Figuras da Arte e da Cultura- René Magritte


René Magritte

21 de Novembro, 1898, 7. 30 H
Lessines, Bélgica, 50 N 43, 3 E 50
Timezone: 0 TMG
(Espólio de Lois Rodden)
Magritte é um dos grandes pintores  do sec. XX.    A sua infância traumática, com a mãe a tentar o suicídio durante anos-  obrigando o marido a fechá-la à chave no quarto- até que  ela conseguiu escapar e se atirou ao rio, morrendo afogada, foi uma fonte subconsciente de inspiração, com o pintor a suscitar através das suas pinturas as  interrogações do espectador, obrigando-o a olhar para os objectos familiares num contexto pouco usual e, desse modo, a ter que descobrir novas significações para eles.  Alternando entre a ilusão e a realidade, Magritte deslizou nas próprias interrogações que, desde criança, lhe arrancaram a mãe quando ele precisava dela. E, do mesmo modo que ele provavelmente nunca conseguiu responder à sua própria questão, deixou-nos os seus quadros para nos fazer  descobrir o fascínio e, simultaneamente a inutilidade de procurar ir além dele. Descrevendo as suas pinturas,  Magritte disse: «[  são]imagens poéticas e não escondem nada: evocam o mistério e, de facto, quando alguém olha para um dos meus quadros, pergunta-se :’o que é que isto quer dizer?’ – Não quer dizer nada porque o mistério não significa mais nada, é incognoscível.»
A Identidade Básica: Ascendente Escorpião,  Lua em Aquário e Sol em Escorpião
A combinação de energias da identidade básica é extraordinariamente carregada em termos emocionais. O sol e o Ascendente estão no signo de Escorpião, Água fixa e concentração da energia , intensificando todas as experiências com uma tonalidade fortemente emocional.
O Ascendente Escorpião produz uma inclinação para uma abordagem filosófica da vida, dá muitas vezes talento para as Belas Artes, inteligência forte e discriminativa, um carácter apaixonado, sensual  e  intenso, uma personalidade poderosa e magnética, disposição generosa  para com aqueles que ama, obstinação e gosto por controlar aqueles com quem se relaciona e que a sua natureza possessiva tende a considerar como «seus». Exerce o poder de forma discreta mas firme e não esquece nenhuma afronta. 
O Sol em Escorpião intensifica esta natureza. Está colocado na 1ª casa , o que faz girar o destino em torno da história pessoal do nativo: o seu propósito de vida está relacionado com as aprendizagens e desenvolvimento do self.  De resto, a 1ª casa está fortemente carregada com 4 planetas. Os aspectos mais significativos desta vida referem-se ao seu próprio desenvolvimento pessoal que será o foco principal da existência: tratando-se do signo de Escorpião, fortemente ligado à transformação , morte e regeneração, e estando Saturno presente neste conjunto, compreendemos que, de uma forma  ou de outra, esta foi uma vida cujo destino compeliu a uma jornada de crescimento  através da vivência de experiências  fortemente e dolorosamente  emocionais.
A Lua em Aquário  é a nota dissonante neste conjunto. O seu elemento Ar profundamente social e intelectual,  tornou a inteligência de Magritte mais  intuitiva e orientada para a  procura da essência escondida e profunda da realidade e  intensificou-lhe  a imaginação visionária. 
A Lua em Aquário intensifica o desejo de pertença por isso estes nativos normalmente procuram ligar-se a grupos, muitas vezes secretos ou  não convencionais, onde se discutem ideias fora do comum, etc.; a ligação de Magritte ao grupo surrealista foi um bom exemplo disto. Esta Lua também reforça a capacidade inventiva  e a originalidade, ela refere-se ao futuro; ao ainda não visto e toda a obra de Magritte  força-nos a ver as coisas familiares através de uma nova perspectiva do olhar: o olhar aquariano, que anuncia uma nova era, novos valores e princípios, novas regras acerca da realidade. Novas e melhores, mais justas, mais verdadeiras, etc. O olhar de Aquário transporta sempre o espírito da Utopia. 
As Assinaturas Específicas do Destino no Horóscopo
A Lua está  colocada no Nakshatra Satabisha  3º pada. Esta estrela de nascimento  está relacionada com o «segredo», o conhecimento esotérico, o mistério que se esconde e desvela. Os seus nativo são orientados para a descoberta interior, são auto- centrados o que não significa necessariamente egoísmo mas que a sua vida está orientada para a auto- descoberta ou auto- conhecimento. Estas  pessoas são muito inteligentes e intuitivas e podem ser excelentes investigadores.
O Ascendente está carregado com a presença de Saturno, o sol, Vénus e Mercúrio. isto indica experiências fortemente marcantes a nível pessoal. Saturno na 1ª casa traz sempre uma seriedade acompanhada de alguma melancolia ou tristeza, sendo raro  o indivíduo que tenha Saturno nesta casa  que não sinta o «peso» de carregar com a vida. Esta posição traz o grande desafio de aprender a gostar da existência com todas as suas alegrias e tristezas, momentos de felicidade e de desgosto. Esta é a posição que indica um grande crescimento potencial a nível espiritual. Mostra uma vida  para aprender a controlar  as emoções, para crescer e se transformar através delas. Magritte passou por muitas fases diferentes em termos de auto-expressão artística: cada uma exprime uma fase do seu próprio crescimento espiritual e  de  percepção de si e da realidade.
 A presença  de todos estes planetas na 1ª casa pode indicar um certo egocentrismo mas, neste caso, o nativo não teve grande escolha, ele foi obrigado a debruçar-se sobre si próprio para aprender a ser o seu próprio mestre na vida. 
A Lua  está bem colocada na 4ª casa, e, sendo regente da 9ª, não favoreceu a relação com a mãe mas favoreceu a carreira, ainda que mais após a sua morte (Magritte chegou a falsificar quadros de Picasso, Braque, Chirico, etc, para sobreviver e trabalhou em publicidade para garantir um salário). O regente do Ascendente está bem colocado na 9ª casa, mas está debilitado, por isso pouco ajudou  a sorte de Magritte  nesta vida. 
Rahu na 2ª casa dá fortes ambições mas prejudica o alcançar de riqueza  e diminui substancialmente a felicidade doméstica da pessoa. A forte ânsia por obter e acumular riqueza pode levar ao desenvolvimento de meios desonestos para ganhar dinheiro, o que aconteceu com Magritte que, além de falsificar quadros de pintores famosos, também chegou a imprimir notas falsas. Ketu na 8ª casa perturba a vida conjugal e  as posses do companheiro; e a saúde, podendo fazer surgir doenças estranhas. 
Júpiter encontra-se na 12ª casa, e é o regente da 2ª e da 5ª. Esta posição apenas favorece a vida espiritual, sendo ruinosa para a acumulação de riqueza pois surgem sempre novos gastos que é muito difícil controlar.
Entre as assinaturas mais importantes neste horóscopo , saliento: um yoga Vosi (Júpiter colocado na 12ª casa a partir do Sol) indicando uma pessoa  talentosa e respeitada; a inteligência do nativo é indicada pelo yoga Nipuna (Mercúrio e o sol em conjunção); Júpiter e Marte , regentes da 5ª e 6ª casas estão em kendras mútuas, indicando boas qualidades de carácter , inteligência, ganho  de riqueza; o regente da 8ª e da 12ª estão em conjunção, formando um Viparita Raja yoga (sucesso após pressões ou perdas de outros); Vénus e o sol e Vénus e Mercúrio formam dois Raja Sambandha yogas indicando que o nativo será conhecido, inteligente  e respeitado.
Apesar destas assinaturas estarem presentes, o estado dos planetas envolvidos não é o melhor (por ex., Vénus e Mercúrio estão aflitos pela associação com os maléficos Sol e Saturno, na 1ª casa; Marte, regente do Ascendente, está debilitado ). Isto explica os obstáculos que Magritte  encontrou  na vida e que lhe dificultaram o caminho para o reconhecimento e a riqueza que ele tanto desejou. 
Confirmação pela Navamsa
O Ascendente Navamsa «cai» na 11ª casa do horóscopo de nascimento: os ganhos e a satisfação dos desejos e ambições pessoais desempenhariam um papel fundamental na vida desta pessoa, a sua identidade reconhece-se pela capacidade de  realizar os seus sonhos e desejos mais profundos.  O regente do Ascendente Navamsa está  colocado na 6ª casa  em conjunção com a Lua que está poderosa em Vargottama: o nativo é capaz de vencer os obstáculos  mas a sua saúde tende a ressentir-se. Magritte morreu aos 68 anos com um cancro no pâncreas. A Lua rege a 11ªcasa da realização dos desejos e dos ganhos . A 6ª casa destrói uma boa parte dos efeitos auspiciosos desta Lua, dificultando a realização das ambições pessoais (embora não as impedisse). A primeira exposição de Magritte não foi bem recebida pela crítica e, quando expôs em Paris também não conseguiu entusiasmar pelo que resolveu regressar a Bruxelas e foi trabalhar com o irmão numa agência de publicidade. A vida de Magritte não foi fácil, e o verdadeiro sucesso  só chegou nos anos 60. Ele morreu em 1967…
O Sol está colocado no próprio signo mas na 12ª casa: Assim, «dá com uma mão e tira com a outra»: a criatividade espantosa de Magritte, a sua imensa originalidade passariam despercebidas  durante muito tempo e a fama demoraria a chegar.
Saturno é o regente da 5ª casa e está colocado na casa que rege, em conjunção com Vénus: talento, ânsia por sucesso (complementada pela presença de Rahu na 1ª casa) mas demora em alcançá-lo.  Vénus também rege a 9ª casa na Navamsa e esta colocação na 5ª é muito benéfica. Não há dúvida de que o talento e a criatividade de Magritte seriam reconhecidos.
Marte e Júpiter  formam uma conjunção poderosa na 3ª casa. Marte está no próprio signo. Esta assinatura indica inteligência e criatividade  utilizados de forma inteligente e inovadora ao serviço de uma imagética poética, como Magritte designou a sua  obra. E esta acabou por se disseminar  como uma das mais poderosas expressões artísticas do sec. XX.
Quando Magritte morreu estava operante o período principal (mahadasha) de Vénus, sub-período de Vénus. Vénus rege a 7ª  e a 12ª casas no horóscopo de nascimento e  a 2ª na navamsa.  A 2ª casa e a 7ª casas são  casas Maraka, (relacionada com a as circunstâncias da morte).A  7ª casa também está relacionada com o sistema digestivo e o abdómen . Magritte morreu de cancro no pâncreas.

Deixe um comentário a sua opinião conta