Cartas Divisionais, Dashas e Nakshatras nas Previsões Financeiras


Conjuntamente com o sistema Dasha,  a Astrologia Jyotish dispõe de uma ferramenta extraordinariamente importante que são as cartas divisionais ou vargas que  constituem um instrumento de observação microscópica das diversas áreas de vida simbolizadas nas 12 casas zodiacais.
As cartas divisionais permitem afinar a observação da carta astrológica até um nível «micro» e são utilizadas para «desdobrar» e explicitar a informação da carta de nascimento e também como instrumento auxiliar de previsão relativamente ao sistema Dasha.
Existe um número considerável de vargas, divididas por vários níveis: as cartas de 1 a 12 operam no plano físico e mostram matérias relacionadas com o plano físico: corpo, riqueza, irmãos, filhos, pais, cônjuge, etc;  as vargas com números de 13 a 24 operam no plano mental mostrando aspectos como o prazer e a infelicidade, as tendências religiosas e espirituais, etc. ;as de números  25 a 36 operam no plano subconsciente mostrando forças e fraquezas da nossa natureza psicológica e da personalidade; as de  números 36 a 60 operam no plano kármico  mostrando a relação com o karma passado.
 Embora existam todas estas vargas, o mais habitual é utilizarem-se 16 ( shodasavarga). De todas as cartas divisionais, a mais importante é a D-9 ou Carta Navamsa.
A Importância da Carta Navamsa  D-9
Esta carta baseia-se na divisão de um signo em 9 partes, o mesmo número divisional considerado nos Nakshatras. Apesar de ser especificamente a «Carta  astrológica para observar  o casamento e a relação com o cônjuge» e os aspectos com ele relacionados, na verdade esta varga tem uma importância muito maior do que isso e é usada como uma espécie de avesso da carta de nascimento, dando informação relevante sobre todas as áreas de vida da pessoa.
Se um planeta é muito forte na carta de nascimento mas está fraco na Navamsa o nativo não obtém bons resultados relacionados  com o planeta e  as casas que este rege. A importância desta varga é tão grande que qualquer efeito previsto  no horóscopo deve ter confirmação através da Navamsa: embora existam modos de interpretação  específicos das vargas, muitos astrólogos analisam a Navamsa como se fosse uma segunda carta de nascimento, analisando todos os aspectos, yogas, etc.
Para efectuar previsões, a varga Navamsa é muito utilizada, tendo mesmo precedência sobre a carta natal. Isto sucede devido ao carácter de «confirmação» que esta varga tem relativamente à carta natal.
Por exemplo, quando um planeta na Navamsa está no mesmo signo que na carta de nascimento (Vargottama)  isso tem o efeito comparável à posição de exaltação que é a posição mais forte que um planeta pode ter.
Um yoga poderoso na carta de nascimento pode tornar-se estéril se o planeta que o forma está debilitado na Navamsa e, desse modo, não dar qualquer resultado positivo
As Vargas Relacionadas com Ganhos e Carreira- D-2, D-10, D-11
A carta D-2 é a que se utiliza para  ajuizar acerca da riqueza do nativo e do modo como esta será alcançada. Esta carta divide cada signo em 2 partes, uma governada pelo sol e a outra metade pela Lua. Se a maioria dos planetas se encontrar na «hora do Sol» o nativo ganha dinheiro como resultado de trabalho árduo e pode ganhar bastante. Se a maioria dos planetas se encontrar na «hora da Lua» o nativo ganhará dinheiro facilmente se houver Dhana  yogas  e outras assinaturas favoráveis  na carta de nascimento.
A Carta D-10 mostra os aspectos relacionados com a carreira e o trabalho. A força do Ascendente nesta carta e a sua posição por casa bem como os aspectos que recebe  e a posição do regente da 10ª casa dão indicações pormenorizadas acerca desta área de vida. 
A carta D-11 pode ser calculada de várias maneiras, uma das mais  utilizadas é a  Ekadamsa desenvolvida pelo eminente astrólogo Védico Dr B.V. Raman e que é muito utilizada na Astrologia Horária (Tajika). Permite observar a quantidade de rendimento da pessoa ao longo da vida;  permite ver se o nativo receberá alguma honra e quando(relação com o sistema dasha).
 A Complementaridade  entre As Vargas e O sistema Dasha
As cartas divisionais também são usadas como meio complementar de previsão dos efeitos dos planetas durante os períodos dasha/antardasha. Para esse efeito observa-se a posição do planeta dasha em cada uma das cartas divisionais relacionadas com cada área de vida relevante.
Se esse planeta está localizado em boas casas nas várias vargas dará bons resultados durante o período dasha; se está bem colocado em algumas casas  e mal posicionado em outras,  dará maus resultados nas áreas de vida  representadas pelas vargas onde está mal colocado.
Como os períodos dasha se estendem por  uma duração determinada  de tempo, é possível efectuar previsões precisas acerca dos efeitos referidos.
Os Efeitos dos Planetas nos períodos Dasha e  a Relação com os Nakshatras 
Outro factor a considerar é o Nakshatra onde se localizam os planetas. Por vezes encontramos  planetas  colocados no próprio signo ou mesmo exaltados mas nem sempre dão bons  resultados, apesar de poderem estar posicionados numa boa casa.
 
