Decidir a Carreira- Ascendente Sagitário, parte 2

images

Continuamos a apresentar a análise dos indicadores que permitem decidir a carreira para o Ascendente Sagitário.Este artigo é parte integrante do primeiro publicado e deve ser lido em conjunto com este.

Para examinarmos a criatividade dos nativos com Ascendente Sagitário olhamos para a 5ª casa, que é o indicador principal para este Ascendente: a posição do seu regente, Marte, determinará até que ponto a criatividade e  a inteligência se juntarão para permitir deixar uma marca pessoal na carreira que desenvolverem. Marte é também o regente da 12ª casa e, só por si forma uma assinatura de «conhecimento» isto é, revela a capacidade para acumular grandes quantidades de conhecimento, bem como a motivação para aumentar os conhecimentos e as capacidades pessoais. A 5ª casa é uma casa que revela os créditos trazidos para esta vida e um Marte forte indica que estes nativos trouxeram para esta vida uma soma considerável de sabedoria que aplicam intuitivamente e que faz deles pessoas que os outros veem como «sábias» em qualquer contexto em que se encontrem. Assim, muitos nativos de Sagitário trazem para  esta vida uma razoável soma de conhecimentos «prontos a usar» e que lhes permitem fazer as coisas de uma  forma pessoal e bem feitas sem muito esforço, sobretudo quando se dedicam a uma carreira em que as capacidades intelectuais e os conhecimentos desempenham  um papel importante.

 Se Saturno for forte, como regente da e da 3ª casas, este nativo pode ser muito bom no pensamento e numa carreira intelectual. Não será das pessoas mais criativas no sentido inovador do termo porque Saturno inclina para o pragmatismo e para o «realismo», dando mais importância às experiências próximas do concreto do que ao imaginado mas será capaz de fazer um uso criativo do real vivido descobrindo-lhe significados que não são óbvios para os outros mas que ele vê, com a sua inteligência apurada , capaz de ver tanto os aspetos particulares e de pormenor (se Mercúrio estiver forte) como os aspetos globais e estruturais (Júpiter e Saturno). Estas qualidades fazem dele um grande professor, conselheiro, gestor, líder de instituições, político, etc., pois é alguém que vê simultaneamente a imagem de pormenor e a moldura global dos acontecimentos. E é alguém que os outros ouvem e que respeitam facilmente como autoridade. É claro que, se estes planetas forem fracos, estes efeitos serão diminuídos. Adicionalmente, Júpiter, como um dos indicadores secundários, tem um papel muito importante a desempenhar, bem como o Sol, que deve estar bem colocado e não receber aflições.

Para saber se estes nativos têm capacidades empreendedoras, analisamos a 3ª casa como indicador principal e, secundariamente, vemos Marte, Vénus e Saturno. O estado destes planetas (força, colocação numa boa casa ou numa casa maléfica e os aspetos que recebem ) será determinante para saber se é avisado iniciar um projeto pessoal de carreira em vez de escolher um emprego numa qualquer instituição ou organização. Adicionalmente, devemos ver a força de Mercúrio, pois um negócio individual, sobretudo quando está ligado a uma atividade comercial ou de vendas, precisa que Mercúrio e Vénus estejam ambos fortes no horóscopo.

A análise da 9ª casa do horóscopo  e dos aspetos que recebe e, secundariamente, da 2ª, da 4ª , da 9ª e da 1ª  também ajuda a determinar se a pessoa ganhará riqueza através do seu trabalho e qual o seu potencial para ganhar.

 O regente da 9ª casa, o Sol, deverá estar forte e não aflito para assegurar o sucesso geral da pessoa e a sua capacidade para ganhar riqueza. Não deverá estar colocado numa das casas maléficas nem sofrer a influência dos planetas funcionais maléficos. Para este Ascendente, o Sol  é também a influência mais benéfica para este Ascendente (por não haver nenhum signo Mooltrikona na 4ª nem na 2ª casas).  Isso faz com que o Sol ,quando forte e bem colocado no horóscopo, seja a âncora essencial  para permitir a estas pessoas alcançar sucesso, sorte  e riqueza. O Sol mal colocado destrói por completo a possibilidade de estas pessoas terem sorte e sucesso na vida. Adicionalmente, observamos a 11ª casa e a 5ª casas e os seus regentes e vemos se estes não recebem maus aspetos pois isso indica-nos, não apenas que a pessoa receberá rendimentos e ganhos de dinheiro mas também que conseguirá realizar os seus desejos e ambições pessoais. Vénus e a Lua , bem como Júpiter, indicam o potencial desses ganhos: quanto mais fortes estiverem no horóscopo tanto maior será a quantidade de rendimentos. Um Vénus forte indica que esses ganhos serão acumulados.

A 8ª casa, com regência da Lua , é o principal indicador para os ganhos súbitos  para este Ascendente, revelando qual é a possibilidade de a pessoa receber  dinheiro  de heranças ,de  legados ou seguros, ou de receber dinheiro de indemnizações, etc. A 8ª casa deve ser analisada bem como o seu regente e os planetas que a influenciam. O Sol e Júpiter são os indicadores secundários para esta matéria. Se a Lua estiver forte e bem colocada, o nativo poderá receber quantidades elevadas de ganhos por esta via, desde que o Sol e Júpiter estejam fortes.

Para sabermos se estes nativos terão folga financeira ao longo da vida para fazer face às despesas, analisamos a Lua e Vénus como indicadores principais. Ambos deverão estar bem colocados por casa e receber apenas bons aspetos ou nenhum. Complementarmente  analisamos a 6ª casa e também a 2ª. Estas casas e os seus regentes  (Vénus e Saturno) não deverão receber aspetos de planetas maléficos nem deverão estar fracos no horóscopo. Vénus ,além da regência da 6ª casa, também rege a 11ª ,ocupada pelo seu signo mooltrikona e é importante que também esta casa esteja livre de aflições, caso contrário, tanto os ganhos e rendimentos (11ª casa) como a capacidade para pagar dívidas (6ª casa) serão comprometidos.

 Assim, Vénus, o regente da 11ª casa e também da 6ª dará  pistas, não apenas para saber se ganhará muito ou pouco mas se conseguirá manter os ganhos ao longo da vida em equilíbrio com os gastos, tendo desse modo uma vida sem sobressaltos financeiros.

  Concluindo, vemos que Mercúrio, Saturno  e Júpiter têm papeis fundamentais na determinação da área da profissão e da carreira para o Ascendente Sagitário e, adicionalmente, Vénus, a Lua, Júpiter e Saturno ajudam-nos a perceber qual  o rendimento que o nativo pode obter a partir dela.

Agora, para além dos planetas que significam em primeiro lugar as opções profissionais, precisamos de saber se eles estarão ativos na fase da vida  em que a pessoa está a fazer as suas escolhas. E, aqui, os fatores decisivos são a análise do período dasha/ antardasha  operante no momento em que a pessoa faz a sua escolha, pois os planetas produzem efeitos quando ocorrem os seus períodos ou subperíodos. Assim, para um jovem que está a decidir a entrada num curso superior com a finalidade de uma carreira determinada: por ex., o nosso jovem com Ascendente Sagitário, pretende frequentar o curso de Engenharia nas Tecnologias da Informação. Trata-se de uma área realmente confirmada pelos indicadores gerais do seu horóscopo, pois tanto Mercúrio como Saturno, os principais indicadores da carreira, apoiam esta profissão. No momento, o jovem está sob o dasha de Saturno, um planeta que favorece a decisão da sua carreira porque é o regente da 2ª e da 3ª casas  que regem a aquisição de conhecimentos  e o trabalho (2ª casa) e a comunicação e todos os artefactos tecnológicos usados para a produzir. O sub período é o de Marte, o regente da 5ª casa que apoia os estudos superiores e é o  representante da inteligência. Assim, para este Ascendente, estes planetas são ambos muito importantes para decidir a carreira e, por isso,  há boas hipóteses de este nativo ser bem sucedido nas escolhas que faz pois está a  fazê-las no momento oportuno quando estes planetas estão ativos. Tanto Saturno como Mercúrio  apoiam uma carreira  em que a inteligência e as capacidades analíticas, de organização e de criação lógico-sistemática , de comunicação e de escrita  são importantes , o que  é outra boa confirmação.

