Um Outro Olhar sobre os Nakshatras Magha

 um outro olhar sobre os Nakshatras Magha capa

O Nakshatra Magha ocupa a extensão que vai de 0º a 13º 20 ‘ do signo Leão .Astronomicamente situa-se na Cintura de Estrelas numa constelação que contém  um conjunto de estrelas das quais se destaca  a estrela Regulus, no «coração do Leão».

A árvore sagrada para este Nakshatra é o Ficus Bengalensis, popularmente conhecida por «Figo de Bengala» ou «Figo da Índia».

As divindades associadas com este Nakshatra são os Pitris ou guias ancestrais, os pais da humanidade terrestre. O regente astrológico é Ketu. Ketu revela o lado místico e mágico deste Nakshatra.

A pedra associada a Magha é Olho de Gato.

O grupo ou Gana deste Nakshatra é Rakshasha (demónico).

O símbolo desde Nakshatra é uma câmara real contendo um trono. A motivação primária do Nakshatra é Artha, procura de riqueza e prosperidade material.

O poder ou shakti associado a Magha é o de libertar o espírito do corpo, como acontece num transe. Segundo a tradição, este poder facilita as mudanças na identidade, permitindo o movimento da alma para fora do corpo. Esta «separação»  diz-se, gera um brilho semelhante a uma chama sagrada. Deste modo estes nativos têm o poder de rapidamente separar a alma do corpo entrando num estado de transe e, quando este termina, rapidamente voltam a unir a alma e o corpo. Este duplo movimento gera a atmosfera brilhante referida,  acompanhada de calor na aura dos nativos.  No plano terreno Magha confere a fama que perdura por gerações, os nativos de Magha procuram atingir uma elevada posição, semelhante à de  um rei com autoridade e excelente reputação.

Magha está associado à grandeza, brilho, crescimento, generosidade, majestade, magia, fogo mágico. Indica uma figura paternal, que tem poder e majestade e concede favores.  Magha simboliza «aquele que é poderoso» tanto em termos mundanos como espirituais.

Alguns dos significados deste Nakshatra são riqueza, abundância, presente, recompensa, poder. Os nativos de Magha têm uma visão apurada da realidade. Ketu, o dissolvente das formas, aparece como a tipificação do mago, que surpreende o público, pelo desaparecimento e reaparecimento das formas. Porém, Ketu não tem cabeça e, por isso, estes nativos tendem a assumir as formas projetadas por outros, o que significa que podem ser bastante influenciados pelos outros .Em alguns casos, pode haver aproveitamento oportunista por parte dos outros.

A natureza solar deste Nakshatra faz com que seja muito fácil para os homens que nascem com a Lua ou o Ascendente neste Nakshatra exibir as características que o Nakshatra confere pois culturalmente privilegia-se o poder e o sucesso associado aos homens. Mas embora as mulheres de Magha escolham muitas vezes profissões tradicionalmente associadas aos homens e ligadas ao poder, como o poder político,  a sociedade cada vez mais igualitarista, deixa de ver  isso como um problema e a independência destas pessoas, homens ou mulheres ,é encarada com mais normalidade.

A tradição afirma que  os nativos de Magha, homens ou mulheres, são orientados por um espírito guia que assegura que eles exprimem uma vida plenamente significativa e orientada pelo génio divino.  Os papéis que desempenham são de poder e autoridade e isto manifesta-se frequentemente na Política embora também seja visível em muitos indivíduos que alcançam grande fama na arte, desporto, etc..

Magha lança luz, como acontece com o brilho do Fogo, e a lucidez do espírito que ajuda a ver a realidade essencial ; mas também lança ilusões que «tapam» essa luz. Magha faz surgir o divino seja no fogo terrestre, mental, emocional,  ou espiritual.  Este fogo é  simbolicamente usado nos rituais religiosos das várias tradições religiosas.

Devido ao significado de Ketu, como o que corta e separa e ao poder de momentaneamente os nativos separarem a alma do corpo, por ex., em estado de meditação, um cuidado acrescido deverá ser tido em conta por estas pessoas, que devem aprender a «enraizar-se» na Terra. O uso de drogas e álcool deve ser totalmente evitado.

