Decidir a Carreira- Ascendente Aquário, parte 2

act

Concluímos a análise dos indicadores que permitem decidir a carreira para o Ascendente Aquário.  Este artigo é complementar do primeiro e deve ser lido em conjunto com ele.

Para examinarmos a criatividade, olhamos para Júpiter, que é o indicador principal e, secundariamente, analisamos a 5ª e a 2ª casas e o Sol. Júpiter, regente da 2ª e da 11ª casas determinará até que ponto a criatividade e o talento individual serão capazes de catapultar este nativo para a aquisição de competências, de conhecimentos e de status  que melhorarão a sua visibilidade no mundo e, ao mesmo tempo mostra se o nativo tem potencial para adquirir riqueza e influência social usando essa criatividade.

 Se Júpiter  for forte, o nativo será capaz de adquirir uma boa reputação, fama e um círculo social influente que o ajudará a realizar as  suas ambições pelas qualidades individuais , pela inteligência e pelo carisma da sua personalidade que poderão fazer dele um orador ou um escritor, um professor, um banqueiro , um conselheiro de sucesso, um líder executivo ou investigador, etc. Mercúrio, o regente da 5ª casa, acrescenta algumas pistas e, sendo o regente da maléfica 8ª casa,( o que faz dele um planeta funcional maléfico para este Ascendente) deverá estar forte e bem colocado, de preferência sem lançar aspeto para outras casas ou planetas, caso contrário trará obstruções e fracassos aos empreendimentos e desejos da pessoa. O Sol, o outro indicador secundário da criatividade para este Ascendente, também deverá estar forte e bem colocado, sobretudo porque, ao reger a 7ª casa, assegura que as parcerias pessoais, importantes nos negócios e  no plano pessoal, serão felizes: e também  ajuda na possibilidade de alcançar um público mais alargado, no caso de o nativo escolher liderar um projeto empresarial . Além do mais, sendo a 10ª casa a partir da 10ª e pelo princípio da correlação de casas, a 7ª casa, quando está aflita,  afeta a carreira e a profissão do nativo uma vez que esta casa se relaciona também com os significados da 10ª casa.

Entretanto, há que não esquecer que  Júpiter por si só forma um dhana yoga ou assinatura de riqueza no horóscopo e pode trazer muita riqueza material, respeito e fama para estes nativos, se estiver forte e bem colocado no horóscopo.

O nível de sucesso também depende grandemente das competências mentais do nativo e estas observam-se  pela análise da 1ª  e  da 3ª casas e, secundariamente, da  4ª e da 5ª casas, bem como do estado da Lua, do Sol e de Mercúrio.  A 1ª casa tem regência de Saturno e este deverá estar forte e bem situado no horóscopo. Marte, o regente da 3ª casa, deverá também ser forte para assegurar as capacidades de comunicação, a iniciativa e a coragem para defender as suas ideias e projetos.

 É de assinalar o facto de termos os dois maiores maléficos a reger esta área da vida do nativo, Saturno e Marte. Este último também rege a 10ª casa, indicando que as capacidades e talentos do nativo, sobretudo os que estão associados à sua capacidade de iniciativa, de inovação nas ideias e no plano intelectual-  de escrita ou artísticos- estão diretamente relacionados com a sua capacidade para construir uma imagem profissional visível e respeitável. Assim, a 1ª e a 3ª casas não deverão receber aflições para que estes nativos possam realmente trilhar um caminho de sucesso na sua autoexpressão no mundo. Adicionalmente, Vénus e Mercúrio, enquanto regentes da 4ª e da 5ª casas deverão estar fortes para assegurar uma mente forte capaz de um pensamento lógico e criativo digno de nota. O mesmo deverá ser dito em relação ao Sol e à Lua, que são indicadores básicos dos processos mentais (a Lua) e da capacidade de os tornar visíveis para os outros (o Sol). Saturno, o regente do Ascendente, prefere muitas vezes agarrar-se às ideias tradicionais com provas dadas e a uma imagem de respeitabilidade e de autoridade. Marte é quem assegura o potencial de criatividade e de inovação. Mas Saturno pode dar ao nativo uma ambição forte que orienta a energia de Marte para se concentrar nos objetivos definidos pela pessoa, em vez de se dispersar e escoar em puro entusiasmo vazio.

Pela análise deste indicadores poderemos também aferir o potencial de sucesso na realização pessoal, que é visto pela 3ª casa como  primeiro indicador  e secundariamente pela análise da 2ª e 5ª casas e de Júpiter e do Sol. Nesta área, ter um Marte  e um Júpiter fortes é o principal fator. Mais uma vez, os planetas responsáveis pelo sucesso destes nativos são os mesmos, com predominância para o papel de Marte e de  Júpiter e, secundariamente, de Mercúrio e do Sol.

