Óleo Essencial de Benjoim

ben3

O Benjoim é usado desde há milhares de anos pelas propriedades medicinais e em cerimónias de carácter religioso. As suas qualidades antidepressivas, aromáticas e desinfectantes têm sido apreciadas ao longo dos séculos como provam os  vestígios do seu uso nas culturas mais antigas de que há registo. A árvore da qual é extraído –  Stirax Benzoin –  é original do Laos e do Vietname e cultiva-se abundantemente, hoje em dia, na Malásia e nas ilhas de Java e Sumatra. Esta árvore pode atingir mais de 20 metros. O Benjoim é uma goma resinosa que se extrai da casca da árvore a partir dos 7 anos de idade e que continua a produzi-la durante 15 a 20 anos. Atribui-se a um navegador português a introdução desta goma resinosa na Europa, no século 16, altura em que era usada em pó e oferecida a pessoas notáveis  como presente muito apreciado. Nostradamus incluiu o Benjoim em muitos tratamentos medicinais. Nesta época, em França, o Benjoim era chamado de bálsamo pulmonar, sendo queimado junto da pessoa doente que inalava o fumo. Na atualidade  usa-se como um dos ingredientes do incenso. Tem também largo uso no fabrico de perfumes, como fixador.

ben4

O óleo de Benjoim tem uma consistência espessa e resinosa, de cor dourada e um aroma muito agradável e, para o obter fazem-se incisões na casca e a resina começa a exsudar, sendo recolhida depois de endurecer.  O óleo é extraído da goma resinosa através de um solvente. Este óleo deve o seu aroma agradável de baunilha ao componente Vanillin. Quando acaba de ser exsudada, a resina é amarelada, tornando-se castanho avermelhada quando fica dura. Depois de limpa, é usada em forma de pó ou de óleo, sendo esta última mais apropriada para uso na pele. (diluído).

O óleo de Benjoim tem efeitos antidepressivos, relaxantes e sedativos sobre o sistema nervoso: alivia a ansiedade, tensão e stress, equilibra o humor, fazendo regressar à normalidade todos esses estados mentais., através de um efeito tranquilizante. Desde a antiguidade que se conhecem os seus efeitos vulnerários, isto é, protege as feridas abertas de contrair infecção.

Pode ser usado como um desinfetante ou germicida , bactericida  e é um fungicida eficaz, tendo mesmo propriedades antivirais. Quando é usado em aplicações externas previne as infeções.

ben2

O óleo de Benjoim tem também propriedades carminativas, isto é, alivia a flatulência e o excesso de gases no intestino e no estômago. Relaxa a musculatura do abdómen e ajuda a melhorar o apetite. Auxilia a digestão, depois de se ingerir comida demasiado condimentada.

O aroma muito agradável do Benjoim faz dele um  belo desodorizante, tanto do ambiente como do corpo. Queimado no difusor, o seu aroma enche todo o espaço e afasta os maus odores. Tem o mesmo efeito quando é deitado na água do banho ou misturado com óleo de massagem, eliminando os maus odores do corpo que são causados por germes.

Usado com óleo de massagem, ajuda a tonificar os músculos. Misturado com um pouco de água e usado em gargarejos e  melhora a saúde das gengivas, tornando-as mais firmes. Estas propriedades adstringentes fazem dele um aliado dos produtos refirmantes da pele.

Usado morno em massagens sobre o peito, o óleo de Benjoim  tem um efeito expetorante, ajudando a expelir mucosidades do sistema respiratório e aliviando a congestão nasal, facilitando consideravelmente a respiração. O seu efeito relaxante  e tranquilizante induz o sono, sendo muito útil em casos de insónia, sobretudo devido a situação de stress ou excitabilidade do sistema nervoso.

Nas inflamações com efeitos cutâneos como bexigas, sarampo, erupções  e irritações cutâneas , o seu efeito anti-inflamatório revela-se também um auxiliar precioso.

As propriedades anti-reumáticas são um dos motivos de maior procura deste óleo essencial, que também combate a artrite quando aplicado em uso externo, devido à excelente absorção dos seus princípios ativos pela pele. Muitos bálsamos antiartríticos incluem-no nos seus ingredientes.

O óleo de Benjoim  ajuda ainda  a regular o mecanismo metabólico, tendo acção estimulante sobre o equilíbrio da insulina e ajudando a evitar picos glicémicos no organismo.

ben1

Como Usar o Óleo Essencial de Benjoim

Tratamento de erupções cutâneas como eczema, psoríase, etc.- Precisa de 1 e ½ colher de argila, de preferência verde, 3 gotas de óleo de Benjoim  e a água necessária para formar uma pasta suave. Aplique de imediato sobre as zonas afectadas e deixe estar durante 20 m. Retire com chá de camomila morno. Em situações agudas pode repetir este tratamento várias vezes por dia.

Para tratamento de outras afecções como queimaduras, escaras, feridas na pele, encontrámos uma receita: em duas colheres de sopa de óleo de amêndoas doces, deite 2 gotas de óleo essencial de germe de trigo e 6 gotas de óleo essencial de Benjoim e aplique nas áreas afectadas.

Para tratamento do catarro e afecções respiratórias colocar uma taça de água quente na qual se deitaram 3 gotas de óleo essencial de Benjoim junto à cama onde vai dormir, à noite. Em alternativa, pode fazer banhos de vapor colocando numa taça com água quente 4 gotas de óleo essencial de benjoim e 1 gota de óleo essencial de eucalipto; coloque uma toalha sobre a cabeça e respire o vapor resultante.

Para atenuar as manchas castanhas na pele,  usa-se o óleo de Benjoim em conjunto com o óleo essencial de Limão:  eis uma receita que dizem ser eficaz -misturar 2 gotas de óleo essencial de limão, 2 gotas de óleo essencial de germe de trigo e 4 gotas de óleo essencial de Benjoim em duas colheres de sopa de óleo de amêndoas doces. Aplicar na pele limpa.

Propriedades Metafísicas  do óleo de Benjoim

Metafisicamente este óleo está associado à prosperidade e à purificação. Ajuda, segundo a tradição, a não se deixar vencer pelas dificuldades e a ser guiado por elas para alcançar mais iluminação. Está associado à capacidade de receber as bênçãos do espírito e à alegria  de dar e de  receber essas bênçãos, fazendo fluir a energia cósmica da abundância e da alegria de a  partilhar com os outros. O óleo essencial de Benjoim é considerado uma das fragrâncias angélicas. Na Malásia, afirma-se que este óleo essencial á capaz de deter os maus espíritos. Em algumas regiões da Ásia, os pescadores queimam óleo de Benjoim antes de sair para a pesca. Outros usam esta essência sob a forma de elixir para conseguir aumentar a longevidade.

Queimado num difusor, este óleo limpa e purifica o lar, segundo a tradição.

Deixe um comentário