Limpeza das Pedras, Gemas e Cristais

limp

O uso da energia das pedras pressupõe também cuidados de manutenção, para que  o  seu poder energético se mantenha e continue a produzir bons resultados. Assim, antes de fazermos uma panorâmica geral sobre as pedras, cristais ou gemas, ao longo das próximas semanas, dedicamos este artigo   a falar dos cuidados que devemos ter com  as nossas pedras e cristais para podermos tirar o máximo partido das suas energias curativas.

A razão pela qual precisamos de limpar as pedras deve-se ao facto de elas terem uma enorme capacidade de absorção das energias circundantes e, nesta característica, reside precisamente uma boa parte do seu poder. Quando são usadas com regularidade ou quando estão colocadas num ambiente fortemente carregado com energias negativas, as pedras podem ficar esgotadas e, sem serem limpas, são incapazes de continuar a exercer a sua ação habitual. Dizem os entendidos que as pedras têm uma «memória» que guarda todas as energias circundantes, sendo capazes de passar essa energia armazenada, o que significa que, se tiverem armazenado energias negativas e não forem limpas, passam essa energia para quem as usar. Assim, todas as pedras precisam de ser limpas, embora o modo como as limpamos e a frequência  com que o fazemos tenham relação direta com o tipo de pedras e com o uso que lhes damos. Nem todos os métodos são apropriados para todas as pedras. E é destes pormenores que lhe damos conta nos parágrafos seguintes.

A limpeza das pedras  pode ser necessária por diferentes motivos: porque a pedra está esgotada nas suas energias, devido à absorção de muitas  energias externas; porque queremos programar uma determinada pedra para um fim específico: cura, proteção, orientação espiritual; porque queremos que as pedras que usamos em casa continuem a  exprimir os seus princípios ativos na manutenção de um bom ambiente em casa, etc. Hoje vamos focar especificamente a limpeza das pedras.

Mas antes de entrar propriamente no tema da limpeza convém lembrar alguns outros aspetos importantes, sobre como guardar as nossas pedras. Um princípio básico a respeitar é que as pedras não devem entrar em contacto físico com outras pois isso corrompe as suas energias. Assim, deverão ser protegidas, guardadas preferencialmente dentro de um pano de fibras naturais e de cor branca, como o algodão, quando não estiverem a ser usadas. A cor branca é necessária porque reflete as energias externas para longe da pedra, impedindo assim que esta absorva energias indesejadas.

Qualquer pedra nova, acabada de comprar, deve ser limpa de forma demorada- 1 dia ou mais; também as pedras que desejamos programar devem ser limpas mais demoradamente. Mas, de modo geral, a frequência da limpeza tem a ver com o uso que lhe damos: por ex., os terapeutas que usam pedras para curar limpam-nas após cada uso. As pedras que temos em casa para criar um bom ambiente  devem ser limpas uma vez por mês.  As que usamos diariamente, como joias ou para neutralizar energias negativas, devem ser limpas diariamente. Podemos usar apenas um método de limpeza ou  combinar vários dos métodos que descrevemos abaixo. Todos são compatíveis entre si, embora nem todos devam  ser  usados com todos os tipos de pedras, como explicamos a seguir.

Os métodos de limpeza baseiam-se essencialmente na mobilização das forças naturais, como os quatro elementos: Ar, Fogo, Água, Terra ou o  Sol e a Lua,  plantas, a energia vital «prana» que absorvemos pela respiração ,o sal marinho.

Fogo-  Este método requer cuidado para não nos queimarmos nem provocarmos um incêndio inadvertidamente. Consiste em passarmos a pedra várias vezes pela chama de uma vela até sentirmos que a pedra está limpa. Uma forma de reforçar os efeitos será manifestarmos a intenção de limpeza da pedra ao acendermos a vela. (algo simples como  dizermos a nós próprios (as) «acendo esta vela para limpar inteiramente as energias negativas desta pedra….» etc)

Água- consiste em passar a pedra por água corrente: colocamos a pedra no interior de uma pequena bolsa e passamo-la pela água num ribeiro ou rio, durante alguns minutos; ou deixamo-la a apanhar a água da chuva durante várias horas; ou simplesmente passamo-la pela água de uma torneira  a correr durante vários minutos. A  água tem grande capacidade para limpar energias negativas devolvendo-as à Terra onde estas são neutralizadas. Porém, preste atenção: algumas pedras não podem ser limpas com água pois dissolver-se-ão  – entre as que não devem ser limpas usando água estão: angelite, calcites, howlite, aragonite, azurite, dolomite, malaquite, selenite, enxofre, etc. A água danifica o campo eletromagnético destas pedras.

