitar as coisas tal como são e ajudando-a  a sentir harmonia com o seu estado de coisas.

Quando é colocada sobre o plexo solar, a ágata ajuda a superar as emoções que queremos remover da nossa vida. Esta  pedra também é conotada com a fidelidade, sendo a pedra dos laços conjugais, associada também às ligações  românticas relacionadas com a constância.  Diminui também a ansiedade e o stress. A ágata branca é considerada  uma pedra da esperança.

No plano intelectual promove a criatividade e  melhora o intelecto sendo por isso usada por artistas e estudantes.

A Terapia dos cristais usa a ágata na cura de problemas das gengivas e dos dentes, problemas de resistência física, dores de estômago, insónia,etc.

lar

Entre as variedades de ágata , encontramos:

Ágata Musgo-  é uma ágata incolor ou translúcida com inclusões na forma de musgo. Usa-se na terapia dos cristais como complemento  no tratamento do chakra cardíaco para desbloqueios psíquicos e problemas congénitos ou hereditários. Ajuda na eliminação de toxinas do corpo e no tratamento de infeções causadas por fungos.

Ágata de Fogo-  Na Itália e na  Pérsia era usada para proteger do mau olhado. É usada nas terapias para curar a infertilidade ou impotência sexual.  Misturada no soro fisiológico, ajuda a regenerar os tecidos danificados por queimaduras.  No plano psicológico aumenta a tolerância e a paciência em relação aos problemas e controla a distração e a confusão mental.  Auxilia no fortalecimento da voz. Se for colocada em cima a mesa junto de alguém que está a estudar, ajuda a memorizar.

Ágata Azul.  Tingida com sulfato de ferro. É usada na terapia dos cristais em tratamentos associados ao chakra da garganta. Ajuda a manter a boa forma do chakra laríngeo que, quando está contraído, provoca tensões musculares nos ombros e no pescoço e dores de garganta, problemas da tiroide, dores de cabeça, etc..Também pode auxiliar no tratamento da artrite  e na recuperação de fraturas. Esta ágata também nos ajuda a libertar a nossa verdade  sem medo de sermos julgados ou criticados.

Ágata Verde– tingida com ferro ferroso. No passado  acreditava-se que, se uma mulher bebesse água onde esteve uma ágata verde, isso a protegeria da infertilidade. Hoje usa-se principalmente com fins decorativos.

Ágata Blue Lace– Atua positivamente nas emoções, encorajando , acalmando e animando a pessoa. Não tem ação de proteção mas  antes de apoio positivo nas emoções.

Muitas outras variedades de ágata poderiam ser referidas, além das que escolhemos para ilustrar este artigo. Mas  as propriedades  gerais das ágatas ficam aqui referenciadas para que os leitores possam escolher as que acharem  mais adequadas para os seus propósitos. Nós preferimos as variedades ao natural, sem tingimento pois preferimos manter as propriedades naturais da pedra, sem manipulação artificial.

Pedras e Cristais-Amazonite

azz2

Hoje damos início à descrição das características e propriedades  das pedras falando da Amazonite. Esta é uma pedra que faz parte do numeroso grupo dos feldspatos, que cobrem cerca de 60% da crosta terrestre e adquiriu este nome devido  a uma falsa suposição de que se encontraria em toda a extensão do rio Amazonas.  Na verdade, é outra a pedra que aí se encontra- nefrite verde,  uma pedra que por vezes se confunde com esta, tal como a jadeíte . A semelhança de algumas variedades com esta pedra originou mesmo a designação da Amazonite como «jade do colorado».

A Amazonite encontra-se nos USA, Austrália, Brasil e na Rússia. Apesar de serem comuns os feldspatos, são no entanto raras as variedades com qualidades gemológicas, como é o caso da Amazonite. Existem diferentes variedades de Amazonite, que passam pela cor verde , verde amarelado, verde azulado e azul pálido. Esta última variedade é uma das «pedras da sorte», conhecida como «pedra da esperança». Enquanto as variedades verdes são associadas ao chakra cardíaco , a variedade azul pálido associa-se ao chakra da garganta, tendo afinidades com as funções desses chakras. Esta pedra também é associada ao chakra do 3º olho  e às suas características. Normalmente , a Amazonite apresenta-se em forma esférica ou oval, polida e sem outros tratamentos. É uma pedra de preço acessível, opaca ou translúcida, não se apresentando em forma transparente. Quanto mais intensa é a cor da pedra, maior é o seu poder potencial de cura.

