Um Outro Olhar sobre os Nakshatras- Visakha

Nakshatra Visakha capa

O 16º Nakshatra ocupa a extensão entre 20 graus do signo Balança e 3º 20’ do signo Escorpião. É conhecido como a estrela do «propósito».

A sua localização celeste é a constelação de Varant. Esta constelação era  designada na antiga Pérsia, 3000 anos antes de Cristo, por «vigia do céu ocidental». O Nakshatra é constituído por um conjunto de 4 estrelas que formam o lado esquerdo da constelação de Balança : Alfa librae, Beta librae, Gamma librae e a menor iota librae.

O Nakshstra Visakha significa «crescer através da divisão». O seu símbolo é uma roda de oleiro ou um arco (do triunfo), este associado com a ideia de que a primeira parte do Nakshstra forma um portal interdimensional que expande Radha e Anuradha.

As divindades protetoras do Nakshstra são  Indra e Radha. O seu grupo ou Gana é demónico- Rakshasa.

O regente astrológico  é Júpiter.

A árvore sagrada deste Nakshatra, de nome científico Limonium Acissidissima, vulgarmente conhecida como «macieira de madeira», é uma belíssima árvore com vistosas flores.

A pedra associada a este Nakshatra é a Safira Amarela.

A shakti ou poder associado a este nakdhatra  significa o poder do propósito, a conexão com o propósito da alma que faz mover o nativo para o plano da espiritualidade. Este Nakshatra indica a iniciação à vida espiritual através da conexão estabelecida com o divino propósito da alma. A roda do oleiro simboliza a paciência e a persistência que precisa de se desenvolver quando se percorre o caminho espiritual  para que possa haver progresso. Este é um Nakshatra competitivo e os nativos procuram poder e reconhecimento. Podem ser agressivos e causar medo como o relâmpago. Estas pessoas são observadoras brilhantes em contexto de pressão e dificuldades. Podem sofrer muitos choques psico emocionais que acabam por expor subitamente verdades que estavam escondidas.  Podem passar por choques ligados a catástrofes várias vezes na vida. Também  pode haver múltiplas mudanças súbitas nos papéis públicos sociais que obrigam a mudar as expetativas ligadas a relacionamentos próximos.

A motivação primária deste Nakshstra é dharma ou propósito. Visakha também significa o relâmpago súbito que causa um choque inicial e «divide» para poder progredir depois, talvez indicando que é necessário algum tipo de evento que obrigue o nativo a mudar de direção e a mover-se para que inicie novo caminho com uma outra  direção, neste caso a direção espiritual. Assim, simbolicamente, Visakha tem uma ação semelhante à de um choque elétrico que faz mover os componentes vitais e permite o seu crescimento. É a fertilidade do relâmpago e do trovão. Outro significado que podemos retirar daqui é o de progresso pela multiplicação que resulta de uma divisão ou choque inicial.

Segundo Parashara, este Nakshatra é positivo para atividades relacionadas com a Terra e a casa, para  a construção e arquitetura, fabrico de ornamentos,  construção de veículos, tratamento médico.

Os nativos de Visakha são humanistas e filósofos, orientados pela sabedoria que produz fertilidade e abundância.  Estas pessoas são autoconfiantes e contribuem para o progresso da civilização. Têm que lidar frequentemente com situações em que o progresso estagnou e é a sua ação que produz um impulso novo para que este volte a avançar. No entanto, o modo como fazem isto é diferente para os nativos dos primeiros 3 padas que ocupam o signo Balança e para o último que ocupa o signo Escorpião. Os nativos de Balança  recorrem à diplomacia e à negociação usando profusamente a comunicação para voltar a criar equilíbrio; os nativos do pada de Escorpião usam a energia física, o poder de criar e inovar.

Os nativos de Visakha, homens e mulheres, têm convicções firmes e acreditam que os seus pontos de vista são os mais verdadeiros, sendo impossível demovê-los dessa convicção.  Isto sucede porque estas pessoas têm experiência prévia da «verdade», são «iluminadas» e não buscadoras da verdade. Assim, podem gerar muitas situações de conflito com os outros e pode ser difícil ultrapassar isso, sobretudo para os nativos dos 3 primeiros padas. Os do 4ª pada podem fixar-se no seu próprio ego. Uns e outros precisam de «um choque» que os obrigue a movimentar para fora dessas situações de estagnação para poderem voltar a progredir. Ensinam naturalmente através do exemplo e mantêm a fé e a esperança durante circunstâncias difíceis. Porém, estas experiências acabam por causar exaustão psíquica e física nestes nativos. Os dos padas de Balança lutam a vida toda pelo equilíbrio mental e bem estar. Os do último pada tendem a sofrer menos turbulência mental e física tendo a saúde mental e física menos afetada. Podem alcançar sabedoria através da arte, jogos , da relação com crianças,  do foco na linhagem familiar, etc.

Os nativos de Visakha gostam de viajar pelo mundo e gostam de religião, tradições e rituais. Gostam muito de crianças, razão pela qual se sentem muito bem a gerir escolas ou na atividade de professores. Os nativos dos padas situados em Balança têm competências diplomáticas acentuadas  e podem dar excelentes conselheiros ou anfitriões sociais. Mas procuram ambientes e situações que estejam sobrecarregadas energeticamente, não se contentando com a calmaria do equilíbrio. De vez em quando necessitam de «um choque» que os faça movimentar em outra direção.

Visakha simboliza a carga de energia que se acumula antes de uma tempestade com relâmpagos. Esta carga energética liberta-se apenas no Nakshatra seguinte Anuradha. Similarmente, na vida destes nativos os choques sucedem-se também, arrancando a pessoa de todas as raízes sociais múltiplas vezes. Durante estas circunstâncias que podem ser traumáticas, estas pessoas podem ter insights de verdadeira sabedoria e podem sentir a missão de ajudar e curar outros.

Estes nativos nascem com a consciência de terem uma «verdade» que usam para tentar melhorar a vida dos outros e, por essa razão, gostam de ser professores , pregadores, doutrinadores. Mas, quando confrontados com a superficialidade ou frivolidade das opiniões dos outros podem considerar-se demasiado bons para a missão.

Os nativos de Visakha sentem atração por carreiras de professor, pregador , orador ou escritor. Dão excelentes investigadores e cientistas, advogados , políticos. Alguns podem ter boas carreiras  como chefes militares. Podem tornar-se ditadores. Mas também podem ser  embaixadores de causas humanitárias, dependendo do nível de desenvolvimento humano.

As mulheres de Visakha possuem traços delicados e uma voz suave mas podem ser duras de caráter e muito determinadas.. Seguem sempre os propósitos e ideias próprias e não recebem conselhos de ninguém. São sexualmente atraentes e fazem casamentos afortunados. com cônjuges que estão bem na vida ou são mesmo ricos. Têm poucos filhos, não mais do que 2. Gostam de viajar e viajarão muito com o cônjuge. Gostam de movimento e de mudança. Preferem a cor vermelha ou carmesim. Possuem pernas bonitas,

Os homens de Visakha são impacientes e agressivos. São muito ativos, sempre a tentar concretizar algum objetivo. São pouco populares pois os modos agressivos predispõem os outros a não gostarem deles e é frequente haver ressentimento por causa da sua agressividade. São muito orgulhosos e ofendem-se com facilidade.O temperamento de constante zanga e impaciência/agressividade faz inimigos facilmente negando-lhes assim muitas vezes a colaboração dos outros.  Falta-lhes tato e bondade para lidar com os outros embora tenham força de caráter.

Para ambos os sexos, quando o Ascendente está neste Nakshtra os nativos são atraentes, com olhos escuros brilhantes e um sorriso radiante. Há uma tendência para a vida sedentária, que produz obesidade. Não gostam de exercício físico pelo que lhes resta observar uma dieta cuidadosa. O excesso de energia psíquica acaba por ser incorporado no aumento de volume físico. Para contrariar isto, só seguindo uma dieta disciplinada. Têm sido observados dois tipos físicos: um em que os nativos tendem para a obesidade e são altos; outro em que são de baixa estatura e magros. O rosto destes nativos é redondo e atraente.

Estas pessoas podem ter sido separadas da mãe, não gozando do amor materno. Mantêm a proximidade com o pai mas são independentes. Pode haver diferenças irresolúveis entre o nativo e o pai. Podem ter problemas de dependência de drogas. Podem manter relacionamentos íntimos fora do casamento.

A saúde é em geral boa  embora sejam propensos a paralisia depois dos 55 anos . Podem ter asma.

1º Pada- 20º a 23º 20’ do signo Balança- Regente Marte, navamsha de Carneiro. Os nativos são enérgicos e impulsivos, ambiciosos socialmente, focados nos relacionamentos. São apaixonados e orientados pelo instinto e com pouco sentido de compromisso ou diplomacia. A experiência de «choque» aqui faz-se através da competição atlética , em movimentos que podem ser agressivos. Os nativos sobem a pulso e ocupam posições no governo e em grandes instituições. São robustos e podem ter os olhos avermelhados. Podem ter uma marca no estômago ou cicatriz. São reservados, briguentos , irritam-se com facilidade,  têm saúde débil.  Marte e Vénus são os planetas que dão melhor resultado neste pada.

2ª Pada- 23º20’  a 26º 40’ do signo Balança- Regência de Vénus, Navamsha de Touro. Este pada significa resiliência e estabilidade. Os planetas neste pada favorecem os significados de Vénus. Os nativos são materialmente ambiciosos. Este é um pushkara navamsa por isso as ambições serão concretizadas, até onde for permitido pela globalidade do horóscopo. As experiências de «choque» vêm através dos significados de Vénus: riqueza material, prazeres sensuais, atividade banqueira, beleza e luxo, etc. Tendem a desenvolver carreiras em instituições financeiras alargadas ou científicas de larga escala. Podem ter os olhos avermelhados. Podem ter uma marca no estômago ou cicatriz. São reservados, briguentos , irritam-se com facilidade,  têm saúde débil.

3º Pada- 26º 40 a 30 º do signo  Balança- Regência de Mercúrio navamsha de Gémeos. Os nativos são inclinados para  comunicar, pensar e escrever, para a filosofia e a religião. Mas encontram-se duas atitudes: uma que revela mente aberta, jovial, outra que inclina para o egoísmo, o engano e a ansiedade. As experiências de choque vêm através da fala e da comunicação  Os nativos podem ter carreiras em que a intuição, o conhecimento esotérico, psíquico e ligado á espiritualidade ,ao  ensino, são dominantes. Podem ter os olhos avermelhados. Podem ter uma marca no estômago ou cicatriz. são reservados, briguentos , irritam-se com facilidade,  têm saúde débil.  Apenas Mercúrio e Saturno podem dar bons resultados neste pada.

4ª Pada- 0º a 3º 20’ do signo Escorpião- Regência da Lua, navamsha de Caranguejo. Este é outro pushkara navamsa que pode trazer bastante riqueza material e por vezes mesmo a celebridade. As experiências de choque vêm através dos significados da Lua: educação e relação com a escola, atividades de estabelecimento ou fixação na comunidade/Terra, atitudes de patriotismo, proteção, participação nas atividades da comunidade, prestar cuidados aos outros. Estas pessoas desenvolvem carreiras em que a criatividade,  coragem e espírito pioneiro são fundamentais e implicam também bastante gasto de energia física.  Gostam de viver sozinhos, falam de forma suave , estão continuamente na companhia do «sexo oposto», podem ser descuidados e não pensar. Pode haver grande tumulto emocional, criando experiências difíceis. Os menos desenvolvidos espiritualmente podem desenvolver sentimentos de vingança  e muita mesquinhez; os mais evoluídos podem ter grande força de vontade e capacidades de gestão, desenvolvendo também a sabedoria que permite disciplinar os instintos mais violentos que podem surgir neste pada. Apenas Júpiter pode dar bons resultados neste pada, aumentando a sabedoria do nativo.