A 11ª Casa Segundo a Astrologia Helenística

a 11 ª casa segundo a Astrologia Helenística

A 11ª casa segundo a Astrologia Helenística era designada por «Bom Espírito». O facto de a 5ª casa, sua oposta, ter a designação de «Boa Fortuna», faz-nos perceber que a 11ª casa  se refere mais a aspetos subjetivos como as boas expetativas, esperanças, presentes, alianças com pessoas bem colocadas ou «superiores» (socialmente) ao nativo e que o podem beneficiar, significa também os amigos, aqueles que nos «patrocinam» ou dão proteção conferida pela sua posição para que alcancemos certos benefícios sociais.

Júpiter tem a sua «alegria» nesta casa e, por esse facto, a 11ª casa está relacionada com ganhos e pertences, com a religião e os assuntos espirituais. O astrólogo helenístico Valens chamou-lhe a casa das aquisições porque indica como alguém ganha o sustento. Esta conceção baseia-se no princípio da correspondência de casas, segundo o qual a 11ª casa é a 5ª (que se relaciona com o indivíduo) a partir da 7ª casa que mostra o outro  e os investimentos do outro. Assim, a 11ª casa mostra como os investimentos, a criatividade, as despesas que o nativo faz retornam para si em ganhos e rendimentos.

A 11ª casa, como refere Curtis Manwaring, não se refere apenas aos retornos financeiros dos esforços do nativo, ela refere-se ao retorno em relação a tudo o que o indivíduo coloca de si no mundo: um filho, a sua criatividade, projetos, investimentos (significados pela 5ª casa). Por isso, a 11ª casa também significa os prémios, as honras, o reconhecimento que a comunidade dá à pessoa como resposta do público a tudo isso.

Deste modo, todo o desempenho pessoal (significado pela 5ª casa) que cada um mostra na comunidade e sociedade obtém a sua resposta na 11ª casa. Ora, algumas dessas respostas podem ser  alianças, ajudas de outros às atividades do nativo. Essa é a razão pela qual outro astrólogo helenístico, Paulus Alexandrinus, referiu que esta casa dá indicações sobre as alianças e os patrocínios que o nativo recebe como recompensa do seu contributo para a sociedade.

Manwaring retira outra ilação dos significados da 11ª casa que nos parece bastante importante: a 11ª casa situa-se no hemisfério visível ou diurno, alinhado com o secto ou divisão do Sol e, por esse motivo, leva o nativo a afastar-se dos assuntos puramente terrestres para aceitar, por pura fé, a existência de realidades transcendentes aos sentidos. Júpiter tem a sua alegria aqui e suporta este significado. Agora, isso também pode indicar que, no que toca à 11ª casa, somos levados a aceitar o que os amigos e aliados nos dizem, sem precisar de provas para tal, significando esta casa a confiança (não provada) nos amigos e aliados. Mas, como consequência disso, a 11ª casa também mostra que, ao contrário da 7ª casa em que a confiança e alianças se baseiam num contrato, que claramente define os direitos e deveres de cada parte, a 11ª casa refere-se a um nível de alianças menos profundo e baseado apenas na palavra dada. Quanto aos resultados dessas alianças, eles deverão ser procurados no que o nativo faz a partir da sua 5ª casa: se libertamos energia positiva no mundo, podemos esperar , na 11ª casa, colher os frutos por isso. Se, pelo contrário, projetamos negativamente as nossas capacidades criativas, então, deveremos obter o resultado disso na 11ª casa.

Robert Schmidt, o investigador por referência das casas no sistema helenístico, refere ainda que a 11ª casa significava, no mundo antigo, a emancipação dos escravos e também as crianças. Repare-se que ainda hoje há referência ao facto de uma mulher engravidar usando a expressão «estar de esperanças». Isso mostra como, ao longo dos tempos, o facto de alguém ser abençoado com crianças era visto como uma recompensa importante, não só , durante séculos as crianças eram vistas como «força de trabalho» na economia familiar, como também garantiam a continuação da linhagem ou «nome» familiar, contribuindo ainda para o esforço de cada família na defesa militar, bastante exigente na estrutura social das sociedades do passado. A astrologia medieval manteve os significados helenísticos da 11ª casa.

Na análise dinâmica que faz das casas do horóscopo, R. Schmidt indica ainda outros aspetos que nos parecem relevantes para a compreensão da 11ª casa. Sendo esta  uma casa cujo movimento se afasta da 10ª casa (casa sucedente) a 11ª casa refere-se ao que induz o nativo  a agir mas cujos resultados regressam a si devido ao movimento diurno da Terra. Assim, Schmidt considera que o movimento de afastamento da 11ª casa em relação à 10ª significa solicitações de outros na comunidade para induzir o nativo a agir, ou recomendações de outros ao nativo, como apoiantes, patrocinadores, aliados e ainda  favores , presentes ou proteção oferecida por outros ao nativo , as garantias que estes lhe dão para facilitar a concretização dos seus desejos. E, deste modo, o nativo age na expetativa de alcançar os objetivos pretendidos. Trata-se, em geral, do apoio de pessoas com poder e influência superiores às do nativo e que lhe dão assistência para concretizar os seus desejos e ambições.

No caso dos antigos escravos, a amizade ou proteção de alguém com autoridade e influência e posição social superior à deste permitia alcançar a emancipação, dando-lhe deste modo liberdade de ação pois é disso também que se trata na 11ª casa, liberdade de ação.

A 11ª casa significa, em resumo, amizade e alianças com pessoas superiormente colocadas na sociedade e que dão apoio à ação do indivíduo para que este possa concretizar os seus desejos e ambições. Esta casa trata , deste modo, das condições que facilitam a ação do indivíduo em termos de resultados sociais e de posição ou reconhecimento pela sociedade, sendo anteriores à realização da própria ação   e das consequências dessa ação.

Digiprove sealCopyright secured by Digiprove © 2018

Deixe um comentário, ajude-nos a melhorar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.