Relacionamentos, Signos e Elementos

Refletimos neste artigo sobre a relação entre os elementos e os relacionamentos.
Um relacionamento entre dois seres humanos é um campo interativo de intercâmbio das energias mútuas.  O ascendente e as casas do horóscopo são as cenas nas quais intervêm os atores que são os  planetas das pessoas envolvidas.
É aqui que a questão dos elementos faz surgir toda a sua importância: os doze planetas estão distribuídos pelos 4 elementos: Água, Terra, Ar, Fogo – 3 planetas em cada elemento.  São os elementos que, simbolicamente, dão às energias humanas as suas características diferenciadoras. Cada elemento exprime modos de ser e  modos de expressão diferentes, e nem todos se harmonizam entre si: 
Os signos de Água – Caranguejo, Escorpião e Peixes– estão centrados no plano interior dos sentimentos e das emoções; são signos intuitivos, introvertidos e psiquicamente muito sensíveis; são recetivos e gostam de se apoiar em outros signos – de Terra- que os ajudam a  estabilizar emocionalmente. São facilmente influenciáveis.
Os signos de Terra – Touro, Virgem e Capricórnio – estão em sintonia com os sentidos físicos e com a realidade material do «aqui e agora». Possuem um sentido prático e uma compreensão espontânea sobre o modo como o mundo material funciona. Confiam pouco em inspirações ou intuições, regem-se pelo mundo dos «factos». São pacientes, cautelosos, disciplinados, convencionais. Dão-se bem com os signos de água pois partilham com estes a necessidade de retenção e  de proteção. Sentem-se alimentados pelo elemento água da mesma forma que o elemento água se sente protegido e estabilizado pelo elemento terra.
Os signos de Ar – Gémeos, Balança e Aquário – estão ligados ao mundo das ideias e dos padrões de pensamento. Compreendem a experiência através das relações teóricas. Conseguem distanciar-se da experiência imediata e são proficientes e imparciais  no desenvolvimento de  teorias abstratas e objetivas sobre o mundo. Para eles as ideias são muito mais reais do que a vida material mostrada pelos sentidos. Não admira por isso que considerem os signos de terra limitados na sua abordagem da realidade. E, por seu lado, os signos de terra consideram que os de ar «vivem nas nuvens» desligados do mundo. Os signos de ar são demasiado independentes e prezam muito a sua liberdade, sentindo-se «presos» e limitados pelas necessidades emocionais dos signos de água. Os signos de ar harmonizam-se com os de fogo, pois estes estimulam-nos com a sua criatividade a encontrar novos modos de expressão conceptual.
Os signos de Fogo – Carneiro, Leão e Sagitário – simbolizam a fé  do indivíduo em si mesmo, o entusiasmo, a energia irreprimível e impulsionadora que os leva a desenvolver o poder da vontade, a capacidade de decidir e de criar, de se exprimir sem limitações e sem convenções. Falta-lhes no entanto disciplina e cautela e, por isso, tendem a ser impacientes com os signos de terra e de água que consideram muito limitados e sufocantes. Os signos de ar, por seu lado, estimulam-nos na sua criatividade com as suas ideias, embora também por vezes percam a paciência com a  tendência do elemento  ar para as teorias e para  conceptualizar  toda a  realidade.
Cada um de nós possui, na sua carta natal, uma expressão múltipla dos vários elementos pois muito dificilmente poderíamos ter todos os planetas e o ascendente no mesmo elemento. O modo como se exprimem os vários elementos na nossa carta pode variar muito: alguns de nós têm as energias expressas de forma equilibrada mas outros possuem desequilíbrio de um ou dois elementos.
E é aqui que por vezes nos sentimos atraídos por aquela pessoa que complementa as nossas energias, porque possui larga expressão, na sua carta, do(s) elementos(s) que nos falta(m).
Podem essas relações ser bem sucedidas? As opiniões dividem-se e aqui temos que ter em conta o tipo da relação: trata-se de um relacionamento profissional ou de negócios em que as trocas entre as pessoas se desenvolvem apenas no escritório num nível menos pessoal? Ou trata-se de uma relação mais íntima e que se pretende duradoura para a vida? E é um relacionamento amoroso ou uma relação de amizade?
De acordo com a tipologia dos relacionamentos, as exigências energéticas ao nível da interação são diferentes e essa diferença pode ser decisiva na resposta a esta questão.

Deixe um Comentário a sua opinião conta