  Esta pedra  era uma das pedras sagradas, no Egito. Também está associada à lenda das guerreiras Amazonas, acreditando-se que estas ofereciam a pedra aos homens que as visitavam. E esta é uma pedra que favorece os homens pois diz-se que acentua as características masculinas, provavelmente por aumentar a força física.acv

Propriedades da Amazonite

A Amazonite associa-se a  várias propriedades curativas, das quais se salienta:

Um efeito de equilíbrio do corpo físico pelo alinhamento entre o corpo físico e o seu campo de energias;  melhora a expressão corporal e previne o envelhecimento devido ao seu poder de rejuvenescimento. Diz-se que abre e cura o chakra cardíaco e o da garganta, ajuda a equilibrar o metabolismo, a deficiência em cálcio; ajuda a prevenir a queda dos dentes e aumenta o poder físico e a estamina. Tem uma ação suavizante sobre os chakras e alivia espasmos musculares. Considera-se que ajuda na prevenção geral da saúde, diminui as cólicas, os problemas cardíacos, problemas musculares, acalma o sistema nervoso e tem também efeitos benéficos na prevenção da osteoporose.

No plano mental e emocional, a Amazonite  tem um efeito geral calmante , alivia  o stress e dissipa as energias negativas associadas à irritação, razão pela qual se considera que é benéfica para os relacionamentos amorosos e a sua harmonia. Também ajuda a superar os efeitos dos traumas emocionais e, quando colocada sobre os chakras do coração ou da garganta,  ajuda a comunicação nos  relacionamentos amorosos. Diz-se que ajuda no momento da morte a abandonar o plano físico.  Pode usar-se também na prevenção de comportamentos autodestrutivos, pelo seu efeito calmante e por apoiar a construção de uma boa autoestima.

Pela associação com os chakras referidos, a Amazonite também é associada à verdade, ajudando a desenvolver a consciência da honra, da integridade, da esperança e da confiança. Pensa-se que aumenta a intuição, a clarividência  e os poderes psíquicos, pela abertura do chakra do 3º olho e o  desbloqueio da visão psíquica. A afinidade com o chakra da garganta revela a sua ação na capacidade de autoexpressão, melhorando o discurso, a escrita e a comunicar de forma mais eficaz.  Estimula a criatividade , razão pela qual também é considerada uma pedra dos artistas.

O uso da Amazonite inspira-nos  a ser sinceros, eloquentes, a ter amor próprio , integridade e confiança. Alguns usam a Amazonite como talismã pois pensa-se que dá sorte ao jogo. Também se acredita que pode prevenir a doença, pois melhora a vitalidade e a força física.jad

Quando comprar a sua Amazonite tenha em atenção as seguintes indicações: esta pedra tem algumas características que permitem distingui-la de outras: a cor verde é distribuída de forma irregular, com listas características em branco, algumas vezes também com matizes de verde ou azul mais escuro. Em alguns casos não basta o exame visual para distinguir estas pedras de outras  e é preciso contar com a avaliação do especialista. As pedras existentes nas lojas da especialidade estão devidamente identificadas.

Dedicar e Programar as Nossas Pedras e Cristais

az

Para quê programar uma pedra? A resposta é simples, para dirigir a sua energia para os objetivos que pretendemos: cura, proteção , libertação de energias positivas, neutralização de energias negativas. Porém, antes de programar as nossas pedras, devemos «dedicá-las» ao princípio universal do Bem. E isto nada mais é do exprimir de forma clara  um voto segundo o qual manifestamos a nossa intenção de usar as energias da pedra ou cristal  exclusivamente para o Bem Maior.

Quando dedicamos as nossas pedras, exprimimos  o nosso voto de cooperação com as forças cósmicas positivas , colocadas ao serviço do bem geral de todos os seres. E, simultaneamente, tomamos consciência de que a energia das pedras não é algo que possamos possuir  exclusivamente para nosso benefício mas é algo que está disponível para o uso universal de todos de forma gratuita e generosa.

