Compatibilidade Básica Asc. Sagitário, Lua Escorpião e Sol Capricórnio/Asc. Capricórnio, Lua Carneiro e Sol Aquário

1) Parceiro com Ascendente Sagitário, Lua  Escorpião e Sol Capricórnio
   2)    Parceiro com Ascendente Capricórnio, Lua Carneiro  e sol Aquário
O parceiro 1) é uma pessoa optimista e com uma abordagem filosófica acerca da vida. A sua natureza é honesta, procurando a verdade  e a autenticidade  em todos os aspectos da vida. A sua  abordagem ao mundo e aos outros é jovial e amigável e tem uma mente aberta . Apesar de mostrar apego pela  sabedoria tradicional não aceita quaisquer crenças de forma cega ou acrítica. 
Possui uma atração pelo longínquo e pela transcendência,  acreditando que, para além da realidade imediata, existe uma outra, mais profunda, que é  a sua causa. Esta tendência faz com que se sinta inclinado para a filosofia, a metafísica, a religião. 
Porém, a sua Lua está em Escorpião e, embora este signo tenha uma inegável inclinação para o oculto e para o aspecto metafísico da vida, tem  também uma percepção de que o  mutável e a morte são o  destino inevitável  de tudo pelo que isto pode inclinar o nativo para uma perspectiva algo cínica acerca da vida em geral e das expectativas humanas em relação a ela. 
Escorpião é um signo que lida com o poder, essencialmente  o poder de se preservar através dos processos  de transformação da identidade, sobrevivendo às diferentes circunstâncias  em que se pode encontrar. Por isso este signo concentra , intensifica e interioriza o poder e a  sua energia para se salvaguardar  nas interacções que mantém com o mundo e com os outros. 
Para não perder essa energia, interioriza-a  e conserva-a, mantendo-a escondida dos olhares e das possíveis ameaças externas. Tudo isto  produz uma distinção entre  a sua identidade real e a imagem que projecta para o mundo, entre as suas reais intenções e aquilo que deixa entrever.
 Este indivíduo está mais focado em si mesmo do que em qualquer outra coisa. Os outros com quem interage,  as acções que leva a cabo no mundo, destinam-se a garantir a manutenção da sua necessidade de controle e a salvaguarda do seu poder interior.
O Sol em Capricórnio  harmoniza-se com a Lua em Escorpião  permitindo focar e  cimentar, de forma determinada, o sentimento de auto- poder, de modo a produzir recursos que permitam  o estabelecimento de uma vida  cujo estatuto e valor são reconhecidos no mundo. 
A vida  desta pessoa centra-se deste modo em objetivos que têm por finalidade estabelecer e validar o poder pessoal, as capacidades de liderança e de realização, através de uma carreira ou  de uma profissão que permita o desenvolvimento de um trabalho de carácter pessoal, com bastante iniciativa e responsabilidade individual. 
O Ascendente Sagitário é dificilmente conciliável com esta combinação  de Capricórnio e Escorpião. O seu elemento Fogo não se mistura  com estas energias. Mantém-se como uma faceta paralela cuja força depende dos outros factores do horóscopo. 
O  parceiro 2) , com o Ascendente em Capricórnio é essencialmente um pessoa pragmática que, provavelmente, centra o interesse da sua vida no trabalho e na carreira. A seus olhos, o auto- valor depende do sucesso que tem a esse nível, medido pelo reconhecimento social e pelo estatuto alcançado. 
Deste modo, todos os outros aspectos da sua vida se subordinam a esta  ordem inicial que define o destino conforme traçado pelo indivíduo. É persistente, paciente, trabalhador incansável  na luta pelos objectivos que se propõe. Possui vontade firme, inteligência e capacidade de organização  que coloca ao serviço dos seus objectivos sociais e profissionais.
A lua em Carneiro acrescenta uma faceta inesperada ao  modo de ser de Capricórnio: um entusiasmo e impulsividade que este não tem; um desejo de avançar sem conhecer o caminho nem pensar no que ele traz; uma espontaneidade  temerária que lhe dá um eterno espírito juvenil e cavaleiresco. Dependendo da força de Saturno e de Marte (dispositor da Lua) este lado entusiasta pode ser mais  manifesto ou  reprimido. 
Como o elemento Fogo não se mistura com o elemento Terra, estas duas facetas coexistem  manifestando-se ambas , uma mais do que a outra, dependendo da força dos vários elementos no horóscopo.
O Sol em Aquário reflecte-se nesta pessoa  associado  às características  do fogo da Lua em Carneiro:  entusiasmo, comportamento não convencional, gosto pela discussão racional  que coloca em questão muitos dos valores estabelecidos, necessidade de liberdade  e de romper com as tradições vazias que não permitem o progresso real da humanidade. 
Mas também complementa o Ascendente Capricórnio dando ao nativo uma capacidade inata para os negócios, para encontrar formas socialmente atractivas de fazer dinheiro, juntando o lado pragmático  às competências sociais de Aquário. 
Porém,  apesar da atração pelo coletivo (sobretudo impessoal), próprio de Aquário, e do impulso para  procurar o reconhecimento e o status  a nível social e da carreira, próprio de Capricórnio, a Lua em  Carneiro faz com  que este indivíduo não perca nunca a  sua expressão  muito individual: 
ele apreende-se a si mesmo como um indivíduo, cujas necessidades emocionais e respostas básicas nunca são anuladas  pela pertença a grupos ou pelas interacções com os outros. Precisa de se apreender a si mesmo como um indivíduo, irrepetível e não assimilável nem dissolúvel para se sentir em segurança   e em harmonia consigo próprio. 
Comparação básica entre os dois parceiros 
Os Ascendentes de ambos  estão  em relação neutra- 2/12. Se não houver outros elementos básicos em interacção, a perceção da auto-imagem de cada um é difícil para estas pessoas.
O Sol de ambos está  numa relação   neutra de 2/12.
 A Lua  de ambos está numa relação de 6/8, neutra.  Isto poderá tornar  menos visíveis os processos mentais de cada um à percepção do outro.

