Personalidade Básica Ascendente Sagitário Lua Capricórnio Sol Escorpião

 

homem com chapéu na mão e ar jovial

Analisamos a personalidade básica Ascendente Sagitário Lua Capricórnio Sol Escorpião a pedido dos leitores, constituída pelos elementos Fogo, Terra e Água.

O Ascendente no signo Sagitário indica uma personalidade expansiva e amigável, otimista e orientada para a procura do saber mais profundo acerca da sua vida e da vida em sentido amplo. É também amante da liberdade, dos espaços da Natureza e tem uma empatia geral pela vida da Terra, sentindo união com o todo da vida cósmica.

Os nativos de Sagitário podem ter uma orientação mais mundana e procurar expandir a sua vida em termos materiais, alcançando riqueza, status e uma vida confortável; podem ser amantes do desporto e apreciam a aventura, gostam de fazer coisas novas e entusiasmantes, aborrecendo-se facilmente com as rotinas e as obrigações da vida quotidiana. Adoram viajar, descobrir pessoas, culturas, crenças diferentes e gostam de se colocar no lugar dessas pessoas, de tentar pensar como elas pensam, viver como elas pensam, até se fartarem e decidirem que está na hora de ir em busca de novos estímulos.

Outros nativos de Sagitário são mais dados a «viajar e explorar» dentro de si mesmos. São os buscadores espirituais, os amantes dos livros, da filosofia, da espiritualidade. E, embora também gostem de aventura, de viajar e podem mesmo apreciar desporto, a sua atenção principal não está aí. Sentem um «chamado» interior para procurar, no fundo de si mesmos  e no seu coração, uma nova luz, podendo passar a sua vida a tentar expandir-se a partir de dentro, passo a passo, tentando encontrar a sua  «verdade interior». Ao mesmo tempo, claro, como todos os outros, também dão atenção à sua vida pessoal e às necessidades materiais desta pois o seu conceito de «desenvolvimento espiritual» não é restritivo nem considera que só são «espirituais» as pessoas que abandonam todos os confortos e prazeres da vida física. Na verdade, o signo Sagitário representa a união entre o material e o espiritual e estas pessoas não gostam de extremos, sentindo que é na moderação  e no equilíbrio que se pode sustentar qualquer forma de vida.

Todos os nativos de Sagitário sentem a necessidade de «serem livres». Isto não significa que negligenciem os seus deveres e responsabilidades em relação à família ou à sociedade. Significa que sentem intimamente a necessidade de se libertarem de todas as «pequenas prisões» que muitos preconceitos da sociedade, da religião, dos «valores morais», exercem sobre si, procurando controlar as suas escolhas. Precisam de ser livres na capacidade de escolher e de decidir, mesmo quando a sua decisão é aceitar as regras da sociedade. Podem preferir ser celibatários ou viver com algum (a) parceiro (a) sem querer formalizar por contrato a sua ligação e não gostam de ser lembrados, pelos parceiros, de que têm estas ou aquelas «obrigações». Estas pessoas são perfeitamente capazes de assumir todas as responsabilidades que reconhecem ser derivadas das suas próprias escolhas porque honram a palavra dada e respeitam os outros sem precisar de que exerçam controlo externo sobre eles. São naturalmente inclinados para a «verdade», qualquer que esta seja e dentro dos limites da sua própria compreensão e rejeitam os comportamentos de hipocrisia e fingimento.

O caráter dos nativos de Sagitário é naturalmente  benevolente e capaz de perdoar, sempre que o outro que traiu a sua confiança está disposto a assumir o erro e a mostrar arrependimento.  E não guarda rancor, mesmo que alguém lhe faça alguma afronta. Em geral, considera que o problema desse comportamento é do outro e não dele, por isso segue adiante sem levar consigo «lixo emocional» que acabaria por se virar contra si mais tarde ou mais cedo: prefere não criar laços que se agarram como garras ao seu próprio futuro.

Quando, ao Ascendente Sagitário, se associa a Lua no signo Capricórnio, a personalidade torna-se tradicional, no sentido em que é menos aventureira do que o padrão geral do signo Sagitário; prefere agarrar-se ao mundo que já conhece bem do que perseguir algo novo inteiramente desconhecido. Esta Lua produz também a necessidade de alcançar segurança no plano material, um bom status com melhoria em relação ao ponto de partida  e meios de subsistência que revelem a sua ascensão social e lhe permitam reivindicar  o reconhecimento por parte da sociedade.

Este desejo de ser apreciado (a) pela sociedade a nível público pode levar estes nativos a dedicar-se a certas causas sociais, não tanto porque os seus sentimentos inclinam para isso mas por sentir que é dever de quem pode, ajudar o todo coletivo. A segurança emocional destas  pessoas advém, em grande parte, da aprovação que a sociedade dá ao seu comportamento e prestação de serviço na comunidade. Assim, uma vida meramente pessoal e «invisível» em termos sociais, é insuficiente e insatisfatória. Do mesmo modo, a posse de dinheiro e de uma boa posição social é igualmente necessária  para o equilíbrio destas pessoas. E, em conjunto com o signo Ascendente, a Lua em Capricórnio tende a ambicionar tornar-se um «modelo» para a sociedade, alguém que esta pode seguir , pelas qualidades que revela.

A Lua rege a 8ª casa e está colocada na 2ª casa. Apesar de a Lua estar em aspeto com a casa que rege , esta posição não favorece muito as posses, a menos que a Lua receba aspetos benéficos de outros planetas. Assim, pode haver dificuldades financeiras e  poucas posses materiais.  A vida familiar pode ser difícil e a educação pode também passar por vários sobressaltos e interrupções. Pode haver problemas de saúde afetando a garganta e dificuldades de visão, em especial no olho direito. A alimentação pode ser um problema, se não houver cuidado na sua escolha, há tendência para escolher alimentos que prejudicam, de algum modo, a saúde. A imaginação tende a ser também reduzida com esta posição da Lua e o nativo também pode sentir dificuldade em falar em público. Pelo lado positivo, esta posição da Lua favorece a longevidade.

A Lua está colocada na 2ª casa. Não fosse a circunstância de a Lua ter a regência da 8ª casa, uma casa dusthana  esta poderia ser uma posição muito razoável para a Lua. Porém, a associação com a 8ª casa faz com que a necessidade de conservação e acumulação sentida pela Lua nesta posição seja interrompida de forma súbita, várias vezes na vida, por mudanças drásticas, que causam períodos potenciais de escassez de meios e de riqueza suficiente para assegurar todas as necessidades materiais. Esta Lua interessa-se profundamente pelos assuntos de dinheiro, posse de todos os tipos de bens (incluindo conhecimento), pela educação e também pela vida familiar. Mas pode ver-se na situação de passar, várias vezes na vida, por situações traumáticas em relação a estas matérias, nas quais perde subitamente toda a estrutura de segurança laboriosamente construída. Se Saturno estiver bem colocado, e se tiver uma boa relação com Júpiter no horóscopo, estes períodos de crise poderão ser minimizados  e quaisquer perdas que surjam a este nível podem ser menos sentidos.  Se a lua receber aspetos de planetas benéficos, esta situação pode ser  menos traumática e poderá existir mais estabilidade ao nível das posses.  A Lua em aspeto com planetas maléficos acentua as tendências disruptivas referidas e também pode reduzir a beleza do rosto e da voz.  Esta posição da Lua produz, no entanto, um enorme desejo de aumentar o saber e de aprender e há também, frequentemente, o desejo de ter uma carreira na área do ensino e da educação. De qualquer modo, o período da infância e da primeira juventude pode ser mais difícil, podendo haver uma melhoria a partir do primeiro regresso de Saturno por volta dos trinta anos.

Quando, ao Ascendente SagitárioLua em Capricórnio se associa o Sol no signo Escorpião, um dado salta de imediato à vista: os significados da 8ª casa e do signo Escorpião, relacionados com as mudanças bruscas e radicais, a necessidade de «renascer» várias vezes ao longo da vida a partir do «zero»  dificilmente serão evitadas. O Ascendente no signo Sagitário, um signo mutável, ajuda a aceitar melhor essa necessidade de mudar e de se abrir para novos pontos de recomeço , ao mesmo tempo que, internamente, se faz um «trabalho» de regeneração profunda da identidade.

O Sol no signo de Escorpião concentra o foco ideal do eu nas profundezas de si mesmo, na «escavação» dos velhos fantasmas enterrados no campo de energia e que é preciso enfrentar para poder seguir adiante. Ao contrário do signo Sagitário, que se exterioriza e expande para fora, Escorpião percorre os abismos da interioridade para se concentrar na consciência um novo poder, o de ser capaz de enfrentar o desconhecido sem qualquer medo. Representa também a luta no interior de si, com todos os «adversários» ocultos e criados por si, ao longo da jornada da vida, vez após vez. E tem a energia, a coragem e a capacidade para lutar em campo aberto com todos eles sem vacilar  e sem se deixar vencer pelo medo. Em sentido profundo, Escorpião simboliza a superação da energia  do medo dentro de cada um para assumir o surgimento de uma energia mais generosa e capaz de iluminar os outros. Tal como o diamante escondido na pedra escura sob enorme pressão, quando é retirado das profundezas da terra e trazido para a luz para ser polido, revela todo o esplendor do diamante, Escorpião revela essa descida à escuridão da alma, para dela emergir renascido e sem medo, em plena luz. Deste modo, esta personalidade tem o potencial de se transcender e revelar de um modo totalmente novo e alcançar um desenvolvimento espiritual muito significativo.

O Sol rege a 9ª casa e está colocado na 12ª casa. Estas são duas casas de espiritualidade: a 9ª, correspondente ao signo Sagitário , com uma espiritualidade fundada na experiência e na atitude  de «aceitação» do destino pessoal; a 12ª, uma casa de transição e de superação do karma trazido do passado, pelo enfrentar dos velhos fantasmas que pendem, inertes, à espera de serem transmutados pela energia triunfante da vida que se escolhe. É claro que, nos seus significados mais mundanos, esta posição não favorece a «sorte» nem o pai, ao mesmo tempo que as religiões e as filosofias podem parecer vãs, por conterem ainda muitos resíduos de «falso saber» demasiado mundano. Mas, para os que já desenvolveram um grau elevado de espiritualidade, esta posição pode significar a troca de uma espiritualidade conceptualizada e muitas vezes vazia, reduzida aos rituais repetidos sem se saber muito bem porquê, por um outro nível de espiritualidade em que a pessoa não acredita em algo, mas se torna una com isso em que acredita, não de forma puramente lógica ou intelectual mas porque sente, dentro de si , a sua verdade. Pode existir desejo de viajar para lugares exóticos e longínquos. Potencialmente, esta é uma colocação boa para procurar a «salvação». Talvez não seja necessário, para isso, percorrer longas distâncias físicas, bastando colocar-se na atitude correta em relação ao seu próprio ser e expressão da consciência.

Globalmente esta personalidade tem um enorme potencial de desenvolvimento espiritual , podendo sofrer muitos períodos bruscos de mudança radical ao longo da vida, sendo bastante menos visível a possibilidade de sucesso no plano mundano e material.

2 Thoughts to “Personalidade Básica Ascendente Sagitário Lua Capricórnio Sol Escorpião”

  1. Candice

    Olá!
    Gostaria de saber sabre a personalidade da pessoa ascendente em Capricórnio, lua em Áries e Sol em Áries. Obrigada!

    1. Já anotámos o seu pedido, só tem que aguardar.

Deixe um Comentário a sua opinião conta