A Compatibilidade Básica de Casais Conhecidos- J. Paul Sartre e Simone de Beauvoir


        

        1)Parceiro com Ascendente Escorpião, Lua Aquário, Sol Gémeos (Jean Paul Sartre)

     2)Parceiro com Ascendente Escorpião, Lua Peixes, Sol Sagitário (Simone de Beauvoir)

O Parceiro 1)é uma pessoa com uma personalidade forte  e bastante  sociável. O seu propósito de vida está relacionado com a comunicação e o uso do discurso, com a escrita, etc. O Ascendente mostra uma pessoa intensa, apaixonada, focada nas questões do poder.
A Lua em Aquário descentra, no entanto, a atenção deste nativo de si próprio para se focar no colectivo da humanidade e nos Valores Universais. É nesta identificação com valores e objetivos altruístas que esta pessoa desenvolve os seus mecanismos de defesa e de segurança emocional e, desse modo, estabelece o  equilíbrio  interior.
A Lua em Aquário é revolucionária e avessa à tradição embora não a renegue. Foca-se no conceito de dignidade humana e de Liberdade e coloca o poder pessoal (Escorpião)  ao serviço da humanidade. Sartre, como é sabido, foi um activista político que combateu os nazis durante a ocupação da França na 2ª Grande Guerra (esteve preso durante a ocupação nazi), lutou contra o poder conservador, envolveu-se em causas políticas como a da libertação da Argélia, etc.
A Lua aquariana  é desta forma uma lua social e, apesar de ter nascido numa família «burguesa» como ele próprio dizia, Sartre chegou mesmo a aderir ao Partido comunista francês, por algum tempo, até considerar que esse regime não era a solução para conseguir a Liberdade e a dignidade para o Ser Humano em geral. Mas a sua mente e a sua vida pessoal foram colocadas ao serviço da humanidade e da luta pela melhoria das suas condições universais de existência.
Bem ao jeito coletivo de Aquário, para Sartre nenhum homem poderá ser livre enquanto houver homens agrilhoados e sem direitos no mundo: o indivíduo, por si só, não pode ser livre, só será livre quando toda  a humanidade no seu conjunto  também o for. Para isso, todos os homens devem lutar por ela.
E, para fazer vingar esta luta, o Sol em Gémeos forneceu o método e o modo: a escrita, tanto ao nível literário como filosófico situou Sartre como o grande filósofo da Liberdade do Sec. XX. E a figura máxima do Existencialismo.
Gémeos simboliza a passagem do tempo, o escoar do presente para o passado eo projectar-se continuamente num futuro que está para vir. A existência e a consciência dela, no fazer-se a si próprio em cada momento da vida, este  aspecto de efemeridade da vida, é um traço característico de Gémeos, que se exprime através do dinamismo do tempo e da mudança nas nossas vidas.
A Lua e o Sol  determinaram a expressão do poder em Sartre:  Escorpião  normalmente concentra-se no desenvolvimento do poder pessoal; mas em  Sartre, o poder pessoal  (sob a forma de influência como  grande filósofo e escritor  do seu tempo)só encontrou sentido na medida em que este o colocou ao serviço da causa universal de luta pelo progresso da Liberdade  Humana coletiva e individual.
O Ascendente Escorpião  em Sartre revela-se  paradoxalmente no seu ateísmo (a par com a Lua em Aquário). A consciência da mortalidade e da finitude da existência fê-lo acreditar que tudo é mortal e que o destino de toda a vida é perecer na sua finitude. No momento da morte (1980), à pergunta colocada pela sua companheira de sempre, Simone de Beauvoir, sobre se finalmente acreditava em Deus, a resposta foi peremptória: «não».
A grande escritora  Simone de Beauvoir, referida como parceiro 2), foi a companheira de Sartre desde que se encontraram na Universidade da Sorbonne em 1929 até ao momento da morte deste. Nunca casaram, nunca viveram juntos na mesma residência nem impuseram quaisquer regras um ao outro mas foram companheiros fiéis e inseparáveis a vida toda, vendo-se diariamente numa relação que exprimia os ideais de ambos de liberdade  individual total.  Beauvoir  foi uma feminista de vanguarda, uma escritora excepcional  e uma figura grande das letras francesas. Ela nunca quis ter filhos por considerar que são uma prisão para as mulheres.
O ascendente Escorpião ajuda a explicar as suas escolhas de vida, pois tais opções mostram bem o desejo de controlar a sua existência revelando, desse modo, o seu poder pessoal. A lua em Peixes mostra a sua natureza sensível e, associada ao Ascendente Escorpião, explica o seu enorme sucesso na  descrição  da natureza humana e a sua vocação literária. A sua obra literária  centra-se toda ela na luta das mulheres pela obtenção de mais poder e de reconhecimento numa sociedade dominada pelos homens. O poder, nomeadamente o  autopoder, (tema claramente de Escorpião) foi o centro da sua reflexão e da sua escrita.
O Ascendente Sagitário mostra o desejo de liberdade desta pessoa e explica a relação pouco estruturada como companheiro: Sagitário precisa de liberdade e não se conforma com uma vida presa ao lar. Explica também o seu interesse pela Filosofia e a sua carreira no ensino.
Porém, diferentemente de Sartre, e não obstante esta pessoa se ter considerado «marxista», devido à predominância  do elemento Água nos seus elementos básicos de expressão, Beauvoir revelou ter maior necessidade de reserva e de preservação na interioridade. A excessiva exposição pública não é compatível com o modo de ser de alguém com Ascendente em Escorpião e Lua em Peixes. Estes elementos aumentam a necessidade de  privacidade,  de alimento da interioridade e da subjectividade. A actividade da escrita foi o modo privilegiado que ofereceu  a esta pessoa esses momentos indispensáveis de encontro com a subjectividade que alimentou a sua vida interior, intensa e extraordinariamente rica.

Compatibilidade Básica entre os Dois Parceiros

Ambos possuem o mesmo Ascendente, e este é um factor de familiaridade e de proximidade bastante grande pois existe identificação mútua com a auto-imagem que o parceiro projecta de si próprio.
O Sol do parceiro 1) está em relação compatível com o Sol do parceiro 2):7; isto é, são signos opostos que, como tal, se complementam entre si. Ao mesmo tempo, como em todas as oposições, pode haver conflito entre a expressão de várias facetas da identidade de ambos.
A Lua do parceiro 1) está em relação neutra com a Lua do parceiro 2): 2/12.  As reacções  básicas destas duas pessoas são  distintas : o parceiro 1) reage apegando-se ao colectivo e às ideias e enfrentando as situações através do uso da racionalidade;  o parceiro 2) reage interiorizando e  intensificando as emoções de forma que pode ser bastante irracional; estas podem explodir ocasionalmente mas, normalmente, o nativo responde fechando-se  sobre si. No caso de Beauvoir, provavelmente a escrita  serviu muitas vezes para sublimar a sua subjectividade muito pessoal.
O Ascendente do parceiro 1) mantém uma relação de oposição  com o Sol do parceiro 2):7. A natureza complementar dos signos é potencialmente compatível. Como referido antes, pode. no entanto, ser motivo de conflitos e desentendimentos; com a  Lua do parceiro 2) existe uma relação muito harmoniosa de 5/9, revelando uma grande empatia  emociona e mental entre ambos.
O Ascendente do parceiro 2) tem uma relação neutra com o Sol  do parceiro 1). Existem aspectos da identidade profunda do parceiro 1) que não são apreendidos pelo parceiro 2); com a Lua do parceiro 1) existe uma relação conflituosa de 4/10. Muitas reacções básicas do companheiro passam despercebidas ao parceiro 2).
Existe maior compatibilidade do parceiro 1) com o parceiro 2) do que o contrário. A relação entre estas duas pessoas, que durou uma vida inteira, não pode ser compreendida apenas através do estudo da compatibilidade entre estes factores básicos. É de salientar, no entanto, que o tipo de relação existente entre os dois, que nunca se definiu no assumir  de quaisquer deveres ou compromissos formais, está longe de caber nos parâmetros habituais de um relacionamento a dois.
Os fatores de comparação  básica entre ambos não parecem suportar um relacionamento profundo de longo termo. Para compreender como isto foi possível  é necessário estudar os outros  planetas e a interação destes em cada um dos horóscopos.

Poderá Gostar de Ler

Deixe um comentário a sua opinião conta