A 12ª Casa Segundo a Astrologia Helenística

a 12ª casa segundo a astrologia helenística

A 12ª casa é uma casa da máxima importância nas escolas de Astrologia ligadas à compreensão dos fundamentos kármicos da existência. Desde a antiguidade mais remota e também com os astrólogos helenísticos esta casa, misteriosa em muitos aspetos, pode lançar bastante luz sobre as causas dos eventos  na vida de uma natividade particular.

Robert Schmidt e Curtis Manwaring são os autores que, em nosso entender, mais iluminam os significados antigos desta casa e nos ajudam a compreender melhor o que esta significa no horóscopo.  No passado, a 12ª casa era designada como a casa «do mau espírito», opondo-se à 6ª, designada por casa « da má fortuna», sendo esta última mais conotada com os sofrimentos no plano material e físico e a 12ª casa  conotada com o sofrimento mental e espiritual. Deste modo, o sofrimento de que fala a 12ª casa é um sofrimento que pode ser causado pela culpa, pela loucura (agnoia no grego) pela escuridão e tudo o que esta significa, incluindo o tormento por forças e energias maléficas ou demoníacas. A confusão mental,  a perda da consciência que permite  tomar decisões livres , são significados pela 12ª casa.

A escuridão associada com a 12ª casa significa o véu da ignorância e o aprisionamento em falsos conceitos que são tomados como a verdade e que tornam o indivíduo prisioneiro na sua própria mente, fechando as suas oportunidades de «salvação». Saturno tem na 12ª casa a sua «alegria», dando aqui bons resultados segundo Paulus Alexandrinos, desde que esteja colocado num signo masculino e num horóscopo diurno (num horóscopo de uma «hora diurna» Saturno é menos favorável, quando  aqui está colocado). A razão para Saturno rejubilar na 12ª casa deve-se ao facto de este ser o último lugar para onde  o ser individual encarnado na Terra pode ir após ter percorrido simbolicamente o percurso de todos os signos anteriores  até ao  último (Peixes).  Além do mais. Saturno também representa o estabelecimento de limites que fixam a realidade no plano material (suprimindo, por isso, o acesso ao plano espiritual pois gera a perceção de uma dualidade entre o plano material e o plano espiritual). Neste ponto de vista, a 12ª casa e Saturno representam o aprisionamento do sujeito num plano em que este não consegue ver a luz, podendo isto ser causado pela ignorância ou por, conscientemente, não querer encontrar «a luz».

Voltando à designação tradicional da 12ª casa como a casa «do mau espírito», este significado prende-se com as atitudes mentais, que muitas vezes, ao longo de muitas vidas,  levaram a negligenciar, adiar indefinidamente ou rejeitar prosseguir com o seu desenvolvimento  espiritual. Isso criou um estado em que  o indivíduo se tornou prisioneiro, escravo da ignorância que o afastou da luz da verdade sobre si mesmo e do seu autoconhecimento , criando um desvio ou desajuste entre a sua realidade e a ordem cósmica una. Uma ausência de sintonia foi criada no plano interno e, em consequência disso, tornou-se prisioneiro na sua própria mente , exilado da verdadeira realidade. Por analogia,  a 12ª casa também simboliza todos os que sofrem mentalmente, sofrendo por vezes doença mental e loucura, bem como a vida em país estrangeiro- no sentido de exílio, pois a 12ª casa significa o habitar em terra estrangeira como se habita uma prisão- desligado da sua realidade e sem sentir que se pertence a esse lugar. Desde a antiguidade, o significado de «um espírito» também se refere ao estado em que o indivíduo é atormentado por maus espíritos (demónios), inclusive os fantasmas que vêm do passado (em sentido literal ou simbólico).

A 12ª casa é uma casa de coisas escondidas. Estas tanto podem ser os «tabus» que a mente consciente coloca como limites que não quer ultrapassar porque tem medo de enfrentar o que estes encerram, como os inimigos secretos, tanto no plano externo como interno (a recusa mental de enfrentar «a verdade» que muitas vezes sentimos estar escondida e prestes a revelar-se na nossa mente mas que é demasiado doloroso tornar consciente e por isso adiamos, o que pode ser acompanhado de culpa e desconforto).Analogicamente, a 12ª casa representa os segredos que não desejamos que sejam revelados a plena luz.