As mulheres de Magha são valentes e corajosas, diretas, com uma personalidade interessante e encantadora. Apesar disso, têm inimigos secretos ao longo da vida e são alvo de boatos maliciosos por parte dos outros por causa de inveja. São virtuosas e dedicadas à família, fazendo o que podem para a fazer feliz. Mas os inimigos frequentemente viram as suas ações contra elas desvirtuando a natureza destas  para as atacar.

Os homens de Magha são orgulhosos embora não arrogantes. Adotam uma postura digna e sóbria que impõe respeito. Estas características granjeiam-lhes autoridade e excelente reputação na comunidade.  Também terão sucesso financeiro. A sua principal fraqueza é não resistirem a namoriscar e a envolverem-se continuamente em relacionamentos amorosos. Isto pode beliscar a sua imagem pública de dignidade. Os homens de Magha gostam de viajar e preferem manter o celibato, evitando o casamento. Mesmo quando estão profundamente envolvidos num relacionamento, uma parte da sua identidade permanece cortada da relação (Ketu, o regente do Nakshatra, corta todos os laços materiais) de modo que estes nativos estão e não estão na relação. Podem, no entanto, em certas situações, casar, embora o relacionamento tenha sempre algo de bizarro ou estranho aos olhos dos outros . Em geral também, mesmo quando casam, não mantêm a fidelidade a um só relacionamento.

Homens e mulheres de Magha são empreendedores e respeitadores das tradições e dos valores aceites na comunidade. Gostam de uma vida tranquila e são instruídos e delicados no falar. Serão estimados por pessoas instruídas e terão boa reputação entre elas. Gostam de se envolver em atividades que expandam os seus conhecimentos da cultura. Lidam com os outros com consideração, recusando magoá-los de algum modo e não aceitam a companhia de pessoas mal intencionadas em relação aos outros.  Explodem facilmente perante comportamentos que acham inapropriados e inaceitáveis. Têm inimigos secretos ao longo da vida.

Estas pessoas são generosas e envolvem-se em atividades filantrópicas sem esperarem nada em troca. Isto granjeia-lhes excelente reputação. Alcançarão grande riqueza e terão muitas pessoas a trabalhar sob as suas ordens. Mas não alcançam muito sucesso na carreira que escolhem pois não têm uma mente orientada para os negócios. São, no entanto, trabalhadores árduos e empenham-se no que fazem. Mudarão frequentemente  a área em que trabalham para ganhar a vida.  No trabalho são cordiais com todos, tanto os que são hierarquicamente superiores como os subordinados, sendo por isso muitas vezes mediadores de questões e conflitos entre essas duas partes. Respeitam a palavra dada e, quando decidem algo, mantêm com firmeza a decisão. Na família, são também amáveis com os irmãos  e generosos com estes.

Na saúde, podem ter problemas de visão.

Nativos do 1º Pada- 0º a 3º 20’ do signo Leão- Regente Marte. Este pada refere-se ao poder da vontade e simboliza a conquista do trono após combate e corte das muitas cabeças da serpente de Aslesha. simbolicamente, isto tem muitos significados , relacionados com o domínio da energia Kundalini e o poder daí adveniente, de efetuar muitos atos mágicos com o «Fogo divino».  Os nativos deste pada são corajosos, amáveis, autoconfiantes, idealistas. Fisicamente podem ter olhos claros. Terão filhos e devotar-se-ão ao serviço social, no qual terão muito sucesso. Serão respeitados pelos colegas e superiores.  Os homens deste pada podem ser políticos ou diplomatas e têm o gosto pela intriga e por «esquemas» para obter o que desejam. Têm um temperamento secreto.

