O 11º NAKSHATRA – POORVA PHALGUNI

Localiza-se entre 13º 20 ‘ e 26º 40’ de Leão.
A divindade que preside é Aryaman,  o deus dos contratos e das uniões . Esta é a estrela de nascimento de Júpiter.
Vénus  é o regente astrológico. 
Os nativos exprimem a simbologia relacionada com o signo do Sol  Leão e o planeta Vénus, o seu regente.
 No Sol encontramos  a ideia de centramento no ego  e no self. Os nativos  focam-se nas suas próprias necessidades, objetivos e desejos;  a simbologia do Sol em Leão  denota a concentração do ego em si mesmo, como ponto de partida para explorar as suas possibilidades. 
Estes nativos gostam de ser o centro das atenções, têm necessidade de ser estimados e admirados  pelos outros – adotam normalmente uma postura estudada  e teatral.
 
Embora se integrem bem nos hábitos sociais estabelecidos, os nativos são muitas vezes  auto-indulgentes, excêntricos e pretensiosos. Também são rudes e capazes de crueldade, podendo ser vingativos.
Neste Nakshatra, o impulso para o desenvolvimento   relaciona-se com  a capacidade criativa  e esta começa por ser um jogo, o prazer fortuito de criar pelo prazer que isso produz, para esgotar, nessa espécie de jogo experimental , as várias dimensões  possíveis da identidade: a maior criação em Leão é a do próprio sentido do «eu».
Este Nakshatra é  a constelação da recreação e do relaxamento. Significativamente, o símbolo do Nakshatra é uma rede de baloiço (o Nakshatra também se  associa a uma «cama de casamento»)
Assim, Vénus exprime a outra referência   da simbologia da constelação, com   todo um mundo  de prazeres sensuais, amor, diversão e luxo.  Estes são os dois focos principais da vida destes nativos.
A constelação, na sua  aparente superficialidade, lembra uma função fundamental para a vida:  para além do prazer e da sensualidade está o impulso para criar, quer seja uma nova vida, quer  seja algo de novo que o homem projeta no mundo.
 É por isso que a criação, simbolizada por esta estrela, está associada ao desenvolvimento– a união dos opostos, do masculino e do feminino estão na base da família e da renovação da vida, tanto a nível biológico e físico como a nível social e cultural
Assim, a energia da constelação refere-se à «prajanana shakti» ou o poder de procriar ou a união dos sexos
Mas, nesta simbologia dos opostos presente nesta constelação, também encontramos mais do que o  mergulhar indulgente nos prazeres e no relaxamento auto complacente.
 E o desafio destas pessoas é o domínio dos seus impulsos, não no sentido de os reprimir mas no sentido de os controlar, adquirindo uma maestria sobre si mesmos. 

 

É então que os prazeres se transformam na plenitude de si mesmo e que não deseja mais nada exterior a si próprio –  nasce então o asceta, também simbolizado pela constelação. 
Estas pessoas passam por muitas flutuações na vida , sobretudo a nível profissional, sendo de referir as idades de 22, 27, 30, 32, 37 e 44 anos como anos de crise. A partir dos 45 anos estas pessoas  começam a encontrar mais estabilidade e  realização
Costumam ter uma vida conjugal feliz, embora por vezes estejam separados da família. Possuem boa longevidade e uma saúde geralmente satisfatória.
Cada PADA( divisão do Nakshatra)  acrescenta ainda as seguintes características específicas:
1º PADA- Leo Navamsa- 13º 20’ a 16º 40’ de Leão.
Regente Sol. Caracteriza-se pelo  centramento no self, pela dignidade e esplendor dos nativos. Estes têm discurso suave, são determinados, corajosos, temperamentais e algo preguiçosos.
2º PADA- Virgem Navamsa- 16º 40’ a 20º de Leão.
Regido por Mercúrio. Os nativos são perseverantes, sóbrios, empreendedores, dedicam-se ao comércio. São bem conhecidos, entusiásticos ou agressivos, muito trabalhadores, preocupam-se muito com a higiene, têm tendência para a ansiedade.
3º PADA- Balança Navamsa- 20 º a 23º 20’ de Leão.
Regido por Vénus. Os nativos são especialmente criativos, gostam de relaxar, de viajar, são refinados, apreciam a harmonia, gostam de ser admirados, são devotados ao parceiro e à família, têm talentos artísticos e são dados a excessos sexuais.
4º PADA- Escorpião Navamsa- 23º 20’ a 26º 40’ de Leão.

Regido por Marte. Os nativos são apaixonados, corajosos, complexos.  Estas pessoas têm maneiras pouco  delicadas e são dadas a excessos sexuais.  Segundo as fontes, são «pecadoras».

GANA (temperamento): Manusha (humano). Exprime o envolvimento nos deveres sociais que garantem a sustentação da vida e da família- relacionamentos e procriação.
Segundo o sábio Varahmihira, esta influência lunar dá aos nativos  uma aparência agradável, modos elegantes, o gosto por viajar e o serviço à comunidade.

2 comentários em “O 11º NAKSHATRA – POORVA PHALGUNI”

Deixe um comentário