Astrologia Horária- Prashna

quest

A Astrologia tem vários «ramos» e um dos mais tradicionais é a Astrologia Horária, designada por PRASHNA, na Jyotish.  Este ramo  da Astrologia combina as regras deixadas  pelo sábio Parasara com o sistema Tajaka desenvolvido pelos antigos gregos.

Para que serve este ramo da Astrologia? Basicamente serve para responder a uma questão específica que corresponda a um problema que uma pessoa tem num dado momento. Este sistema funciona de modo similar, nos objetivos ,(embora não no método) ao de outros sistemas de adivinhação como o I Ching, o milenar livro oracular chinês. Mas, em vez de usar moedas , levanta-se uma carta astrológica para o momento em que é feita a pergunta e o local em que se encontra o astrólogo que levanta e analisa a carta astrológica horária.

Regras a Respeitar  na  Formulação de Perguntas

a)      A pergunta deve ser feita de forma correta, isto é, deve-se meditar na questão antes de a fazer, formulando-a de forma clara e simples: uma questão não pode envolver mais do que uma coisa de cada vez. Deve-se ir ao essencial deixando de lado os pormenores secundários. Ou seja, quem faz a pergunta tem que saber exatamente o que quer saber  e sentir que a resposta tem uma importância inequívoca, indo para além do trivial;

b)      Após meditar na questão, quem a faz deve escrevê-la, numa forma simples e direta. Não colocar na mesma questão por ex., a formulação de alternativas : «se isto…. Então…». É preferível dividir a questão em duas.

c)       Fazer no máximo 3 questões por dia e deixar passar o tempo até ver a concretização da resposta nos eventos. Não ceder à tentação de fazer a mesma pergunta em intervalos curtos, o que gerará respostas pouco claras e, por isso, inúteis.

d)      A formulação da pergunta deve permitir uma resposta simples, do tipo «sim» ou «não».

e)      As perguntas não deverão ser feitas pela negativa, devendo usar-se expressões afirmativas.

f)       Ao fazer a pergunta, a pessoa deve aceitar a resposta obtida e não insistir em repetir.

Regras do sistema Tajaka

Os «bons» ou «maus» aspetos entre os planetas na carta horária dependem da sua localização em relação uns aos outros:

a)      Quando há uma distância de 3,5,9, 11 casas entre dois planetas (contadas tomando a casa de um deles como 1ª) considera-se que estão em aspeto amigável e que cooperam para o sucesso do evento relacionado com a questão.

b)      Quando há uma distância de 1,4,7,10 casas entre dois planetas (sendo que 1 significa que estão ambos na mesma casa) estão numa relação de conflito. O evento em causa pode acontecer mas apenas após lutas e repetidas tentativas.

c)       Quando há uma distância de 2 ,6,8,12 casas entre dois planetas não se forma qualquer aspeto entre eles. O evento da pergunta não acontecerá ou acontecerá de forma insatisfatória.

As Assinaturas Tajaka (yogas)

  1. Dois fatores  formam o centro da análise horária: o planeta regente do Ascendente da carta horária e o planeta significador (Karaka) do assunto a que se refere a pergunta.
  1. Vemos na carta levantada para o momento da questão e tendo em conta as coordenadas espaciais  do local onde se encontra o astrólogo, qual dos dois planetas referidos na alínea anterior tem movimento mais rápido. Se o planeta mais rápido está atrás (num grau inferior do Zodíaco) do planeta mais lento, o evento terá lugar: por exemplo, se uma pessoa pergunta «vou conseguir o emprego X?» a casa do horóscopo que se refere ao emprego é a 10ª. Se o Ascendente da carta horária for Touro, o regente do Ascendente é Vénus e o regente da 10ª casa é Saturno, regente de Aquário. Ora, Vénus tem o movimento mais rápido dos dois.  Se Saturno está colocado no signo dBalança, e Vénus está colocada no signo de Leão, está  antes ou «atrás» de Saturno e, em breve, atingirá o grau onde se encontra Saturno  porque este permanece muito mais tempo num signo do que Vénus. Assim, a resposta a esta pergunta será «sim», a pessoa conseguirá o emprego. Saliente-se que a relação de casas entre os dois planetas é de 3/11, aspeto muito favorável.  Mas, se a posição dos planetas fosse a inversa da descrita, o acontecimento não teria lugar porque o «momento» em que os dois planetas se encontraram  já passou e não terá lugar ao longo deste ano.  Assim, cumulativamente, é preciso que haja duas condições presentes: 1) o planeta mais rápido está atrás do planeta mais lento; 2) os planetas formam aspeto de acordo com o que foi mencionado nas «regras Tajaka».
  1.  Adicionalmente, devemos considerar a 11ª casa da carta horária porque esta simboliza a realização dos nossos desejos e ganhos e sucesso, e também o estado do seu regente.  Se o regente da 11ª casa da carta horária e o regente do Ascendente estiverem em bom aspeto um com o outro ( em termos do nº de casas que os separam no horóscopo, conforme explicado acima), então é de esperar um sucesso fácil.  Se tiverem uma relação de inimizade (1,4,7,10) então são de esperar obstáculos. Se houver um bom aspeto com o significador da questão- o regente da 10ª casa e o regente da 11ª , isso  significa que o evento, pelo menos em parte, pode realizar-se mas exigirá porventura esforços adicionais.
  1. A escolha do significador da questão tem a ver com os significados  das casas do horóscopo e com os significados (karakas) dos planetas.

Existem muitas  assinaturas (yogas) relacionados com a Astrologia Horária ou Prashna e também vários métodos para determinar a resposta a estas perguntas. Mas a melhor prática parece ser, neste caso, a mais simples, sendo fundamental pensar bem e de forma clara na pergunta, bem como na real necessidade de obter uma resposta através do astrólogo. Este é o ponto essencial para receber uma resposta que seja inspiradora e precisa na sua orientação. Como aspeto final , convém referir que a Astrologia Horária, apesar da sua simplicidade, se for praticada no respeito pelas regras mencionadas pode ser bastante precisa e certa nas previsões.

Deixe um comentário