O Uso das Partes ou Lotes na Astrologia Helenística 2#

planta dos prados

Neste artigo temos em conta  o trabalho de Chris Brennan na abordagem dos lotes. E salientamos alguns aspetos que nos podem ajudar a compreender melhor o significado e a importância dos lotes ou partes na interpretação astrológica.

A primeira evidência a considerar é que apenas a «Parte da Fortuna» e a «Parte do Espírito» são calculados a partir  de um planeta para outro planeta ; os outros lotes ou partes são contados a partir de  um planeta para a parte da fortuna ou  para a parte do espírito (ou vice-versa), o que indica a proeminência destes dois lotes comparativamente a todos os outros.  Como referimos no artigo anterior, o lote da Fortuna e o lote do Espírito são contados a partir ou do Sol ou da Lua, conforme o secto favorável, usando-se depois a medida encontrada para contar a partir do Ascendente.

Alguns comentadores frisaram a importância, para cada lote, do planeta a partir do qual se começa a contagem. Note-se que o secto favorável para os nascimentos diurnos é do  Sol, pois este é a «luz do secto» durante o dia; inversamente, o secto favorável para os nascimentos noturnos é a Lua, pois esta é a «luz do secto» durante a noite.  O modo como se faz a contagem (do Sol para a Lua ou vice-versa)  indica sempre em ambos os casos, um movimento que vai «da luz para s escuridão» pois, mesmo à noite, sendo a Lua «a luz» da noite, a contagem a partir da Lua indica esse mesmo movimento «da luz para a escuridão» pois o Sol está invisível ou totalmente «obscurecido» durante a noite.

Outra inferência que pode fazer-se é que, de acordo com os princípios gnósticos e herméticos, a matéria foi sempre associada à escuridão e ao  «mergulho» do espírito no corpo físico, logo, compreende-se que a «Parte da Fortuna», associada ao corpo físico, seja também ela uma manifestação desse movimento «da luz para a escuridão» isto é, para o plano encarnado na vida terrestre. É assim que a «Parte da Fortuna» significa tudo o que tem a ver com o corpo , bem como as ações através deste ao longo da vida.

Por outro lado, o espírito é associado à luz e é visto como «senhor da alma», causa do temperamento da pessoa e o condutor dos sentidos físicos, bem como de todas as competências reveladas pelo ser humano. Ora, o cálculo dos lotes que têm resultados mais positivos- Eros (Com vénus) e Vitória (com Júpiter), são calculados a partir do Lote do Espírito e devem, por isso, ser vistos como tendo um significado espiritual, mais do que material. Com os restantes lotes, associados com efeitos mais negativos- Necessidade, Coragem e Némesis- estes são contados em associação com o lote da Fortuna, tendo por isso uma natureza mais material.  Deste modo, os planetas benéficos – Vénus e Júpiter- são associados com a luz, enquanto os planetas maléficos- Marte, Saturno- são associados com a «escuridão ou a matéria ou corpo.  Note-se que Mercúrio, que era, tal como nos tempos atuais, visto como um planeta neutro, aparece, nestas classificações, associado aos planetas maléficos e à «Parte da Fortuna». Esta associação talvez tenha sido feita por Paulus Alexandrinus e a tradição astrológica anterior devido ao caráter passivo de Mercúrio, que assume as características, boas ou más, dos planetas com os quais está associado.  Nós encontramos alguns outros motivos óbvios para esta associação de Mercúrio com a matéria e o corpo: Mercúrio é o poder do discurso e da discriminação intelectual, tendo por função exatamente compreender a experiência no plano material , formando imagens  conceptuais acerca dessa realidade, imagens que, por vezes, podem tornar-se num verdadeiro espartilho lógico  que toma o particular pelo todo e falha a compreensão global da realidade, que não pode ser fornecida apenas por elementos sensoriais. Por isso, Mercúrio tanto pode ser a «prisão intelectual» da mente , caindo numa visão da realidade que perde de vista o que é essencial, como também pode ser o ponto de partida para uma visão mais elevada, a que os filósofos gregos chamavam «noética» e que, na Astrologia, é representada por Júpiter, que «une»  o que parece separado na mente, no todo dinâmico e pulsante da vida, em que o material e o espiritual são um só.

A Parte da Fortuna, associada com o corpo, está também ligada ao que «nos acontece» e não depende de nós.

Dissemos atrás que a o modo como se faz a contagem para o cálculo dos lotes da Fortuna e do Espírito tem em conta o secto dominante e torna a luminária de que se  parte  um fator de máxima importância. Mas, com base nisto, há ainda algumas outras evidências que ficam claras pois o sol e  a Lua têm naturezas distintas: o Sol é  ativo enquanto a Lua é passiva. Para os astrólogos gregos isto era muito claro: o Sol emite radiações, enquanto a Lua «recebe» essas radiações; o que a Lua faz no seu secto dominante não é produzir luz mas sim emitir a luz recebida pelo Sol. Esta diferença faz com que o significado das Partes da Fortuna e do Espírito não seja o mesmo para os nascimentos diurnos e noturnos. Os que têm os lotes da Fortuna e do Espírito num secto em que o Sol é dominante, manifestam a qualidade de atividade, de produzir, de emitir enquanto os que têm esses lotes   no secto dominado pela Lua manifestam essas energias de forma mais passiva e recetiva.

Este último aspeto é tido em conta no cálculo dos restantes lotes- do lote da Eros e vitória que usam a referência do lote do Espírito, o modo de contar tem em conta qual dos sectos é dominante, se o do Sol ou o da Lua. É por isso que, nos nascimentos diurnos , dominados pelo secto do  Sol, a contagem se faz do lote do Espírito para o planeta ou vice-versa para os nascimentos noturnos em que a Lua domina o secto. Assim, num nascimento diurno, para o cálculo  dos lotes da Fortuna e do Espírito, a Lua é dominante e recebe luz  a partir dos planetas; à noite o Sol é dominante e o lote da Fortuna emite luz para os planetas.

Este princípio de que, no cálculo de cada um dos 7 lotes, há uma das luminárias- Sol ou Lua-  que é dominante, também é visível no cálculo dos outros 3 lotes- necessidade, coragem e Némesis: ora se parte do lote da Fortuna ou do planeta associado ao lote conforme  é a Lua ou o Sol que é dominante na hora do nascimento.  Assim, num horóscopo diurno,  no cálculo dos 5 lotes restantes, como a Lua é o fator dominante para calcular a Parte da Fortuna, conta-se a partir do planeta para a Parte da Fortuna e vice-versa para os nascimentos noturnos: o Sol é  dominante durante o dia, e a parte do espírito  «emite» os seus raios para   os planetas, à noite a Lua é dominante e o lote do Espírito recebe a luz a partir  dos planetas.

Há ainda uma observação relevante a fazer: dada a inseparável associação dos lotes com o Sol ou a Lua, há que ter em conta que os lotes se movem pelo horóscopo, ao longo do dia, de acordo com a velocidade do Sol e da Lua- sendo esta última bastante mais rápida do que o Sol, a velocidade a que se movem os lotes no prazo de um dia é bastante diferente. E isto tem implicações para as atividades que cada indivíduo desenvolve ao longo do dia: por ex., o desenvolvimento de competências  de caráter intelectual, ligadas com o lote do espírito, são mais favoráveis nos momentos do dia em que domina o secto do sol, pois este é ativo, enquanto nas horas do dia em que a Lua domina, o indivíduo está mais recetivo e mais passivo.

Deixe um comentário, a sua opinião conta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.