Dedicar as pedras e cristais é muito importante porque isso impede que as energias negativas  externas  contaminem as pedras e cristais. As  pedras podem absorver todo o tipo de energias negativas mas, se estiverem devidamente dedicadas e programadas, neutralizam essas energias negativas e são capazes de as transmutar em energias positivas. Por vezes as energias negativas  ficam agarradas às pedras e cristais e, se estes não forem limpos, essas energias negativas transmitem-se aos que usam as pedras, a outras pedras ou ao ambiente em que se encontram. Assim, ao dedicarmos a pedra a uma  energia superior, isso protege a pedra para que não sofra a interferência de energias negativas e protege-nos a nós e ao ambiente em que as pedras se encontram.

Dedicar a nossa Pedra ou Cristal

Para dedicarmos a nossa pedra, e devemos fazê-lo logo que a adquirimos, sentamo-nos num local tranquilo com a pedra ou cristal no interior das mãos. Começamos por relaxar, fazendo uns exercícios de respiração lenta e profunda. A seguir, concentramo-nos na nossa intenção e podemos dizer «Esta pedra/cristal  está ao serviço do Bem Maior e das Energias Cósmicas Criativas. Nenhum outro uso poderá fazer-se das energias  desta pedra a não ser para os fins mais elevados das forças cósmicas.»

Depois, olhando para a nossa pedra, procuramos sentir a sua energia e visualizamos um raio de pura luz branca vinda do alto  a rodear a nossa pedra/cristal. Visualizamos a seguir uma luz dourada vinda do interior da Terra a  rodear a pedra e a entrelaçar-se com a Luz branca. Por alguns momentos visualizamos  as duas luzes entrelaçadas a rodearem a pedra . Estas duas luzes ligam as energias cósmicas e as energias da Terra num equilíbrio harmonioso mútuo. Finalizamos a nossa dedicação da pedra  voltando a exprimir mentalmente o propósito de que usaremos a nossa pedra/cristal apenas para fins elevados  ao serviço do «Bem Maior» universal. E terminamos com a expressão «Assim seja». Depois de dedicada, a nossa pedra ou cristal está pronta para ser programada.

Programar a nossa Pedra ou Cristal

Quando programamos uma pedra ou cristal focamos a sua energia num objetivo ou finalidade específicos de acordo com as nossas necessidades e amplificamos a sua capacidade de ação ao ligarmos a nossa intenção à expressão da sua energia. Uma pedra ou cristal podem ser programados com mais de uma intenção: podemos agregar até 4 ou 5 intenções, desde que elas sejam compatíveis entre si. Podemos programar a pedra ou cristal para curar, para nos proteger, para obtermos orientação espiritual, para manter energias positivas no ambiente do lar, etc.

Para que a programação da pedra ou cristal seja eficaz, devemos ter alguns cuidados: o primeiro é formular de forma clara a  intenção  na nossa mente, usando uma frase simples e  afirmativa, como por ex.: « As energias desta  pedra  estão ao serviço da cura e  da regeneração  física , mental, emocional e espiritual.»; «As energias desta pedra  protegem  de todas as energias negativas, neutralizam-nas  e transformam-nas em energias positivas».Etc.

Estes são alguns exemplos de intenções que podemos formular em relação às nossas pedras. Podemos formular intenções gerais, como as que enunciámos, ou intenções pessoais, de acordo com as nossas necessidades. Assim, por ex., se precisamos de proteção, podemos programar uma turmalina preta ou obsidiana de seguinte forma: «esta pedra protege-me contra todas as energias negativas, absorve-as , neutraliza-as e transmuta-as em energia positiva , libertando apenas  energia positiva  ao meu redor».

Antes de procedermos à programação de uma pedra ou cristal, temos que escolher a pedra certa para os fins que pretendemos. Ao longo de algum tempo iremos descrever as energias  associadas com as pedras e cristais mais comuns, para que qualquer dos nossos leitores possa fazer essa escolha sem dificuldade. Pelas suas características e propriedades energéticas, umas pedras são mais apropriadas para uns fins do que outras e devem ser escolhidas em função disso para serem eficazes.

Finalmente, antes de programarmos a nossa pedra/cristal, devemos proceder à sua limpeza a fundo, como explicámos no último artigo.

Tendo atendido a tudo isto, vamos então à programação propriamente dita:

Sentamo-nos num local tranquilo e, mentalmente, concentramo-nos na nossa intenção. Pegamos na pedra, mantendo a consciência focada na nossa intenção e olhamos para a pedra por alguns momentos até sentirmos a sua energia. Formulamos então a nossa intenção, falando em voz alta, com voz clara e firme. Repetimos algumas vezes a intenção, que ligamos à pedra/cristal para a «fixar» à pedra.  Dependendo do objetivo da programação , podemos usar a pedra programada no bolso,como adorno no vestuário, etc. As pedras programadas podem ser reprogramadas, se quisermos acrescentar alguma coisa à programação original.

Finalmente, devemos lembrar-nos dos conselhos dados no último artigo: uma pedra programada não deve estar em contacto físico com outras pedras e deve ser resguardada, quando não está em uso, dentro de um pano de fibras naturais e de cor branca. E não devemos esquecer-nos de a limpar periodicamente, de acordo com o tipo de utilização que lhe damos.

E agora, que aprendeu a limpar, a dedicar e programar as suas pedras, só lhe falta usufruir da energia cósmica  que elas filtram e colocam à sua disposição e seguir o princípio da generosidade cósmica que espalha gratuitamente sobre tudo e todos  as energias de cura, orientação e proteção produzidos pelo Amor Universal.

Limpeza das Pedras, Gemas e Cristais

limp

O uso da energia das pedras pressupõe também cuidados de manutenção, para que  o  seu poder energético se mantenha e continue a produzir bons resultados. Assim, antes de fazermos uma panorâmica geral sobre as pedras, cristais ou gemas, ao longo das próximas semanas, dedicamos este artigo   a falar dos cuidados que devemos ter com  as nossas pedras e cristais para podermos tirar o máximo partido das suas energias curativas.

A razão pela qual precisamos de limpar as pedras deve-se ao facto de elas terem uma enorme capacidade de absorção das energias circundantes e, nesta característica, reside precisamente uma boa parte do seu poder. Quando são usadas com regularidade ou quando estão colocadas num ambiente fortemente carregado com energias negativas, as pedras podem ficar esgotadas e, sem serem limpas, são incapazes de continuar a exercer a sua ação habitual. Dizem os entendidos que as pedras têm uma «memória» que guarda todas as energias circundantes, sendo capazes de passar essa energia armazenada, o que significa que, se tiverem armazenado energias negativas e não forem limpas, passam essa energia para quem as usar. Assim, todas as pedras precisam de ser limpas, embora o modo como as limpamos e a frequência  com que o fazemos tenham relação direta com o tipo de pedras e com o uso que lhes damos. Nem todos os métodos são apropriados para todas as pedras. E é destes pormenores que lhe damos conta nos parágrafos seguintes.

A limpeza das pedras  pode ser necessária por diferentes motivos: porque a pedra está esgotada nas suas energias, devido à absorção de muitas  energias externas; porque queremos programar uma determinada pedra para um fim específico: cura, proteção, orientação espiritual; porque queremos que as pedras que usamos em casa continuem a  exprimir os seus princípios ativos na manutenção de um bom ambiente em casa, etc. Hoje vamos focar especificamente a limpeza das pedras.

Mas antes de entrar propriamente no tema da limpeza convém lembrar alguns outros aspetos importantes, sobre como guardar as nossas pedras. Um princípio básico a respeitar é que as pedras não devem entrar em contacto físico com outras pois isso corrompe as suas energias. Assim, deverão ser protegidas, guardadas preferencialmente dentro de um pano de fibras naturais e de cor branca, como o algodão, quando não estiverem a ser usadas. A cor branca é necessária porque reflete as energias externas para longe da pedra, impedindo assim que esta absorva energias indesejadas.

Qualquer pedra nova, acabada de comprar, deve ser limpa de forma demorada- 1 dia ou mais; também as pedras que desejamos programar devem ser limpas mais demoradamente. Mas, de modo geral, a frequência da limpeza tem a ver com o uso que lhe damos: por ex., os terapeutas que usam pedras para curar limpam-nas após cada uso. As pedras que temos em casa para criar um bom ambiente  devem ser limpas uma vez por mês.  As que usamos diariamente, como joias ou para neutralizar energias negativas, devem ser limpas diariamente. Podemos usar apenas um método de limpeza ou  combinar vários dos métodos que descrevemos abaixo. Todos são compatíveis entre si, embora nem todos devam  ser  usados com todos os tipos de pedras, como explicamos a seguir.

Os métodos de limpeza baseiam-se essencialmente na mobilização das forças naturais, como os quatro elementos: Ar, Fogo, Água, Terra ou o  Sol e a Lua,  plantas, a energia vital «prana» que absorvemos pela respiração ,o sal marinho.