Nativos do 2º pada- 3º 20’ a 6º 40’ do signo Leão- Regente Vénus.  Os nativos deste pada são muito ambiciosos e atuam para conquistar bens materiais, adquirir uma imagem majestosa e serem reconhecidos como «reis» na sua área de expressão. Porém, segundo os clássicos, até aos 28 anos podem lutar com a pobreza e falta de dinheiro. Depois disso, no entanto e de forma súbita, a sua sorte muda e alcançam riqueza e favores dos que estão altamente colocados. Estes nativos têm dificuldade em lidar com o sexo oposto. Os homens gostam de se vestir de branco. Passam uma imagem de dignidade e de independência e não aceitam subordinar-se a ninguém. São muito inteligentes mas ciumentos. Quando zangados são inimigos temíveis. Os planetas aqui colocados ajudam a obter favores de pessoas altamente colocadas.

Nativos do 3º pada- 6º 40 a 10ª do signo Leão- Regência de Mercúrio.  Este pada relaciona-se com o lado intelectual  e artístico deste Nakshatra. Os nativos deste pada estão preocupados com a aquisição de conhecimento e de cultura, envolvendo-se em atividades intelectuais e artísticas.Procuram essencialmente o conhecimento ancestral, com caráter mais esotérico do que mundano.  A vida conjugal destes nativos não é feliz até aos 35 anos devido a desacordo constante. Mas a partir dessa idade as coisas começam a melhorar e a harmonia é alcançada. Os homens são morenos e dados a brigas. Mas são muito devotados à família e ao cônjuge. Se tiverem filhos, porém, terão pouca felicidade vinda destes. Terão problemas de saúde causados por doença nos ouvidos na última parte da vida e morrem por causa dessa doença. Os planetas aqui colocados dão bons resultados quando o nativo coopera com outros.

Nativos do 4ª pada- 10º a 13º 20 ‘ do signo LeãoRegência da Lua. Os nativos deste pada apreciam os rituais e as cerimónias. Prezam os costumes tradicionais, o culto dos ancestrais e o orgulho familiar. Estes nativos prestam atenção e cuidado à família e concentram-se em ter filhos para dar continuidade á linhagem. Politicamente podem atingir cargos elevados e alcançam prestígio e elevado status social.  Vencerão os inimigos. Os homens são morenos e dados a brigas. Mas são muito devotados à família e ao cônjuge. Se tiverem filhos, porém, terão pouca felicidade vinda destes. Terão problemas de saúde causados por doença nos ouvidos na última parte da vida e morrem por causa dessa doença. Os planetas aqui colocados dão bons resultados quando o nativo coopera com outros. Os planetas aqui colocados não dão sucesso material e trazem mesmo obstáculos à sua concretização  mas inclinam o nativo para se orgulhar da família e das suas qualidades (generosidade para com os outros, etc.)

O 10º NAKSHATRA – MAGHA

 Este Nakshatra localiza-se entre 0º e 13º 20’ de Leão
«Os Ancestrais» são a entidade que preside ao Nakshatra e Ketu é o seu regente astrológico. Mas o Sol, que por sua vez rege Ketu, faz-se sentir fortemente na simbologia desta constelação.
A constelação apresenta significados complementares, relacionados com o Sol e com  Ketu : do Sol retira a ideia de sumptuoso, brilhante, magnificente, benevolente, poderoso, liderança, abundante, mágico
Estes significados são mostrados pelo símbolo da constelação que é um trono.  Observamos estas características  no modo de ser e no estilo de vida dos aqui nascidos:  estes são pessoas amáveis e sociáveis, capazes de se dedicar à comunidade e à sociedade, trabalhando pelo bem comum e ajudando os outros de modo desinteressado
têm grande capacidade de trabalho, esforçando-se firmemente para atingir algum objectivo.
Gostam de estudar,desenvolvendo conhecimentos em várias áreas do saber e das Artes. Gostam de manter viva a tradição e os conhecimentos que vêm de outros tempos. Diz-se que o Nakshatra apoia a tradição e a civilização.
Mantêm contactos com muitas pessoas influentes na sociedade,  que lhes retribuem com apreço e, muitas vezes, os favorecem, o que contribui para o seu estatuto social muito confortável.
 
