Sinais de sucesso no Horóscopo#4- Rajyogas

din

Continuamos a analisar os indicadores de sucesso no horóscopo, hoje com uma referência específica ao papel dos Rajyogas e à determinação da sua força no horóscopo. Isto porque não basta constatar a existência de Rajyogas no horóscopo para podermos  concluir de imediato que uma certa pessoa alcançará poder e riqueza, é preciso que estes floresçam na vida da pessoa e, para isso acontecer, certas condições devem ser observadas. É claro que é preferível haver Rajyogas num horóscopo do que não haver nenhum pois, neste último caso, isso revela que a pessoa terá que trabalhar duramente para alcançar o sustento e o que  precisa para prover às necessidades da vida mas, só por si, a presença de um Rajyoga não chega para vaticinar maior facilidade no acesso à riqueza e ao sucesso.

Um Rajyoga – a palavra significa «combinação real»- é uma  combinações planetária que promete prosperidade, riqueza e sucesso no plano material e mundano.

Existem centenas de Rajyogas referidos nos textos antigos mas os mais  expressivos e fáceis de determinar são os seguintes:

Reconhecer um Rajyoga
  1. Quando 3 ou mais planetas estão no próprio signo ou no signo de exaltação no horóscopo. Esta pessoa alcançará sucesso, propriedade de bens móveis e imóveis, se tiver nascido numa família com meios e que lhe permita atingir uma posição proeminente na sociedade. Caso isso não tenha sucedido, ainda assim será bem sucedida, elevando-se acima da média na aquisição de riqueza , de poder e influência ;
  2. Quando 4 ou 5 planetas estão colocados no próprio signo ou no signo de exaltação. Esta pessoa atingirá fama e poder «como um rei», independentemente de qual tiver sido o seu ambiente familiar, mesmo tendo nascido em circunstâncias desfavorecidas.
  3. Quando os regentes da 5ª e da 9ª casa estão em conjunção , em aspeto mútuo (aspeto de 7 casas de separação) ou receção mútua (este último aspeto é designado na Jyotish por «parivartana yoga» e ocorre quando um planeta está colocado no signo que o outro rege e vice-versa: ex- a Lua está em Sagitário e o Júpiter  está no signo de Caranguejo. Esta associação forma uma ligação entre  as casas onde se encontram os dois planetas como se houvesse um aspeto entre ambos  e as casas que ambos regem no horóscopo). Este Rajyoga  é também um «dhana yoga» ou assinatura de riqueza pelo que produz sucesso na área profissional e financeira.
  4. Quando o regente de uma casa trikona (1, 5,9) e uma casa kendra  (4,7,10) estão em conjunção, aspeto mútuo ou receção mútua. Ou quando, alternativamente,  um só planeta  rege duas dessas casas, sendo nesta circunstância designado por yogakaraka. Este yoga também ocorre quando o regente de uma  casa kendra está colocado numa casa trikona ou vice-versa.

Tendo aprendido a reconhecer um Rajyoga no horóscopo, agora é preciso aprender as determinar a sua força para produzir resultados.  A primeira coisa a analisar é a força do Ascendente e do seu regente. Se estes forem fracos por alguma razão  ou  se estiverem sob a influência de planetas maléficos, os efeitos  dos yogas poderão ser muito reduzidos ou nem sequer se manifestar na vida da pessoa.

A Astrologia Jyotish tradicional recorre à análise de diversos fatores para determinar a força do horóscopo.  A Navamsa é um elemento adicional importante, seguido por muitos astrólogos. Apesar de o autor deste artigo concordar com a posição de  que a Navamsa só por si não pode trazer nada que não esteja prometido no horóscopo de nascimento, alguns autores defendem que, quando o regente do Ascendente e o Ascendente do horóscopo de nascimento estão fracos mas  o Ascendente e o seu regente na Navamsa estão fortes, os nativos poderão subir na vida, após muito esforço e muitas lutas.