Fogo-  Este método requer cuidado para não nos queimarmos nem provocarmos um incêndio inadvertidamente. Consiste em passarmos a pedra várias vezes pela chama de uma vela até sentirmos que a pedra está limpa. Uma forma de reforçar os efeitos será manifestarmos a intenção de limpeza da pedra ao acendermos a vela. (algo simples como  dizermos a nós próprios (as) «acendo esta vela para limpar inteiramente as energias negativas desta pedra….» etc)

Água- consiste em passar a pedra por água corrente: colocamos a pedra no interior de uma pequena bolsa e passamo-la pela água num ribeiro ou rio, durante alguns minutos; ou deixamo-la a apanhar a água da chuva durante várias horas; ou simplesmente passamo-la pela água de uma torneira  a correr durante vários minutos. A  água tem grande capacidade para limpar energias negativas devolvendo-as à Terra onde estas são neutralizadas. Porém, preste atenção: algumas pedras não podem ser limpas com água pois dissolver-se-ão  – entre as que não devem ser limpas usando água estão: angelite, calcites, howlite, aragonite, azurite, dolomite, malaquite, selenite, enxofre, etc. A água danifica o campo eletromagnético destas pedras.

Terra–  as pedras têm uma afinidade natural com a terra, pois desenvolvem-se nas suas entranhas. Por isso, enterrar as pedras num determinado local  (bem assinalado para não nos esquecermos dele) durante 1 dia  ou, em alternativa, encher um vaso de plantas com solo (e nunca com terra comprada para plantas, que é terra tratada) permite  à terra absorver as energias da pedra e transmutá-las para energia positiva.

Ar – Este método consiste em segurar a pedra junto ao coração, ao mesmo tempo que se inspira profundamente o ar; depois, expirar o ar inalado para a pedra, trazendo-a junto à boca. Repetir várias vezes  mantendo firmemente  a intenção de limpar a pedra de todas as energias negativas.

Sol-  O sol pode ser muito agressivo para as pedras e não deve ser usado com todas elas nem durante demasiado tempo. A pedra deve expor-se ao Sol durante cerca de 1 hora. Porém, tenha em mente que, com o tempo, este método pode danificar as pedras, por ex., tirando-lhes a cor, abrindo fissuras nas pedras pouco firmes, etc..

Lua–  a limpeza pela luz lunar é mais suave do que a do Sol. Pode colocar-se a pedra por uma noite ao luar da Lua Cheia ou um pouco mais de tempo quando a Lua está mais escura.

Uso de Plantas- Certas plantas, como a salva, têm um poder  neutralizador das energias negativas  muito forte. Tradicionalmente, os nativos norte americanos  têm usado a salva para afastar os espíritos maléficos ou as energias negativas. Um dos métodos usados para limpar as pedras consiste em passar a pedra cuidadosamente pelo fumo gerado pela salva  quando é queimada, várias vezes e até sentir que a pedra está limpa.  A salva pode ser misturada com erva doce para um efeito mais completo: enquanto a salva afasta e neutraliza as energias negativas, a erva doce permite acumular novas energias positivas. Um outro método é usar incenso de plantas, como salva ou sândalo, passando a pedra várias vezes pelo fumo gerado pelo incenso a queimar. Outro método  consiste em enterrar a pedra num vaso que contenha uma planta, durante várias horas.. As plantas purificam o ar e também podem limpar as pedras transmutando as suas energias negativas em energias positivas. Outro método de limpeza com plantas consiste em colocar a pedra dentro de um recipiente de vidro  cheio com salva seca ou cedro durante um dia inteiro.  Depois devem-se queimar estas ervas , ou então atirá-las para um curso de água onde serão limpas. Não se devem reutilizar.

Cristais Naturais de Quartzo–  o quartzo branco tem uma capacidade excelente para amplificar, focar e transmutar as energias. Por isso, limpa eficazmente as pedras, quando colocadas em cima de um pedaço (grande)  e deixadas lá durante várias horas.

Pirâmide– a pirâmide gera uma energia capaz de neutralizar qualquer energia negativa: coloca-se a  pedra dentro de uma pirâmide de vidro  durante vários dias.

Visualização mental. O poder da visualização é inegável e, para os que estão habituados à meditação, este pode ser um bom método: visualizar uma coluna de luz branca brilhante  ou dourada, que vem do alto e rodeia a pedra, ao mesmo tempo que se formula a intenção de limpar a pedra. A luz transmuta as energias negativas da pedra limpando-a e gerando energias positivas.

Sal marinho–  tradicionalmente, também se tem usado este método que não aconselhamos por ser demasiado agressivo. Consiste em colocar a pedra numa bolsa e passá-la por água do mar, durante vários minutos ou, em alternativa, colocá-la num  recipiente com água e uma pitada de sal marinho durante várias horas. Este método não deve ser usado com as pedras macias, como referido atrás. O uso de sal seco (sem água) também é desaconselhado, podendo danificar seriamente as pedras. O sal remove as energias negativas mas também as outras, as  positivas.

Conhecidos os métodos, você só tem que escolher o ou os mais adequados para si e para as suas pedras. O importante  é mantê-las limpas.

A Energia das Pedras, Beleza e Cura

gems

As pedras e  os cristais são  têm, muitos deles, grande beleza e, por isso, têm sido usados como ornamentos ao longo de milhares de anos. Porém, para além deste óbvio uso das pedras, existe um outro, mais profundo e essencial: as pedras são também usadas para curar, possuindo propriedades que ajudam a equilibrar as energias físicas, emocionais, mentais e espirituais. Ao longo de algumas semanas iremos aqui desvendar algumas dessas propriedades e o  uso terapêutico de algumas das pedras mais conhecidas.

Em que se baseia o princípio terapêutico das pedras e gemas?  Basicamente, no seguinte: o universo  é um imenso oceano energético e cada pessoa é uma combinação única de campos energéticos conectados uns com os outros. Quando estas energias entram em desequilíbrio, o resultado é a doença. As pedras podem ajudar a reestabelecer a saúde porque envolvem concentrações intensas de energias. Além disso,  são excelentes condutoras  e transformadoras de energia .

Muitos dos objetos que são familiares e comuns no nosso quotidiano, como a televisão, o computador, o relógio, são  alguns exemplos de utilização das energias das pedras, neste caso do quartzo. Porém, para além destes usos tecnológicos, as pedras também têm um efeito poderoso na nossa saúde. Mas, para este efeito ser completo, as pedras devem ser puras para que os efeitos produzidos sejam os melhores. Segundo os terapeutas que usam este meio de cura, nas medicinas alternativas, acupunctura, terapias holistas, a forma das pedras também é muito importante para um resultado ótimo. E muitos são unânimes em considerar que a forma esférica das pedras é a mais eficaz. Segundo afirmam, esta forma tem a capacidade para chegar ás causas mais profundas da doença e dos desequilíbrios energéticos. E o modo mais simples de beneficiar da energia das pedras é usá-las num colar, ao pescoço. Para além de se tornar num adereço de beleza, tal colar desbloqueia as energias e produz mudanças benéficas em todos os planos  de ser. As energias existentes num colar formado com pedras esféricas irradia em todas as direções, penetrando no corpo físico e no campo energético que o envolve.

O uso terapêutico das pedras insere-se na abordagem integral do ser humano, isto é, tendo em conta a dimensão física, emocional, mental e espiritual. Contribui por isso para o bem estar geral e para o equilíbrio de todas as nossas energias.

O uso das pedras para fins curativos é tradicional em várias culturas como a chinesa ou a  hindu, ou no xamanismo dos nativos norte americanos. As pedras podem ser usadas como método principal  de cura ou complementar de outras terapias.

Associadas à pedras e gemas há também muitas histórias que se contam acerca delas  e da  sua capacidade para nos trazerem «sorte» ou «azar». Aqui lhe daremos também conta de algumas delas. Por curiosidade, sabe que algumas superstições  consideram que dá azar oferecer pérolas ou opalas? As pérolas porque simbolizam lágrimas e, por isso, muitas superstições referem que elas trazem infelicidade, a menos que sejam adquiridas pela própria pessoa. Assim, se alguém lhe oferecer alguma destas pedras, diz-se que deve entregar ao dador  uma pequena quantia de dinheiro em troca para que a oferta se transforme numa transação de venda anulando essa «má sorte». Muitas pedras têm histórias de mistério associadas, e que ensombram muitas vezes o seu valor monetário e a sua beleza. Por aqui lhe daremos conta também destas curiosidades. Até para a semana.