Princípios Gerais da Interpretação Astrológica

signos do zodíaco

signos do zodíaco

No artigo de hoje damos uma explicação prática das técnicas iniciais da interpretação astrológica, enumerando os  passos a seguir para começar a interpretação astrológica da carta de nascimento.

Introdução

A interpretação do mapa astrológico é uma tarefa complexa que depende da capacidade para encontrar os significados das dinâmicas formadas pela relação entre os planetas, as casas/signos e os aspetos que estes formam entre si.

Para levar esta tarefa a bom termo é preciso dedicação, estudo, conhecimento profundo dos significados das casas e dos planetas, nos seus significados essenciais.

Enquanto não  dominar o conhecimento das relações de amizade, inimizade, neutralidade dos planetas ( aquilo que se designa por «dignidades», relações temporais), tenha a informação à mão , para treinar a sua análise.

Para  saber quais os resultados da colocação dos signos nas casas e dos planetas nos signos e nas casas, temos essa informação publicada no nosso site Aprendiz de Astrologia onde também já temos publicados os significados das conjunções do Sol  com outros planetas e estamos a publicar as conjunções da Lua.

As conjunções dos vários planetas (designadas por yogas na Astrologia Jyotish) podem formar-se de muitos modos, havendo muitas centenas de yogas recolhidos na tradição da Astrologia Jyotish.

Seguindo a investigação do Dr B. V. Raman, um importante astrólogo da Astrologia Jyotish, temos publicados no mesmo site os 300 yogas que este autor considerou mais importantes e que são aqueles que, em geral, são mais referidos.

Destes 300 há alguns que são hoje pouco usados ou referidos pois remetem para uma tradição e para experiências de vida que pertencem ao passado tendo deixado de ser tão relevantes nos dias de hoje e a isso nos referimos nos artigos sobre esses yogas.

Os períodos dasa, em especial o sistema vimsottari, o mais amplamente usado pelos astrólogos da Jyotish, está igualmente publicado  para todos os planetas com os seus efeitos gerais.

Sendo um elemento de análise dinâmica do horóscopo, o sistema vimsottari dasa (e alguns outros como o Chara dasa do sistema Jaimini) apenas deverá ser usado pelo estudante depois de este dominar a análise da matriz «estática » do horóscopo, isto é, da análise das configurações celestes presentes no momento do nascimento.

Neste site pode aceder ao estudo dos Nakshatras que são a referência mais antiga da Astrologia Jyotish,  dominada pela importância da Lua na análise e nas previsões astrológicas.

O conhecimento dos Nakshatras e dos seus diversos pada ou «partes» é, no entanto, considerado fundamental pelos astrólogos da Jyotish e poderá encontrar  três séries sobre os Nakshatras neste site: uma mais antiga, que encontra na categoria «Nakshastras» e outra mais recente que encontra na categoria «Um Outro Olhar Sobre os Nakshstras».

Estas duas séries descrevem as características gerais dos Nakshatras e devem ser usadas para compreender o significado geral da posição dos vários planetas nos padas dos Nakshatras.

Devido `importância da Lua no sistema da Jyorish, publicámos também   uma outra série que se refere exclusivamente aos efeitos da colocação da Lua nos Nakshatras. Poderá encontrar os artigos na categoria «Nakshatra da Lua».

Nos nossos dois sites encontra, deste modo, muita informação produzida com o cuidado de ser rigorosa e com qualidade, para fazer a sua aprendizagem e aplicar as técnicas iniciais de interpretação astrológica.

Dito isto, comecemos a explicar os passos iniciais da interpretação astrológica. Neste artigo referimos apenas alguns elementos gerais

Começar a Análise do Mapa Astrológico

Em primeiro lugar precisa de obter a carta natal. Para esse cálculo pode usar o programa de astrologia Jyotish gratuito Jaganatha Hora  que o seu autor disponibiliza gratuitamente.

Vai precisar dos seguintes elementos:

Nome, data de nascimento, local de nascimento, hora de nascimento.

Apesar de parecer um procedimento simples, para não errar nos cálculos, tenha também em consideração que:

Deve ter em conta  se  a hora de nascimento ocorreu na hora de Verão para  descontar esse tempo da hora universal. Deve também conferir a longitude e latitude do lugar de nascimento: há a tendência para existirem locais com o mesmo nome em latitudes e longitudes diferentes.