A análise da 9ª  casa do horóscopo  e dos aspetos que recebe e, secundariamente, da 4ª e da 2ª casas e do Sol e Júpiter  também ajuda a determinar a sorte geral desta pessoa ,  que também se repercute no plano profissional. A 9ª casa tem regência da Vénus e esta deverá estar forte no horóscopo, tanto mais que também rege a 4ª casa, uma casa importante para a estrutura geral da vida. Para os nativos de Aquário, quando Vénus está forte forma um Rajyoga ou assinatura de poder e de riqueza, pois rege uma casa trina (a 9ª, a casa mais auspiciosa do horóscopo) e uma kendra (a 4ª). Assim, olhando para o estado de Vénus e para a sua força ficamos a saber se é plausível esperar que estes nativos alcancem uma posição proeminente na vida ou se apenas ficarão pela mediania

O regente da 2ª casa, Júpiter, também deverá estar forte e não aflito para assegurar o sucesso geral da pessoa e a sua capacidade para ganhar riqueza. Não deverá estar colocado numa das casas maléficas nem sofrer a influência dos planetas funcionais maléficos. Para este Ascendente, Júpiter é outro pilar fundamental, pela regência da 2ª e da 11ª casas, mostrando, em conjunto com Vénus, qual o potencial de sorte e de riqueza  e de concretização das ambições pessoais. Finalmente, o Sol e a análise da sua força completam a visão global das potencialidades do nativo nesta área.

Júpiter, como regente da 11ª e da 2ª casas e Marte, o regente da 3ª  e da 10ª casas  são os indicadores de ganhos e de rendimentos para este Ascendente. Estas casas deverão estar fortes, não havendo planetas funcionais maléficos a ocupá-las nem a lançar aspeto para elas nem  para os seus regentes; Vénus e a Lua também deverão estar fortes para assegurar  ganhos e rendimentos substanciais.. Por  outro lado, será necessário que Vénus e a Lua estejam fortes para garantir que as despesas e os  gastos não dissiparão todos os ganhos adquiridos. A Lua rege a 6ª casa, a casa das dívidas e a sua mutabilidade extrema traz muitas vezes altos e baixos na vida financeira, exigindo uma disciplina rigorosa para acumular o suficiente (é preciso ter Vénus forte para isso ser possível) para os momentos em que as despesas são maiores.

Mercúrio é o indicador principal, como regente da 8ª casa, para os ganhos súbitos  para este Ascendente, revelando qual é a possibilidade de a pessoa receber  dinheiro  de heranças ,de  legados ou seguros, ou de  receber dinheiro do cônjuge. A 8ª casa deve ser analisada, para determinar se está livre de aflições e /ou se recebe o aspeto de algum planeta benéfico. Mercúrio deverá estar forte para permitir os ganhos por herança, por legado, etc. Adicionalmente, Júpiter também deverá ser forte , bem como o Sol, o outro indicador secundário para os «ganhos súbitos».

Depois é preciso ver o estado de Vénus  para saber se a  pessoa conseguirá manter o dinheiro depois de o ganhar/receber. Se Vénus for fraco, o dinheiro recebido não será acumulado. Complementarmente à análise da 6ª casa e do seu regente, a Lua, os fatores principais para analisar a solvência financeira para este Ascendente, isto é, a capacidade de equilibrar os gastos ou dívidas com os ganhos, deve ver-se  a 2ª casa para saber se, ao longo do tempo, a pessoa terá uma situação confortável em que terá o dinheiro necessário para o sustento.

  Concluindo, vemos que o Sol, Marte  e Júpiter  têm papeis fundamentais na determinação da área da profissão e da carreira para o Ascendente Aquário e, adicionalmente, a Lua,  Vénus, Mercúrio e  Saturno ajudam-nos a perceber qual  o rendimento que o nativo pode obter a partir dela.

