Nakshatra da Lua Bharani

Nakshatra da Lua Bharani

Descrevemos no presente artigo os efeitos da colocação da Lua no Nakshatra Bharani.

O Nakshatra Bharani ocupa a extensão entre 13º 20’  e 26º 40’ do signo Carneiro.

Quando a Lua está colocada no Nakshatra Bharani o nativo sente afinidade com a acumulação de riqueza, com o envolvimento em atividades financeiras e bancárias, com a acumulação e conservação de todo o tipo de bens, tanto os naturais como bens de riqueza (dinheiro, jóias, etc.).

Neste Nakshatra a Lua impele para fazer alianças, contratos e acordos, para procurar todos os tipos de prazeres, para a posse de artigos de luxo, para gostar de doces , comidas e bebidas refinadas, etc.

A maioria dos nativos com a Lua no Nakshatra Bharani está de algum modo ligada ao mundo financeiro, à aquisição de bens e de valores ou conservação dos recursos naturais.

Na sua identidade profunda, estes nativos  sentem necessidade de acumular e carregar um tesouro e esta necessidade interna acompanha-os continuamente, quer consigam  quer não, concretizá-la no plano material.

A simbologia desta posição da Lua significa mesmo «aquele que carrega» (um tesouro), que conserva e armazena esse tesouro. Também simboliza alguém que «trabalha até à morte». Possuir e carregar consigo algum conjunto de valores, sejam eles quais forem (incluindo conhecimentos, poemas, canções, etc.)  é o «fardo» que têm para  carregar.

A Lua em Bharani inclina para a música, para gostar de poemas e canções e os nativos podem ter  talento nestas áreas. Esta  posição da Lua indica um começo de carreira com fôlego e espírito competitivo mas esta tendência atenua-se com o tempo. Favorece a construção de carreiras ligadas ao entretenimento e áreas artísticas, com ênfase no mundo da música ou da moda.

Pode haver muito sucesso cedo e no início da carreira. Mas é necessário que haja outros planetas a apoiar   a Lua, para que o sucesso inicial se mantenha e estabilize, caso contrário os frutos do sucesso podem esboroar-se  e não ter continuidade.

Quando Vénus, regente do Nakshatra, está bem associado no horóscopo, o nativo pode não experienciar este padrão de perda de sucesso e de ímpeto competitivo quando passa para a meia idade e pode, nesse caso, continuar a alcançar um sucesso considerável.

A Lua em Bharani dá boas capacidades de interação e relacionamento com os outros pelo que, mesmo quando  o sucesso esmorece na meia idade e na idade tardia, o nativo mantém boas relações com os outros e tem a estima dos demais.

Fisicamente a Lua em Bharani produz um corpo robusto que pode ser algo pesado mas   que não impede de ser atraente.

Os nativos atingem o sucesso de forma gradual e lenta mas firme, contanto que a Lua não receba aflições. O crescimento é, no entanto, mais visível na primeira parte da vida do que na segunda.

Estas pessoas sentem uma natural inclinação pela beleza e tudo o que é belo, pela riqueza e também pelas parcerias, sendo eficientes quando trabalham em parceria. Podem dar-se bem na área das finanças e na economia e são capazes de poupar o suficiente para viverem de forma desafogada.

O seu interesse pelo dinheiro e coisas valiosas em termos de riqueza e de status é constante ao longo da vida.

Para garantirem a segurança e o bem-estar, estes nativos precisam de formar alianças e acordos  ou parcerias que considerem valiosas nas suas vidas. As parcerias são uma forma de se valorizarem e legitimarem a si próprios, carregando muitas vezes o maior peso ou obrigações, na parceria, seja em termos financeiros, de investimento emocional,  de responsabilidades sociais. etc.

Carregar o peso de algo que tem valor, é um padrão simbólico muito forte nas vidas destes nativos. Por causa disso, estas pessoas tendem a trabalhar mais do que os outros- no trabalho e nos deveres domésticos- dando muitas vezes a sensação de precisarem de se sacrificar em prol dos outros. Gostam de ver reconhecidos esses esforços e sacrifícios e desejam ser respeitados por isso.

As mulheres podem ter gravidezes múltiplas devido á simbologia  do Nakshatra de «carregar no útero um fardo pesado». A necessidade de ganhar o respeito dos outros faz com que a felicidade destas pessoas radique no reconhecimento que recebem por assumirem a maioria dos «pesos» ou responsabilidades no casamento e em outras parcerias

.  Por terem esta experiência de «carregar fardos pesados» em todos os sentidos, estes nativos têm natural simpatia pelos trabalhadores e por todos os que  sofrem uma vida pesada, as pessoas comuns e não privilegiadas.

Muitas vezes estas pessoas são o único «ganha-pão» da família, acumulando riqueza que «carregam» para sustentar a família. O cônjuge é frequentemente alguém cronicamente desempregado ou que ganha muito pouco, insuficiente para o sustento da família.

Estes nativos gostam de colecionar todo o tipo de itens que se possam conservar, desde comida a perfumes, joias, vinhos, metais preciosos, peças artísticas e todo o tipo de conhecimentos, moedas, dinheiro de vários países e épocas, coleções de arte, etc.

Dado que Bharani é uma palavra que significa «irmã da morte», ( irmã de Yama) estas pessoas podem também ter uma habilidade específica para lidar com a morte (ou os mortos, ou almas destes). Podem ter um interesse especial em determinar  o momento da morte. Sabem bastante, em geral, sobre a História da Terra.

Os nativos com a Lua no Nakshatra Bharani sentem que a vida é um fardo em termos emocionais, que eles carregam valorosamente. Gostam também de agradar, especialmente aos pais, podendo organizar as suas vidas de acordo com o que lhes dá prazer.

Sentem ao longo da vida que suportam demasiados fardos e responsabilidades numa opressão constante e  a sua perceção da vida é que esta é bastante dura e lhes exige muito trabalho, de forma contínua. Muitas vezes, no entanto, estas pessoas também oprimem outros, podendo em simultâneo servir os que são oprimidos.

Têm inscrita na sua natureza a compreensão da opressão e sentem que carregar o peso de muitas responsabilidades tem um efeito libertador no desenvolvimento individual.

Em geral, têm sucesso material, desde que Marte seja forte na natividade. Confiam mais no passado do que no futuro, agarrando-se aos valores sólidos desse passado.

Os nativos com a Lua em Bharani  nascem em geral em famílias financeiramente desafogadas ou sem problemas  financeiros. E também conseguem alcançar considerável acumulação de riqueza ao longo da vida mas têm um estilo de vida sóbrio que esconde muitas vezes  a sua real riqueza.

Não gostam de ostentar o que têm mas têm bastante cuidado com a forma física e gostam de se vestir de forma elegante  e refinada. Conseguem manter a boa forma  e boa aparência até  ao final da vida, continuando a vestir-se com gosto (a menos que a Lua esteja em conjunção com Saturno, o que torna o nativo «desmazelado» em relação à sua aparência).

Apesar de, na aparência, estes nativos parecerem conformados com a «carga do fardo» específico que carregam, a verdade é que têm muitas vezes ciúmes das vidas mais fáceis que a sua, cheia de trabalho e de deveres, ciúme que disfarçam em geral por detrás do trabalho que desenvolvem muitas vezes de forma contínua até morrerem, não tendo ocasião de desfrutar de qualquer «reforma».

Na verdade podem ser viciados no trabalho, apesar de sentirem que «trabalham até à morte». O trabalho pode também trazer algumas recompensas no campo dos relacionamentos amorosos e sexuais.  Nesta área, atraem mulheres ciumentas.

A sua mãe tem, ela própria, muitas vezes ciúmes do amor que o pai sente pelo nativo e pode ter comportamentos que afetam negativamente a criança em crescimento.

O comportamento da mãe pode privilegiar o relacionamento amoroso e sexual com o parceiro, colocando em segundo lugar os interesses e as necessidades do filho e, quando é obrigada a escolher entre ambos escolhe os seus próprios interesses, pondo de lado os do filho.

Os nativos com a Lua no Nakshstra de Bharani desejam formar parceria com alguém com quem possam partilhar o seu fardo essencial. Apesar disto, só conseguem sentir-se  verdadeiramente equilibrados quando carregam um qualquer fardo pesado pois esse é o padrão da sua segurança emocional.

Este peso a que se agarram é, na verdade, a âncora que lhes permite sentir que pertencem a algo e que sua própria vida tem um sentido. Tirar-lhes esse peso ou aligeirá-lo é fazê-los sentirem-se inseguros e tementes em relação ao que lhes pode acontecer.

Não é, deste modo, exagerado supor que, na simbologia desta posição da Lua, existem fortes sentimentos de culpa, inconscientes mas que se impõem num estilo de vida  e no modo de ser destas pessoas.

A Lua no primeiro pada mostra que a pessoa pensa nas consequências da sua ação, pensa nas responsabilidades dos efeitos que podem surgir do seu agir, tomando consciência de que a ação  retorna para a pessoa através da lei kármica. O poder criativo tem os seus riscos e este Nakshatra pensa nos prós e contras do que  deseja fazer, ponderando se terá resultados positivos.

Estas pessoas desejam obter recompensas pelo que criam. O desejo de criar algo extraordinário leva-os a querer por ex., ter filhos para provar o seu sentido de responsabilidade. Querem aprender a fazer as coisas do melhor modo possível e, à medida que vão produzindo coisas criativas, vão-se tornando mais autoconfiantes. Estas pessoas podem procurar sucesso numa carreira como atores e atrizes.

No 2º pada, a Lua é muito ativa, estes nativos movem-se constantemente, planificam, concentram-se em todos os pormenores das suas ações, querendo fazer tudo de forma perfeita. A sua atenção aos pormenores faz deles excelentes advogados pela atenção aos pequenos detalhes discriminativos.

Mas também são muito sensíveis aos problemas dos outros. Querem ajudar a resolver o que está em conflito, tanto na vida das pessoas como da sociedade, aspirando a agir de forma cuidadosa e perfeita. Estes nativos querem evitar a todo o custo o «karma negativo».

Podem, no entanto, dispersar-se com todos os pormenores e perder de vista a realidade no seu todo. Pensam cada pormenor de tudo o que fazem com medo de ter cometido erros e isso faz com que levem muito mais tempo do que a média para fazerem as coisas.  Também sentem necessidade de dizer aos outros o que fazem mal e isso não os torna muito populares.

No 3ª pada, a Lua foca-se nos relacionamentos: os nativos  precisam de estar num relacionamento para se sentirem inteiros e equilibrados. Tentam encontrar o equilíbrio num relacionamento pois este é um aspeto fundamental da sua vida . São muito criativos, gostam de moda, design e podem ter sucesso nestas áreas.

Mas o seu sucesso é sempre determinado pela qualidade dos relacionamentos que formam, tanto a nível pessoal como profissional. A criatividade é o motor de tudo o que fazem e, nos primeiros tempos de vida, a mãe teve um papel importante na orientação da sua criatividade.

No 4ª pada, a Lua leva os nativos a querer investigar as coisas e  de levar os outros a assumir as responsabilidades, como detetives que investigam crimes para encontrar os culpados. E são capazes de  ir ao fundo das questões. Gostam de ajudar os outros.

Gostam de estudar assuntos de ocultismo, de investigar mistérios e assuntos desconhecidos, de explorar as fronteiras do que é misterioso, sombrio  e escuro e tem ligação com a morte. Podem ter dificuldade em lidar com a mãe e com a maternidade em si mesma. São secretos e manipulativos, podem ter problemas legais devido ao envolvimento com os aspetos mais escuros da vida.

Alguns podem ser assassinos, pessoas com alto potencial negativo na sua personalidade e são obcecados e possessivos nos relacionamentos. De algum modo, estas pessoas só despertam a sua criatividade envolvendo-se com os aspetos desconhecidos ou escuros da realidade.

Relacionados

Leave a Comment