Nakshatra da Lua Revati

mulher tocando guitarra

O Nakshatra de Revati é o último  Nakshatra, encerrando os últimos 13º 20 ‘ do signo Peixes. Tem regência de Mercúrio que, nesta constelação, se torna o bardo, poeta e músico, contador das estórias, da tradição.

Neste Nakshatra encontramos músicos, dançarinos, cantores, poetas….este Nakshatra favorece a criatividade que vemos no cinema, nos editores,  nos pivots de TV, nos vendedores e  mensageiros de todos os tipos, utilizadores das tecnologias da informação,  profissionais de relações públicas e  todas as atividades que lidam com o discurso e com a capacidade de construir e interpretar mensagens  e a sua divulgação ou explicação.

Estes nativos são muitas vezes excelentes em alguma área artística, do canto à música ou à representação dramática.

Podem ser também excelentes guias turísticos, tendo especial atração por conhecer outras culturas, povos, línguas. Dão igualmente  bons escritores.

A presença do Nakshatra no signo Peixes torna estas pessoas compassivas, sentindo vocação para ajudar os que que têm algum handicap ou que não têm defesa. São também facilmente defensoras  e protetoras dos animais.

Gostam de guiar os outros, usando o poder da palavra, seja literalmente, como na profissão de guia turístico, seja mentalmente, quando cantam uma canção ou contam uma estória.

Revati é, de facto, o símbolo do «pastor» que conduz os outros usando o poder da palavra ou da música. Estes nativos têm muitas vezes uma bonita voz e talento para tocar instrumentos musicais ou escrever canções, poesias, estórias que cativam os outros.

Gostam de crianças e de defender os seres que não conseguem defender-se a si próprios. São amáveis e sedutores quando usam a voz. Podem ser excelentes mimos, também, sendo muito expressivos através dos gestos.

Também sentem muitas vezes que o seu talento lhes foi dado para guiarem os outros, o que lhes dá uma certa vaidade mas têm, de facto, o talento de serem inspiradores e os outros tendem a seguir a sua voz.

No entanto, há que contar também com o facto de que Mercúrio tem inimizade em relação à Lua e , no signo de Júpiter, conta com a inimizade deste pelo que as energias deste Nakshatra não são sempre pacíficas.

Deste modo observam-se duas tendências quando a Lua está colocada em Revati: uma é a que descrevemos acima, de genuíno amor pelas crianças e pelos mais fracos, a generosidade e a compaixão. Os nativos não discriminam os outros pela classe social a que pertencem, nem pela  riqueza, etc.

Mas, por outro lado,  Mercúrio, ao reger este Nakshatra, faz com que a sabedoria profunda, espiritual, de Peixes seja reduzida a conceitos mais superficiais  de caráter social , psicológica, traduzida pela atitude mental científica, que falha em revelar a profundidade da sabedoria intuída.

Mercúrio transforma as verdades profundas mostradas por Júpiter em «verdades de senso comum» usadas como slogans que servem para motivar ou traduzir fatores psicológicos.

A Lua no Nakshatra de Revati exprime as suas emoções através da verbalização e dos gestos dramáticos.

A mente dos nativos com esta posição da Lua reduz a capacidade de intuição unificadora de Júpiter a uma narrativa transformada em conjuntos de instruções ou «guias»  de treino que podem tornar-se populares para todos os que não têm tempo para procurar respostas mais profundas sobre a realidade.

Porém, se Mercúrio receber o aspeto benéfico de Vénus, pode haver real talento artístico e projeção pública desse talento.  Mas a área em que estas pessoas podem realmente sobressair é no cuidado de crianças desprotegidas. Podem melhorar as vidas de muitas crianças com o seu trabalho.

Fazem muitas vezes viagens repetidas de curta distância.

A vida destes nativos é, em geral, leve e agradável e têm sorte. Deve, no entanto, analisar-se a posição de Mercúrio na carta bem como a casa do horóscopo em que o regente dessa casa está colocado, para avaliar os efeitos da colocação da Lua.

Em geral, estas pessoas orientam-se para viver o presente, não sendo atormentadas pelos acontecimentos do passado. Gostam de viver a vida sem cuidados nem preocupações.

Revati também assume o papel de« barqueiro e de condutor das almas» fazendo a transição entre o plano material e o plano subtil da realidade após deixar o mundo terreno.

E, quando estes significados são vividos por estes nativos de forma positiva, existe grande talento literário , artístico, uma excelente intuição para a escrita e para sentir que se está ligado a algo maior, através da intuição.

Estas pessoas podem usar os seus talentos para aliviar o peso da existência de muitos, através da indústria do entretenimento ou da sua arte. Simultaneamente, sentem-se ligadas ao divino.

Mas, quando atua de forma menos positiva no mapa, esta posição da Lua indica igualmente a tendência potencial para se desligar da realidade, seja no plano físico, seja em termos morais.

Isto pode fazer-se através do uso de substâncias aditivas e podem sentir facilmente desorientação interna que desequilibra as suas vidas. A companhia de crianças e animais, de que gostam, pode ajudar estas pessoas a manterem-se ligadas a algo maior.

Na companhia de pessoas que amplificam este sentido de desorientação, esta posição da Lua  pode causar muitos problemas pois são facilmente influenciáveis. Quando estão sob stress perdem facilmente o sentido da realidade, tendo dificuldade em adaptar-se às exigências práticas.

Muitas vezes tentam afastar os problemas da sua vida através do pagamento como se a realidade desagradável pudesse  ser cancelada por se pagar a alguém para se «fazer desaparecer» o que não se quer enfrentar.

Assim, estes nativos beneficiam com um ambiente positivo à sua volta, podendo ser extremamente criativos quando o encontram.  Neste caso tornam-se  «o pastor» que os outros seguem porque são inspirados pela sua mensagem. Tornam-se assim o verdadeiro «pastor cósmico» que é significado pelo Nakshatra.

Muitas vezes estes nativos sofrem negligência na sua educação infantil, faltando-lhes orientação que molde padrões morais de comportamento. O pai é ,com frequência, alguém que exemplifica a falta de regras morais , ferindo o  sentido de justiça infantil do indivíduo e levando a que este replique esses padrões, através da falta de palavra ou da traição.

Esta experiência do passado  precisa de ser curada através do perdão , o que exige  o desenvolvimento de maturidade espiritual por parte do indivíduo. No plano subconsciente, estes nativos receiam perder-se pelo «caminho» e desligar-se da realidade essencial. Também receiam ser traídos.

Habitualmente,  escolhem parceiros protetores que gostam de estar em família,  que gostam de crianças e são responsáveis.

Quando a Lua está colocada no 1º pada  os nativos são otimistas, felizes , afortunados. São filantropos. Este pada pode indicar desequilíbrio, estas pessoas podem  desenvolver atitudes dogmáticas para defender as causas em que acreditam.

São intuitivas, filósofas, gostam de desempenhar funções em que guiam ou orientam os outros como direção de cinema e fotografia. São fortemente imaginativas. Podem também ser boas conselheiras.

Quando a Lua está colocada no 2º pada  mantém equilíbrio mais facilmente do que nos outros padas. Este pada é também o  que dá mais sentido prático. Os nativos mantêm uma posição equilibrada em relação às crenças, não se deixando mover pela «fé cega».

São disciplinados e organizados, não se perdem em teorias ou filosofias. Apesar de serem imaginativas e criativas, estas pessoas dão mais importância aos aspetos práticos.  São focadas no trabalho. Precisam de estar sempre ocupadas com alguma coisa para fazer. Gostam de contribuir para o bem da sociedade

Quando a Lua está colocada no 3º pada  os nativos manifestam um sentido humanitário mas sentem dificuldade em adaptar-se às exigências da vida prática.  São visionários, podendo ser muito criativos e empreendedores. São idealistas, inventivos, gostam de melhorar as coisas a partir das ideias que criam

Quando a Lua está colocada no 4º pada  os nativos são extremamente sonhadores e podem deixar-se levar facilmente por fantasias, entrando em desequilíbrio com facilidade.

Podem ser muito talentosos artisticamente e querem ser alguém que se destaque como ícone de inspiração para os outros. Não se interessam pelo mundo exterior, estão focados nos seus próprios recursos internos.

Gostam de ser admirados pela sua criatividade e são pouco focados nos objetivos materiais exteriores ou no dinheiro. Podem ser muito intuitivos psiquicamente.

Poderá Gostar de Ler

Deixe um Comentário a sua opinião conta