Trânsito Rahu Ketu 2019-20 Ascendente Sagitário

casal de mão dada a passear

Os leitores poderão ler uma introdução geral sobre os efeitos do novo trânsito de Rahu e Ketu pelo eixo Gémeos/Sagitário aqui.

A partir do próximo mês de março, dia 7, os nodos iniciarão um novo trânsito pelos signos de Gémeos e Sagitário.

Os nativos com Ascendente Sagitário fazem parte do grupo para quem o trânsito de Rahu e Ketu terá um significado mais forte pois o trânsito ocorre num dos eixos do mapa, em duas casas kendra- a  7ª e a .

Rahu vai transitar pela 7ª casa no signo Gémeos, enquanto Ketu transitará pelo Ascendente, no signo Sagitário.  Sendo um trânsito que envolve o eixo da  7ª / 1ª casas, referente à influência dos parceiros e do cônjuge na identidade, são de esperar eventos importantes para a  sua vida ao longo deste novo trânsito a partir da sua relação com outros a nível pessoal. Rahu na 7ª casa vai, por um lado, focar-se na necessidade de comunicar, de se ligar a outros através da escrita ou da palavra, do trabalho em equipa, da atividade comercial, de relações públicas, publicidade ou marketing, da relação educativa personalizada e, é claro, do «flirt» e, provavelmente, da necessidade de namoriscar contínua e sucessivamente com diversos parceiros. Se ainda não casou ou se está separado (a) ou divorciado (a) sentirá provavelmente o desejo intenso de casar, de formar uma parceria com quem possa partilhar as suas ideias, sentimentos e que esteja presente para ouvir o que tem para dizer. Poderá sentir uma atração forte por parceiros de origem exótica ou estrangeira, de origem cultural ou social diferente, etc., a partir dos quais possa explorar e viver  diferentes modos de ser na partilha com essas pessoas. Assim, falar por ex., uma língua não materna para comunicar com esses parceiros é algo que se torna extremamente atrativo, do mesmo modo que experimentar outros costumes e maneiras de viver.

Mas, por outro lado, este trânsito vai  provocar, nos relacionamentos existentes, uma atitude de insatisfação em relação a tudo o que diz respeito a esse relacionamento; tanto o parceiro de vida como os parceiros de negócios podem esperar agora uma atitude de ambivalência da sua parte pois, ao mesmo tempo que você sente que o relacionamento e o (a) parceiro (a) são a coisa mais importante para si, também sente que o mesmo não lhe traz a satisfação nem a felicidade que gostaria de ter. Os que têm um cônjuge ou um parceiro, nesta altura irão pôr à prova o relacionamento pois tenderão a  querer controlar o parceiro, decidindo o que é melhor este fazer ou não fazer e, sobretudo, tenderão a criticar, a mostrar todas as falhas, tudo o que corre mal. E, embora possam parecer sedutoramente amáveis, de vez em quando, a verdade é que quererão ser eles (ou elas) a decidir o que é melhor para  a relação.  O  sonho de um relacionamento perfeito é agora dominante e haverá pouco que o parceiro envolvido possa fazer a não ser desapontá-lo (a). Tenderá a ficar insatisfeito (a) com a falta de diálogo realmente significativo entre si e todos os parceiros; pensará talvez que não estão à altura da sua inteligência e saber e isso pode levar a procurar parceiros mais «intelectuais», «cultos» ou com suficiente espírito crítico para que uma conversa com eles tenha o efeito de lhe permitir a si também exprimir a finura da inteligência e a clareza lógica da comunicação conceptual. Os aspetos mentais dos parceiros serão mais atraentes para si bem como  a «juventude de espírito» que reage contra o conformismo e mostra rebeldia, ideias próprias e  capacidade de resistir aos modelos de pensamento impostos pela sociedade e perante os quais a maioria mostra conformismo.  O espírito de aventura e o gosto por viajar são outros fatores que o (a) atrairão nos parceiros. Você está longe de procurar parceiros que lhe ofereçam uma «vida calma»: prefere a excitação do novo, do pensar diferente, do sair das rotinas  habituais para fazer coisas novas e adorará ser desafiado (a) pelo parceiro para fazer isso. E não será de admirar se escolher parceiros mais jovens, seja na idade biológica seja na mental. Formar parcerias para poder desenvolver «algumas loucuras» sem pensar muito nas consequências pode parecer bastante atrativo (embora mais tarde isso possa ter um preço). Os relacionamentos que formar nesta altura terão muito de camaradagem, de formar uma parelha para viver aventuras em conjunto e fazer coisas que, em outros momentos, seriam impensáveis. Pode ser um período bastante criativo se não for dissipado numa mera «espuma dos dias que passam», sem outras consequências.

Os nativos de Sagitário quererão ser perfeitos  no plano dos relacionamentos, dos acordos, contratos, alianças que fazem neste período. Para os menos centrados nos  relacionamentos amorosos e pessoais estritos e mais interessados na sua vida profissional, este é um período em que os contratos terão uma importância acrescida, como forma de garantia (de trocas comerciais e vendas, do contrato de casamento e todos os tipos de contratos que estabelecem os direitos e deveres de todas as partes) que terão a preocupação de obedecer aos trâmites legais. Para alguns isto poderá indicar a realização de contratos empresariais com pessoas ou entidades estrangeiras, numa expansão dos negócios, sobretudo depois de Júpiter entrar no signo Sagitário em novembro de 2019, ficando em aspeto com Rahu. A sua marca pode, deste modo, ter uma expansão considerável , em especial nos primeiros 9 meses de 2020.

A atitude excêntrica de Rahu pode levar a procurar um novo parceiro ou parceira num local exótico ou estrangeiro e poderá também levar a obter bens e riqueza, posição social e status através do(a)  parceiro(a). Poderá fazer  sentir a  necessidade de exibir o parceiro ou parceira, para se tornar mais visível para os outros, para que estes saibam que você é competente na formação de todo o tipo de parcerias, estabelecendo acordos e contratos legalmente impecáveis.

Por sua vez, Ketu transita pela 1ª casa no signo Sagitário, em conjunção com Saturno, e que leva à dissolução dos traços do ego, permitindo a dissolução de velhas estruturas da identidade focada no «eu». Neste período é o «outro» o centro da sua atenção e do seu potencial de crescimento. Ketu em conjunção com Saturno (e, mais tarde, com Júpiter) revela assim uma janele temporal na qual todas as estruturas limitativas do passado, incluindo as suas crenças (somos essencialmente aquilo em que acreditamos) são cortadas da sua consciência, dando a oportunidade de um verdadeiro renascimento pessoal através das qualidades do signo Gémeos por onde transita Rahu. E, estando Saturno no seu Ascendente, reforça este potencial, libertando o karma passado para que possa ser mais livre na definição de quem quer ser.

Uma coisa é certa, você não vai estar  focado(a) a em si agora, vai ver-se através do relacionamento com o outro, seja este quem for. Por isso, toda a «sabedoria» que adquiriu até hoje e lhe granjeou o respeito por parte dos outros torna-se agora um vazio perdido no tempo. O «mestre», professor ou «autoridade» torna-se outra vez aberto para a condição de discípulo, de aprendiz da vida num sentido mais profundo e novo. E abre-se à relação com o outro como meio de se preencher de significado e de nova motivação para viver. Agora deseja ver-se como parte num todo que são dois e, por isso, tudo o que diz respeito à sua aparência, identidade e maneira de ser, tende a ficar desvanecido. Você fica como que cortado (a) da relação  com o seu velho eu. Este trânsito tende também a gerar uma apatia geral em relação à sua própria identidade,  o que é acompanhado de um sentimento de solidão impossível de superar por completo. Mas pode levar à ligação compulsiva com algum parceiro, para tentar superar essa desarmonia.  Mas, num relacionamento  entre dois seres humanos, a conexão nunca é total, a barreira entre o eu e o outro é insuperável no plano material. Assim, apesar de todo o empenho de Rahu  para  estabelecer pontos de comunicação e de acordo, Ketu na 1ª casa gera contínua insatisfação em relação a si e aos outros e a única forma de encontrar alívio é procurar ligar-se ao plano espiritual no interior se si mesmo (a).  Poderá haver problemas de saúde porque, neste período, o desinteresse total em relação a si próprio(a) pode levar a  negligenciar a saúde. Este trânsito causa, além disso, indecisão em relação a tudo, incapacidade de enfrentar os problemas e desafios, colocando a pessoa numa espécie de «hibernação psíquica» na qual nega apaticamente todos os estímulos que podem ser incomodativos.

O trânsito de Ketu pela 1ª casa não favorece a manutenção das parcerias , sejam estas quais forem e pode haver perda do parceiro neste período e essa  separação tanto pode ser traumática como institucional, como a  quebra do contrato de casamento ou outro. O nativo sente-se desligado da realidade em geral porque está deligado do seu «eu» habitual.  Isto pode dar lugar a algum acidente devido a distração ou mesmo à atitude de «não querer saber», própria de Ketu  em relação aos cuidados do corpo e à saúde deste.  O que a sociedade pensa acerca dos cuidados de saúde e do corpo, da aparência, etc., não interessam absolutamente nada durante este período. Este desinteresse enraíza-se na necessidade psíquica de se desligar do ego e de todas as estruturas criadas por este de modo que , durante o trânsito de Ketu pela 1ª casa, pode haver o confronto com alguma situação em que  a falta de  atenção a tudo isso pode  ter efeitos negativos para a  saúde e  a vida em geral. Mas, pelo lado positivo, desligar-se dessas estruturas deixa-lhe uma liberdade nova de ser que marca um ciclo de vida que é potencialmente um verdadeiro renascimento.

Poderá Gostar de Ler

2 Thoughts to “Trânsito Rahu Ketu 2019-20 Ascendente Sagitário”

  1. Ghalib Jahi

    No meu mapa Rasi tenho Ketu na casa 1 em sagitário, nakshatra de Moola e Rahu na casa 7 em gêmeos, nakshatra de Arda. Na navamsa, Ketu permanece na casa 1, mas em gêmeos e Rahu permanece na 7, mas em sagitário. Este ciclo de Rahu-Ketu vai começar dia 7 de Março, exatamente no dia do meu aniversário.
    Pra intensificar mais as coisas, estou no início do dasa de 10 anos da Lua. Tenho a Lua em escorpião na casa 12, nakshatra de Jyestha, sendo que a Lua é meu atmakarka. Pra ficar mais louco ainda, acabei de entrar no antardasa de Rahu, sendo que Rahu é meu amatyakarka. Pra complicar de vez, estou no últimos 2 anos e meio do Sade Sati, com Saturno na casa 1 em Sagitário em conjunção com Júpiter. No Rasi Jupiter está na casa 12 em escorpião, nakshatra de Anurhada.

    1. Pelo lado bom, terá agora muitas oportunidades para crescer. Penso que devemos celebrar a vida pelas oportunidades que nos traz de nos transformarmos e aprendermos a ser mais nesta vida. Felicidades para este novo ciclo.

Comments are closed.