Diz-se que os nascidos com influência forte deste Nakshatra na sua carta natal nasceram com «bom Karma»pelo que  normalmente obtêm todo o conforto de que necessitam para ter uma existência sem muitos obstáculos. Isto explica o seu optimismo  e liberdade de espírito.
A sua atitude amigável e de disponibilidade, de total ausência de egoísmo dá-lhes o reconhecimento e a estima da  sociedade, onde mantêm uma imagem de dignidade, boa reputação e de honra. Na família são pessoas muito dedicadas e costumam ter uma vida familiar feliz e calma.
A outra dimensão simbólica do Nakshatra  relaciona-se com a ferocidade inerente à energia do sol e de Ketu. Estes são ambos violentos e ferozes.  
Porém, da mesma maneira que no Sol  encontramos o símbolo da realeza e da autoridade serena, em Ketu também encontramos o desprendimento em relação aos bens terrenos, a descoberta da espiritualidade que surge quando o significado das riquezas terrenas se transforma num vazio  e a quantidade de objetos materiais que acumulamos só serve para nos lembrar o que está em falta. 
Nesse momento Ketu transforma-nos nos buscadores de um novo sentido  permite-nos encontrar um preenchimento que é de ordem espiritual. 
E assim,  encontramos nos nativos desta constelação, por um lado, o aspeto de ferocidade assinalado: estas pessoas têm de vez em quando explosões de mau génio, sobretudo quando  há alguma coisa que vai contra os seus princípios e valores. Não gostam de magoar os outros nem de ver outros fazê-lo. 
Um outro aspeto relacionado com isto é que, por vezes, alguns nativos podem ficar cegos com o poder e desenvolver uma excessiva ambição

A vida  proporciona-lhes muitas ocasiões de proximidade com o poder e, de maneira geral, todos eles se envolvem na vida da sua comunidade: estes nativos são muito conscientes do seu status social  e desempenham habitualmente os seus deveres para com a sociedade, tendo proximidade com o poder e com o dinheiro.

 Para alguns essa é a fascinação dada por Ketu, que permite o usufruto dos bens materiais em abundância com o objetivo final de levar à descoberta da sua vanidade pois todos os bens terrenos estão destinados a perecer. 
Outros nativos exprimem claramente o outro lado da simbologia de Ketu: são religiosos ou buscadores espirituais, interessando-se por algum tipo de misticismo ou idealismo.  

Daí  referência do Nakshatra  à «tyaga shepani shakti» ou habilidade para cortar as amarras pois os mais evoluídos conseguem «cortar as amarras ao mundo material» desenvolvendo um caminho que vai para além dele.

Fisicamente  estes nativos costumam ter altura mediana e uma aparência  de «realeza». 
Cada PADA ou parte acrescenta ainda as seguintes características: 
1º PADA- Aries Navamsa- 0º a 3º20’ de Leão
Regente Marte. Estes nativos têm um tom de pele avermelhado, têm grande apetite, olhar feroz e caráter entusiástico. São afirmativos, cavalheiros,  com capacidade de liderança e gosto pelo poder. São partidários de alguma ideologia.
2º PADA- Touro Navamsa- 3º20’ a 6º 40’ de Leão.
Regente Vénus. Os nativos alcançam alguma notoriedade, têm sentido do dever, capacidade de organização, dão de si uma imagens de pessoas responsáveis. Têm tendência para se preocuparem. Têm muitas despesas. Recebem favores da sociedade. 
3º PADA- Gémeos Navamsa- 6º 40’ a 10º de Leão.
Regente Mercúrio. Caracterizam-se pelo seu intelecto poderoso, pela criatividade e pelo gosto da investigação. Têm grande apetite, podem sofrer de problemas intestinais. Alguns são dados  à lisonja, à calúnia e têm uma natureza briguenta. 
4º PADA- Caranguejo Navamsa- 10º a 13º 20’ de Leão.
Regente Lua. Os nativos caracterizam-se pelo gosto dos rituais,  pela sua ligação aos ancestrais, pela natureza fortemente sexual, pelo seu discurso suave. 
Alguns são arrogantes e pouco éticos. 
GANA (temperamento): esta constelação é Manusha /humana. Simboliza o poder de espiritualização do homem pelo esgotar do sentido das riquezas materiais.
O sábio Varahmihira  afirmou que a influência lunar deste Nakshatra dá riqueza, luxo, perseverança e espiritualidade.