Personalidade básica Ascendente Balança Lua Capricórnio Sol Balança

retrato de mulher jovem

 

retrato de mulher jovem

Analisamos hoje a Personalidade básica Ascendente Balança Lua Capricórnio Sol Balança a pedido dos leitores. Trata-se de uma personalidade composta pelos elementos  Ar e Terra.

O Ascendente no signo Balança indica uma personalidade amável, amante do equilíbrio e harmonia, focando-se no amor pela beleza-, pelo conforto e luxo, pelo refinamento da cultura.

É também uma personalidade que tem dificuldade em afirmar-se sem o apoio de um relacionamento pessoal bem- sucedido. Desde cedo, estas pessoas procuram o «parceiro ideal» que as complemente e podem, por essa razão, casar bastante cedo.

Mas, apesar de serem cordiais e acreditarem na igualdade entre os parceiros, sentem muitas vezes atração por pessoas que são egoístas e dominadoras, pelo que a primeira parte das suas vidas pode coincidir com uma intensa aprendizagem a partir das desilusões amorosas.

Muitas vezes também capitulam, acabando por aceitar o domínio e controlo do parceiro sobre a relação, comprometendo os valores em que acreditam. Isto pode manter-se até que compreendem que nada pode sobrepor-se verdadeiramente aos seus direitos de igualdade e, por isso, acabam por abandonar  relação.

Isto é mais provável acontecer quando já atingiram alguma maturidade , a meio dos trinta anos, depois de estarem fartas da desigualdade no relacionamento e da contradição m com aquilo que acreditam dever ser um relacionamento pessoal.

Estes nativos têm um excelente poder de argumentação. Sendo um signo de ar, Balança faz destas pessoas seres racionais que apreciam o confronto de ideias. São motivadas pelos valores artísticos e éticos e, por essa razão, escolhem, muitas vezes, profissões nas quais podem usar os seus talentos e interesses, como na advocacia, o aconselhamento legal e  mediação contratual entre terceiros; na área artística e estética, incluindo moda, design, pintura, representação dramática, etc.

O seu refinamento natural dá-lhes uma capacidade inata para saberem valorizar a sua aparência , mesmo que não tenham posses para adquirir roupas muito caras, joias, etc. Simplesmente, o seu bom gosto acaba por se sobrepor e fazer notar. Possuem igualmente uma elegância natural, com um ar oriental ou exótico, destacando-se naturalmente da multidão.

Quando têm acesso a uma educação esmerada, valorizam todos os aspetos da chamada «civilização», gostando de discutir e argumentar sobre temas sociais e da política. A sua opinião bem fundamentada é apreciada pelos outros.

Mas estas pessoas são igualmente amantes dos «prazeres da vida» e podem ser bastante sensuais. Se tiverem possibilidade de viver uma vida sem terem de trabalhar, gostam de preguiçar , de participar em festas, assistir a eventos de moda, espetáculos, etc.

Psicologicamente têm uma fraqueza inerente: quando suspeitam que as pessoas próximas têm opiniões diferentes das suas, fingem concordar com elas,  não expondo aquilo que verdadeiramente sentem e pensam pois , emocionalmente, não suportam a discordância ou o atrito com essas pessoas e são capazes de fazer tudo para manter «a paz» com quem lhes é próximo. Na maturidade, começam a libertar-se desta tendência, adquirindo maior capacidade de afirmação e aguentam melhor o impacto de discordar do que os outros pensam , afirmando a sua própria identidade. Mas têm de lutar bastante até serem capazes de fazer isso.

A Lua no signo Capricórnio, um signo de Terra, pode ser um fator de bastante equilíbrio nesta personalidade, uma vez que a ajuda a alcançar, mais rapidamente, a capacidade de autoafirmação e confiança pessoal, independência dos outros, etc.

A capacidade prática e organizativa de Capricórnio, associada ao amor pela beleza e à racionalidade impecável de Balança produz uma pessoa mais habilitada para vencer no mundo material e para lutar por aquilo que deseja. Fortalece igualmente o sentido social de justiça e o desejo de igualdade para todos, ao mesmo tempo que refreia alguns possíveis excessos de indulgência por parte da personalidade.

Por exemplo, será menos provável ver estas pessoas a envolverem-se em atividades fúteis ou puramente pessoais, pois tendem a ser «sérias», no sentido de que se envolvem, provavelmente, com aspetos da vida que dizem respeito ao todo  da sociedade e não será estranho vê-las optar, por exemplo, por uma carreira na política ou outra em que se sintam «úteis», dando contributo para melhorar a vida de todos.

As pessoas com a personalidade  básica Ascendente Balança Lua Capricórnio Sol Balança são   atraídas pelas «grandes causas» e, se tiverem o tempo e os meios, podem ser filantropos, figuras cuja opinião conta na sociedade.  É claro que, com Capricórnio, existe também a necessidade de subir na escala social e aumentar o status, melhorando a reputação e a «carteira financeira».

A Lua em Capricórnio coloca as necessidades pessoais abaixo do «dever» social pelo que pode sobrar pouco tempo para «sentimentalismos românticos» puramente pessoais. Pode também existir uma forte tendência conservadora em termos de moralidade e de costumes, nas ideias e crenças manifestadas , nem sempre havendo abertura para novas ideias, sobretudo se a Lua estiver fraca.

A Lua rege a 10ª casa e está colocada na 4ª casa.  Esta é uma boa colocação porque a Lua está em aspeto com a casa que rege. Para além disso, trata-se de um regente de uma casa kendra colocado em outra casa kendra, tornando a Lua mais forte. Se a Lua estiver brilhante no nascimento, a carreira é favorecida e a pessoa alcança um elevado status, podendo alcançar fama (se o resto do horóscopo confirmar) boa reputação e o respeito dos outros.

Esta posição também favorece a posse de propriedades , uma boa relação com a mãe, benefícios recebidos da mãe. Recebe honras no final da vida. A instrução é  igualmente favorecida. Pode receber benefícios do governo. Existe um forte envolvimento na carreira. Há tendência para fazer boas ações.

A Lua está colocada na 4ª casa. Esta é considerada a melhor posição da Lua, tendo aqui força direcional (Dig Bala).  Esta posição, sobretudo com a Lua brilhante sem aflições, permite alcançar a felicidade. Os textos tradicionais afirmam que o nativo é próximo da mãe.

É claro que, estando a Lua no signo Capricórnio essa proximidade pode dever-se mais ao facto de o nativo se identificar com a ambição incutida pela mãe, o respeito pelas regras  sociais/morais, pelo cumprimento destes ou daqueles deveres do que propriamente por existir um relacionamento emocional forte com a mãe. Pode, no entanto, haver grande lealdade entre ambos e um respeito mútuo que funciona como um apoio seguro nas horas de indecisão ou de fraqueza.

Embora não haja a tendência para a expressão emocional típica, esta posição da Lua produz pessoas com forte sentido moral e desejo genuíno de ajudar os outros, a sociedade; gostam de sentir que a sua ação no mundo faz a diferença, contribui para fazer deste um lugar melhor para viver.

Pode haver posse de casas, veículos, terras. Mulheres com forte sentido do dever são próximas desta personalidade e uma âncora nas suas vidas.

O sol no signo Balança enfatiza o peso deste signo na personalidade, uma vez que é também o signo do Ascendente. Porém, o Sol está debilitado e na primeira casa, o que não ajuda o sucesso geral na vida.

Deste modo, pode haver bastante indecisão  sobre  a identidade pessoal  e sobre o verdadeiro propósito de vida, dificultando ainda mais a perceção, tantas vezes difícil para os nativos de Balança, de quem «verdadeiramente» são ou querem ser.

O Sol em Balança  conduz  a personalidade a não querer sobrepor-se a ninguém, a ter receio de se auto afirmar por, desse modo poder entrar em confronto com outros.  A personalidade deixa de querer competir, de querer sobressair , podendo mesmo anular-se a si mesma na presença de outros, não se atrevendo a exprimir  as próprias ideias e valores.

Deste modo, é realmente importante  o apoio de figuras femininas fortes e de confiança, para ajudar estas pessoas a superar as fragilidades da sua própria personalidade e afirmação pessoal.

Estas não devem, porém, substituir às decisões que esta deve aprender a tomar, gradualmente, de forma mais assertiva (o que impediria o seu verdadeiro crescimento e a tornaria totalmente dependente) até que, após o primeiro regresso de Saturno, por meio dos trinta anos, a pessoa aprenda, por si, a superar a fragilidade do Sol.

O Sol rege a 11ª casa e está colocado na 1ª casa. Esta poderia ser uma posição excelente não fosse o caso de estar debilitado. Assim, ao invés da muitas oportunidades para realizar os seus desejos e ambições  na vida, de aumento muito significativo de riqueza, de amigos influentes e bem colocados, de benefícios recebidos de irmãos mais velhos, vemos um pouco o oposto disso tudo, com dificuldade em realizar as ambições e alcançar o que se deseja.

É claro que, se a Lua estiver na fase da Lua cheia ou muito brilhante, como é mais forte do que o Sol, estes efeitos podem ser minorados. Mas, ainda assim, poderá haver bastante instabilidade na vida, como mudanças na carreira, na riqueza possuída, nos amigos disponíveis para ajudar, etc.

O Sol está colocado na 1ª casa.  Esta posição do Sol é bastante difícil pois mina completamente a autoconfiança e a capacidade individual de afirmação pessoal, fazendo a pessoa duvidar de si mesma continuamente. Também dificulta, infelizmente, a autoestima, o sentimento interno de que se merece ser amado e de que se tem o direito de ser feliz e bem- sucedido na vida.

Para além disso, existe igualmente a tendência para um temperamento irritável, explodindo facilmente, mostrando impaciência, zangando-se por pouca coisa…ao mesmo tempo estas pessoas podem disfarçar muito bem as suas inseguranças, uma vez que o sol também as leva a serem orgulhosas, dominadoras.

O sol dificulta o reconhecimento pessoal por parte dos outros e pode haver mesmo acusações contra os nativos, inclusive em tribunal.

Podem existir problemas de visão. A saúde também sofre com esta colocação do Sol, havendo fraca vitalidade , problemas no sangue.

Globalmente, a personalidade básica Ascendente Balança Lua Capricórnio Sol Balança enfrenta alguns desafios, podendo estes ser minorados na  maturidade, com esforço e de forma gradual na última metade da vida.

Relacionados

Deixe um comentário a sua opinião conta