Mas um outro nativo com Ascendente Sagitário está neste momento a atravessar o dasha da Lua,  regente da sua 8ª casa e o único planeta, além de Rahu e Ketu, com natureza funcional maléfica para o seu Ascendente. Este dasha iniciou-se há pouco tempo e o sub período é também o da Lua.  E esta pessoa pretende frequentar um curso de Marketing, profissão simbolizada por Mercúrio. A Lua está colocada na sua 3ª casa do horóscopo, inclinando para uma profissão que envolve o público e a comunicação e, neste aspeto, os seus significados não contariam a escolha deste jovem. Agora resta saber qual é a força da Lua no horóscopo de nascimento, se recebe bons aspetos, se está numa fase brilhante, etc. A natureza funcional maléfica da Lua por si só não basta para negar o sucesso e, se o regente da 3ª casa, Saturno, for forte, esta pode ser uma boa escolha e também efetuada no momento certo. Apesar disso, e conhecendo a natureza mutável da Lua, será de esperar que este jovem encontre, durante  o período da sua formação, alguns contratempos, sempre  que a Lua em trânsito formar aspeto com os nodos ou com a sua casa no horóscopo ou  transitar pela posição de nascimento. Mas tais contratempos serão passageiros. Além do mais, logo a seguir a este subperíodo virá o subperíodo de Marte que é bastante benéfico e o jovem terá tempo para se adaptar aos «altos e baixos» que irão decorrer durante o curso.

O  sucesso na carreira ( e na preparação para ela)  depende  assim dos  indicadores e  também do período dasha/antardasha operante . Então, o que há a fazer  em cada caso será escolher, dentro do dasha atual, que determina de forma fundamental, pela força do planeta operante, o sucesso ou insucesso na carreira, o subperíodo que é mais favorável para alcançar pelo menos algum sucesso. Por vezes há situações em que a pessoa só consegue alcançar algum sucesso na última etapa da vida. Por ex., o dasha de Vénus dura  20 anos e, se ocorre na altura em que a pessoa faz as suas escolhas determinantes para esta área de vida e o planeta está fraco e/ou aflito no horóscopo, a pessoa não consegue ir além de um sucesso mediano ou fraco na sua vida profissional.

Para complementar o que dissemos sobre os indicadores da profissão para este signo Ascendente, referimos os significados dos planetas indicadores da carreira para este Ascendente.

Significados Profissionais de Mercúrio, Saturno e  Júpiter

Mercúrio – Rege a 7ª e a 10ª casas e tem relação especial com uma inclinação para a área da comunicação. As suas capacidades analíticas e de discurso fazem dele um pensador e alguém que gosta de estudar. É proficiente no campo das Matemáticas, na engenharia e tem inclinação para uma carreira na investigação académica, para a comunicação, a escrita e edição/  publicação, a contabilidade e finanças, a informática, a advocacia, a engenharia, as áreas de negócios, as  vendas e o  comércio, os transportes, para o desempenho de  papeis de consultoria, etc.

Júpiter– Como indicador da riqueza, Júpiter também simboliza as profissões relacionadas com a área financeira: banqueiro, consultor financeiro, etc. a sua natureza generosa e relacionada com elevados princípios e valores também o coloca em posições no ensino, na carreira de topo da área legal como juiz, ou governador (político, em posições de administração em instituições), papeis de consultoria, perito de gestão, etc.  Como regente da 1ª e da 4ª casas, indica um forte sentido de missão na vida e , se estiver forte, um destino poderoso no qual pode influenciar decisivamente os outros através da sua carreira.

Saturno– é o regente da 2ª e da 3ª casas, esta última ocupada pelo seu signo Mooltrikona pelo que a sua influência é de primeira importância na determinação da capacidade de iniciativa e nas qualidades de empreendedorismo. Saturno está relacionado com todos os trabalhos que implicam esforço, com posições de liderança de trabalhadores, trabalho na administração pública, engenharia, trabalho na indústria, todos os trabalhos árduos mal remunerados.

Deixe um comentário