Terra–  as pedras têm uma afinidade natural com a terra, pois desenvolvem-se nas suas entranhas. Por isso, enterrar as pedras num determinado local  (bem assinalado para não nos esquecermos dele) durante 1 dia  ou, em alternativa, encher um vaso de plantas com solo (e nunca com terra comprada para plantas, que é terra tratada) permite  à terra absorver as energias da pedra e transmutá-las para energia positiva.

Ar – Este método consiste em segurar a pedra junto ao coração, ao mesmo tempo que se inspira profundamente o ar; depois, expirar o ar inalado para a pedra, trazendo-a junto à boca. Repetir várias vezes  mantendo firmemente  a intenção de limpar a pedra de todas as energias negativas.

Sol-  O sol pode ser muito agressivo para as pedras e não deve ser usado com todas elas nem durante demasiado tempo. A pedra deve expor-se ao Sol durante cerca de 1 hora. Porém, tenha em mente que, com o tempo, este método pode danificar as pedras, por ex., tirando-lhes a cor, abrindo fissuras nas pedras pouco firmes, etc..

Lua–  a limpeza pela luz lunar é mais suave do que a do Sol. Pode colocar-se a pedra por uma noite ao luar da Lua Cheia ou um pouco mais de tempo quando a Lua está mais escura.

Uso de Plantas- Certas plantas, como a salva, têm um poder  neutralizador das energias negativas  muito forte. Tradicionalmente, os nativos norte americanos  têm usado a salva para afastar os espíritos maléficos ou as energias negativas. Um dos métodos usados para limpar as pedras consiste em passar a pedra cuidadosamente pelo fumo gerado pela salva  quando é queimada, várias vezes e até sentir que a pedra está limpa.  A salva pode ser misturada com erva doce para um efeito mais completo: enquanto a salva afasta e neutraliza as energias negativas, a erva doce permite acumular novas energias positivas. Um outro método é usar incenso de plantas, como salva ou sândalo, passando a pedra várias vezes pelo fumo gerado pelo incenso a queimar. Outro método  consiste em enterrar a pedra num vaso que contenha uma planta, durante várias horas.. As plantas purificam o ar e também podem limpar as pedras transmutando as suas energias negativas em energias positivas. Outro método de limpeza com plantas consiste em colocar a pedra dentro de um recipiente de vidro  cheio com salva seca ou cedro durante um dia inteiro.  Depois devem-se queimar estas ervas , ou então atirá-las para um curso de água onde serão limpas. Não se devem reutilizar.

Cristais Naturais de Quartzo–  o quartzo branco tem uma capacidade excelente para amplificar, focar e transmutar as energias. Por isso, limpa eficazmente as pedras, quando colocadas em cima de um pedaço (grande)  e deixadas lá durante várias horas.

Pirâmide– a pirâmide gera uma energia capaz de neutralizar qualquer energia negativa: coloca-se a  pedra dentro de uma pirâmide de vidro  durante vários dias.

Visualização mental. O poder da visualização é inegável e, para os que estão habituados à meditação, este pode ser um bom método: visualizar uma coluna de luz branca brilhante  ou dourada, que vem do alto e rodeia a pedra, ao mesmo tempo que se formula a intenção de limpar a pedra. A luz transmuta as energias negativas da pedra limpando-a e gerando energias positivas.

Sal marinho–  tradicionalmente, também se tem usado este método que não aconselhamos por ser demasiado agressivo. Consiste em colocar a pedra numa bolsa e passá-la por água do mar, durante vários minutos ou, em alternativa, colocá-la num  recipiente com água e uma pitada de sal marinho durante várias horas. Este método não deve ser usado com as pedras macias, como referido atrás. O uso de sal seco (sem água) também é desaconselhado, podendo danificar seriamente as pedras. O sal remove as energias negativas mas também as outras, as  positivas.

Conhecidos os métodos, você só tem que escolher o ou os mais adequados para si e para as suas pedras. O importante  é mantê-las limpas.

Um comentário em “Limpeza das Pedras, Gemas e Cristais”

Responder a Valeria Cancelar resposta