E ainda, por vezes, apesar de os regentes da 3ª, 6ª e 11ª casas darem, segundo as regras clássicas, maus resultados, por vezes dão bons resultados. E, perante estes casos, perguntamo-nos: o que pode causar esta eficácia/ ineficácia da acção de um dado planeta ao arrepio das regras mais conhecidas?
É aqui que os Nakshatras mostram  a sua importância : o Nakshatra em que um planeta está colocado e a relação que tem com o seu regente é determinante  para avaliar os efeitos que esse planeta terá  na vida da pessoa. Este aspecto é fundamental para entender os efeitos do planeta  o período Dasha/Antardasha, em que a sua acção domina as influências do horóscopo.
Duas pessoas com planetas colocados no mesmo signo podem ter resultados diferentes se estiverem colocados em diferentes Nakshatras.
Deste modo é necessário ter em atenção o grau de colocação de cada planeta e analisar a sua relação com o  planeta regente desse Nakshatra; devemos ver que casas é que este rege no horóscopo   tendo em conta as relações temporais dos planetas para cada signo Ascendente.
Como exemplo, veja-se o caso, citado por Gopal Krisdhna Rao no seu livro Nadi Jyotish  de duas pessoas com o mesmo signo Ascendente Balança.  O regente da 2ª casa encontra-se, em ambas as cartas de nascimento na 2ª casa e no próprio signo.  Mas os resultados financeiros de ambos são muito diferentes!
Um deles tem Marte, regente da 2ª casa, no Nakshatra Vishakha, que tem por regente Júpiter.  Apesar de Júpiter e Marte serem «amigos, para este Ascendente Júpiter  é funcionalmente inauspicioso, regente da 3ª e da 6ª casas; esta pessoa  tem  resultados muito fracos a nível financeiro.
O outro nativo tem o regente da 2ª casa no Nkakshatra Jyestha,  que é regido por Mercúrio. Ora, Mercúrio  é funcionalmente auspicioso para este ascendente, regendo a 9ª casa do horóscopo.  O nativo tem bons resultados a nível financeiro.
O Momento de Frutificação das Assinaturas Astrológicas
Lembrando o exemplo apresentado em artigo anterior, este nativo está a passar pelo Dasha do sol. No seu horóscopo o Sol está colocado em Uttara Ashada que é um Nakshatra regido pelo Sol e que é auspicioso para o seu Ascendente(rege a 9ª casa).
 Desde Junho  de 2012 e até Junho de 2013 estará ativo o Antardasha de Vénus, que rege a 11ª casa dos ganhos e que entra na formação de um Dhana Yoga com Saturno, regente da 2ª casa. Saturno está colocado no Nakshatra Poorva Ashada, regido por Vénus. A relação entre os dois planetas  é de amizade.
O trânsito de Saturno é benéfico, estando a transitar pela 11ª casa durante os próximos 2 anos; Saturno é muito poderoso no horóscopo.  Júpiter transita pela 6ª casa (do esforço e do trabalho árduo e da prestação de serviço em geral) e  lança aspeto para a Lua e para a 2ª casa . É  de esperar que, durante este período, o Dhana yoga frutifique. No entanto, uma vez que Saturno é muito mais forte do que Vénus, os ganhos deverão seguir o padrão saturnino: exigindo esforço e trabalho do próprio  e, porventura,  estando relacionados com algum serviço .
Por outro lado, o regente do período Dasha , o Sol (regente da 9ª casa) forma um Raj yoga com Mercúrio,( regente da 10) e  estão ambos colocados na 2ª casa do horóscopo natal  ao mesmo tempo que Saturno e Vénus atualizam no tempo presente o Dhana yoga.
 
Isto permite calcular que em 2013 durante algum tempo,  e muito particularmente quando o sub-sub- período de Mercúrio  ficar activo (de 30 de Março a 21 de Maio) este nativo tem oportunidade de   ganhar riqueza  atualizando deste modo  esta assinatura  presente no seu horóscopo.
 Pelo estudo do horóscopo já realizado e tendo em conta  o estado de Vénus (força shadbala fraca e carácter inauspicioso para o Ascendente) os ganhos não deverão ser extraordinários e poderão sofrer alguns obstáculos.  Mas, ao mesmo tempo, ficarão activas as influências que juntam os regentes da 2ª, 11ª, 9ª e 10ª casa pelo que haverá certamente ganhos, possivelmente relacionados com a carreira (10ªcasa) e com trabalho árduo (Saturno).
Nota: Não foram tidas em conta as cartas divisionais (embora tenham sido também analisadas como complemento de informação) pois, quando existem yogas fortes no horóscopo, estes prevalecem sobre os resultados das vargas.

Deixe um comentário