Compatibilidade Básica Asc. Carneiro, Lua Peixes e Sol Capricórnio/Asc. Balança, Lua Gémeos e Sol Peixes


1)Parceiro  com Ascendente Carneiro, Lua em Peixes e Sol em Capricórnio
2) Parceiro com Ascendente Balança,  Lua em Gémeos  e  Sol em Peixes
O Parceiro 1) é uma pessoa com uma personalidade muito forte, dinâmico, agressivo, competitivo.  É uma pessoa racional, com boa capacidade de iniciativa , espírito inventivo, habilidoso e independente, com espírito aventureiro. Dificilmente esta pessoa consegue adaptar-se a tarefas rotineiras e apagadas pois precisa de sobressair e de mostrar o seu valor.
Em termos de temperamento, o Ascendente em Carneiro torna este indivíduo voluntarioso, apaixonado , com fortes emoções e capaz de explodir com facilidade quando se zanga. Pode ter tendência para a discussão, ainda que não para a violência. Move-se  muitas vezes por  impulsos, tendendo a agir sem pensar
No que quer que faça, procura assumir papeis de liderança e de autoridade. É astuto e um bom estratega. Pode ser vaidoso e muito autocentrado e tem muitas vezes comportamentos de insensibilidade perante as necessidades dos outros. 
A Lua do parceiro 1) está em Peixes, elemento Água. O sistema  básico de segurança emocional deste indivíduo contrasta bastante com a imagem de si mesmo que procura projectar pelo Ascendente em Carneiro:  tanto ao nível dos elementos (Fogo e Água) como das características dos dois signos, não existem semelhanças nem mistura destas energias. O indivíduo possui estas duas facetas contrastantes na sua natureza e nem sempre deve ser fácil conciliá-las;
Por um lado é racionalmente frio e agressivo,centrado  em si próprio; por outro lado é profundamente emocional e evasivo, tendo dificuldade em assumir riscos e tarefas com pesada responsabilidade; por um lado é  independente mas por outro é prisioneiro dos seus afectos e só se sente verdadeiramente seguro quando partilha esses sentimentos, seja numa relação amorosa, seja num projecto, numa relação com a Arte, etc. 
A esta mistura  dissonante junta-se o Sol em Capricórnio, elemento Terra  que se  harmoniza com a Lua em Peixes mas não com o Ascendente em Carneiro. Este indivíduo tem uma dura tarefa na existência, para harmonizar as suas energias básicas: Capricórnio é frio, racional e pragmático, orientado para o sucesso  e para a construção de uma reputação pessoal que lhe garanta um bom status na sociedade e uma gorda conta bancária;
Neste aspecto, apesar da  dissonância energética com o Ascendente, complementa o desejo de avançar pelo mundo como um pioneiro com coragem e determinação. Capricórnio e Carneiro em combinação podem produzir um indivíduo combativo, focado no sucesso de forma criativa , construindo-se a si próprio com persistência até alcançar o que se propuser
Mas  neste indivíduo a Lua em Peixes aparece como uma zona de sombra intolerável, uma espécie de ilha no interior de si próprio que é muito difícil conciliar com os outros aspectos da sua natureza básica.  Se seguir o ponto de menor resistência, este indivíduo conciliará os objectivo do Sol com os da Lua integrando uma natureza mais afetiva e desordenada   no seu íntimo, relacionando-a com os seus propósitos de vida mais profundos
Dependendo de outros fatores no horóscopo, isto pode ser um empreendimento bem sucedido ou, pelo contrário,  transformar-se num aspecto vulnerável e de  escape na natureza do nativo, que pode  recorrer a formas de dissociação psicológica dos seus papeis , desempenhando, por um lado, o papel de trabalhador esforçado e aguerrido nos negócios e, por outro, alguém que tem uma vida afectiva vulnerável  ao fracasso ou a formas artificiais de desligamento do mundo . 
O parceiro 2) tem uma personalidade menos forte,  o Ascendente Balança dá-lhe uma natureza amável e suave mas também indecisa e influenciável. Foca o seu interesse no desejo de harmonia, de beleza e  na procura de um relacionamento bem sucedido. Apesar da inteligência e da capacidade para influenciar os outros, o desejo de concórdia fá-lo muitas  vezes condescender perante os outros de modo a manter a paz a todo o custo;
O Sol em Peixes acentua as características de indecisão desta pessoa. O  desejo de estabelecer relacionamentos sociais liga-se aos sentimentos difusos de Peixes, na incerteza do que quer  fazer e ser na vida. Também intensifica o amor pela Arte, pela Beleza, pela Literatura e pelo romance, etc.  Esta pessoa pode ser bastante sonhadora e romântica  e ter dificuldade em enfrentar as  tarefas diárias de responsabilidade. 