Mas a 12ª casa também significa todos os segredos e conteúdos inconscientes que desejamos enfrentar nesta vida para prosseguir o caminho do desenvolvimento interior e retomar «o percurso na luz». Assim, a corrente de Astrologia Kármica  considera a 12ª casa como representando a encarnação mais recente, que explica as razões pelas quais se deu a encarnação presente pois esta seria, no entender desta abordagem, fruto do desejo individual de retificar tudo o que ficou inacabado ou «está por resolver» na última encarnação. Nesta linha de entendimento, a 12ª casa representa tudo o que foi negligenciado ou ignorado na encarnação anterior e não o deveria ter sido.  C. Manwaring refere, a propósito, que o conceito da astrologia helenística de «aversão» entre signos  e casas (que se dá quando não há qualquer aspeto entre ambos, significando um desligamento entre essas duas áreas)  apoia esta ideia, pois a 12ª casa está em aversão com a 1ª casa.

A razão de isso acontecer, como explica Robert Schmidt, deve-se ao facto de  a 12ª casa se mover  para fora da esfera do sujeito, nunca chegando a unir-se à 1ª casa, devido ao movimento diurno da Terra. Assim, os planetas colocados na 12ª casa aproximam-se da 1ª mas, depois, voltam a afastar-se. Por isso se diz também que a 12ª casa e os planetas que aí se encontram levam a vida (representada pela 1ª casa) do sujeito para fora dele mesmo. Esta é a razão pela qual a 12ª casa é considerada maléfica, pois «rouba a vida do sujeito», trazendo para o seu ambiente inimigos que o atormentam e podem causar danos físicos, causar problemas que o colocam em tribunal e causam a perda de propriedades e bens, a perda de liberdade pelo confinamento em prisão ou sujeição à escravatura, perdendo o direito a ser livre, ou as viagens que se fazem e trazem problemas  e riscos para a vida.  Por associação com as viagens para longas distâncias, a 12ª casa também significava, no mundo antigo, os animais de montada como os cavalos. Schmidt refere ainda outros significados para esta casa: perigos, feridas e sofrimentos, muitas vezes fatais, viagens para terras estrangeiras. Vallens atribui-lhe o significado de tribunais de julgamento (provavelmente porque podem causar a perda de liberdade) . Atribui-se a Hermes  o significado de subsistência material. Os medievais atribuíram à 12ª casa a especificação de que os inimigos desta casa são os secretos (opondo-se aos inimigos declarados que eram significados pela 7ª). Adicionalmente, os medievais associaram as prisões com esta casa e também os animais quadrúpedes que servem de montada. Os medievais, ao contrário da astrologia helenística, não referiram as viagens.

Voltando, porém, ao conceito de Astrologia Kármica, esta abordagem dá grande importância à 12ª casa, que analisa em conjunto com outros dois fatores : a Lua e os nodos, Rahu e Ketu. Assim, esta abordagem analisa a 12ª casa para avaliar a última encarnação do indivíduo. Estuda seguidamente o nodo sul, Ketu que representa o desenvolvimento em excesso, isto é, as qualidades que foram desenvolvidas ao longo de muitas vidas e que já são muito bem dominadas pelo indivíduo; em seguida analisam o nodo norte, que representa as qualidades que foram negligenciadas  no passado e que precisam de ser desenvolvidas para permitir o equilíbrio do desenvolvimento. O nodo norte ou Rahu e a 12ª casa são vistos como tendo a chave do desenvolvimento futuro do indivíduo e são a expressão do desejo interno de procurar um novo equilíbrio no crescimento espiritual.  A Lua, por sua vez, simboliza o passado, todos os hábitos arraigados e tanto pode indicar os hábitos que é necessário superar mas a que cada indivíduo se agarra porque espelham o que lhe é mais familiar ou fácil de fazer ou de ser ou, quando está em sintonia com os significados do nodo norte ou Rahu, a Lua pode ser também um indicador de um novo sentido de segurança que o  indivíduo é capaz de construir.

Pensamos que esta abordagem, em conjunto com os significados tradicionais da 12ª casa, pode realmente iluminar a compreensão do que representa a 12ª casa e do seu papel na jornada da existência individual, lançando luz sobre as muitas armadilhas que  podem impedir ou obscurecer o percurso da alma para a «salvação» que esta casa representa.

Digiprove sealCopyright secured by Digiprove © 2018

Deixe um comentário, ajude-nos a melhorar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.