aq

O Ascendente no signo de Capricórnio indica uma pessoa com os pés bem assentes na terra, com um espírito prático virado para a resolução dos problemas concretos do dia a dia. Capricórnio é um signo cardinal e isso indica que a sua energia não é capaz de permanecer fixa, a sua natureza é de movimento e de mudança. Os signos Cardinais gostam de tomar a iniciativa e de «abrir caminho» em alguma área. Mas, no que se refere a Capricórnio, o elemento Terra do signo faz com que este mude apenas quando isso é necessário para atingir os seus objetivos, o movimento de Capricórnio é guiado por propósitos bem definidos e não por fatores impulsivos .
Capricórnio é muito prático e pesa bem os prós e os contras de qualquer objetivo antes de o realizar, procedendo à sua execução de forma disciplinada e determinada, logo que considera que estes são alcançáveis. O nativo com este Ascendente não é movido por ideias abstratas nem por simples idealismo, ele só se interessa por coisas que sejam viáveis e tenham aplicação prática no esquema global do que pretende atingir.
O Ascendente no signo de Capricórnio indica uma compleição física com alguma fragilidade, os nativos são muitas vezes altos e magros, com tendência para se curvarem e terem os ombros descaídos, as pernas muitas vezes fracas, o rosto oval com nariz comprido e olhos emaciados; mãos e pernas grandes . São muitas vezes ruivos entre os caucasianos. São propensos a sofrer de doenças dos ossos e podem ter problemas de pele e dos dentes. Quando são mais velhos sofrem muitas vezes de reumatismo e artrite.
Estes nativos são reservados e falam pouco. A sua abordagem da vida é séria e são trabalhadores árduos e de confiança. São movidos por uma ambição considerável e desejam elevar-se na sua condição social. São essencialmente pessoas de ação. Estabelecem objetivos e são muito determinados para os atingir, nunca desistindo, apesar dos obstáculos que possam encontrar.

A sua maneira de ser é bastante frugal, senão mesmo «estoica»: são capazes de resistir bravamente perante as dificuldades da vida, considerando cada percalço como uma etapa que podem vencer em nome dos fins últimos que pretendem alcançar. Podem viver com o mínimo possível, sendo capazes de renunciar ao luxo e ao conforto se isso for necessário para ultrapassar alguma fase menos boa da sua vida, tendo sempre na mira os objetivos de vida com que se identificam e que lutam para concretizar.
Capricórnio é, por natureza cauteloso, disciplinado e bem organizado. Não é provável que entre em algum projeto de ânimo leve sem antes ter analisado, avaliado e planificado todas as etapas necessárias para o atingir com sucesso. Este signo é virado para o exterior e para o mundo público e das instituições, a sua vida tem que refletir de algum modo a sua elevação nesse mundo e o reconhecimento da comunidade em relação aos seus esforços. Estas pessoas são grandes líderes e «chefes», cuidando de cumprir os seus deveres e assumindo como nenhum outro signo as responsabilidades relacionadas com os papéis que desempenham a nível pessoal e profissional/social.

Os nativos de Capricórnio não são, como muitos pensam, frios e calculistas ou, pelo menos, essa é uma visão unilateral da sua maneira de ser; simplesmente têm uma hierarquia de interesses e de objetivos com que definem a sua vida e que estabelecem à partida para saber «para onde vão» e precisam de os atingir para se sentirem realizados.
Quando um nativo tem o seu Ascendente no signo de Capricórnio e a Lua no signo de Virgem, quais os efeitos que daí decorrem? Antes de mais, Virgem também tem elemento Terra , embora seja uma energia mutável. Como todos os signos mutáveis ou duais, Virgem tem excelente poder de análise e de síntese, sendo capaz de explorar ideias novas que alimentam planos e intenções: as ideias que Capricórnio inicia são exploradas e desenvolvidas por Virgem. A mente prática do nativo é intensificada e, se Capricórnio dá a capacidade de iniciativa e de ação, Virgem melhora as capacidades de exploração mental das possibilidades e de planificação mental . Esta é uma pessoa altamente organizada e virada para a concretização de objetivos práticos. Por outro lado, habitualmente Virgem tem falta de ambição e de direção e, neste ponto,Capricórnio melhora estas qualidades focando as competências de Virgem na prossecução de objetivos definidos e claros.
Mas, se Capricórnio é bastante autocentrado, apesar de os seus objetivos se orientarem para o reconhecimento do mundo exterior, A Lua em Virgem acentua este traço pois Virgem dificilmente se interessa por outros objetivos que não aqueles que são os seus. Este nativo age no mundo para concretizar as suas ambições pessoais e os seus desejos e necessidades individuais; é capaz de lutar e de trabalhar muito para atingir o que pretende mas dificilmente se submeterá a autoridades ou envolverá em projetos que tenham por beneficiários outros que não ele próprio. Exceção feita para os nativos que exprimem as características mais elevadas dos signos e que são capazes de trabalhar para a comunidade (Capricórnio) e de prestar serviço (Virgem).

A associação entre o Ascendente em Capricórnio e a Lua em Virgem também acentua uma certa propensão de Capricórnio para o pessimismo e para a descrença em relação às suas capacidades pessoais. Este nativo pode manifestar grande dificuldade em estabelecer relações com os outros, mostrando comportamentos que são interpretados como de distanciamento e frieza, e pode adotar abordagens bastante críticas e rígidas quando interage com os outros: o perfecionismo de Virgem aliado à disciplina estoica de Capricórnio pode conduzir a um excesso de criticismo em relação a si próprio e a uma «língua afiada» a apontar continuamente as falhas dos outros. Assim, esta pessoa deverá cultivar a moderação e aprender a ser menos exigente consigo e com os outros, aceitando as imperfeições e as fragilidades naturais ao ser humano.
A Lua rege a 7ª casa e encontra-se posicionada na 9ª casa do horóscopo. A 7ª casa é uma casa de parceiros a nível pessoal, tanto do parceiro de vida como do cônjuge. A sua colocação na 9ª casa é uma excelente colocação que protege a generalidade do horóscopo, sobretudo se a Lua estiver brilhante no momento do nascimento, situação na qual atrai boa sorte e riqueza para a vida do nativo, permitindo alcançar a concretização das ambições de Capricórnio. Ao mesmo tempo torna os nativos generosos e capazes de dar uma parte da riqueza ganha para os que necessitam dela e de forma desinteressada. Pode haver uma relação muito boa com ambos os pais e o nativo pode beneficiar tanto do pai como da mãe, tanto em termos materiais como emocionais. O nativo pode também ter filhos que serão motivo de orgulho e de alegria. Esta colocação da Lua também indica sorte em relação ao parceiro de vida que pode ser rico, atraente e sinceramente dedicado ao nativo. O parceiro de vida pode ser uma pessoa altamente espiritual ou pelo menos movida por nobres princípios. Também pode indicar residência no estrangeiro e viagens frequentes ao estrangeiro.

A combinação destes traços de Virgem e de Capricórnio com o signo Aquário produz algumas alterações de relevo na personalidade: em primeiro lugar, Aquário tem elemento Ar; este elemento não se mistura com a Terra de Virgem nem de Capricórnio. Porém, Saturno rege tanto Capricórnio como Aquário e existe uma relação de amizade entre Saturno e Mercúrio, o regente de Virgem.
Assim, é de esperar que esta combinação desenvolva e fortaleça os aspetos positivos dos signos em questão: Aquário é um signo social, identifica-se com o coletivo e esse traço pode contribuir muito positivamente para descentrar esta personalidade tornando-a mais aberta aos outros e à convivência com objetivos que não se esgotam nos interesses individuais.
O propósito de vida do signo Aquário é completar-se de algum modo na sua relação com um grupo ou comunidade. No seu íntimo ele deseja transmitir e partilhar um sentimento de fraternidade e de liberdade com toda a humanidade. A experiência fundamental deste signo consiste em compreender que nenhum ser humano pode realizar verdadeiramente o seu destino isoladamente; Capricórnio também compreende isso e valoriza as instituições que estruturam a vida social mas Aquário compreende isso ao nível dos princípios e dos valores fundamentais que não são somente éticos mas são metafísicos e estão para além das estruturas formais da vida social: todos os homens estão unidos pela mesma essência e partilham o mesmo fundamento, estando unidos por laços universais, não importando a cultura a que pertençam. Jean Paul Sartre, um grande filósofo do sec. XX, viu isto muito bem quando postulou que «nenhum homem poderá ser verdadeiramente livre enquanto houver outros homens que sofrem escravatura e servidão». Porque, apesar de tantos costumes e padrões culturais que nos distinguem dos outros homens, como diz este filósofo, «eu reconheço-me na sua liberdade de ser, sei que as suas escolhas não são as minhas mas podiam ser- eu podia ser como eles». É esta capacidade para apreender a unidade presente em cada ser humano, por diferente que seja a sua aparência física, hábitos, crenças ou costumes, que é típica de Aquário e faz deste signo o signo da fraternidade universal.
Deste modo, esta pessoa adquire, devido à presença do seu Sol no signo de Aquário, uma consciência social que a torna uma pessoa mais altruísta e capaz de se envolver em projetos de solidariedade para com os outros sem pensar nas recompensas pessoais.
O Sol em Aquário revela também uma mente criativa e inovadora, capaz de ser sensível à tradição mas também de ir muito além dela, visionando o futuro e melhorando sem dúvida as características presentes nos signos de Capricórnio e de Virgem, signos muito mais convencionais e ligados à experiência concreta e ao plano dos interesses e necessidades imediatas: Aquário vai para além disso, usa as suas capacidades de abstração para idealizar «o que deve ser». Deste modo, as competências de organização e de planificação de Capricórnio e de Virgem são estupendamente complementadas com a idealização de novos projetos e ideias que podem ser aplicados tanto no plano profissional como no plano social e pessoal.
O Sol rege a 8ª casa e encontra-se colocado na 2ª casa, a partir da qual lança aspeto para a casa que rege. Por esta razão, a longevidade da pessoa é beneficiada mas a vida financeira e familiar, representadas pela 2ª casa, sofrem. Apesar de haver algum controvérsia sobre a «dignidade» do Sol para o Ascendente Capricórnio, pois Parashara, o grande sábio que sistematizou os ensinamentos da Astrologia Jyotish há mais de 5 mil anos, afirmou que o Sol, para este Ascendente, não é maléfico, mas antes neutro, alguns astrólogos contemporâneos insistem no seu caráter maléfico,uma vez que o signo de Leão ocupa esta casa maléfica. Esta posição do Sol indica problemas de visão sobretudo no olho direito, inclinação para uma má alimentação e possíveis problemas na educação do nativo. Os efeitos do Sol deverão ver-se em comparação com os da Lua para esta personalidade básica pois em boa parte os efeitos do Sol contradizem os da Lua e vice-versa. O mais provável será o nativo experienciar ambos de uma forma ou de outra.
Globalmente, no entanto, esta personalidade básica é, a nosso ver, equilibrada e capaz de alcançar um bom nível de sucesso nos vários níveis de vida.

This site is protected by wp-copyrightpro.com

%d bloggers like this: