Figuras da Ciência- Carl Jung , Homem e Individuação


Carl Gustav Jung
26 de Julho de 1875, 19 H 29 M
Kesswil, Suiça, 47 N 36; 9E 20
Time Zone: 7E 26 (standard time)
(Espólio de Lois Rodden)
Carl Jung foi um dos mais brilhantes investigadores da mente humana. Considerado como  discípulo de Freud, foi na verdade alguém que, desde o início, esteve ao mesmo nível do mestre que, de resto, se sentia intimidado com a poderosa inteligência, cultura e conhecimentos de Jung, a ponto de desmaiar mais do que uma vez na sua presença. Psiquiatra investigador das profundezas da Psique, Jung fundou a Psicologia Analítica. Analisou as expressões simbólicas de muitas culturas no plano religioso pois estava convencido de que a Psique humana «é, por natureza, religiosa» tenha ela ou não conhecimento disso. Rivalizou com Freud na compreensão dos símbolos e  na análise dos sonhos. Separaram-se porque,  para Freud, o desenvolvimento humano coincide com as etapas de desenvolvimento da sexualidade, mas, para Jung este é um processo complexo de individuação que passa pela superação de diversos opostos no diálogo  entre  consciente e inconsciente, na interacção entre as memórias e os símbolos colectivos e a nossa história pessoal. A obra de Jung influenciou a Psiquiatria, a Arte, o estudo da Religião, a Literatura….
A identidade Básica: Ascendente  Capricórnio, Lua em Carneiro, sol em Caranguejo
O Ascendente Capricórnio indica uma pessoa  prática,  definindo-se pelas capacidades de persistência e de trabalho, muito determinada para alcançar metas que lhe permitam sobressair na vida e na sociedade no plano material.  Os nativos deste signo são conservadores e respeitadores da ordem estabelecida, cumpridores do dever e muito responsáveis. São muito focados nos seus objectivos, não se permitem falhar e não aceitam nenhum tipo de negligência ou de  indulgência.
São muito inteligentes mas não  apreciam  as actividades de especulação teórica, inclinam-se para os interesses materiais que se possam transpor na construção de uma carreira de sucesso embora também possam sentir o despojamento que os inclina para uma existência ascética e mais espiritual. Tendem  para uma certa rigidez quando se consideram muito experientes numa área de saber, tornando-se muito seguros de si e não abandonando facilmente as suas próprias opiniões. Podem fazer inimigos devido à sua tendência para se assumirem como «autoridades incontestadas» na sua área de acção, por reagirem muitas vezes com alguma frieza e ausência  de generosidade quando se trata de aceitar e perdoar as fraquezas humanas.  A nível social podem revelar-se pessoas de grande espírito pela inteligência na conversação.
Quando a Lua em Carneiro se associa ao Ascendente em  Capricórnio as qualidades da mente são fortalecidas pelas extraordinárias capacidades de trabalho,  persistência e organização de Capricórnio; a pessoa adquire um carisma muito forte porque associa a determinação e a resiliência  ao espírito pioneiro e inovador de Carneiro, podendo tornar-se um  empresário ou um cientista de vanguarda nas descobertas do seu tempo, um reformador  persistente da sociedade etc.. Ao mesmo tempo, esta pessoa é «dependente» das regras e costumes da sociedade;e um independente rebelde que anseia pela sua individualidade e reconhecimento como indivíduo.No caso de Jung, estas duas facetas opostas são bem visíveis na forma como ele sempre se viu a si mesmo – considerava    que tinha «duas personalidades» opostas uma à outra- e na forma como concebeu o processo de desenvolvimento humano, sempre oscilando entre opostos com o desejo de estruturar uma integração entre eles. A Lua em Carneiro é orgulhosa, vaidosa do seu talento, individualista, amante da liberdade e ansiando ir além de todas  as regras  existentes; o Ascendente  Capricórnio por sua vez, é o respeitador da ordem social e de todas as estruturas que a compõem,desejoso de obter o reconhecimento colectivo que lhe dê um lugar nessa sociedade.  Duas tendências bem opostas, portanto, e ambas no âmago da personalidade da pessoa. Mas, no plano do raciocínio e produção intelectual, esta combinação é bem visível no trabalho monumental de Jung, na sua extraordinária cultura e no contributo que deu para o conhecimento da psique humana, que muitos consideram ter sido superior ao de Freud.
O Sol em Caranguejo é um elemento dissonante em relação ao elemento da lua mas harmoniza-se bem com o Ascendente. Caranguejo tem elemento Água  e este elemento não se mistura com o Fogo da Lua  mas integra-se bem com a Terra de Capricórnio.  Esta posição do Sol deu a Jung a sua empatia em relação aos assuntos espirituais. Para ele, a compreensão da personalidade humana devia incluir simultaneamente a Biologia e a Espiritualidade e ele congregou ambos os aspectos na sua investigação.  O sol em Caranguejo dá muita importância à experiência passada. No caso de Jung,ele integrou essa importância na compreensão individual e colectiva da humanidade compreendendo o papel das memórias e  dos símbolos colectivos que persistem  na cultura como herança dos nossos ancestrais (e a que ele chamou ‘inconsciente colectivo’). Esta relação com os antepassados também é  representada por Caranguejo, um «coleccionador de objectos e de  memórias» que explicam quem somos. 
As Assinaturas Específicas do Destino no Horóscopo
O regente do Ascendente está colocado na 2ª casa, retrógrado, indicando desenvolvimento lento mas seguro de recursos , materiais e espirituais. Está em Mooltrikona, bem colocado portanto, e explica a esmerada educação de Jung bem como o desenvolvimento de uma cultura muito acima da do homem comum e mesmo de outros homens de ciência do seu tempo. Mostra também dons para o uso do discurso. No entanto, apesar de estar em Mooltrikona, Saturno nesta casa também indica um ambiente familiar frio durante a infância, circunstância que ocorreu devido aos problemas de depressão da mãe e às perturbações do seu comportamento, que privaram o jovem Jung de  apoio materno durante a infância. Este aspecto é também suportado pela Lua em Carneiro, posição que indica muitas vezes separação entre o nativo e os pais (devido aos problemas de saúde da mãe, Jung viveu algum tempo com uma irmã solteira da mãe).
A Lua está colocada no Nakshatra Bharani, 4º pada com regência de Marte. Significativamente, esta estrela de nascimento faz os nativos experienciarem a contradição, que revelam nos traços do seu carácter: maturidade e imaturidade, carácter puritano e boémio…os nativos desta estrela experienciam cada situação até ao seu limite, e o gozo dos prazeres materiais, até estes se transformarem no seu oposto, produzindo insatisfação.
A Lua na 4ª casa recebe força direccional e ajuda os objectivos materiais, bem como a aquisição de propriedades e riqueza. Também favorece o êxito e a popularidade perante as massas. Acresce que Júpiter se encontra na 10ª casa, formando deste modo um Gaja Kesary yoga que indica fama e carácter virtuoso. Júpiter na 10ª casa é uma excelente posição e indica sucesso na carreira e recebimento de honras  públicas. Mostra sem qualquer dúvida que o nativo seria famoso por boas razões.
O Sol na 7ª casa indica a importância do relacionamento com os outros para o desenvolvimento da percepção da própria individualidade. Não favorece, no entanto, a paz ou a felicidade conjugal. Jung ficou profundamente marcado pela dualidade comportamental da  sua mãe e pelas  depressões contínuas dela, tendo desenvolvido uma imagem de falta de confiança em relação às mulheres. Casou em 1903 e manteve o casamento até à morte da esposa em 1955 mas teve vários relacionamentos com outras mulheres, de forma aberta, ao longo da vida.
Mercúrio está colocado no próprio signo na 6ª casa em conjunção com Vénus. Por um lado, esta colocação indica o interesse pela cura e a capacidade de trabalhar para minorar o sofrimento daqueles que sofrem devido a perturbações da personalidade. Mas Mercúrio é também o regente da 9ª casa e Vénus é o regente da 5ª e da 10ª casas. A colocação de ambos na 6ª casa perturba o desenvolvimento da carreira e o reconhecimento público do trabalho realizado e também mostra inimigos poderosos no campo profissional. É sabido que Jung, mais jovem do que Freud, enviou a este um exemplar de um livro seu em 1906, dando origem a uma amizade entre os dois  que  Freud  classificou como sendo a que se tem por «um filho adoptivo.»