Agora, para além dos planetas que significam em primeiro lugar as opções profissionais, precisamos de saber se eles estarão ativos na fase da vida  em que a pessoa está a fazer as suas escolhas. E, aqui, os fatores decisivos são a análise do período dasha/ antardasha  operante no momento em que a pessoa faz a sua escolha, pois os planetas produzem efeitos quando ocorrem os seus períodos ou subperíodos. Assim, para um jovem que está a decidir a entrada num curso superior com a finalidade de uma carreira determinada: por ex., o nosso jovem com Ascendente Aquário, pretende frequentar o curso de Ciência Política. Trata-se de uma área realmente confirmada pelos indicadores gerais do seu horóscopo, pois tanto o Sol como Marte, associados a uma carreira deste tipo, são indicadores muito relevantes para este Ascendente. No momento, o jovem está sob o dasha de Júpiter, um planeta que favorece a decisão da sua carreira porque é o regente da 2ª casa, indicador secundário da profissão. O subperíodo é o do Sol, o indicador principal da profissão e tanto um como o outro apoiam a área escolhida pelo nativo por isso,  há boas hipóteses de ser bem sucedido nas escolhas que faz pois está a  fazê-las no momento oportuno quando estes planetas estão ativos. O Sol apoia uma carreira em que o mérito e o talento pessoal , a coragem , a força física e as competências de liderança são essenciais. Júpiter assegura objetivos elevados no plano da justiça e o humanitarismo que leva este nativo a escolher uma profissão que possa ter impacto na mudança da sociedade de acordo com os valores que defende.

Um outro nativo com Ascendente Aquário está neste momento a atravessar o dasha de Saturno,  o planeta do regente do Ascendente e o subperíodo é o de Mercúrio, regente da sua da 5ª e da 8ª casas. E esta pessoa pretende frequentar um curso de Psicologia , profissão suportada pelos indicadores profissionais para este Ascendente e também pelos planetas operantes. No entanto, Mercúrio é um planeta funcional maléfico para este Ascendente e, apesar de suportar a área escolhida, pode trazer percalços e obstruções que poderão atrasar e dificultar a conclusão do curso. É deste modo  menos óbvia a avaliação do possível sucesso da escolha deste jovem, quando comparado com a escolha do anterior, não porque o curso escolhido seja contrariado pelos planetas operantes mas porque a natureza funcional dos mesmos é maléfica e, por isso, o momento é menos bom. O nativo terá certamente que contar com algumas dificuldades que aparecerão no seu caminho, dificultando a sua preparação e o atingir dos objetivos pretendidos.

Quando se analisam as possibilidades da carreira num dado momento, convém analisar  qual o  subperíodo ,dentro do dasha atual, que melhor  determina pela força do planeta operante, o sucesso ou insucesso na carreira,   e que é mais favorável para alcançar pelo menos algum sucesso. Por vezes há situações em que a pessoa só consegue alcançar algum sucesso na última etapa da vida. Por ex., o dasha de Vénus dura  20 anos e, se ocorre na altura em que a pessoa faz as suas escolhas determinantes para esta área de vida e o planeta está fraco e/ou aflito no horóscopo, a pessoa não consegue ir além de um sucesso mediano ou fraco na sua vida profissional.

Para complementar o que dissemos sobre os indicadores da profissão para este signo Ascendente, referimos os significados dos planetas indicadores da carreira para este Ascendente.

Significados Profissionais do Sol, Marte, Júpiter

Sol– quando é forte no horóscopo e está bem colocado, o sol indica uma posição elevada por ex., na política, na medicina, na gestão e na administração de instituições governamentais ou dos serviços burocráticos, como CEO de empresas industriais, etc. Sendo o regente da 7ª casa, indica grande possibilidade de atingir posições de relevo como diplomata, embaixador ou cônsul num país estrangeiro, cargos  governamentais relacionados com os negócios estrangeiros, etc.

Marte–  A sua natureza aguerrida dá propensão para cargos de gestão de forças de segurança, para o trabalho com o fogo e com os metais, para  a engenharia, para a cirurgia, a medicina dentária, o  trabalho com químicos, posições executivas e  de desenvolvimento de projetos, como na construção civil, etc. A regência da 3ª e da 10ª casas permite, quando está forte, alcançar uma posição importante usando as competências , talentos e conhecimentos que lhe dão projeção pública e status.

Júpiter– Como indicador da riqueza, Júpiter também simboliza as profissões relacionadas com a área financeira: banqueiro, consultor financeiro, etc. a sua natureza generosa e relacionada com elevados princípios e valores também o coloca em posições no ensino, na carreira de topo da área legal como juiz, ou governador (político, em posições de administração em instituições), papeis de consultoria, de perito de gestão, etc.  Como regente da 2ª e da 11ª casas, pode indicar  grande capacidade para ganhar

2 comentários em “Decidir a Carreira- Ascendente Aquário, parte 2”

  1. Eu tenho Sol em leao (casa 7), ascendente em aquario, marte em virgem (casa 7), plutão em escorpiao (casa 10) e jupiter em cancer (casa 5). Qual seria minha carreira? Obrgado!

Deixe um comentário