Um Outro Olhar sobre os Nakshstras Poorva Bhadrapada

Poorva Bhadrapada

O nome Poorva Bhadrapada significa «a primeira porção abençoada», «o que tem pés com sorte»; o «dragão de fogo», os «dois pés da frente da cama mortuária».

Ocupa a extensão que vai de 20º do signo Aquário a 3º 20’ do signo Peixes. Astronomicamente situa-se na constelação de Pegasus em que se salientam as estrelas Alpha Pegasi  ou Markab (sela do cavalo) e Beta Pegasi («ombros» do cavalo).

A divindade protetora de Poorva Bhadrapada é Aja Ekapada, a cabra de um só pé que é o veículo da divindade Agni. O regente astrológico é Júpiter.

Encontramos vários símbolos para este Nakshatra: um homem de duas faces;  duas espadas cruzadas; a cabeça de uma cama.  A espada significa a capacidade de cortar a  negatividade até chegar à verdade; as duas faces significam a capacidade para ver os dois lados de qualquer questão, o positivo e o negativo.

A árvore sagrada deste Nakshatra é a comumente designada por Nimba, Neem ou «Lilás Indiano» cientificamente Azardirachta Indica.

A pedra associada ao Nakshatra é a Safira amarela.

O grupo  (Gana) deste Nakshatra é: Manushya (Humano).

A motivação primária é artha, procura da riqueza.

A shakti ou poder do Nakshatra é o de elevar uma pessoa espiritualmente na vida. Os nativos têm um grande potencial de desenvolvimento espiritual. O Nakshatra permite o despertar espiritual e adquirir o conhecimento espiritual relacionado.

Os nativos de Poorva Bhadrapada têm sucesso nos negócios, apoiados pela energia de Júpiter e pelo temperamento humano do Nakshatra.

Este Nakshatra forma um par com o Nakshatra Uttara Bhadrapada. Neste Nakshatra os nativos são inteligentes. Segundo a mitologia, da constelação Pegasus flui uma energia de pensamento e inteligência que inspira especialmente os nativos com o Ascendente ou algum planeta neste Nakshatra. Assim, estas pessoas podem ser filósofos, humanistas, imbuídos do princípio jupiteriano de expansão, abundância e prosperidade. Tornam-se mestres do pensamento lógico e conceptual e são capazes de usar a mente para atingir o plano espiritual. Contribuem muitas vezes para o avanço da civilização, de acordo com 2 tipos diferentes: os dos 3 primeiros padas e os do pada do signo Peixes. Os dos primeiros 3 padas são pensadores sistemáticos e científicos, são escritores e membros de grandes instituições ou grupos com finalidades socioeconómicas. Dão-se bem no mundo académico e nas áreas de investigação científica em que é necessária grande capacidade de pensamento conceptual. Para os que têm o Ascendente no signo Aquário, Júpiter rege as casas dos ganhos- 2ª e 11ª – formando um yoga de riqueza gerador de motivação forte para a aquisição de riqueza e dando-lhes motivação para acumular todo o tipo de bens, sendo muito motivados para a área financeira. Ligam-se aos outros através do pensamento universal dos conceitos científicos e logico-matemáticos.  Os  nativos dos 3 primeiros padas são afortunados materialmente, nascendo muitas vezes em famílias com bastantes posses. Mas têm também preocupações sociais podendo tornar-se ativistas sociais da defesa dos direitos, políticos empenhados em aumentar a justiça social, reformistas que se integram em comunidades progressistas (partidos políticos, movimentos de cidadãos). Escolhem carreiras em que as suas ideias possam ser postas em práticas para regular e organizar os membros da sociedade de modo  a constituir  redes capazes de lhes dar maior igualdade de oportunidades e acesso aos privilégios que a sociedade distribui pelos seus membros. O último pada de Poorva Bhadrapada é mais orientado espiritualmente  e menos envolvido na atividade mental conceptual. É mais orientado para atividades ligadas à intuição  e imaginação, não tendo apetência pela área científica ou conceptual.

Todos os nativos de Poorvabhadrapada têm capacidades de liderança embora o estilo possa ser diferente no último pada. Os nativos do 4º pada apoiam-se na intuição para apreender princípios filosóficos humanistas e humanitários, através dos quais acreditam no potencial humano para agir de acordo com a justiça e o lado mais perfeito do seu ser. São otimistas e confiantes, alimentando-se da esperança de que o mundo pode ser melhor e mais justo. Os dos 3 padas de Aquário são pensadores que projetam modelos de organização social que depois testam na organização da sociedade quando ocupam posições de liderança ou de governo ou de «avant-garde» no plano científico, sem perder de vista a dimensão espiritual dos seres e da vida humana. Assim, procuram propiciar o desenvolvimento humano melhorando as condições gerais de vida no plano material, para que as pessoas possam descobrir a dimensão espiritual e as suas necessidades  para além da prosperidade material. Usam a filosofia e a ciência para provocar o despertar das consciências.

Uma característica de todos os nativos de Poorva  Bhadrapada é estarem convictos de que os princípios e teorias que defendem exprimem verdades transcendentes que ultrapassam a mera racionalidade humana e não mudam de posição por mais que argumentem contra o que defendem. Tal como acontece com os outros dois Nakshatras de Júpiter (Punarvasu e Vishakha) estas pessoas nasceram com o conhecimento da «verdade» e desesperam-se perante a ignorância que encontram nos outros. A sua motivação é também a de servir os outros através dos seus conhecimentos. Para estas pessoas, o período dasa de Júpiter coloca-os em papeis em que se tornam «propagadores» da sua verdade para despertar os outros.

Os homens  de Poorva Bhadrapada são muito obstinados e com temperamento nervoso. Não têm uma constituição muito forte. Têm uma postura séria e grave, não gostando de conversas fúteis mas adorando discutir assuntos importantes do ponto de vista filosófico, social, científico. Não aceitam opiniões de «autoridades», preferindo chegar ás conclusões através do próprio pensar. Os que nasceram nos padas de Aquário estão envolvidos em comunidades e grupos grandes ou instituições, clubes, etc. Interessam-se pelas massas e pela melhoria das suas condições de vida e de participação na vida económica da sociedade. Identificam-se com os objetivos de grupo e atuam muitas vezes na área económico-financeira, no campo ideológico ou político, lutando para mudar as instituições que consideram injustas ou caducas. Os homens do pada do signo Peixes são humanistas, visionários e académicos, filósofos e pregadores doutrinários, com uma visão compassiva por aqueles que sofrem injustiça e desigualdade. Podem ser apaixonados ativistas defensores dos direitos dos pobres e explorados, defendendo os princípios da inclusão e da solidariedade social.

As mulheres de Poorva Bhadrapada nascem habitualmente numa família com posses ou casam com alguém rico. Gostam de se envolver em atividades culturais e tornam-se muito influentes na comunidade. Gostam de ler e são boas julgadoras de caráter.  Quanto aos interesses profissionais e a carreira, são semelhantes aos dos homens.

Segundo os clássicos, os nativos de Poorvabhadrapada têm estatura média, bochechas e lábios cheios. Têm um temperamento em geral pacífico mas podem exaltar-se de vez em quando, quando ficam indignados. São pessoas simples e com princípios. Sofrem mentalmente quando  há alguma confrontação ou problema com os outros, por pequeno que seja. São comedores compulsivos, adorando comida Não têm muito cuidado com o modo como se vestem. São capazes de ser imparciais nos juízos que fazem e recusam todos os dogmas, religiosos ou não.  São predispostos a ajudar os outros embora, em geral, não recebam dos que ajudam qualquer reconhecimento.  Mas são em geral respeitados pela comunidade, sejam ou não ricos. Mesmo quando têm uma riqueza acumulada preferem ser vistos como pessoas honestas e honradas do que pelas posses que têm. São inteligentes e têm jeito para os negócios e o comércio. Podem igualmente prosperar numa carreira no governo ou à frente de instituições, na vida académica, etc. Entre os 24 e os 33 anos têm grande progresso na vida mas é entre os 40 e os 54 anos de idade que têm a «idade de ouro» adquirindo uma vida completamente estável. A relação com a mãe não é muito próxima devido ao facto de esta ter uma carreira e ter estado separada  do nativo na maior parte do tempo. O pai, no entanto, tem uma vida bem-sucedida, tem excelente caráter moral  e pode ter uma carreira nas artes ou académica. Mas a relação com ele é marcada pelos desentendimentos.  Em termos de saúde estas pessoas são propensas a sofrer de paralisia, diabetes, acidez. Podem também sofrer de problemas que afetam as costelas, flancos e sola dos pés.

1º Pada- 20º a 23º 20’ do signo Aquário. Regência de Marte Navamsa de Carneiro.

Estes nativos distinguem-se por terem olhos muito bonitos. Gostam de crianças. Podem ter um negócio de venda de brinquedos ou doces. Possuem uma personalidade agradável e gostam da natureza.  Gostam do pai e respeitam-no mas não se dão com a mãe. São devotados ao cônjuge e têm um casamento feliz.  Sofrem de problemas gástricos. Na parte final da vida sofrem da garganta e dos ouvidos. São muito competitivos e potencialmente agressivos. São focados no objetivo de subir na carreira e atingir posições elevadas podendo ser líderes em grandes organizações e instituições, incluindo no governo. A energia deste pada é muito mental e dirigida para os objetivos pelo que estas pessoas são extremamente determinadas e cumprem o que se propõem. Júpiter pode dar bons resultados  quando está colocado neste pada, contanto que Saturno esteja bem colocado.

2º Pada- 23º 20’ a 26º 40’ do signo Aquário- Regência de Vénus , Navamsa de Touro.  Os nativos estão envolvidos nos objetivos materiais . Sendo um Pushkara navamsa podem alcançar bastante sucesso nesse empreendimento. Também se interessam pelo conhecimento, especialmente histórico, por colecionar, conservar todo o tipo de bens. Apreciam os prazeres sensuais, a arte e a beleza. Gostam de luxo. Normalmente desenvolvem carreira em grandes instituições de caráter financeiro ou económico, social ou político. Podem ser investigadores na área social  e têm uma consciência crítica desenvolvida em relação aos modelos sociais que consideram injustos ou pouco democráticos. Distinguem-se por terem olhos muito bonitos. Gostam de crianças. Podem ter um negócio de venda de brinquedos ou doces. Possuem uma personalidade agradável e gostam da natureza.  Gostam do pai e respeitam-no mas não se dão com a mãe. São devotados ao cônjuge e têm um casamento feliz.  Sofrem de problemas gástricos. Na parte final da vida sofrem da garganta e dos ouvidos.

3º Pada- 26º 40’ a 30 º do signo Aquário- Regência de Mercúrio Navamsa de Gémeos.  Os nativos estão envolvidos com a área da comunicação e transmissão da informação. Fazem a ponte entre a dimensão puramente lógica do pensamento e a dimensão espiritual podendo dedicar-se ao estudo e propagação de ensinamentos esotéricos, ensino espiritual e filosófico, metafísico, procura de orientação espiritual. Distinguem-se por terem olhos muito bonitos. Gostam de crianças. Podem ter um negócio de venda de brinquedos ou doces. Possuem uma personalidade agradável e gostam da natureza.  Gostam do pai e respeitam-no mas não se dão com a mãe. São devotados ao cônjuge e têm um casamento feliz.  Sofrem de problemas gástricos. Na parte final da vida sofrem da garganta e dos ouvidos.

4º Pada- 0º a 3º 20 ‘ do signo Peixes. Regência da Lua Navamsa de Caranguejo. Os nativos deste pada envolvem-se em atividades ligadas ao estabelecimento das comunidades, organizando a comunidade através de redes de apoio como a paróquia, os grupos locais e clubes, que permitem aos membros da comunidade interagir e criar laços na defesa dos valores e costumes comuns, patriotismo, instituição escolar, prestação de serviços e cuidados de proteção  aos membros mais frágeis da comunidade. Não seguem a ortodoxia religiosa, desenvolvendo a sua própria postura religiosa. São inventores e gostam do trabalho de investigação. Podem ser bons na área da Química e são também bons matemáticos. Falam de forma ponderada e cautelosa. Tornam-se conhecidos após os 37 anos. Têm uma natureza social forte. Júpiter e Ketu  podem dar bons resultados neste pada, ajudando a orientação espiritual, contanto que Júpiter esteja forte no horóscopo. Este pada é referido em algumas fontes como tendo um potencial destrutivo, ou seja, este pada tanto pode ser muito benéfico como pode ser muito negativo pois contém uma dinâmica dualista em que a pessoa tanto pode assumir o papel de vítima como a de perseguidora de outros.

A energia de Júpiter culmina neste Nakshatra pelo que, atingido o seu ponto máximo de expansão, o caminho inverso de destruição tem o seu início. Não é por acaso que este Nakshatra tem um símbolo de um ser humano com «duas faces». Justamente para representar o lado benéfico e orientado para a prosperidade e o lado orientado para a destruição. Assim, este Naksahtatra também simboliza o ponto em que a energia de suporte à sociedade, com elevados princípios morais de Júpiter, cessa de funcionar e , mitologicamente, Vishnu , a divindade que sustenta a criação, cede lugar à energia de Shiva, no processo cíclico natural das forças da vida e da morte. Por isso um estudo do estado dos planetas e do horóscopo dos nativos com o Ascendente ou outros planetas neste Nakshatra torna-se necessário para ver como atuam, em especial no último pada do Nakshstra.

This site is protected by wp-copyrightpro.com

%d bloggers like this: