Figuras da Arte e da Cultura- Wofgang Amadeus Mozart


 
Wolfgang Amadeus Mozart
21 de Janeiro de 1756, 20 h
Salzburg, Áustria, 47 N 48, 13 E 02
Local Mean time 13 E 02
(Espólio de Lois Rodden)
Mozart  é um dos maiores compositores musicais de sempre. Menino prodígio, compôs a primeira peça musical aos 5 anos. Na sua curta vida de 35 anos produziu cerca de 600 obras, entre as quais estão algumas das óperas, sinfonias e concertos  mais  celebrados de sempre.  Com uma figura pequena e franzina, impôs-se pelo seu brilhantismo inovador que chocou alguns mas maravilhou muitos outros na sua época. Brincalhão e dado à verbalização de piadas (muitas vezes obscenas),  foi capaz de nos fazer sentir a sua enorme  alegria natural  mas também nos sensibilizou   profundamente levando-nos a uma  experiência espiritual. Estas duas facetas coexistiram nele ao longo da  vida: viveu  cada momento intensamente, trabalhou arduamente e divertiu- se muito; foi superficial e «bon vivant» mas foi também um membro activo da Maçonaria Livre em busca de  espiritualidade. Viveu com fausto sempre que pôde; mas deixou instruções para  ser enterrado  numa sepultura comum e pediu uma cerimónia  fúnebre simples quando se encontrou à véspera da morte. A sua música tornou-o imortal.
A identidade Básica: Ascendente Leão, Lua em Escorpião e Sol em Capricórnio
A combinação energética da identidade básica- Fogo (Leão), Água (Escorpião) e Terra (Capricórnio) revela aspectos díspares na personalidade:  a Lua e o Sol harmonizam as suas energias  que se articulam em conjunto  na construção da identidade mas o Ascendente, como imagem espontânea e expressão imediata no mundo é dissonante e bastante diferente: O Ascendente em Leão é muito visível em diversos  traços da personalidade de Mozart: a alegria e a pose, o  gosto pela adulação e pela admiração dos outros, o querer estar sempre no centro da atenção pública  rodeado de admiradores; o gosto pelas roupas elegantes e sofisticadas, pelos  eventos mundanos e pela vida faustosa que levou sempre  que o dinheiro lho permitia.
 Mozart  possuía uma auto-imagem  muito positiva acerca de si próprio  e não gostava de ser tratado como uma pessoa comum pelos  patronos que lhe pagavam para ele compor. A vaidade e o orgulho pessoal são expressões  características de Leão. 
A Lua em Escorpião  revela  uma natureza intensa, apaixonada, com tendência para serem extravagantes e incapazes de poupar ( aspecto bem visível em Mozart). Também inclina para a impulsividade e para um temperamento que oscila entre a  excitabilidade, a ansiedade/depressão e o excesso de conservadorismo. Podem ter explosões súbitas quando  se zangam ou entusiasmam com alguma coisa.Todos estes aspectos foram bem visíveis no modo de ser de Mozart.  A Lua em Escorpião também pode ser muito desconfiada. No caso de Mozart, no final da sua vida ele via inimigos em todo o lado, parecendo tomado por uma certa paranóia.
O Sol em capricórnio revela uma incansável natureza trabalhadora, capaz de dedicar muito esforço para concretizar as suas tarefas. Mozart era capaz de trabalhar incansavelmente quando estava a compor alguma obra  apesar da sua saúde frágil.  Capricórnio também é conhecido pelo sentido de humor e inteligência  na conversação social. Mozart brincava continuamente com as palavras, fazendo brincadeiras  e anedotas de que muitas das pessoas que conhecia eram o alvo. 
Os nativos de Capricórnio são muito ambiciosos. Mozart quis ser mais do que um mestre de concertos do príncipe arcebispo de Salzburg e por isso entrou em conflito  com o pai por desejar procurar um destino maior em Viena deixando de estar subordinado ao patrono. Queria uma glória que transcendesse o seu país e um pequeno círculo de patronos.  E, como é característico de Capricórnio, que detesta receber ordens de outros, quando o arcebispo de Salzburgo o  proibiu de actuar perante a alta aristocracia – o que o privou de receber uma quantia de dinheiro por uma só actuação  equivalente a meio ano de trabalho em Salzburgo- preferiu tentar a sua sorte como freelancer.  Capricórnio não gasta  tempo a agradar a quem lhe corta as asas para ascender a uma posição mais elevada  e a que se acha com direito pelo trabalho realizado. É comum os nativos de Capricórnio  terem que trabalhar muito para alcançar os seus objectivos de reconhecimento e honras e Mozart não foi uma excepção. 
A relação entre o Sol em Capricórnio e a Lua em Escorpião mostram uma personalidade que não se submete a ninguém, é ciosa da sua independência e do seu poder pessoal. Trabalhará para fortalecer esse poder e para o concentrar. No caso de Mozart, a Música foi a maior expressão do seu  poder pessoal, observado na rendição e na admiração que ele sentia sempre perante o público  que o ouvia.
As Assinaturas Específicas do Destino no Horóscopo
A Lua está colocada no Nakshatra Jyestha, 4º pada. Esta estrela de nascimento é visível  na energia que os seus nativos colocam em tudo o que fazem; na rapidez e na  brusquidão dos gestos, na preocupação com a sua imagem pessoal e no investimento que fazem  em obter autoridade pessoal e reconhecimento por parte dos outros.
Os nodos estão no eixo 1 e 7  do horóscopo. Rahu está no Ascendente e esta não é uma posição fácil,  ainda mais com  o Ascendente no signo Leão. Rahu nesta posição dá pouca harmonia e estabilidade ao nativo, causa problemas e obstáculos, perturba as relações conjugais e as parcerias, reduz a longevidade e traz problemas de saúde.  Também distorce a auto-imagem: por um lado, torna a pessoa egocêntrica e «cheia de si»; por outro lado mina a sua  auto-confiança de modo que a pessoa passa a vida numa espécie de permanente crise de identidade : tão depressa se acha merecedora de todas as honras e benefícios como duvida de si e de todos os outros. 
Vénus colocado na 7ª casa revela bem a natureza social de Mozart e o gosto que ele tinha pelos eventos  sociais. Vénus está em conjunção com Ketu o que não favorece a felicidade romântica ou conjugal: ao mesmo tempo que mostra um desejo insaciável por uma vida conjugal bem sucedida, impede que esta aconteça plenamente.  Mozart não se  casou com a mulher que era o centro do seu interesse, Aloysia weber, pois esta   recusou-o,  tendo  por isso desposado a irmã dela.
O sol, Saturno e Mercúrio estão colocados na 6ª casa. O Sol aqui está bem colocado indicando boas capacidades de trabalho. Com esta posição, indica também problemas com os pais. (o que sucedeu, no que se refere ao pai de Mozart). Mercúrio aqui indica uma natureza nervosa e dada a irritar-se com muita facilidade, pouca paciência em relação aos outros .
A presença de Saturno, o planeta dispositor do Sol, na 6ª casa, tem resultados mistos: por um lado, está no próprio signo e ajuda a vencer obstáculos e a derrotar inimigos, de modo a alcançar riqueza e poder; por outro lado, prejudica a saúde e traz perdas, oportunidades perdidas, dificuldades e doenças.  Como  Saturno é também o regente da 6ª casa isto forma uma assinatura específica (Harsha yoga). Este yoga indica que  a  natureza do nativo é boa e forte e ele será um vencedor. 
Júpiter encontra-se na 2ª casa e, como o regente da 5ª casa colocado na 2ª  mostra que o dinheiro  entrará e o nativo terá uma boa educação. Os seus esforços pessoais estão associados à criatividade e inteligência bem como a talentos  inatos que ele traz para esta vida.