Este é um caso interessante porque, apesar de neutralidade entre os fatores mencionados, o Ascendente  de cada um está relacionado com todos os outros elementos básicos do outro, de forma harmónica o que torna viável esta relação:

A relação do Ascendente do parceiro 1) com a Lua do parceiro 2) é muito  harmoniosa -5/9;   e com o Sol  deste parceiro também  é  3/11, harmoniosa.  Deste modo, o parceiro 1) consegue ter  uma percepção  clara dos aspectos básicos da identidade do parceiro  2).
O Ascendente do parceiro 2)  tem uma relação harmoniosa de 3/11 com a Lua do parceiro 1); e,  com o Sol do parceiro 1) existe uma conjunção.
Constata-se deste modo que cada um dos parceiros tem o seu Ascendente em relação harmoniosa com os elementos básicos  que exprimem a identidade do outro e, desse modo, tem percepção clara da sua identidade e dos seus  processos básicos mentais e emocionais.
  Esta relação  entre o Ascendente de cada um com os outros elementos da identidade básica do outro  compensa a ausência de aspecto considerada no parágrafo anterior. Existe deste modo um bom potencial de relacionamento básico entre ambos. A compatibilidade existe sempre que, de alguma forma, há uma relação directa  e harmoniosa entre todos os factores básicos do horóscopo de cada um  dos parceiros, de modo a que cada um deles possa ter consciência da identidade e dos processos básicos de expressão do outro.
As indicações mencionadas  são de carácter geral, para uma análise completa da compatibilidade deverá   ser vista a totalidade  dos elementos do horóscopo e as suas interacções.

Poderá Gostar de Ler

Deixe um Comentário a sua opinião conta