O regente do Nakshatra de Nascimento, determinado  a partir da posição da Lua no momento de nascimento (pode considerar também o do Ascendente e  o do Sol) é outro fator importante para determinar a força dos planetas. Cada planeta (e o Ascendente) está colocado num determinado  pada ou parte de um Nakshatra , com regência de um determinado planeta -que o leitor pode consultar em qualquer software , como o que  sugerimos em outro local . Pode, em alternativa, consultar a tabela dos Nakshatras que publicámos neste blogue, se souber o grau e o signo em que se encontram os planetas em análise. Tendo encontrado o signo onde se encontra o regente do referido Nakshstra   relativo à posição  onde se encontra a Lua /o Ascendente, vemos a seguir onde é que este está colocado nas Cartas divisionais, começando com a Navamsa e depois também onde está nas restantes 11 ou 15 vargas,  as que habitualmente são consideradas na Jyotish e anotamos os resultados.  No software esta informação aparece em percentagem nas «forças Vimsopack »  para os vários planetas nas cartas divisionais.  Fazemos no entanto a observação de que esta consulta às cartas divisionais pressupões que você conhece ao minuto e segundo a hora do seu nascimento, caso contrário, ignore este passo pois as conclusões não são fiáveis.  Se em todas ou na maioria das vargas os planetas estiverem colocados em boas casas- trikona e kendra- e em signo amigo, próprio signo ou signo de exaltação- não há dúvida de que estes Rajyogas darão bons e grandes frutos na sua vida .

Seguidamente, há outro aspeto ainda a considerar: o dispositor dos planetas que formam o Rajyoga. Estritamente falando, apenas regentes dos signos Mooltrikona  podem ser considerados dispositores. Um dispositor é simplesmente o planeta que rege o signo onde um outro  planeta está colocado. É claro que, quando o planeta está colocado no próprio signo  ele próprio dispõe;  nos restantes casos, a ação do planeta está restringida pela força e ação do planeta dispositor. Nenhum planeta pode produzir efeitos superiores aos do planeta dispositor. Consideramos ainda o regente do Nakshstra onde o planeta está colocado como um dispositor importante. Quando o planeta que forma o yoga não está colocado num signo Mooltrikona, damos mais importância ao regente do Nakshatra onde o planeta se encontra e  cuja força, neste caso, se torna principal.

Quando os planetas dispositores estão colocados nas casas maléficas- 6ª, 8ª, 12ª- ou quando estão colocados no signo de debilitação ou num  signo inimigo, os efeitos dos Rajyogas são prejudicados, embora menos quando  estão simplesmente  em signo inimigo. Os dispositores devem estar colocados em signo amigo, próprio signo/signo de exaltação e numa casa kendra ou trikona, para poderem dar máximos resultados . se estiverem colocados em outros signos que não o de debilitação nem  signo inimigo, ainda poderão dar bons resultados mas menos impressionantes.

Finalmente, e tendo em conta a importância que a Lua tem na Astrologia Jyotish, analisamos ainda  a posição dos planetas tendo em conta um Ascendente alternativo, o Chandra Lagna, que consiste simplesmente em tomar a posição da Lua como o «Ascendente» colocando o resto dos planetas na mesma posição que tinham na carta natal e observar se os planetas continuam colocados em boas casas ou se, pelo contrário, ficam enfraquecidos em casas maléficas.  Vemos ainda, nesta «carta da Lua», qual a força do seu Ascendente. Se for fraco (se receber a influência de planetas maléficos ou debilitados, etc.) e o Ascendente natal também o for, há poucas possibilidades de ver florescer os Rajyogas na vida.   Devemos avaliar se os planetas que, no horóscopo de nascimento formam Rajyoga continuam a formá-lo na «Carta da Lua». Se não acontecer que formem Rajyoga também nesta carta, as possibilidades de aceder de forma fácil ao sucesso , à riqueza e ao poder diminuem.

Assim, em síntese,  anotamos a força dos planetas que formam o yoga, e posição por signo/casa; vemos se os planetas recebem aspetos de outros planetas e se são benéficos ou maléficos; verificamos a força dos dispositores (regente do signo onde o planeta se encontra e regente do Nakshatra correspondente) ;verificamos se o Rajyoga se forma também na «carta da Lua» e eventualmente outros Ascendentes (faremos menção deles num outro artigo). Observamos  se o Rajyoga se forma também na Navamsa e em outras divisionais. Quanto mais elementos se repetirem nas várias vargas mais hipóteses há de que o yoga frutifique.

Os Rajyogas, tal como outras assinaturas no horóscopo, florescem no dasha ou no subperíodo dos planetas envolvidos no yoga.