Nakshatra da Lua Uttara Bhadrapada

(alt=" ")

O Nakshatra de Uttarabhadrapada ocupa uma porção do signo Peixes mas tem regência de Saturno. Deste modo, a Lua neste Nakshatra indica uma personalidade sóbria, organizada, dando importância às regras que protegem o todo da sociedade.

Ccomo é habitual nas pessoas sob influência de Saturno, os nativos precisam de sentir que vivem num ambiente ordenado e regulado por leis, sentindo-se protegidos através dos sistemas universais de regras que a sociedade organizada oferece.

Estas pessoas amam o saber, gostando especialmente  do saber filosófico sistemático, que  providencia uma visão organizada do toda a sociedade. Assim, embora sejam motivados para a expansão de melhores condições de vida e de justiça para todos, concebem a mudança social como devendo efetuar-se sempre dentro de sistemas organizados e estruturados, isto é, apenas aceitam as mudanças que possam prever antecipadamente e regular antecipadamente.

Esta necessidade de «lei e ordem» na sua vida estende-se igualmente aos aspetos emocionais da vida. Todos os 4 padas deste Nakshatra exprimem a mesma necessidade de organização, obediência às regras e leis sociais.

Mas, ao situar-se no signo de Peixes, há também uma forte intuição para obter orientação espiritual a partir de si próprios.

Porém, nem tudo é fácil quando a Lua está colocada no Nakshatra Uttara Bhadrapada pois há uma relação de inimizade de Saturno em relação à Lua, o que pode indicar rigidez na compreensão e na ação em diversas situações.

Os nativos com a Lua em Uttara Bhadrapada sentem necessidade de proteger sistemas alargados ou grandes grupos sociais através de sistemas de regras, de regulação que podem tornar-se rígidos e fechados, tornando muito difícil para as pessoas que vivem sob essas regras, desenvolver qualquer esforço de criatividade ou de mudança.

Os nativos com esta posição da Lua podem usar todos os meios disponíveis  ao seu alcance para permitir a alteração da estrutura que protegem, seja esta qual for e o resultado pode ser dramático, quando ocupam posições de poder em grandes instituições: simplesmente agarram-se à estrutura existente e não permitem qualquer mudança. Mas fazem-no convencidos de que estão a «defender» a estrutura e o modo de vida das pessoas envolvidas.

Quando funciona no seu melhor, no entanto, a Lua no Nakshatra Uttara Bhadrapada é movida pelo desejo de implementar reformas que guiem e  ensinem os outros de acordo com os valores que considera serem mais elevados. Pode escolher ser professor (a) para ensinar o que julga serem as leis cósmicas da vida, de modo a permitir o desenvolvimento das massas da população.

Estas pessoas gostam de contribuir para construir a sociedade e torná-la melhor. Procuram por isso ocupar posições elevadas no governo e administração pública. Mas, as estruturas que desejam construir são as que vislumbram internamente como sendo as «melhores», tendendo a absolutizá-las, não dando oportunidade a que outras visões se sobreponham à sua.

Os nativos têm, geralmente, dificuldade em lidar com figuras que se assumem como «de autoridade» incluindo o pai. As figuras masculinas que se mostram dominadoras são difíceis para estas pessoas, que focam o seu interesse no plano coletivo da sociedade e, geralmente, rejeitam a postura individualista.

O período dasa do Sol e os subperíodos do Sol em outros dasas podem ser períodos de conflito com este tipo de figuras.  Estes conflitos podem ocorrer com o pai, como referido mas também com todo o tipo de figuras de autoridade incluindo professores e padres, patrões, «chefes»,etc.

A Lua no Nakshatra de Uttara Bhadrapada precisa de se situar num contexto hierarquizado. No entanto, a sua necessidade de ordem e estrutura complementa-se com o caráter visionário que é capaz de ter, no signo de Júpiter  e nem sempre é fácil integrar estas duas tendências pelo que podem surgir posições extremadas.

Estes nativos podem ser dados a manter segredos.

Quando a Lua está colocada em casas kendra ou trikona permite alcançar sucesso material e também social.

Quando está colocada nas casas upachaya, o sucesso vem após lutas e vai melhorando com a idade.  Mas, se colocada na 8ª casa, pode ser uma posição bastante difícil, conduzindo a comportamentos autodestrutivos que  incluem imposição a si próprio (a)  de disciplina, excesso de trabalho, atitude de auto culpabilização, etc.

O caráter visionário do Nakshatra faz com que estas pessoas sejam capazes de desenvolver complexos sistemas de ideias com os quais procuram guiar a sua vida pessoal e também estendê-los ao plano coletivo.

São em geral bastante instruídos e adotam uma postura científica, embora tudo o que façam seja previamente planeado através da definição dos objetivos que pretendem alcançar. São sistemáticos e não deixam lugar ao acaso por isso só atingem o que é permitido pelas matrizes de pensamento e dos conceitos que usam para programar a sua ação.

Usam a experiência para controlar os sistemas de ideias e de regras, corrigindo-os e ajustando-os conforme os resultados que vão alcançando.

Com estes procedimentos, que seguem na vida pessoal e académica/profissional, estas pessoas pretendem construir as bases  da fundação de tudo aquilo em que acreditam, no fundo tentando deixar os alicerces capazes de garantir que a sociedade e a vida humana têm uma base que garanta e sustente a sua sobrevivência.

A sua noção de sabedoria não é a de um saber que se vai autoconstruindo e auto transcendendo mas  a de um saber que se conserva e defende, sendo por isso um circuito fechado para toda a mudança.

A atitude mental destes nativos é assim mais de resistência do que de inovação. Podem, por outro lado, ser pouco comunicativos, mantendo uma reserva que coloca todas as potenciais «ameaças» à sua integridade identitária ao largo.

Podem também manifestar uma característica de medo em relação aos aglomerados de pessoas, estabelecendo, em geral, regras rígidas para si próprias, de modo a  separar de forma clara a sua vida subjetiva da vida exterior.

Gostam de trabalhar em silêncio, evitam as multidões , não gostam de convívio social «vazio» de propósito real, não  sendo por isso as pessoas mais disponíveis para socializar com os outros.

Podem mostrar irritabilidade e impaciência se os outros insistirem em ocupar o seu «tempo» precioso sem nada de realmente relevante do seu ponto de vista. Assim, têm de ser eles próprios a criar em si a disponibilidade para planear algum tipo de atividade e interação social. Quando isso sucede, são amáveis e generosos com os outros.

Os nativos com a Lua no Nakshsatra Uttarabhadrapada são bastante sensíveis psiquicamente e podem sentir-se sobrecarregados quando estão em ambientes psiquicamente invasivos, sentindo necessidade de selecionar os ambientes e as pessoas com quem convivem.

Podem passar muito tempo a estudar e a refletir, não gostando de ser perturbados (as). Assim, em geral o seu critério  de escolha em relação ás pessoas que admitem no seu espaço pessoal (incluindo os parceiros de todos os tipos e o cônjuge) incluem esta qualidade de não invadirem o seu espaço pessoal.

Não dão importância ao background social ou à riqueza,  status etc., das pessoas com quem se envolvem, mas estabelecem limites em relação às qualidades humanas e aos valores que as pessoas revelam, antes de as admitirem no seu círculo.

Em geral escolhem uma pessoa trabalhadora, sóbria e respeitadora de regras, para consorte. Têm em geral filhos que não lhes dão problemas e dão alegrias.

O casamento é feliz desde que o cônjuge não seja invasivo do seu espaço privado  e aprecie pouco as constantes atividades de convívio social.  São formais e «padronizados» no modo de interagir com os outros, gostando de rotinas.

Estas pessoas são elas próprias muito trabalhadoras, compensando mesmo, aliás, qualquer desequilíbrio emocional com mais trabalho.

Sentem necessidade de, periodicamente, se retirarem e ficarem no silêncio do seu espaço reservado.  Trabalham também muitas vezes a partir de casa.

Em geral, a sua riqueza financeira aumenta na última parte da vida, muitas vezes de forma inesperada.

Quando experienciam o dasa de Saturno, durante esse período podem assumir posições de grande responsabilidade social e profissional. Se o dasa de Mercúrio ocorrer durante a infância, podem tornar-se muito críticos e argumentativos, não sendo fácil lidar com eles pois tendem a desafiar todas as regras e ordens recebidas.

Segundo os clássicos, estas pessoas têm mudanças significativas na vida profissional aos 19, 21, 28, 30, 35 e 42 anos.  Durante a infância a relação com o pai, demasiado rígido, foi tensa e a infância não foi feliz.  Normalmente vivem fora do local de nascimento.  A vida é mais estável após o casamento. Vivem uma vida longa. Têm filhos obedientes e devotados.

Quando a Lua está colocada no 1º Pada, os nativos brilham com a sua inteligência, revelam sabedoria a partir da experiência e são ativamente orientados por objetivos firmes,  atingindo sucesso e revelando a sua sabedoria como um guia para os outros.

Precisam de ter a sua sabedoria e valor próprio reconhecidos, caso contrário desmotivam-se e desistem do que fazem em prol dos outros. Atingem o seu poder pessoal através da linhagem paterna.

Quando a Lua está colocada no 2º Pada os nativos têm boas capacidades analíticas e discriminativas, sendo capazes de aprender mesmo com as experiências aparentemente insignificantes do dia a dia. Dão grande atenção aos detalhes, são extremamente perfecionistas. Apesar de gostarem de ajudar os outros, podem ser muito críticos em relação a estes, apontando os seus aspetos negativos antes de fazerem algo por eles. Na sua obsessão pela perfeição dos pormenores, podem perder de vista a visão global das coisas.

Quando a Lua está colocada no 3º Pada os nativos sentem necessidade de encontrar o equilíbrio através da reclusão. Tendem a ser passivos e podem ser pouco ambiciosos em relação a objetivos externos.

São diplomatas e capazes de ajudar os outros, gostam e comunicar com os outros, sendo menos  obcecados com o trabalho. Precisam de se envolver romanticamente. Gostam de comunicar e de alcançar equilíbrio através dos outros.

Quando a Lua está colocada no 4º Pada há uma energia que tanto pode revelar-se  como a capacidade para encontrar a mais profunda sabedoria  como pode manifestar-se  na forma de agressividade exterior. Psiquicamente, estes nativos são intensos, gostam de conhecer o oculto , têm inclinação para buscar o que está enterrado e escondido.

Podem inclinar-se para o «lado escuro» da vida, sentindo necessidade de se envolver com o poder da escuridão. Mas podem escolher antes a expressão luminosa em vez de  escolher usar energia escura.

Podem revelar muita escuridão através de comportamentos criminosos , podem tornar-se obcecados por ex., por uma dada pessoa e revelar-se  perseguidores  e abusadores. Os que revelam o lado positivo desta energia podem contribuir para transformar os outros através da sua sabedoria.

Deixe um Comentário a sua opinião conta