Personalidade Básica com Ascendente Capricórnio, Lua Balança e Sol Virgem

caee

Continuamos a responder aos pedidos dos leitores, publicando mais uma personalidade básica.

Quando o Ascendente está colocado no signo de Capricórnio, o signo no qual o plano material concretiza a sua máxima estruturação  e no qual a ação humana pode elevar o indivíduo até ao pico das suas ambições no mundo, temos geralmente uma pessoa movida por elevadas ambições: estes indivíduos desejam ser bem sucedidos no mundo e estão dispostos a fazer tudo o que é preciso para se erguerem às mais elevadas regalias e privilégios que a sociedade concede aos que atingem o sucesso pelo próprio mérito. O signo Capricórnio leva os nativos a identificarem-se com as instituições coletivas ligadas aos papeis de topo da sociedade, incentivando-os a usarem a sua força física considerável e as suas qualidades psicológicas de perseverança, persistência e organização para as atingirem. Este é um signo que define os seus nativos pelo esforço da ação realizada e pelo trabalho, revelando-se  na valorização que estas pessoas fazem dos estatutos e papeis sociais, das regras e normas que regem a coesão social, os alicerces e a estrutura que permite a vida coletiva comum.

Os nativos de Capricórnio podem encontrar-se em todos os estratos da sociedade, uns desempenhando papeis de topo ao nível da administração e da gestão, outros realizando trabalhos mais humildes e menos qualificados, por vezes implicando doses muito elevadas de esforço físico mas todos são movidos intimamente pela mesma simbólica: desejam erguer-se acima do seu ponto de partida e fazerem-se a si a próprios, mostrando orgulhosamente ao mundo os frutos da sua obra, pelos quais esperam receber os privilégios dos que se destacam pelo contributo que o seu trabalho traz para a vida social. E, a este respeito, estes nativos são respeitadores das normas e da tradição, sendo também habitualmente cumpridores das leis e das regras sociais em geral. Isto, pelo menos, aos olhares do mundo pois alguns deles não têm qualquer problema em representar o papel de «figura respeitável» aos olhos da sociedade, ao mesmo tempo que, numa vida dupla, satisfazem os seus desejos pessoais através de todas as transgressões que forem necessárias para obterem o que desejam.(mas apenas quando esses desejos entram em contradição com essas normas sociais).

Os nativos de Capricórnio  dão a máxima importância às opiniões dos outros, sobretudo aqueles que têm influência na sociedade e poderão ajudá-los de algum modo a alcançar o que desejam, pelo que as aparências são sempre salvaguardadas a fim de que não haja juízos de desaprovação que ponham em causa a imagem de «pilar» de apoio da sociedade que desejam dar de si próprios. Sendo um signo de materialização máxima, Capricórnio pode produzir formas de ser e de atuar muito rígidas e inflexíveis, pouco dadas a mudanças, em qualquer área das suas vidas.  Como um signo do elemento Terra,  Capricórnio gosta da rotina, que lhe dá um sentido de enraizamento  e de segurança. Desconfia das novidades que ainda anão provaram o que valem e prefere percorrer caminhos bem trilhados anteriormente, para não ser apanhado desprevenido em nenhuma situação inesperada. Isto pode tornar  difícil a adaptação nas áreas de vida nas quais  haja alguma transformação radical. No entanto, quando racionalmente reconhece  as vantagens da mudança, acaba por aceitá-la, mas cria novamente estruturas inexpugnáveis que são uma verdadeira muralha de defesa em relação ao desconhecido.

Quando  ao Ascendente em Capricórnio, se associa a Lua no signo de Balança, temos um choque de sensibilidades, no qual o elemento Terra do Ascendente tem que se harmonizar com o elemento Ar da Lua. Há no entanto algumas vantagens evidentes nesta associação: ao nível mental, por ex., a rigidez de Capricórnio cede perante a maior fluidez da perceção mental da Lua, menos sensorial e mais abstrata , embora igualmente racional. Este indivíduo é capaz de associar  a concretização pragmática de Capricórnio à lógica irrepreensível e mais universal de Balança e isto pode ser bom quando a pessoa tem uma carreira associada à investigação científica ou quando tem que gerir problemas concretos de caráter coletivo, em que é preciso ver o particular mas também o universal, à luz de critérios de igualdade e de justiça. Capricórnio pode, nos tipos mais elevados, ser capaz de um humanitarismo ascético, contribuindo desinteressadamente para o bem comum mas também pode ser o mais ávido e ganancioso materialista, à procura de arrecadar mais riqueza, mais poder e mais privilégios sociais. Mas Balança procura o equilíbrio como uma dimensão fundamental da sua realidade e esse equilíbrio contempla sempre as necessidades do outro lado, os interesses e os desejos do outro. Este é um aspeto que muitas vezes os nativos de Capricórnio descuram, podendo ser mesmo muito egoístas a esse respeito. A Lua em Balança ajuda, deste modo, esta personalidade a ser mais aberta para os outros e a reconhecer o direito destes à igualdade de direitos e de oportunidades.

