Grandes Figuras da Ciência- Charles Darwin e a Evolução das Espécies


Charles Darwin
12 de Fevereiro de 1809
0.30h (hora  impossível de confirmar)
Shrewsbury, Inglaterra, 52 N 43, 2 W 45
Local Mean Time 2 W 45
(Espólio de Lois Rodden)
Darwin  efectuou uma revolução no modo como a humanidade  se vê a si própria: com a  sua teoria acerca da evolução das espécies o homem foi integrado no mundo natural, como parte de um processo global de evolução da vida na Terra. E a vida passou ela também a ser vista como algo dinâmico, como  uma interacção entre os processos de adaptação e o meio na tentativa de sobreviver. A vida diversifica-se para se manter  e, nesse processo, transforma-se. A vida e a morte são parte do mesmo esquema universal que liga todas as espécies num destino comum mas também diferenciado:  os organismos que não se adaptam morrem e  os que se adaptam transformam-se.
A Identidade Básica: Ascendente  Balança, Lua em Sagitário e Sol em Aquário
O Ascendente no signo de Balança mostra uma personalidade bastante racional, inclinada para procurar a ordem e a harmonia na realidade. Os nativos deste signo são sociáveis, gostam de ser reconhecidos e apreciados e aspiram a deixar a sua marca no mundo.
No caso de Darwin, a presença de Rahu e Marte no Ascendente torna-o muito determinado e com alguma excentricidade. A saúde sofre bastante com estes planetas aqui colocados; a autoconfiança da pessoa é também minada: lutará a vida toda  com um paradoxo: Rahu no Ascendente dá um grande ego à pessoa mas, ao mesmo tempo, mina completamente a sua auto imagem  e o seu autoconceito  e a pessoa tem constantemente dúvidas acerca de si própria. É sabido que Darwin aguardou muitos anos até publicar a sua obra fundamental sobre a Origem das Espécies, quase tendo sido ultrapassado por outro investigador, Charles Lyell que estava a chegar às mesmas conclusões, tudo porque queria coligir mais dados,  ter bem a certeza, etc, para não chocar as mentes da época com a sua teoria demasiado revolucionária.
A preocupação   pela ordem e pela beleza tão apreciadas por este Ascendente pode ver-se também, metaforicamente, na teoria unificadora e dinâmica dos processos da vida que Darwin descobriu na sua investigação: para ele, a ordem da Natureza revelava-se equilibrada e bela, ainda que selvagem.
A Lua em Sagitário mostra o conforto que Darwin sentiu sempre, desde criança, junto da natureza e o seu desejo de  tornar-se naturalista, negligenciando os estudo iniciais de medicina que o pai desejava que ele seguisse. A sua vida foi dedicada a compreender melhor todos os processos naturais da vida e este é um dos aspectos mais apreciados pela Lua sagitariana. Outro aspecto que é característico desta Lua é o amor pela verdade. Darwin sabia que os seus contemporâneos estavam profundamente imbuídos da ideia de que as espécies tinham sido criadas perfeitas (logo , imutáveis) por Deus e que, para eles, a simples ideia da evolução era demasiado chocante, até mesmo só como teoria mas ele cria na verdade do processo evolutivo das espécies e, por isso, sabia que tinha que demonstrar essa verdade. A Lua está colocada na 3ª casa o que favorece extraordinariamente a sua capacidade  para influenciar pela comunicação discursiva, falada e escrita.
A presença do Sol e de Mercúrio na 5ª casa assegura a capacidade de inteligência superior de Darwin, dá-lhe criatividade  e capacidade para influenciar os outros com a sua inteligência. Traz-lhe fama e sorte na dimensão intelectual.
O Sol em Aquário dá o gosto por escrutinar os mistérios da realidade. Também foca a atenção da pessoa no colectivo, nos grupos e na comunidade. No caso de Darwin esta ideia de comunidade estendeu-se para além da comunidade humana para incluir a comunidade da espécie e, com esta, a comunidade dos seres vivos. A harmonia que Darwin encontrou na natureza nasceu da convicção de um destino partilhado e comum a todos os seres que evoluem com o homem na Terra.
As Assinaturas Específicas do Destino no Horóscopo

A Lua encontra-se no Nakshatra de Uttarashada, 1º pada. Esta estrela de nascimento tem regência do Sol e indica  o impulso para  integrar as riquezas do mundo no interior de si próprio, após tê-las alcançado na luta com o mundo exterior. Indica o ganho de competências, conhecimentos e autocontrole. A estrela dá ainda aos nativos o gosto pela  procura da ordem e  da simetria do real.

A presença de Marte e de Rahu na primeira casa no signo de Balança  é ironicamente um apelo para que o nativo assuma a sua individualidade de forma plena e determinada, enfrentando os seus receios e inseguranças.  Muitas vezes os nativos de Balança exprimem a indecisão e insegurança de quem não consegue afirmar-se individualmente, precisando do apoio de uma relação/cooperação. Darwin  sofreu desta mesma indecisão e a sua afirmação ao mundo passou por uma divulgação conjunta com Lyell  da teoria da evolução das espécies.
Porém, Marte, como regente da 2ª casa  colocado na 1ª mostra o destino de Darwin associado à aquisição de conhecimentos e competências pessoais. E, enquanto regente igualmente da 7ª casa das parcerias, indica sucesso  nesse âmbito, pois o regente da 7ª está em aspecto com a própria casa. Sendo um maléfico, no entanto, nem tudo são rosas a este respeito. Tanto mais que Ketu está colocado na 7ª.
Vénus, o regente do Ascendente, está colocado em conjunção com Júpiter na 6ª casa. Júpiter é o regente da casa o que constitui uma assinatura específica, um yoga Harsha  que indica que o nativo vencerá os oponentes  e terá uma  natureza forte e boa. O regente do Ascendente aqui colocado, no entanto,  indica problemas de saúde. Mostra também que o nativo é um trabalhador árduo  e que ganhará recursos ao longo da vida, lentamente e com o próprio esforço.
O Sol rege a 11ª casa  e está colocado na 5ª casa em aspecto com a casa que rege. Esta configuração indica sucesso e sorte, realização das ambições e dos desejos pessoais. O regente da 9ª, a casa do destino desta vida ( e da sorte)  Mercúrio, está também conjunto com o Sol na 5ª casa. Isto reforça muito a sorte do nativo indicando alguém que, basicamente, obterá tudo o que deseja na vida, terá riqueza, nome, fama, reputação , felicidade.
Outras assinaturas confirmam estes aspectos: Vénus e Júpiter encontram-se na 2ª casa a partir do Sol(yoga Vesi) indicando um nativo honesto, equilibrado e feliz; o Sol  e Mercúrio encontram-se juntos o que forma o yoga Nipuna, que indica uma pessoa inteligente, um perito na sua área, respeitada e conhecida; por outro lado, também são o regente da 11ª conjunto com  o regente da 9ª  na 5ª casa,  o que mostra uma poderosa inteligência e capacidade para realizar os seus desejos através do uso da inteligência e da criatividade; a Lua e Júpiter encontram-se colocados em mútuas casas kendra, (yoga Gaja-kesari) indicando uma pessoa famosa e virtuosa; Júpiter e Vénus também estão colocados em mútuas kendras com um regente da 9ª casa forte, formando o yoga Bheri:  este indica mais uma vez que o nativo será rico, famoso, com uma boa esposa e abençoado com filhos (teve 10, dois faleceram na infância e uma outra, Anne, morreu com 10 anos, deixando Darwin destroçado). Mas os filhos sobreviventes dariam muitas alegrias a Darwin, como está indicado pela sua forte 5ª casa, tendo alguns deles tido carreiras proeminentes na área da ciência. A presença de benéficos- Lua, Júpiter e Vénus em casas upachaya forma o yoga Vasumati que também significa riqueza e status.
Saturno na casa 2 indica um percurso lento no desenvolvimento do nativo mas também mostra que o que este alcançar será duradouro, como veio a acontecer com Darwin que alcançou um lugar irreversível na história da ciência.
Confirmação pela Navamsa
O  signo Ascendente na  Navamsa «cai» na 6ª casa da  carta natal, em Peixes e o seu regente, Júpiter, está colocado na 5ª casa, no signo de exaltação. Esta posição  tem um carácter extremamente benéfico  e indicador de sucesso. Mostra um forte crédito por acções passadas.
Mercúrio colocado  na 1ª casa  indicauma mente curiosa e inquisitiva, com grande capacidade de observação e de estudo. Mercúrio rege duas casas kendra, a 4ª e a 7ª e a colocação na 1ª indica sucesso e felicidade, bem como ganho fácil de riqueza. Também indica uma excelente preparação académica (4ª casa).
O sol, regente da 6º casa na Navamsa, está colocado na 8ª. Isto é bom para os propósitos espirituais mas é bastante negativo para a saúde e o sentimento de bem estar do nativo. Em 1837, ainda muito jovem, Darwin começou com problemas de saúde, envolvendo dores de estômago, palpitações, vómitos, febre, etc. Tais problemas afligiram-no a partir daí de vez em quando mas nunca se descobriu a verdadeira origem dos sintomas. O sol está em conjunção com Saturno, regente da 12ªcasa. Saturno está exaltado mas apenas protegeu Darwin das perdas financeiras, não ajudando muito no que se refere à saúde.
Marte, regente da 9ª casa, encontra-se colocado na casa que rege, no próprio signo, protegendo a sorte do nativo e favorecendo as viagens longas. Quando iniciou a viagem no Beagle, estava a findar o período principal  (mahadasha) de Marte. Este está em conjunção com um benéfico, Vénus, regente da 10ª casa, assegurando reconhecimento público relacionado com as investigações realizadas nessas viagens.
A Lua na 10ª casa, e enquanto regente da 5ª indica uma carreira de grande envergadura e com muitas honras. Indica também a relação entre viagens e a projecção pública alcançada que lhe traria nome, riqueza e popularidade.