Sinais de Sucesso no Horóscopo #2- Analisar os Yogas

boa

Num horóscopo é raro haver sinais exclusivo de « boa» ou de  «má» sorte, existindo, na maioria dos casos, uma mistura de ambos. Para saber qual dos «lados» predominará na vida da pessoa, temos que aprender a avaliar as assinaturas do horóscopo- as combinações de planetas ou yogas. Para tal, hoje apresentamos  o método de análise e avaliação do reputado Dr B. V. Raman. O presente artigo é feito por referência ao livro «300 importantes Yogas» deste conceituado investigador e astrólogo da Astrologia Jyotish.

Para podermos prever o sucesso num horóscopo, precisamos de saber analisar e avaliar tanto os indicadores de «fortuna», sucesso ou sorte, como os indicadores  de má fortuna ou insucesso ou má sorte no horóscopo- os aristha yogas. Antes de analisarmos estes indicadores- tanto os de boa sorte como os de má sorte- precisamos de saber como interpretar os yogas em geral. Não há apenas um método de o fazer na Jyotish, mas hoje expomos o que é proposto por este nome grande da Astrologia Jyotish, na referida obra, por ele ser uma referência fundamental  e incontornável do trabalho de investigação e de interpretação astrológica.

O Dr B. V. Raman  considera que os yogas são referenciais de sucesso- saúde, boas qualidades da personalidade, sucesso mundano – social, político- e financeiro, boa educação, força mental e física, qualidades positivas do cônjuge , dos filhos, dos amigos, das relações sociais, qualidades morais expressas na conduta e, de modo geral, todas as fontes de prazer e de felicidade para o nativo. Os aristhas, por sua vez, são referenciais de todo o tipo de preocupações, tristeza e infelicidade, incluindo todos os problemas, misérias e perturbações – do corpo e da mente, doenças, deformidades físicas, perdas financeiras, qualidades negativas do cônjuge, dos filhos, dos  amigos, dos relacionamentos sociais e também do próprio nativo, indicando por vezes uma natureza malévola- e todas as fontes de tristeza e infelicidade na vida.

Neste contexto, yogas e aristhas formam-se quando dois planetas, regendo determinadas casas, estão em associação, em aspeto ou receção mútua. E, de acordo com B. V. Raman, a primeira coisa a fazer ao avaliar qualquer  combinação destas- yoga benéfico ou aristha maléfico- é analisar se a natureza dos planetas envolvidos, de acordo com as casas que rege, é benéfica ou maléfica. Se for maléfica, o yoga pode não dar resultado positivo. Seguidamente, devemos ter em conta se os planetas envolvidos no yoga estão em aspeto ou associação com algum planeta maléfico ou benéfico. A Astrologia Jyotish tem um  caráter quantitativo e, por isso, o método de análise do Dr. Raman consiste em atribuir 1 ponto positivo para cada um dos resultados obtidos quando estes são positivos, e um ponto negativo para cada resultado negativo obtido.

Ex.: o planeta  envolvido num determinado yoga é regente de uma casa auspiciosa, recebe 1 ponto positivo; se o outro planeta envolvido está no signo de debilitação, recebe um ponto negativo, etc.

Se, no final, os pontos positivos predominarem, o yoga dará bons resultados na vida do nativo. Entre os dois planetas envolvidos, o que tiver maior força desempenha o papel principal nos resultados do yoga e dará fruto durante o seu dasha; quanto ao outro planeta, produzirá efeitos nos seus subperíodos em outros dashas, embora segundo B. V. Raman, de forma menos significativa. Na determinação da força dos planetas, o Dr. Raman dá bastante relevo à força shadbala (hoje facilmente calculada pelo software especializado, como o programa gratuito Jaganatha Hora) e, embora ele considere como relevantes outras forças como a vimsopack bala  obtida  pela avaliação da colocação desses planetas nas cartas divisionais (também calculada pelo software referido), bem como à natureza funcional dos planetas para cada signo Ascendente, na determinação de qual dos planetas no yoga é mais forte, a força shadbala aparece como a principal porque se refere à força intrínseca do planeta em causa.

Ainda segundo este investigador, a natureza dos resultados de um yoga tem a ver com a casa onde o yoga ou combinação desses planetas ocorre. A força global dos planetas envolvidos no yoga determina a grandeza ou relevância desses resultados.

Complementarmente, devemos avaliar a força do planeta yogakaraka do horóscopo e determinar a sua força para produzir resultados positivos na vida da pessoa. Para casa signo Ascendente, existem planetas que têm a capacidade de trazer sucesso, riqueza e status ao nativo- yogakarakas-  devemos analisar a força desses planetas, de forma simples: ver se está no signo de exaltação, no  próprio signo , signo amigo/signo inimigo, debilitação e se está em associação com algum outro planeta, maléfico ou benéfico e, para cada um desses aspetos atribuir pontos positivos ou negativos:

Se o planeta yogakaraka é um planeta benéfico- +1 ponto

Se está com um regente de outra casa benéfico- +1 ponto

Se recebe o aspeto de um planeta benéfico- +1 ponto

Se está exaltado ou no próprio signo- +1 ponto

Se, pelo contrário, o planeta yogakaraka :

É um planeta maléfico- -1 ponto

Está com um regente de casa maléfico- -1ponto

Recebe o aspeto de um planeta maléfico- -1ponto

Está colocado no planeta de debilitação- -1 ponto

 Planetas Yogakarakas por Signo Ascendente

Signo Carneiro- Sol—–Signo Touro- Saturno —–Signo Gémeos  Mercúrio —–Signo Caranguejo- Marte —–Signo Leão- Marte —–signo Virgem- Mercúrio ——Signo Balança- Saturno —–Signo Escorpião- Lua —–Signo Sagitário- Sol —–Signo Capricórnio- Vénus —–Signo Aquário-  Vénus —–Signo Peixes- Lua

Se os pontos positivos predominarem, isso influencia positivamente o florescimento dos yogas benéficos e haverá principalmente resultados positivos nestes yogas; se, pelo contrário, os pontos negativos predominarem, os yogas benéficos dificilmente darão bons resultados.

No próximo artigo indicaremos quais os planetas benéficos, neutros e maléficos para cada signo Ascendente, no que se refere à interpretação dos yogas (e especificamente neste contexto, pois existe alguma controvérsia em relação à classificação da natureza funcional benéfica e maléfica dos planetas, na Astrologia Jyotish, como escrevemos em outro lado) e referiremos os princípios básicos da interpretação dos yogas segundo o Dr. B. V. Raman.