Quando  tiver esta informação  confirmada deverá ver se aquela que vê no software está correta. Em geral, o programa referido atrás tem os dados corretos para países como o Brasil  e outros países de maior dimensão mas tem dados incorretos para Portugal. Há que corrigir os dados apresentados manualmente

Com os primeiros dados obtidos, deverá anotá-los construindo uma tabela que ajuda a visualizar . É possível construir essa tabela de modo diferente e cada estudante escolhe o seu próprio modelo. Mas, antes disso, precisamos de saber o que vamos anotar:

  1. Planetas funcionais maléficos, benéficos e neutros para o Ascendente que encontrámos no mapa a analisar. Encontra esta informação neste site, para cada signo Ascendente.

 

  1. Tomar nota dos planetas fracos. Estes são os seguintes : os que estão no avastha da velhice (grau superior a 25º do signo); no avastha da infância (colocados num grau de 0 a 5); planetas delibiltados; planetas combustos; planetas debilitados na varga navamsa; colocados em casas dusthana (6ª, 8ª, 12ª ); colocados no signo mooltrikona de um planeta debilitado (fraqueza do planeta dispositor).

 

  1. Identificamos a seguir os planetas aflitos. E consideramos dois graus de aflição- um menos severo e outro mais severo. Comecemos pelos planetas moderadamente aflitos: os planetas que estão em conjunção próxima (até 5º) ou em aspeto próximo com os planetas funcionais maléficos identificados acima.

 

Em seguida  identificamos os planetas severamente aflitos: os que anotámos anteriormente como fracos no ponto 2; os que, sendo fracos, estão simultaneamente mal colocados. Ex. um planeta colocado a 28º de um signo e colocado na 8ª casa.  Um planeta está  tanto mais aflito quanto  mais acumula os fatores de fraqueza referidos acima.

  1. Após ter tomado nota dos fatores desfavoráveis, anotamos as configurações benéficas: isto consiste em identificar conjunções (yogas) e aspetos próximos benéficos entre os planetas que têm estatuto funcional benéfico para o Ascendente do mapa a analisar. Na análise dos aspetos deve ter em conta que, na Astrologia Jyotish, os planetas formam aspetos uns com os outros e também com as casas  do horóscopo. Tome nota, igualmente da dignidade dos planetas (exaltado, próprio signo, debilitado, etc.)

 

  1. Com os dados recolhidos, vamos avaliar a força dos planetas para produzirem os seus efeitos, tanto para os benéficos como para os maléficos. Temos em conta , nesta análise, duas tabelas que publicámos anteriormente: Determinar a força dos Planetas e Determinar a Fraqueza dos Planetas.

Síntese

A recolha e determinação dos fatores do horóscopo que referimos atrás permite-nos  obter a matriz das «promessas natais», correspondente ao momento em que um determinado ser nasceu na Terra.  Ela é a base de qualquer análise séria de um mapa astrológico.

A partir dela serão feitas as previsões dos períodos dasa, dos trânsitos dos planetas, etc., que constituem a análise dinâmica de que falaremos em outro artigo.

Deixamos um ex. de tabela que usamos muitas vezes e que construímos à mão por uma questão de preferência pessoal. Nesta tabela, de formato horizontal, colocamos em primeiro lugar:

Uma primeira coluna dos planetas e signos, indicando a posição por grau do planeta; uma segunda coluna com a posição do planeta num signo/casa indicando a relação com o dispositor (signo amigo, inimigo, neutro; uma 3ª coluna com as casas que o planeta rege; uma 4ª coluna com a natureza funcional do planeta para o Ascendente em causa;

uma 5ª  coluna com as fraquezas do planeta, incluindo os aspetos quantitativos de ashtakvarga, vimsopack e yogas inauspiciosos, a 6ª coluna com as forças do planeta: inclui as forças quantitativas ashtakvarga, e vimsopack, dignidade, yogas auspiciosos; uma 7ª coluna  com os aspetos dos planetas para outros planetas e casas;

uma 8ª coluna com a posição de cada planeta na navamsa. Uma 9ª coluna com  a força Ashtakvarga das casas; uma 10ª coluna com  a atribuição de um score ou pontuação a cada planeta. Esta nossa tabela , feita manualmente, tem apenas o tamanho de uma página A 5 e permite visualizar de imediato , para o olho treinado, os aspetos mais marcantes do mapa.

Encontra um relatório minucioso de todas forças quantitativas referidas no software Jaganatha hora, quando este produz o cálculo do horóscopo. Também poderá  obter a indicação geral dos yogas presentes embora isso não dispense uma análise cuidada de fatores que não estão contidos nesse relatório.

Com base neste mapa matricial, iniciaremos então a análise dos seus significados, começando no próximo artigo. Entretanto, não se deixe amedrontar pela quantidade de informação e de procedimentos que esta análise comporta. Lembre-se de que é você a marcar o ritmo de como aprende. Nós damos-lhe as ferramentas de que precisa.

Deixe um comentário a sua opinião conta