A Lua em Gémeos harmoniza-se muito bem com o Ascendente Balança, acentuando as características sociais desta pessoa. Também aumenta a sua volatilidade, a dificuldade de se envolver por muito tempo e de forma persistente com qualquer actividade que não seja superficial.  As competências desta pessoa são essencialmente sociais, gosta de conviver, de se relacionar e de conversar mas,  provavelmente, prefere depender de outrem para assegurar as suas necessidades materiais de sobrevivência. 
Comparação  básica   entre os dois parceiros
O Ascendente de ambos está numa relação potencialmente  harmónica (7). Os elementos, Ar e Fogo são compatíveis . o parceiro 1)consegue arrebatar com o seu entusiasmo , coragem e determinação o parceiro 2); este, com as suas ideias , carácter refinado e  sensibilidade estética  cativa profundamente a pessoa de Carneiro. Porém, não tenhamos ilusões, o parceiro 1)  lidera  na relação. 
 Uma pessoa com  Ascendente  Carneiro precisa de liderar , de apontar o caminho, ainda que o possa fazer de forma a não perturbar  o parceiro. O parceiro 2), se estiver empenhado na relação, poderá ser conquistado com modos delicados e ceder  a primazia ao outro, abandonando a vontade de  uma parceria com igualdade para agradar ao parceiro. A sua indecisão e instabilidade sentem-se apoiadas pela força da determinação  do outro. (são signos opostos por isso existe uma complementaridade mútua).
O sol de ambos está numa relação harmónica (3/11) combinando o elemento Terra e o elemento Água. A identidade profunda destas pessoas harmoniza-se e ambas podem apoiar mutuamente o crescimento do outro e harmonizar os seus objectivos comuns de vida. 
A Lua de ambos está numa relação antagonista 4/10. Os elementos (Água e Ar) não são harmonizáveis  e revelam reacções emocionais básicas bastante díspares. Os processos mentais básicos são também muito diferentes: o parceiro 1) reage  de forma emocional  muitas vezes não verbalizada enquanto que  o parceiro 2) responde pelo discurso,  pela discussão daquilo que o perturba. 
Mas este aspecto desarmónico pode ser compensado pelo facto de  existir uma conjunção entre a Lua do parceiro 1) e o Sol do parceiro 2). Este é um  dos melhores aspectos entre parceiros , permitindo um entendimento a nível muito profundo entre as pessoas
O Ascendente  do parceiro 1)   tem uma relação harmónica de 3/11 com a Lua do parceiro 2).  Este aspecto assegura que o parceiro 1) tem uma percepção clara do modo de ser básico do parceiro 2) e consegue compreender as suas necessidades  emocionais. Com o Sol do parceiro 2) não existe relação activa, apenas neutra. Não há percepção imediata do self mais profundo do parceiro 2) mas este aspecto é compensado  com a conjunção entre a Lua do parceiro 1)  e o sol do outro.  
O Ascendente do parceiro 2) mantém uma relação neutra (6/8) com a Lua do parceiro 1). Deste modo, constatamos que o parceiro 2) tem dificuldade em aperceber-se das necessidades emocionais e das respostas básicas do parceiro 1); com o Sol do parceiro 1)existe uma relação antagonista de 4/10. Observamos que o parceiro 2) tem dificuldade em aperceber-se da realidade do outro em vários aspectos básicos. 
Apesar de existirem inegáveis elementos  harmonizáveis na natureza de ambos, o parceiro 1) corre o risco de ser menos feliz nesta relação . Ele tem uma percepção bastante clara do parceiro e pode, por isso, atender às suas necessidades básicas, respondendo adequadamente; mas o parceiro 2) não tem consciência imediata clara do modo de ser do parceiro 1) e, por isso, pode interpretar erradamente as suas reacções e necessidades, o que é potencialmente gerador de desentendimentos. 
Este é um caso claro em que a análise da  compatibilidade entre estes três factores básicos do horóscopo se revela insuficiente para um juízo  claro acerca da compatibilidade entre os parceiros.  Será necessário analisar os horóscopos na totalidade  e  em todas as interações antes de formular um juízo global na medida em que, como se constata, o potencial de harmonia num relacionamento  não é igual para ambos os parceiros e, quando existe um desequilíbrio considerável para um dos lados, cabe às pessoas envolvidas ponderar os risco e avaliar o desejo de   manter a relação.

Poderá Gostar de Ler