Marte, regente da 9ª casa, está colocado na 11ª. O nativo realizaria os seus desejos e ambições, e isso poderia ter ligação com viagens para o estrangeiro. E efectivamente assim aconteceu pois desde muito jovem, primeiro com o pai e  com a irmã e mais tarde com a sua nova família, Mozart viajou muito a vida toda, em busca de glória e de sustento. E ganhou muito dinheiro também. Infelizmente o estilo de vida que levou nesses tempos de abundância fizeram com que, mais tarde, durante a guerra entre a Áustria e a Turquia, em que os mecenas abrandaram muito o apoio aos artistas, ele se tivesse enterrado em  dívidas.
 
Entre as assinaturas  (yogas) mais significativas, encontramos: um Rajayoga entre o Sol e Saturno  e com Rahu (este está em aspecto com  o Ascendente no horóscopo e nas divisionais  D-9, D-2, D-3, D-12 e D-30). Estes Rajayogas indicam sucesso e altas realizações; o planeta Marte é um yogakaraka (rege uma casa kendra e uma trikona); o Sol, Mercúrio, Saturno e Rahu formam um maha yogada (têm relação com o Ascendente e o GL e HL) o que indica poder, autoridade e riqueza; Mercúrio e o Sol em conjunção  formam o yoga Nipuna que indica uma pessoa que é um perito na sua área e bem conhecido e respeitado. 
Apesar destas assinaturas de sucesso, o destino de Mozart, através da expressão da sua arte, foi talvez  mais marcado pelas profundas transformações e conflitos  na estrutura da identidade, numa experiência de vida em que  as percepções que ele desenvolveu em relação a si próprio e ao modo como se relacionava com o mundo  foram o principal foco da sua  curta vida  em que  a fama como músico  foi apenas o invólucro. 
Confirmação pela Navamsa
O Ascendente na Navamsa «cai» na 3ª casa do horóscopo  de nascimento mostrando a importância da iniciativa e da coragem pessoal  no percurso da vida de Mozart. Naqueles tempos não era fácil para um compositor livrar-se da submissão a um senhor, como Mozart se atreveu a fazer.
 Rahu  continua a estar posicionado na Ascendente indicando a importância do desenvolvimento pessoal como expressão fundamental do destino de Mozart.  Saturno aparece colocado na 7ª casa em conjunção com Ketu, no signo de debilitação, mostrado um relacionamento conjugal que não preenche as necessidades mais românticas. 
A Lua está colocada na 6ª casa, mostrando problemas de saúde. Como regente da 10ª colocado na 6ª  confirma que a ascensão social e os ganhos serão feitos à custa de trabalho árduo e conhecerão inimigos que tentarão prejudicar a carreira  e altos e baixos financeiros.
O sol está colocado, em conjunção com Mercúrio, na 9ª casa, revelando interesse por assuntos de espiritualidade, por culturas e países estrangeiros ou uma vida cujo destino terá uma relação profunda com países estrangeiros. O sol é o regente da 11ª casa colocado na 9ª , o que é muito favorável par a sorte e a realização dos desejos. Mercúrio é o regente da 9ª casa colocado na própria casa e no próprio signo. A Navamsa  mostra com esta poderosa 9ª casa que, apesar de todos os dissabores e dificuldades,  este nativo atingiria um destino especial, cuja glória se espalharia muito para além da sua terra natal em outros países estrangeiros. 
Júpiter colocado na 12ª casa não engana: o nativo ganharia dinheiro mas também gastaria muito, devido ao gosto pelo luxo e pelo conforto.
O período  de  produtividade  mais amadurecida  manifestou-se  após ter começado  o período principal  (mahadasha) do Sol, regente do seu Ascendente e da 11ª casa na Navamsa em 1786. Quando ele ficou doente, em 30 de Setembro de 1791, situação que se deteriorou em 20 de Novembro e culminou com a sua morte a 5 de Dezembro, continuava activo o mahadasha do Sol e  o sub período de Vénus, regente da 12ª casa do horóscopo natal (que também simboliza o fim da vida) e da 8ª casa da Navamsa, ambas relacionadas com as perdas e  com a doença, neste caso,a doença que causou  a perda da vida.