Pode a Astrologia Orientar a Nossa Vida?

(alt=" ")
(alt=" ")
Vivemos numa época dominada pela ideia de que a nossa vida é fruto do mero acaso e de circunstâncias fortuitas e que, por isso, a Astrologia  e as suas previsões não passam de superstição. Muitas vezes pensamos mesmo que  «acreditar» na Astrologia é revelarmos a nossa falta de conhecimento ou instrução.
Muitos de nós receamos dizer em público que «acreditamos» na Astrologia, embora não resistamos a espreitar as previsões e as características dos signos publicadas nos meios de comunicação social.
Significa isso que nós, seres humanos, temos uma  curiosidade irresistível para conhecer «o que nos espera»  mas que a Astrologia, ao prever circunstâncias do nosso futuro, é uma mera ilusão?
O desejo de prever para ajudar a conhecer, a controlar e a prevenir acontecimentos futuros, está na base de todo o trabalho que se faz em ciência. Com o seu método e as suas teorias, a ciência procura melhorar as nossas vidas, prevendo e controlando os eventos e as circunstâncias que envolvem muitas áreas da nossa vida.
Na base da Astrologia Jyotish está um esforço que dura desde há milénios, para conhecer e dominar técnicas de previsão que são, não meramente especulativas ou «adivinhações» mas instrumentos científicos quantitativos e qualitativos para prever de forma rigorosa eventos e circunstâncias da nossa vida.
Quando nascemos, somos fruto de um conjunto de forças e energias cósmicas em actuação nesse momento. A nossa vida é por isso determinada por essa matriz complexa. É tarefa da Astrologia e, muito especialmente , da Jyotish, esclarecer esse mapa intrincado de interações que constitui as nossas «promessas natais» para nos ajudar a tirar partido dos nossos pontos fortes e nos ajudar a controlar os nossos pontos fracos, ajudando-nos a desenvolver o nosso potencial.
É também tarefa da Jyotish mostrar como se desenrola no tempo (o nosso futuro) esse conjunto de características presentes no nosso mapa natal  e como podemos tirar partido das assinaturas específicas que constituem o nosso «destino». Pois todos nós nascemos com um conjunto específico de «assinaturas» (chamados yogas) e cada uma tem o seu tempo próprio de frutificação, para o bem e para o mal.
 Fica  assim claro o papel muito positivo que a a Astrologia Jyotish pode ter na melhoria das nossas vidas e no nosso desenvolvimento pessoal.

Deixe um comentário a sua opinião conta