Relacionamentos- o Papel de Júpiter e Saturno

jup

Júpiter e Saturno não são planetas pessoais pelo que a sua ação simbólica se refere à nossa interação com o tempo- Júpiter relaciona-nos com o futuro; Saturno lembra-nos que o nosso presente está enraizado no passado e é fruto dele em muitos aspetos.

Júpiter representa a Sabedoria que vai mais além  que a mera compreensão lógica  para se tornar num guia de valores e princípios- religiosos e/ou filosóficos.

É  o planeta da criatividade, tanto a que  nos impulsiona a gerar um filho como a que  se manifesta nas obras individuais  e artísticas, mas é também  a criatividade interior que se abre ao espírito positivo e à alegria de viver e que nos torna otimistas e capazes de ver o lado bom, generoso e positivo de todas as coisas e de todos os seres.
Qual Gilgamesh do mito sumério que, esmagado pela dor causada pela morte do selvagem  Enkidu, seu amigo, desceu aos abismos, à procura  da planta  da imortalidade para, desse modo, vencer a morte, Júpiter representa a generosidade inerente das forças da vida, a dádiva de si mesmo, a integração do animal e do espiritual, a aceitação das imperfeições humanas e o desejo da sua superação. Ele simboliza a graça divina que pode afastar todos os obstáculos e livrar-nos do mal.  É por isso considerado o «grande benéfico» o planeta da sorte no horóscopo natal.
Saturno possui uma natureza oposta à de Júpiter. Ele significa o passado que nos limita e condiciona, o espírito materializado na matéria. E, enquanto símbolo da matéria,  representa também a limitação desta que é a morte. O espírito que se expande com Júpiter contrai-se e cristaliza-se com Saturno. O destino dos seres materiais é a doença, a dor e todos os tipos de obstáculos que levarão, inevitavelmente tudo o que foi criado, à sua destruição.
Saturno mostra também que o mundo material está sujeito a um conjunto de leis que constituem uma causalidade- karma- e que toda a ação terá uma reação na mesma exata proporção.
Do mesmo modo que o espírito se materializa neste mundo físico,  também está destinado a superá-lo. Assim, este planeta não indica apenas a solidez da materialização, ele também aponta para a sua superação e, por isso,  representa a disciplina, o sentido do dever, a vida do asceta  e do eremita solitário. A morte traz consigo sempre a tristeza  e a solidão mas a vida renova-se incessantemente em novos ciclos.
Mas como na história de Gilgamesh, Saturno parece ter a vitória final. Ou não?
 A verdade é que a vida é um ciclo do qual a morte, como período de transição, é  também uma parte.
Júpiter e Saturno funcionam num par complementar e cíclico em que a vida e a morte se sucedem no grande ciclo cósmico da manifestação.
Na carta natal, Júpiter mostra quais as áreas da nossa vida em que podemos ser tocados pela sorte e pela proteção. Na  análise da compatibilidade  os aspetos de Júpiter para ambos os planetas pessoais dos parceiros – por exemplo o Júpiter de um estar em aspeto com a lua do outro e vice-versa- revelam um nível de entendimento muito profundo entre as pessoas, uma ligação protegida pela sorte e pela «graça divina». Estes aspetos de Júpiter são indicadores de uma grande harmonia na interação. Pelo menos um aspeto harmónico de Júpiter de um parceiro com um dos planetas pessoais do outro é muito desejável.
Os aspetos de  Saturno entre ambos os mapas – sobretudo as ligações entre Sol/Saturno ou Lua/Saturno – podem ser bastante pesados. É claro que  não se devem fazer juízos prévios  sem observar as cartas como um todo.
Os aspetos de Saturno  também podem revelar um grande nível de lealdade entre os parceiros, fidelidade, etc, suscitando um grande sentido de segurança e confiança entre ambos. Mas há sempre algum sentimento de restrição, de obrigação, que está envolvido.
Júpiter é o afeto generoso , compassivo e gratuito.
 Saturno é a fidelidade pelo sentimento do dever ou  do respeito pelos princípios que dá e espera a sua recompensa. Ele está aí para lembrar que o  gratuito é uma exceção, para cada ato, gesto ou sentimento há sempre uma compensação.

Relacionados

One Thought to “Relacionamentos- o Papel de Júpiter e Saturno”

  1. Anonymous

    Belo tema…sim senhor! Bem interessante!

Deixe um comentário, ajude-nos a melhorar