Um relacionamento é  uma interação entre os  campos de energia de duas pessoas: algumas  vezes, essas energias fluem e interpenetram-se mutuamente, gerando  bem estar e satisfação. As energias de cada um dos parceiros  revitaliza as energias do outro. 
Outras vezes  existe um bloqueio da energia de cada indivíduo porque o campo energético de um choca com o do outro, repelindo-se e gerando frustração. Neste caso só aparentemente existe relação porque não há um verdadeiro encontro entre as pessoas. Ambos permanecem inacessíveis à apreensão do outro.
Como se explica isto? 
Em termos muito básicos isso explica-se por dois fatores essenciais (existem outros mais finos, estudados pela Jyotish mas não cabem nesta abordagem): 1.os elementos dos signos onde se encontram o ascendente e os planetas de um e outro.  2.  os aspetos que formam entre eles na relação entre as cartas natais.
Se, por exemplo, tenho o meu Ascendente em Sagitário -elemento Fogo– e me relaciono com alguém cujo Ascendente é Touroelemento Terra– existe aqui uma dificuldade básica. Como o Ascendente se refere ao meu modo imediato e espontâneo de ser e de me  exprimir, com a tendência para ser exasperantemente franca, sem qualquer diplomacia, o meu entusiasmo pela aventura e o desconhecido, a minha  extroversão, chocam naturalmente com  a necessidade de estabilidade, reserva, cautela e ponderação  da pessoa de Touro que gosta de se agarrar a uma realidade estável e sem mudanças, gosta de saber com o que conta e detesta aventuras para o desconhecido. 
Mas imaginemos que o meu Sol está em Capricórnio elemento Terra– e que a Lua da pessoa está em Sagitário-elemento fogo. Isto significa que o meu Ascendente é estimulado diretamente pelas emoções e pela mente da outra pessoa e vice-versa, pelo que este outro aspeto compensa a diferença entre os ascendentes, ainda  mais sendo mútuo, pois o meu Sol em Capricórnio harmoniza-se muito bem com o Ascendente da pessoa em Touro, o meu Sol estimula a pessoa, vitalizando-a em termos gerais  e levando-a a identificar-se comigo, o que  possibilita uma grande aproximação entre ambos. As diferenças no modo de expressão continuam a existir mas torna-se possível uma  relação de profunda proximidade. 
Tratando-se de uma relação amorosa, será também fundamental que  Marte e Vénus de ambos estejam ligados por elemento e aspeto aos planetas pessoais de ambos: o meu Vénus em Sagitário-elemento Fogo– é naturalmente romântico, tipicamente movido pelo mito do «cavaleiro andante» mas também é cioso da sua liberdade e independência e detesta ser «dado como garantido». Imaginemos que o meu parceiro tem o seu  Vénus em Caranguejo. A sua maneira de expressar afeto , muito emocional e dependente, agarrado à necessidade de segurança de uma família estável  torna  muito difícil  uma harmonia afetiva entre nós  pois eu vou sentir-me sufocada pela excessiva dependência dessa pessoa a esse nível e provavelmente  vou desejar que ela me dê mais espaço e respeite a minha necessidade de liberdade. Por sua vez, essa pessoa vai sentir que eu não gosto verdadeiramente dela pois  não lhe dou o apoio emocional de que ela necessita.
Uma relação pode por isso ser perfeitamente satisfatória numa ou mais dimensões e não o ser noutras.
É possível as pessoas harmonizarem-se de forma fantástica a nível intelectual  e  serem excelentes amigas,  porque as energias representadas por Mercúrio,o Ascendente, o Sol  e a Lua  estão em perfeita sintonia   mas  permanecerem   perfeitamente desconhecidas uma para a outra a nível afetivo e sexual por  não haver harmonia  entre essa dimensão das suas energias. 
Para uma relação de negócios  ou de trabalho intelectual, ou uma relação de amizade, esse aspeto não é relevante mas a questão muda de figura quando se trata de um casamento que, supostamente, desejamos que seja para a vida.
Do mesmo modo é possível duas pessoas  terem uma sintonia muito grande a nível emocional e sexual, devido ao  intercâmbio positivo das  energias  simbolizadas por Vénus e Marte mas não conseguirem  manter a sua  relação  no tempo sem se desgastarem mutuamente  porque  a energia representada por Mercúrio, que rege o discurso e  a felicidade doméstica,  está em conflito.
O papel da  Astrologia é  esclarecer  e orientar sobre as áreas que poderão ser trabalhadas pelos indivíduos  a fim de melhorar o fluxo das energias mútuas na relação ou, perante uma relação demasiado desgastante,  permitir tomadas de decisão que melhorem o desenvolvimento e  as experiências da vida dos parceiros envolvidos.
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of

Gosto destes posts esclarecedores. Acho-os importantes para percebermos e “descodificarmos” certos aspectos que muitas vezes nos invadem o pensamento. Parabéns pelo blogue!

Gosto destes posts esclarecedores. Acho-os importantes para percebermos e “descodificarmos” certos aspectos que muitas vezes nos invadem o pensamento. Parabéns pelo blogue!

This site is protected by wp-copyrightpro.com

%d bloggers like this: