Passos da Análise Astrológica do Horóscopo

(alt=" ")

(alt=" ")

No último artigo indicámos alguns princípios metodológicos gerais para iniciar a interpretação do horóscopo.  No artigo de hoje referimos os passos da análise astrológica do horóscopo   para operacionalizar a leitura da carta natal.

Começo da Análise Astrológica

O primeiro ponto a estabelecer é a determinação da força global do horóscopo. Para isso temos de efetuar algumas tarefas iniciais:

– Identificar a natureza funcional dos planetas, tendo em conta o signo Ascendente.

– Identificar os planetas fortes e fracos, usando os vários métodos, incluindo   quantitativos. Pode usar as tabelas que fornecemos em artigos já publicados, uma para determinar a força e outra para determinar a fraqueza dos planetas.

– Identificar e esquematizar no tempo  o período vimsottari dasa e o antardasa atualmente ativo;

– Identificar os trânsitos dos planetas ativos , em especial o trânsito dos planetas lentos e ver a sua relação com as posições natais – do planeta em trânsito com o mesmo  planeta no horóscopo natal e com outros planetas , tanto em trânsito como os colocados no horóscopo de nascimento.

Uma abordagem atual da Astrologia Jyotish, conhecida por Abordagem Sistémica, do Dr V. K Choudhry considera que os trânsitos dos planetas são especialmente efetivos quando o planeta em trânsito está em conjunção com o «ponto mais efetivo da casa».

Este ponto corresponde, em cada signo, ao grau em que está colocado o Ascendente. Assim, se este está a 3º de Balança, em todos os signos/casas, 3º é o ponto mais efetivo da casa, isto é, aquele em que serão mais fortes os efeitos.

Para melhor poder visualizar estas influências dos trânsitos, será melhor esquematizar de forma simples, as relações observadas.

– Usando os métodos para identificar planetas fortes e fracos referidos acima, considerar que os planetas fortes – são os que têm mais de 60% de força total e idealmente 70% ou mais- os assuntos significados em geral por esses planetas como karakas , os significados das casas que regem e também os da casa onde o planeta se encontra colocado , darão bons resultados na natividade.

Para este efeito, é importante não esquecer a análise da relação dos planetas entre si, em termos de amizade/neutralidade/inimizade. Ter também em conta que o signo mais forte do planeta é o mooltrikona e que os significados deste serão os que mais fortemente mostrarão resultados.

– Ter em conta que os planetas precisam de ter um mínimo de força para produzirem resultados positivos e que esse mínimo é de 60%. Com este nível de força são de esperar resultados médios dos planetas, com relação aos significados referidos atrás.

– Identificar as áreas problemáticas da vida a partir dos planetas fracos e/ou aflitos. Estes são os que têm menos de 60% de força. Quanto menor a percentagem, com referência a este valor, mais problemas serão de esperar durante o período dasa e subperíodos desses planetas ao longo da vida.

– Os problemas que esses planetas  indicam referem-se, uma vez mais, aos significados gerais do planeta (karaka) e aos significados das casas que rege, bem como da casa onde se encontra colocado.

– Evite fazer previsões para períodos muito longos e tenha em conta as circunstâncias reais da vida da pessoa: por ex., não é razoável prever, para uma pessoa que tem apenas a escolaridade básica, que se tornará uma figura eminente da área cientifica, porque tem determinadas configurações no horóscopo.

A astrologia usa uma linguagem simbólica e isso significa que, para cada pessoa, as configurações do horóscopo podem ter resultados bastante diferentes, sendo por isso necessário conhecer as circunstâncias reais da vida da pessoa. A astrologia não é adivinhação, embora precise de uma boa dose de intuição, bem como de sensibilidade para  a compreensão da linguagem simbólica.

– Identificar os yogas presentes no horóscopo, tanto os auspiciosos como os de «má sorte» segundo a tradição. Esta informação é apresentada, para os yogas específicos, no software de cálculo do horóscopo, como o Jaganatha hora.

Mas alguns yogas, sobretudo relacionados com a força do horóscopo, podem não estar presentes no relatório do software e terão de ser identificados pelo astrólogo, a partir dos seus conhecimentos.

– Se for conhecida a hora correta de nascimento, analisar com cuidado algumas cartas divisionais, em especial a navamsa, além de outras, em especial relacionadas com o motivo da consulta.

– Analisar a força das casas do horóscopo, tendo em conta não apenas o método quantitativo de Ashtakvarga mas também a força do seu regente e outros fatores que contribuam para a sua força/fraqueza. A leitura da séria de artigos sobre os «sinais de sucesso» que publicámos neste site pode ajudar bastante este intento.

– Dar especial importância ao Ascendente e aos aspetos que este recebe. Fazer o mesmo em ralação ao Sol e à Lua, pois estes são os elementos básicos da identidade e contribuem particularmente para o maior ou menor sucesso na vida.

Identificar Áreas Problema no Horóscopo

Para determinar quais as áreas da vida que serão problemáticas, fazer o seguinte:

Anotar os planetas funcionais maléficos e identificar os planetas que recebem o seu aspeto ou com os quais formam conjunções numa orbe de 5º ou menos.

Tomar nota dos planetas aflitos.

Durante os trânsitos dos planetas maléficos sobre os planetas natais aflitos haverá problemas menores manifestando-se , com relação aos que esses planetas significam como karakas e regentes das casas que regem e onde estão colocados; das casas que o planeta aflito rege e onde se encontra colocado.

Porém, os eventos mais problemáticos ocorrem nos subperíodos dos planetas maléficos.  Serão mais intensos se, ao mesmo tempo, os planetas natais aflitos sofrerem com o trânsito de planetas maléficos pela posição natal do planeta aflito.

A interpretação dos efeitos nas áreas de vida  deve fazer-se a partir dos significados das casas envolvidas e o significado funcional e como karakas dos planetas.

Estes passos não esgotam todas as técnicas de análise possível, são a expressão da análise mínima que se pode fazer do horóscopo para o poder interpretar.

Lembre-se porém de que, para «ler» de forma fiável qualquer horóscopo, é preciso praticar e repetir muitas análises, até desenvolver a capacidade para apreender a mensagem global que o horóscopo é capaz de mostrar.

Deixe um comentário a sua opinião conta