A Lua em Balança é cooperante e  procura constantemente a parceria pessoal em todas as áreas da vida para se completar e atingir o sucesso. Balança vê-se a si próprio através  do parceiro e da ligação afetiva que estabelece com este. E,  neste propósito, esta associação na personalidade é vantajosa pois Capricórnio é totalmente desajustado  no que se refere às emoções: não sabe lidar com esse lado da sua natureza e confunde-a muitas vezes com fraqueza intolerável. A Lua em Balança equilibra esta dificuldade ajudando este nativo a aceitar naturalmente as suas necessidades afetivas e emocionais. Nos nativos de Capricórnio podemos ver, muitas vezes o casamento por conveniência como forma de ascensão social e de legitimação da família pessoal no seio da sociedade, em que a família é uma posse, como outras realizações da sua vida são consideradas posses. Mas, para Balança, é a própria identidade e destino pessoal que ficam por realizar se o indivíduo estiver fora do contexto de uma família ou, pelo menos, de uma  parceria com um outro que o completa. Balança casa por amor e por estar à procura de alguém que o complete. Capricórnio vê mudada a sua natureza calculista, através da Lua em Balança. Por outro lado, a excessiva dependência de Balança é contrabalançada pela natureza pragmática de Capricórnio que é muito autossuficiente e não quer depender de ninguém.

A Lua está colocada na 10ª casa, uma belíssima colocação que orienta esta personalidade para o envolvimento na vida social. Balança é um signo que  também valoriza profundamente as instituições e a vida da sociedade como forma de atribuir uma natureza modificada pelo refinamento cultural ao homem e esta faceta aprofunda-se com esta associação. Esta posição da Lua pode trazer grande sucesso ao nível da carreira, riqueza e uma excelente reputação. Este nativo é arduamente trabalhador  e é capaz de trabalhar não apenas para se beneficiar a si mesmo mas também aos outros. Orgulhar-se-á de contribuir de algum modo para o bem comum. Se a 10ª casa  e a Lua não sofrerem aflições,  o sucesso e mesmo a fama são possíveis muito cedo, mesmo   antes da vida adulta. É comum as pessoas com esta disposição da Lua gostarem muito do seu trabalho e serem capazes de ocupar grande parte do seu tempo a trabalhar. Esta posição da Lua também beneficia a mãe e pode trazer benefícios ao nativo a partir da mãe.  Esta pode estar envolvida em atividades artísticas ou intelectuais e haverá uma boa relação com ela. Os estudos também são beneficiados, bem como a inteligência do nativo.

Quando a esta configuração se junta o Sol no signo de Virgem,  o lado prático e a capacidade de trabalho e de organização acentuam-se de forma marcante. Esta é uma pessoa com grande orgulho na sua capacidade de fazer tudo «de forma perfeita», de ser um trabalhador altamente produtivo e dotado, que atinge posições elevadas através do seu inteiro mérito e trabalho. A Lua em Balança dá-lhe um sentido de harmonia e de beleza ou equilíbrio que ajudam a dar forma a tudo o que faz; as capacidades pragmáticas e de ligação ao plano imediato, do Sol em Virgem, focando-se nos problemas reais e nas qualidades individuais para os resolver, entre os quais o uso de um método adequado em cada situação, é motivo de auto orgulho para esta pessoa, que eleva o perfecionismo à sua máxima expressão.

O Sol em Virgem, no entanto, tempera as ambições de Capricórnio pois é típico deste signo não gostar de «aparecer», preferindo manter-se nos bastidores do segundo plano. Porém, se Saturno for forte, esta personalidade ganha em capacidade de serviço com a associação ao signo de Virgem  mas não perde as ambições. Poderá, no entanto, ser bastante mais humanitária. Ao mesmo tempo, as qualidades mentais desta personalidade, se não houver aflições para nenhum destes elementos da personalidade básica, são fortalecidas: esta pessoa pode realmente desenvolver com grande sucesso uma carreira de investigação na área científica e obter uma excelente reputação por essa dedicação.

O Sol está colocado na 9ª casa, uma colocação cujos resultados dependem grandemente dos aspetos que o Sol recebe pois a energia solar é considerada maléfica e, se receber maus aspetos, esta colocação pode arruinar a sorte da pessoa. Esta colocação indica muitas vezes o abandono, por parte do nativo, das crenças, incluindo as religiosas, em que cresceu. Atendendo a que esta personalidade tem o Ascendente no signo de Capricórnio, não será de esperar uma revolução nesta área,  a menos que haja alguma circunstância realmente poderosa  na vida pessoa a empurrar para esse desfecho. Se houver bons aspetos para o Sol, esta colocação pode indicar um pai com muita sorte , riqueza, vida longa, etc., e revelará, se isso acontecer, que o nativo desta personalidade possui elevados princípios morais e tem uma natureza idealista, pela qual orienta a sua vida. Também pode indicar uma pessoa devota, em termos religiosos e alguém que realizará muitas viagens de longa distância e que desempenharão um papel importante na sua vida, em termos de aprendizagem espiritual.

Globalmente , podemos considerar que esta é  uma personalidade potencialmente muito rica e capaz de desenvolver um destino pessoal de relevo, tanto para si própria como para a comunidade e cujo destino pessoal envolve tanto o pai como a mãe, seja em termos concretos, seja em termos simbólicos, de  forma significativa, muito para além do período  de crescimento e da infância.