Em 1912, porém, Jung publicou a obra Psicologia do Inconsciente onde rompeu abertamente com a teoria psicanalítica e originou uma cisão que acabou com a amizade entre ambos e o tornou também adversário dos seguidores de Freud. Assim, os conflitos e a inimizade sem dúvida que se entrelaçaram com o desenvolvimento da sua carreira. Esta conheceria também altos e baixos, em parte devido ao facto de jung não separar o seu trabalho profissional do seu desenvolvimento humano pessoal. 
Marte está colocado no próprio signo na 11ª casa ,indicando que os  sonhos e ambições do nativo  se realizariam. Rahu/Ketu no eixo 3ª e 9ª casas indica a importância que a educação e a procura do conhecimento e sua transmissão tiveram na vida de Jung. Também mostra a influência das viagens no desenvolvimento das suas teorias da psique. Em 1937 Jung fez uma viagem extensa à Índia, tendo encontrado na filosofia e religião da Índia a compreensão para muitos dos símbolos que, na sua opinião, exprimem a vida da Inconsciente.
Como algumas das assinaturas mais significativas do seu horóscopo, refiro: o yoga Harsha (6º regente na 6ª casa) e que indica força e capacidade para vencer os obstáculos; um yoga Sankha entre Vénus e Mercúrio (5º e 6ª regentes em conjunção  e forte regente do Ascendente) que indica riqueza, inteligência, etc); Mercúrio, Júpiter e Vénus são planetas benéficos em casas de crescimento (upachaya) e isso forma um yoga Vasumati, que indica riqueza; dois Rajayoga, significadores de riqueza, poder e influência  entre Marte e Saturno e Vénus e Mercúrio; um yoga Raja sambandha formado por Vénus,o amatya karaka, em conjunção com o 10º regente  e que indica que o nativo teria um lugar proeminente na sociedade. Para confirmar a natureza ascética do nativo, cito ainda ao yoga Parivraja/Pravajya, pois a Lua está no Navamsa de Marte e recebe aspecto no signo de Saturno.
Confirmação pela Navamsa
O Ascendente Navamsa «cai» na 3ª casa do horóscopo de nascimento mostrando a importância da coragem e  iniciativa do nativo para o desenvolvimento dos recursos pessoais e financeiros – Marte, regente da 2ª e da 9ª casa está colocado na 1ª- e para a realização do seu destino e sorte a nível pessoal.  Pela regência destas 2 casas, Marte forma um yoga de conhecimento (jnanna yoga) indicando claramente que os recursos e posses do nativo se fariam através da conquista do conhecimento.
A Lua, regente da 5ª casa, está colocada na 9ª, o que é uma excelente posição para a sorte e o sucesso na vida e nos empreendimentos pessoais. Porém, está debilitada, mostrando as crises psicológicas que o nativo enfrentou ao longo da vida e também o impacto que as viagens  a lugares distantes para conhecer a cultura de outros povos, tiveram na sua forma de explicar e compreender a psique humana. 
O regente do Ascendente Navamsa, o sol e Saturno estão colocados na 8ª casa. A espiritualidade é bastante favorecida e estas posições indicam grandes transformações subjectivas ao longo da vida. Saturno está no signo de exaltação e rege a 11ª e a 12ª casas. Os ganhos e os desejos do nativo manifestaram-se  sobretudo a nível espiritual. Júpiter aqui protege os ganhos materiais mas a ânsia por reconhecimento(Rahu colocado na 10ª casa na Navamsa) seria  mais significativa no plano intelectual e espiritual do que no plano financeiro ou ao nível da felicidade pessoal. O nativo enfrentou muitas lutas, tanto a nível interno como externo mas deixou uma obra e um legado que permaneceram para  além da sua existência física.

Deixe um Comentário a sua opinião conta