Terapia das Cores- Verde, a Cor da Cura

cor verde

Continuamos  a apresentação dos efeitos das cores, tal como são  usadas na Terapia das Cores e que nós, mesmo sem recorrer a essa terapia em termos formais, podemos usar por nós próprios, se conhecermos o uso e os  efeitos  que as cores têm no nosso organismo físico, emocional, mental e espiritual. Hoje vamos falar da cor verde.

A cor verde é a cor da Natureza, simboliza o mundo natural. É também um símbolo da fertilidade e, por essa razão, foi  escolhido como cor preferida dos vestidos de casamento em séculos passados. Era também, nessa altura, um símbolo da fertilidade, significado importante, por representar a renovação da vida, tão precária em tempos passados.

O verde, tal como a Natureza, está também associado com os ritmos naturais do ciclo da vida e da morte e, no nosso ser, ajuda-nos a aceitar esses ritmos , não apenas no sentido físico mas também em termos emocionais e mentais, levando-nos a efetuar tanto os apegos como os desapegos e a perceber quando é tempo de permanecer ligado a coisas e a seres e manter a situação de relacionamento e quando é tempo de «deixar ir» e libertar-se de tudo o que, no nosso ambiente, nos impede de crescer.

A cor verde é a cor do chakra do coração e ativa este chakra, que se situa no meio do peito e que tem uma função importante no equilíbrio de todo o sistema de chakras. Este chakra também está relacionado com os relacionamentos, com a aceitação e com a compreensão.

Ajuda-nos a crescer individualmente, equilibrando a mente e o corpo. Este chakra atrai-nos para a situação de relacionamento, enquanto a cor oposta, o vermelho e o seu chakra, o chakra da raiz, nos atrai para o centro de nós próprios, desligando-nos  dos outros e do ambiente.

 A energia verde atua de acordo com as funções do chakra cardíaco. No corpo físico, está ligada ao coração, aos pulmões, aos braços e às mãos.

Os pulmões e o coração funcionam ambos de acordo com ciclos de expansão e de contração, segundo padrões rítmicos, portanto e os braços e as mãos também , metaforicamente, podem ser vistos como favorecendo o apego , o «agarrar» mas também o seu oposto, isto é, o desapego ou o «afastar» de nós aquilo que não desejamos ou que já não serve o nosso propósito de vida.

Em termos emocionais, a energia verde  ajuda-nos a estabelecer laços: com objetos,  com seres ou com  lugares do nosso ambiente e ajuda-nos a fazer isso de modo equilibrado , ou seja, tendo em conta as nossas necessidades pessoais e as exigências ou necessidades dos outros.

Tudo isto obedece também  a ciclos, uma vez  que os estados emocionais se alteram com o tempo, do mesmo modo que  também se alteram as nossas necessidades e as dos outros. Por isso, também neste plano o ritmo cíclico continua a manifestar-se.

Em termos mentais, os nossos pensamentos também funcionam por ciclos: agarramo-nos a uma certa visão do mundo da qual temos dificuldade em abrir mão, pois está associada  às nossas crenças, certezas, etc. que nos ajudam num dado ciclo da nossa vida.

Mas o ritmo natural de mudança das nossas vidas exige muitas vezes que alteremos esses padrões de pensamento que se vão tornando rígidos e, com isso, diminuem o nosso potencial de aceitação e de compreensão da realidade e o nosso crescimento.

É aqui que a energia verde pode desempenhar um papel importante: usar roupa verde e ingerir alimentos verdes, como maçãs e peras, vegetais de folha verde, ou usar alguns cristais como aventurina, esmeralda, jaspe verde, jade ou turmalina verde, ou ainda as essências florais de tília, de salgueiro ou ácer, ajudam a energizar e a aumentar a nossa energia verde e encorajam-nos a sermos nós próprios, mais independentes, mais livres, mais capazes de assumir o nosso estatuto de seres únicos que vivem a vida a seu modo porque ninguém pode vivê-la por eles.

A energia verde é, desde a mais remota antiguidade, aquela que está universalmente associada com a  cura, tendo sido amplamente usada pelos antigos egípcios e chineses. Esta cor está no meio do espetro visível da cor e, por essa razão, pode ser usada para tratar praticamente qualquer situação ou condição que necessite de cura, tanto no plano físico como espiritual, pois o verde  partilha tanto as características físicas como as espirituais em exato equilíbrio.

O equilíbrio é, de resto, a característica mais básica do verde, que é capaz de influenciar tanto a mente como o corpo. Trata-se da cor do equilíbrio, da harmonia, da neutralidade (nem demais nem de menos, mas o perfeito equilíbrio).

Dada a sua relação com os ritmos e com os ciclos dos processos da vida,  a energia verde relaciona-se com e afeta  a pressão sanguínea e os ritmos cardíacos, contribuindo para o restabelecimento do seu equilíbrio. Estabiliza a pressão sanguínea e ajuda na cura de diversos problemas cardíacos. Também ajuda no caso de úlceras , de dores de cabeça e em desordens nervosas ou  gripe, relaxando os nervos e equilibrando os ciclos de pensamentos, como um tónico geral.

O verde também ajuda a limpar as nossas energias, dando-nos um sentimento de renovação, de paz e de harmonia.

O verde é a cor da nossa Terra e liga-nos com o Amor incondicional, podendo ser usado para equilibrar  todo o nosso ser.

A energia verde representa a tranquilidade, a saúde e a boa sorte. Investigações sobre os efeitos da cor verde mostraram mesmo que esta cor pode ajudar a melhorar as competências de leitura: o uso de uma folha  de cor verde transparente em cima do texto que estamos a ler ajuda a melhorar a compreensão do que se lê e a aumentar a velocidade da leitura.

A exposição à cor verde ajuda a aliviar o stress, razão pela qual esta cor é boa para usar nos quartos de dormir, bem como em salas de espera, ajudando a acalmar. Algumas estatísticas mostraram que as pessoas que trabalham em  ambientes onde predomina a cor verde sofrem menos stress e têm menos dores ou problemas relacionados com este.

A associação da cor verde com a fertilidade e com a sexualidade explica algumas expressões da linguagem vulgar como a associação entre o verde e os ciúmes. Mas, nos efeitos que produz em nós, em termos globais, esta é uma cor que afasta a inquietação e nos faz regressar à tranquilidade e à aceitação pacífica das mudanças na nossa vida, sejam estas de caráter físico, emocional, mental ou espiritual.

Relacionados

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments