Porque não me Identifico com as Características do Meu signo da Lua?


Estudo de um Caso- Lua em Escorpião
As energias que cada indivíduo exprime no seu modo de ser e comportamento resultam da combinação e  influência de todos os factores no horóscopo. Deste modo, a localização por signo e por casa  no horóscopo e os aspectos que cada planeta recebe alteram a expressão básica da sua energia e modificam-na.
Até que ponto essa influência  se manifesta com clareza depende do horóscopo como um todo e da força de cada planeta bem como da sua acção funcional  na carta de nascimento.
Para explicar este aspecto, vejamos o exemplo de uma pessoa com a Lua em Escorpião, colocada na 12ª casa do horóscopo. 
A Lua rege a 8ª casa e encontra-se na 12ª. A relação estabelecida entre esta posição e o signo natural da Lua é de 5ª casa. A 5ª casa é  o domínio da inteligência intuitiva e superior, uma casa auspiciosa de propósito e de criatividade. Na oitava casa, a Lua encontra-se em Escorpião, o regente natural da casa e mais uma vez se repete a relação simbólica de 5ª casa reforçando os significados referidos.
A oitava casa  é a mais maléfica do Horóscopo. Ela relaciona-se com perdas no mundo material (de dinheiro, pessoas e outros bens), com o processo da morte e do renascimento, com os golpes súbitos de sorte… é uma casa  onde colhemos muitos dos frutos do Karma desta existência. Se estamos apegados  às nossas posses materiais, podemos ficar sem elas, num golpe súbito do destino.
Mas a Lua está localizada na 12ª casa do horóscopo, no signo de Escorpião. E aqui há vários factores a considerar: o primeiro é que a Lua está debilitada neste signo pelo que a sua capacidade para gerar eventos negativos (8ª casa) está bastante enfraquecida; 
Em segundo lugar está na 12ª casa, a casa  onde se completa o processo de dissolução dos laços materiais com o mundo. Tanto a  8ª casa  como a 12ª casa são casas «Moksha» ou de «salvação» pelo que a energia da Lua como regente de uma casa maléfica é reorientada para a espiritualização das experiências do nativo e para os processos de transformação interior: esta pessoa terá relutância em lutar para acumular bens materiais porque os impulsos básicos da sua Lua a impelem a procurar segurança emocional nos aspectos espirituais da vida e não nos materiais.
A ênfase na 8ª e 12ª casas desvia a energia de Escorpião da prossecução do poder pessoal e materialque dá ao nativo as características negativas geralmente atribuídas à Lua em Escorpião para lhe conferir uma dimensão espiritualizada altamente psíquica ou mesmo mediúnica. A natureza do Escorpião coloca-se assim ao serviço da transmutação espiritual da identidade e afasta-se das lutas exteriores no mundo.
A Lua lança aspecto para a 6ª casa do horóscopo, a casa do serviço, do  trabalho e do esforço, dos conflitos, dos subordinados e dos animais de estimação. Alimenta a  necessidade de segurança emocional através do serviço  dedicado a seres que o nativo  escolheu como os mais fracos, doentes, etc, para atingir os seus objectivos de transformação pessoal: essa dedicação,  a que se entrega  com total empenho e dedicação, permite-lhe aprender, desse modo, a lição da humildade de servir outros na prossecução de objectivos valiosos, típica da  12ª casa.
No caso presente, o nativo escolheu os animais e os seus direitos como causa a que se dedicar. No âmbito da 6ª casa, são os seres «mais fracos e a necessitar que falem por eles» com os quais ele se identifica. Assim, sacrifica consideravelmente a sua vida pessoal e os seus objectivos individuais (12ª casa) para se dedicar a essa causa.
Vejamos outros factores importantes do horóscopo: O regente do ascendente, Júpiter, encontra-se no signo  mooltrikona no Ascendente, e é muito forte. Com a Lua forma um Rajyoga ou assinatura astrológica neste caso muito auspiciosa (o regente do ascendente forma aspecto com a 1ª casa  a partir do seu próprio signo enquanto o regente da 8ª casa está debilitado).
Júpiter em mooltrikona assume a orientação da sua energia em torno do dever e da responsabilidade, dos princípios éticose filosóficos ou religiosos. Este nativo não é particularmente religioso mas é uma pessoa de princípios sólidos e um típico buscador da «verdade» tão cara ao signo de Sagitário.
O dispositor da Lua, Marte, encontra-se conjunto com Júpiter, na 1ª casa, e a sua energia é deste modo disposta por Júpiter, que se torna dominante. Enquanto regente geral do horóscopo, (e da 4ª casa, outra casa Moksha ou de salvação)  Júpiter é também  o dispositor dos regentes da 2ª, 3ª, 5ª, 6ª e 11ª casas . O regente do signo do Sol também se encontra na 1ª casa, sendo por isso também disposto por Júpiter. A sua influência é por isso fortíssima nos assuntos de todas essas áreas da vida da pessoa. 
Não é assim de admirar que o nativo exprima muito mais características do seu signo ascendente do que do signo da Lua ou até mesmo do signo do Sol.
A 1ª casa do Horóscopo, com a colocação simultânea do dispositor da Lua (Marte), do regente do Ascendente (Júpiter) e do regente do signo do Sol (Saturno, que em Sagitário perde muitas das características «maléficas») torna-se dominante na vida desta pessoa e, por isso, a Lua debilitada em Escorpião  está ao serviço das forças regeneradoras da identidade submetida aos princípios e ao propósito  de Júpiter, regente do Ascendente.
Em cada horóscopo, há três factores básicos que decidem a expressão geral da vida da pessoa: o signo do Sol, o signo do Ascendente e o signo da Lua. Porém, apesar da importância  de todos eles, normalmente um deles torna-se decisivo na determinação principal do destino pessoal. Para este nativo, sem dúvida que o factor mais importante a  determinar os principais eventos da vida é o Ascendente e o seu regente.
Esta é a razão pela qual este nativo não se identifica com as características  do seu signo da Lua e, pelo contrário, se identifica totalmente com as características do seu signo ascendente.

Poderá Gostar de Ler

Deixe um comentário a sua opinião conta