Previsões Setembro 2019 Ascendente Aquário

(alt=" ")

(alt=" ")

Apresentamos as previsões astrológicas  de setembro 2019  para o  Ascendente Aquário:

No mês de setembro  para os nativos de Ascendente Aquário mantém-se o foco nas parcerias e no casamento, nos relacionamentos e acordos de todos os tipos; as negociações, contratos, tornam-se importantes, na primeira parte dos trânsitos do mês. Na segunda parte, poderá haver alguns imprevistos e desentendimentos nestas matérias.

O Sol, regente da 7ª casa, continua por aqui a transitar até dia 17. Marte está igualmente a transitar neste signo e faz uma boa parceria com o Sol, na área dos negócios, sobretudo.

Se tem uma parceria de negócio, os parceiros agora podem ter novas ideias e projetos, que acabarão por lhe ser também benéficos.

O cônjuge, para os casados, pode dar um contributo importante para a sua vida profissional agora e os negócios com o estrangeiro, se for caso disso, podem  também trazer valor acrescentado, sobretudo ao nível da inovação e da tecnologia.

Já na área dos relacionamentos pessoais, talvez você ache que o (a) parceiro (a) se foca demasiado em si mesmo e não na relação, ou que gasta mais tempo nas relações de trabalho ou a construir uma carreira do que em família e isso pode ser completamente verdade.

A influência de Marte até dia 24 nesta casa dá-lhe o ímpeto para explorar novas parcerias de trabalho mas pode ser excessivamente pressionante  em relação á vida familiar.

Mas, para além de Marte e do Sol, temos  também Vénus, um excelente planeta para o seu Ascendente, por aqui também a transitar até dia 9 e esta energia pode conseguir-lhe algum novo contrato ou acordo  que é verdadeiramente uma nova oportunidade.

Porém, a inimizade com o Sol, aqui presente, faz com que os aspetos subjetivos e o seu sentimento de felicidade pessoal não acompanhe, necessariamente, os resultados materiais.  Poderá existir dificuldade em lidar com a vida afetiva e sentimental e em ser capaz de ver «as razões» do outro.

Mercúrio está também aqui presente, combinado harmoniosamente  com Vénus , até dia 10. Pode permitir, se estiver forte e bem colocado no horóscopo, a entrada de dinheiro inesperado de alguma fonte. Mas pode, igualmente, causar argumentos e discussões nas parcerias, pois Marte está presente e a sua energia é inimiga de Mercúrio.

No plano mental, as suas ideias podem ter dificuldade em organizar-se de forma prática e clara e isso reflete-se nas interações com os parceiros.

Mas, a partir do dia 9, com a saída de Vénus e de dia 10, com a saída de Mercúrio, a casa dos relacionamentos fica apenas com o sol e Marte, que são ambos significadores do indivíduo e têm, por isso dificuldade em colocar-se no lugar do outro.

Não será o melhor período para dialogar com os parceiros, a menos que se trate de ser competitivo(a) para realizar um negócio (em que alguém ganha e a outra parte fica a perder) .

No dia 17 o Sol sai do seu signo e entra no signo Virgem. Mas a situação não melhora pois aumenta, potencialmente, o risco de rutura e perdas, obstáculos etc. Não é o período aconselhável para procurar formar uma nova parceria.

Vejamos a segunda parte dos  restantes  trânsitos do mês.

A partir do dia 17, o Sol transita no signo Virgem,  na  8ª casa. O regente da 7ª casa na casa na casa  dos obstáculos, acidentes e reviravoltas do destino  não é um bom sinal para a tranquilidade dos seus relacionamentos e parcerias. Entretanto, Vénus, regente da 9 ª casa  da sorte e das boas oportunidades, entrou neste signo no dia 9 e está debilitado.

Mas a situação  que se apresenta na  segunda parte do trânsito dos planetas é muito interessante pois teremos um neecha-banga Raj yoga em ação uma vez  que, desde o dia 10, Mercúrio   transita igualmente por esta casa, no signo de exaltação.

Assim, temos duas condições que cancelam o estado de debilitação de Vénus e formam um Raj yoga: temos um planeta exaltado no mesmo signo que o planeta debilitado e esse planeta é o regente do signo de debilitação, estando em aspeto com o planeta debilitado.

Ora isto  em geral permite  que  Vénus  e Mercúrio deem ambos bons resultados no plano material mas a presença, para este Ascendente , na 8ª casa torna estes efeitos imprevisíveis e dependendo verdadeiramente das configurações do horóscopo de cada um.

Mas, para a maioria,  não deverão ser sentidos efeitos muito significativos em termos de ganhos, pois um dos planetas envolvido no yoga, Mercúrio, é o regente da 8ª casa estando por isso muito forte a «defender» os significados desta casa.

E entrada de Marte, dia 24, na mesma casa também não augura bons resultados para a vida profissional, em termos de melhorias. O melhor será desenvolver alguma resiliência e ser paciente. Os relacionamentos também precisam de cuidados.

No dia 29 Mercúrio abandona o signo Virgem  e entra no signo de Vénus, Balança. Vénus, por sua vez, continuará no signo Virgem até dia 3 do mês seguinte. Forma-se assim, nestes dias, um yoga de receção mútua, ou parivartana yoga.

Os efeitos deste yoga para o Ascendente Aquário, pela razão de um dos planetas – Mercúrio- ter a regência da 8ª casa, não deverão ser notados de forma significativa. Alguma mudança inesperada pode ocorrer na vida profissional, que obrigue a fazer mudanças.

Os nodos transitam no eixo Gémeos/ Sagitário como referimos no trânsito de Rahu e ketu para o seu Ascendente . Este é um período para ser criativo (a) e ver aumentar potencialmente a sua capacidade de se exprimir de forma inovadora que suscite a admiração por parte dos outros.

Júpiter continua o seu trânsito  até novembro, pelo signo Escorpião,  na 10ª casa, tendo o potencial de expandir  a carreira e aumentar o status , melhorando a imagem publica e profissional.

Saturno transita, ao longo de todo o ano, pelo signo Sagitário, na 11ª casa  indicando que todos os objetivos que desenvolver para o público deverão ter ,metas sociais e contribuir para a melhoria do coletivo.

Deixe um comentário a sua opinião conta