Nakshatra da Lua

Nakshatra da Lua Magha

Nakshatra Magha

Nakshatra Magha

Magha é um dos três Nakshatras que têm regência de Ketu (os outros são Ashwini e Moola). Ketu indica dispersão mental e emocional, desligamento  e dissociação, observação como testemunha em vez de participação como agente consciente, desrespeito por todos os limites, regras e convenções, atitude de abandono ou inércia, também sacrifício.

A Lua em Magha pode indicar algum tipo de genialidade, embora acompanhado da atitude apática que caracteriza Ketu e que faz com que  pessoa observe o seu próprio sucesso, mais do que o viva de forma ativa. Há excentricidade nos comportamentos, estas pessoas não aceitam que lhes imponham quaisquer regras ou limites, fazendo o que bem entendem e do modo que mais lhes apraz.

No fundo de si mesmas, sentem um apelo profundo por vários ideais mas a sua tendência é para manterem uma postura autocrática, não sentindo qualquer impulso para lutar por ideais democráticos nem igualitários. Embora possam ter acesso a cargos políticos de relevo e a funções de criatividade, sentem desinteresse por essas matérias embora sintam que nasceram com direito a privilégios de posição e poder. Tendem a  sentir-se especiais, escolhidos por um poder superior, para desempenhar uma missão que lhes trará reconhecimento, fama, celebridade e que isso lhes é devido por nascimento.

Mas Ketu impede que estas pessoas sintam verdadeiro contentamento pelo sucesso, privilégios ou talentos que revelam, de modo que tudo isso é como um espetáculo de luzes que dança perante os seus olhos mas não é verdadeiramente real. A pessoa sente-se desligada dos próprios talentos e do glamour que a sua vida pode alcançar.  Assiste ao seu sucesso mas não o vive verdadeiramente. Este é sentido como algo que, na verdade, não lhe pertence. Estes nativos não só podem revelar génio e talento como podem ser adorados pelo público. Porém, de algum modo, vivem isso como se acontecesse a outra pessoa que não e eles e não são capazes de sentir verdadeiro contentamento com a sua fama e sucesso. Apesar de todo o glamour externo, interiormente sentem um vazio e desencanto por tudo isso. No entanto, aos olhos do mundo, podem parecer figuras de privilégio com vidas de sonho.

Os nativos com a Lua em Magha podem ser muito criativos e revelar mesmo um «toque de génio» mas são igualmente estranhos, bizarros, excêntricos. Podem ser bastante idealistas, sentindo o apelo da vida política ou de alguma atividade criativa. São igualmente independentes e   mantêm o sentimento de serem especiais mas o seu mundo desliga-se facilmente da relação com os outros. Este desligamento também existe na relação parental, em especial da mãe, que pode também ter algum tipo de desconexão em relação ao mundo. Embora estas pessoas possam ter sentido que eram amadas pelos pais, ao mesmo tempo podem ter experienciado a desconexão com as figuras parentais.

Assim,  veem-se a si mesmas com grande admiração, sendo elas próprias o seu maior motivo de interesse. Não ligam às regras e convenções e também passam ao lado de muitas leis que não aceitam que se apliquem a si. Podem ser figuras dramáticas  e ter uma veia artística, poética ou literária de génio. Mas, mesmo quando se envolvem num romance, nunca vivem essa experiência na primeira pessoa, colocando-se ao lado como testemunhas do que é vivido e sentido e não como o agente disso tudo. Isto faz com que nunca se sintam verdadeiramente realizadas nem felizes. A sua própria vida passa-lhes, literalmente, ao lado e o resultado é o vazio. Mesmo quando casam, permanecem desligadas.  O casamento, tal como outras experiências de vida, é algo que lhes «acontece» mais do que algo que escolhem verdadeiramente.

Ketu faz com que os nativos se sintam atraídos por relacionamentos em que, por ex., não são correspondidos, não se interessando por parceiros que os amem, aberta e descomplicadamente. Preferem os que são inatingíveis por alguma razão ou, então, escolhem parceiros que parecem desadequados, estranhos ou de origem muito diferente da sua.

Segundo a tradição, Magha é o Nakshatra dos que cuidam dos rituais do fogo, sendo também um Nakshatra relacionado com a magia. Daí que estas pessoas revelem, muitas vezes, o fascínio pelo fogo e pelo seu poder de purificação. Em alternativa, podem manifestar grande interesse por armas de fogo e pelo elemento Fogo propriamente dito.  Alguns pirómanos têm a Lua no Nakshatra de Magha, (o que não significa que todos estes nativos tenham o mesmo desvio comportamental em relação ao fogo!).

As mulheres com a Lua em Magha podem preferir não casar. O casamento é mais compatível com parceiros cuja Lua se encontra colocada num Nakshatra com regência de Ketu ou Rahu. Muitas vezes, as mulheres preferem parceiros temporários a assumir um relacionamento de longa duração com alguém.

Sentindo-se especiais e nascidos com privilégios, estes nativos apreciam o estilo de vida das celebridades e também gostam de estar no centro das decisões políticas, na área do jogo ou até na indústria do entretenimento. Apreciam menos a vida académica e os seus sucessos. Não sentem um impulso forte para procurar realização na área profissional. Quando lhes é dado o reconhecimento de figuras centrais, gostam de participar da vida social. Mas, se não receberem a atenção especial que consideram merecer, desinteressam-se e afastam-se.

Porém, apesar de tudo, gostam de ter um estilo de vida de elite, com glamour e elegância. Podem ganhar através da atividade especulativa e financeira, incluindo a gestão do jogo, como sucede com os casinos, da indústria do entretenimento como a produção e realização de filmes. Podem «encostar-se» a pessoas que vivem neste meio e usufruir de ganhos a partir destas. Façam o que fizerem, vivem de forma leve e despreocupada. Podem investir o dinheiro de outra pessoa e perdê-lo sem sentir problemas de consciência, podem perder todo o  dinheiro que têm ou dinheiro dos outros ao jogo sem sentir qualquer remorso ou culpa por isso. Quando se tornam figuras públicas, têm um carisma muito especial, com um estilo único e elegante, embora excêntrico, são muitas vezes alvo do agrado do público exatamente por essas características que os diferenciam dos outros. Mesmo quando não respeitam as convenções, o público mantém o seu apreço por eles.

Estes são nativos que gostam de estar no centro de todas as atenções, mas isso não significa que desejem lutar por certas causas nem que queiram assumir algumas responsabilidades pelos outros. Apenas «passeiam» a sua figura aristocrática e esperam pela admiração dos outros.

As mulheres de Magha podem desempenhar com mais facilidade o papel de «pai» do que de« mãe». Podem sentir atração por alguma figura de autoridade masculina, mestre, professor ou guru. Mas este aparece como inatingível, ou emocionalmente distante.

Estes nativos podem ter experienciado uma mãe que se sentiu distante do processo da gravidez. Por causa disso ou não, manifestam um padrão de relacionamento ao longo da vida em que se ligam aos outros sempre de forma incompleta. Estas pessoas precisam de ter um público que as admire mas, ao mesmo tempo, não são capazes de viver plenamente essa admiração, nem sentem total alegria pelos sucessos que alcançam na vida. Ao mesmo tempo que criam laços com os outros, sentem que a rutura dos mesmos pode estar iminente. Esta situação torna-se muito mais difícil quando Ketu está em conjunção ou aspeto com a Lua.

Este padrão de relacionamento revela-se também nos parceiros com quem estabelecem relacionamentos, pois estes também manifestam a incapacidade de se envolver totalmente na relação.

Quando a Lua está colocada no 1º pada de Magha a personalidade é dramática, gosta de viver um papel de realeza, de celebridade, deseja liderar, não aceitando receber ordens de ninguém.  Os nativos são competitivos, teimosos na procura de um papel central, desejam estar numa posição central. Há irrequietude enquanto não estiverem numa posição que considerem superior à de todos os outros. São capazes de fazer tudo para alcançar uma posição de máximo destaque. Nasceram para ocupar uma posição central indicada pela posição de Ketu e do Sol e facilmente conseguem isso.

Quando a Lua está colocada no 2º pada de Magha os nativos têm uma mente equilibrada e eficaz a criar meios de acumular riqueza. Criam segurança através da poupança, acumulação e conservação de bens. Podem beneficiar bastante da mãe, que também é um modelo que os orienta sobre os meios de alcançar sucesso na vida. A voz é muito agradável, estas pessoas são excelentes comunicadoras. Também se sentem naturalmente destinadas à realeza mas não sentem necessidade de ostentar isso. A personalidade é equilibrada e sóbria.

Quando a Lua está colocada no 3º pada os nativos manifestam, tal como todos os que nascem neste Nakshatra, qualidades inatas de liderança. E tentam conseguir isso através da comunicação, dos projetos, ideias, mensagens que escrevem para o mundo. Podem ser também mestres nas tecnologias da comunicação.  Conseguem comunicar com autenticidade e convencem naturalmente os outros, o que faz deles excelentes vendedores, relações públicas, e  lhes dá sucesso em todos os papeis em que a comunicação é fundamental para estabelecer uma relação. Tornam-se líderes no seu campo, brilhando nesta área .

Quando a Lua está colocada no 4º pada, os nativos estão emocionalmente envolvidos com a conquista do seu sucesso através da dádiva de si aos outros. Podem envolver-se com atividades em que dão bastante de si aos outros, tendo um forte sentido maternal e conseguem reconhecimento dos outros através desse envolvimento emocional com os papeis que desempenham. Sentem que são especiais por tudo o que são capazes de dar de si aos outros. E, como o Magha indica que a pessoa nasceu naturalmente dotada para conseguir ocupar uma posição especial, esta é alcançada sem grande esforço.

Deixe um comentário, a sua opinião conta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

error: Content is protected !!